1. Spirit Fanfics >
  2. O Amor não existe. >
  3. Capítulo 2 - Novos amigos?

História O Amor não existe. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura.☆☆

Capítulo 2 - Capítulo 2 - Novos amigos?


Fanfic / Fanfiction O Amor não existe. - Capítulo 2 - Capítulo 2 - Novos amigos?

Ao cruzar essa porta, nossas vidas irão  mudar. 

Ann:_ Mas que?

Tem um monte de gente fazendo barulho, e o sinal acabou de bater. Aposto que vi um deles comendo, carne!? Ao entrarmos o professor pede silêncio.

Shanks:_ Silêncio! Vocês não tomam jeito não é? Hoje temos dois alunos novos, eles vieram de Kyoto, por favor se apresentem.

Guinko:_ Me chamo Chibari Guinko, prazer em conhecê-los.

Ann:_ Me chamo Chibari Ann, prazer.

???:_ Vocês são irmão gêmeos por acaso?

???:_ Idiota, claro que não. Não tem nada a ver um com o outro.

Guinko:_ Na verdade somos sim.

Sala:_ Queeeeeeê?

Shanks:_ Silêncio. Vocês vão ter muito tempo para conversar, mas agora é aula. Por favor, sentem-se nas mesas vagas.

Sentei na mesa que fica do lado da janela, Guinko sentou do outro lado da sala. Enquanto o professor Shanks dava a aula de história, fiquei pensando, todo mundo tem razão, não somos nem um pouco parecidos, Guinko tem 1,80m, cabelos pretos, olhos azuis e é um pouco musculoso, nada demais, e eu tenho 1,70m, cabelos brancos e olhos vermelhos, sou super magra, parece até que passo fome. Não tem como sermos irmãos gêmeos. É mais provável a Ray ser irmã dele do que eu, os dois são idênticos. Ray tem um cabelo preto, no sol parece até que é um azul bem escuro, olhos de um marrom castanho, quase caramelo, e uma altura consideravelmente boa.

A hora passava bem devagar, tinha me esquecido como era estudar em uma escola pública. Sempre fui de escolas particulares, mas, como viemos para Tokyo, meus pais acharam bom tentarmos coisas novas. Todos esperam que minhas atitudes em relação a socialização mudem, mas não é tão fácil quanto parece. Pra mim sempre foi difícil fazer novas amizades, Ray e Kou são meus únicos amigos, tirando minha família.

*****************************************

Ray:_ Ei Ann, já tá na hora do almoço, vem comigo, quero te apresentar meus amigos.

Ann:_ Não acho uma boa ideia.

Ray:_ O Guinko também vai, não se preocupe, vai ser divertido!

Ann: ...

Ray:_ Vou entender isso como um sim.

Ray me pega pela mão e me arrasta por metade da escola. Não quero conhecer ninguém no primeiro dia, isso é muito chato. Vou dar um jeito de sair dessa sem me pegarem.

Ray:_ Pessoal, esses são os meus amigos de infância, Ann e Guinko.

Sanji:_ Ray, você não falou que ela era a maior gata!

Nami:_ Sanji-kun, para com isso. Desculpe, ele é sempre assim. Me chamo Nami prazer.

Robin:_ Eu sou a Robin, o cara de cabelo verde que tá dormindo ali é o Zoro. E  o amante de carne é o Luffy.

Ann e Guinko:_ Prazer.

Ray:_ Ué? Cadê os outros?

Sanji:_ O Brook e o Farnky foram na diretoria resolver algum assunto, Chopper, nem preciso falar e o Usopp foi na cantina.

Ray:_ Aposto que ele não vai achar nada lá, provavelmente o Luffy comeu tudo.

Robin:_ Por que vocês não se sentam?

Guinko:_ Oh, claro.

Ann: ...

Sanji:_ Vocês são de Kyoto né? São irmãos?

Guinko:_ Sim, não parece mas somos irmãos gêmeos.

Nami:_ Sério isso? Que legal!

Luffy:_ E a carne de lá, é boa?

