1. Spirit Fanfics >
  2. O Amor não é perfeito >
  3. Especial; Poth

História O Amor não é perfeito - Capítulo 10


Escrita por: e SheIsDead


Notas do Autor


Anasamurai- O especial de Poth para vcs! :3

Capítulo 10 - Especial; Poth


 Um dia calmo se inicia, Palette se levanta de sua cama onde Goth adormecia serenamente, ele passa pelos corredores da casa e vai até o sofá da sala se jogando no mesmo espreguiçando-se.


 Goth acordaria lentamente, o garoto se senta na cama e boceja estando bem sonolento, ele coça ambas as suas órbitas e se levanta acabando por sentir o piso gélido com seus pés desnudos o fazendo arrepiar. Puxou um casaco de Palette e saiu do quarto indo em direção a sala podendo encontrar seu namorado olhando para tv um tanto quanto entediado.

Goth poucos minutos antes de ter acordado teria tido um sonho erótico com seu namorado ficando excitado, por estar com o casaco de Palette cobriria sua ereção deixando apenas sua cara arroxeada a mostra



— Gothy? O que houve?- Palette murmura ao notar seu namorado envergonhado, o garoto somente se sentou ao lado de Palette e deitou sua cabeça no ombro dele com timidez, afinal Goth não sabia como pedir ao seu namorado para transarem; principalmente pois ambos eram virgens.

Goth tenta dizer mas por conta da vergonha ele apenas murmurava as palavras deixando Palette ainda mais confuso.



-Está doente? Quer que eu chame um médico?- Palette se preocupa pelo rosto de Goth estar todo roxo, o menor arfava baixinho se sentindo mais excitado ao estar perto de Palette


 — E-eu quero fazer...- Goth sussurou baixinho demais quase fazendo Palette não o ouvir mas por conta do garoto ter uma boa audição acabou ouvindo, ele olha para Goth meio confuso e apoia inocentemente sua mão na coxa de Goth bem perto da virilha do garoto.



- O quê Goth?- Palette aperta sem intenção a coxa de Goth fazendo ele gemer baixo e tampar sua boca rapidamente, Goth pega seu cachecol e o coloca até a cabeça cobrindo todo seu rosto quente pela vergonha, Goth se afasta um pouco de Palette e abraça suas pernas.


— V-você sabe...- Goth sussura e lentamente- lento mesmo-, Palette entenderia o que seu namorado dizia e acabou corando, ele direciona seu olhar para o leve volume entre as pernas do garoto e timidamente, Palette leva sua mão até o pequeno volume e o massageia por cima do shorts fazendo Goth gemer baixinho.


-P-podemos fazer i-isso se q-quiser- Palette estava muito nervoso, não tinha nada de experiência com esse assunto e provavelmente Goth se decepcionaria por isso. Palette com calma, tirava o shorts de Goth mostrando suas box e seu pênis ereto, Goth pega Palette pela gola da camisa e o beija formando logo um beijo de língua. 

 Goth moveria seus lábios contra os de Palette enquanto que suas pernas se enrolam no quadril de seu namorado Consequentemente fazendo ambos se deitarem no sofá com Palette em cima de si. Goth sentia a mão canhota de Palette acariciando seu corpo por cima de todas as vestimentas.


Palette tira a box de Goth se deparando com o pênis do menor, ereto e bem excitado mas deixaria isso para depois, primeiro, começaria a acostumar Goth colocando um de seus dedos dentro de Goth que gemeu fraco em resposta, logo Palette botou mais um dedo fazendo Goth gemer um pouco mais alto tendo uma ação involuntária que seria rebolar nos dedos do pintor


— M-mn..~ - Goth gemeria abafadamente entre o beijo, suas mãos se ocupariam tirando com certa dificuldade o casaco de Palette que estaria por cima de si meio ocupado com seus dedos. Era notável o pênis ereto de seu namorado e estava ansioso para senti-lo dentro de si.



