História O amor na ilha dos monstros - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias One Piece
Personagens Roronoa Zoro
Tags Gay, Homossexual, One Piece, Zoro
Visualizações 12
Palavras 404
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Hentai, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Êxtase


Estavam receosos. Raí apalpava todo o corpo de Zoro, mas este quase não se movia. Seu corpo estava estático pelo momento. Raí beijava, mordia e lambia o pescoço de Zoro a todo minuto, mas Zoro parecia não gostar, apesar de estar aproveitando bastante. O momento era de loucura, e o fogo dos corpos deles aumentam a cada ritmo cardíaco. Os beijos dos dois homens eram os melhores das vidas deles. A barba por fazer dos dois se moviam freneticamente com o choque dos rostos, mas ainda estava só no começo.

Raí não queria ir além rapidamente, tinha medo de que pudesse assustar o parceiro com a agressividade do tesão. Tirou o manto das costas e colocou no chão frio da caverna. Colocou Zoro de bruços e disse com a voz grossa, mas bem suave ao pé do ouvido dele: "vou tirar essa sua calça". As pernas de Zoro eram bem grossas e musculosas, mas o que chamou a atenção de Raí foram as marcas das cicatrizes. Eram muitas. Todas traziam histórias, o que o fez pensar que talvez fosse o único que sabia da existência delas, uma intimidade que ele teve o prazer de adentrar, ou que estava prestes a fazer, literalmente.

As mordidas nas costas de Zoro ficaram intensas o bastante para se ouvir pequenos desconfortos sonoros, mas que poderiam ser resumidos em gemidos desconcertados. Raí apenas continuava. Seus corpos colados, abraçados e explosivos estavam mais quentes do que nunca. Raí vestia na parte inferior do corpo apenas uma espécie de sunga feita de couro. Essa sunga era bem resistente e modelava muito bem aquela parte do corpo. Quando tirou, encostou-se em Zoro e perguntou "tá tudo bem?", e Zoro respondeu à pergunta colocando-se de joelhos e chupando o pau de Raí. Era algo realmente novo para os dois. Zoro não sabia o que estava fazendo, mas sabia que estava tudo certo. Raí se contorcia de desejos e era o que mais buscava em sua vida. Os dois se revezaram algumas vezes.

Após alguns minutos, Raí penetrou Zoro delicadamente. Zoro gemeu de dor, mas uma dor boa. O suor chegou a escorrer pelo rosto de Raí caindo sobre o peito forte de Zoro. As estocadas ficaram frenéticas a ponto de Zoro rugir algumas vezes. Estava enlouquecido de tesão por aquele homem. Transaram loucamente  sob aquela chuva e sob a proteção escura da caverna e depois dormiram por algumas horas até a chuva passar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...