Palette ainda com paciência, coloca mais um dedo em Goth que sentiria um pouco de dor mas não era nada comparado ao prazer que sentia, Palette tira os dedos de dentro de Goth já sabendo que o menor estava pronto, ele tira sua calça e como estava sem uma roupa íntima por baixo não precisou ter mais trabalho, ele com calma penetra Goth colocando apenas a ponta de seus pênis dentro do pequeno que já gemia gostando


— V-vai com cuidado, é-é grande...- Goth sussura meio ofegante, ele puxa um travesseiro o abraçando e mordendo a fronha do mesmo com timidez, ao ver de Palette era fofo e como pedido de Goth, ele foi com calma e o penetrou lentamente sendo longos minutos torturantes para ambos.




-P-posso começar?- Diz Palette corado, Goth afirma com a cabeça fechando suas órbitas com força no caso de sentir dor, o pintor dá leves estocadas tentando pegar o jeito enquanto Goth gemia baixo e sussurando para continuar.



— I-isso...u-uh..~ - Goth gemeria manhoso e começaria a rebolar lentamente em sincronia com as estocadas que eram lentas e profundas, estava gostoso demais para ambos e nenhum dos dois antes virgens queriam que acabasse rápido- além de quererem aproveitar. Palette pegaria ambas as pernas de Goth e as coloca em seus ombros sendo mais fácil sua movimentação no interior apertado do garoto que gemeria mais.

Como Goth e Palette moravam em um apartamento seus vizinhos conseguiam escutar os gemidos de ambos, os vizinhos ao lado estavam envergonhados e irritados batendo na parede aonde seria o lar do casal e gritando para eles pararem de gemer ou parar o sexo que estava maravilhoso e prazeroso tanto para Goth quanto para Palette.



 Palette meio ofegante e envergonhado, pegaria o controle da televisão e coloca em um filme aleatório com alto volume impedindo que os vizinhos pudessem ouvir tal ato pecaminoso feito por ambos, Palette voltou sua atenção ao namorado e aumentou o ritmo das estocadas sendo bem mais rápido e fundo acabando por acertar o ponto doce do de Goth o fazendo gemer alto e manhoso.


 -A-achei?~- Palette olhava de um jeito brincalhão e fofo para Goth, Palette começou a acertar várias e varias o mesmo local deixando Goth louco que gemia quase engasgando com a própria saliva


 — I-isso!~ M-mais P-pallyy~...A-awn!~ - Goth gemia loucamente e aperta mais o travesseiro contra seu corpo enquanto delirava pelo prazer enorme que percorria pelo seu corpo, o garoto sentia que poderia se liberar a qualquer momento e isso o deixava descontente e ansioso para seu orgasmo.

 


Palette percebendo isso começa a desacelerar deixando Goth com raiva, bastava apenas pouquíssimas estocadas para Goth gozar, Palette achava engraçado rindo da cara do de cachecol avermelhado, o menor furioso por Palette ter parado apenas por uma brincadeira puxa a cintura do pintor causando uma estocada não muito forte mais o suficiente para ele gozar.


 Palette Soltaria um alto gemido pelas contrações e se lembraria que estava sem camisinha, apressado, ele retira com dificuldade seu pênis de dentro do garoto e acabaria por gozar no corpo de Goth que ofegava após finalmente ter se liberado. Palette ofegava e se assustou de repente quando Goth agarrou seu pescoço e o puxou para um doce beijo que logo termina.



-E-eu te a-amo Palette~- Ele abraça o maior ficando com sono, Palette com calma se levanta com Goth no colo e deita o menor no sofá pegando na cesta de roupas uma coberta não muito quente, ele coloca por cima de Goth e beija sua testa, ele vai até a cozinha e repara em uma coisa, era segunda-feira e faziam horas que estavam transando... Com certeza estava atrasado para ir ao seu novo trabalho, seu primeiro chefe já o demitiu em seu primeiro dia de trabalho numa fábrica de tintas por chegar quatro horas depois.



— Ah merda! - Palette ajeitaria suas vestes e olha no relógio vendo que faltava somente quinze minutos para chegar em seu emprego, saiu correndo de casa fazendo Goth rir de seu desespero.


— Volte logo amor...- Goth sussura se ajeitando no sofá abraçando o travesseiro e logo adormecendo após sua primeira de várias fodas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...