Nami:_ Luffy!

Guinko:_ Hahahhahaahah. É  sim, é sim.

Sanji:_ Ei, Ann-chan, você quer um bolinho de arroz, eu que fiz, tem recheio de carne dentro, quer um?

Tomei um susto quando Sanji chegou falando baixinho pra mim. Eu ate recusaria, mas é bolinho de arroz, minha comida favorita. Acabei pegando um.

Ann:_ Hmm, que gostoso! 

Sanji:_ Que bom que gostou.

Robin:_ Ann-san, Guinko-san, vocês são de que turma?

Guinko:_ Estamos na 1-B.

Nami:_ Eles estão na nossa turma.

Guinko:_ Sério? Eu nem percebi.

Nami:_Isso é  normal. Os alunos novos nunca prestam muito atenção na sala.

Guinko:_Desculpa, vou prestar mais atenção da próxima.

Nami:_ Não se preocupe, isso é normal.

Por mais que a conversa esteja interessante, ainda quero sair daqui. Acho que vou dar a desculpa de ir ao banheiro e esperar o sinal bater. Melhor me levantar.

Ray:_ Onde você vai? 

Ann:_ Ao banheiro.

Robin:_ Sabe onde fica? Se não, eu posso te levar até lá.

Ann:_ Não, obrigada. Quando estávamos vindo eu vi onde ficava. Já volto.

Ainda bem que sai de lá rápido. Acho que vou explorar um pouco a escola. Andando por esses corredores largos, pude perceber uma coisa que não tinha percebido antes. Essa escola é muito velha, caramba. Mas, por outro lado, parece ter bastante história correndo dentro dessas paredes brancas. O que me intriga bastante, sempre gostei de lugares assim. Minha família sempre fala que eu tenho uma alma de velho. Não posso discordar. Quanto mais eu andava, mais me encantava. Os pátios grandes com os bancos cor de caramelo, os jardins com vários tipos de flores e árvores. Me encanto com tudo isso. Me dar um ar nostálgico, mas não sei por que. Prefiro não me preocupar muito.

Enquanto olhava ao redor, percebi um porta entre aberta. Entrei para olhar e,  pude perceber que era uma biblioteca. Tinha um cheiro de mofo e poeira no ar. Parece ter uns livros bons por aqui, vou dar uma olhada. Não sei o que olhar primeiro, mas com certeza não olharei livros de romance. É categoria de livros mais chatas de todas. 

Ann:_ O que será que tem por aqui? Hmm, olha, um livro sobre a segunda guerra, interessante.

???:_ Tô vendo que você gosta de livros sobre guerras né?

Ann:_ Ah, que susto!

???:_ Desculpa! Não queria te assustar. Sinto muito.

Ann:_ Tudo bem. Mas por favor, não faça isso de novo.

???:_ Hmm, prometo. Me chamo Bepo, qual o seu nome?

Ann:_ Ah, me chamo Chibari Ann, prazer.

Que estranho, esse cara me intriga bastante. Ele é  bem alto, olhos bem pretos é, tem cabelos brancos iguais aos meus. 

Bepo:_ Mas, é,  você é nova aqui?

Ann:_ Que estranho, como acertou?

Bepo:_ É que eu sou do segundo ano, turma 2-C. Então, eu meio que conheço todo mundo, e nunca tinha te visto aqui antes. 

Ann:_ Aaah, entendi. É, cheguei hoje, sou da turma 1-B.

Bepo:_ Oh, você tá na turma dos meu amigos. Que coincidência.

Ann: ...

Bepo: ...

Ann:_ É...

Bepo:_ Bom, que tipo de livro você gosta?

Ann:_ Acho que nenhum em particular.

Bepo:_ Então posso de recomendar um?

Ann:_ Acho que não tem problema, qual é?

Bepo:_ É apenas o melhor livro de todos os tempos, se chama " Corações ao vento", vale muito a pena ler.

Ann:_ É de romance?

Bepo:_ Sim, por que? Você também gosta de romance?

Ann:_ Nem um pouco. Na verdade, eu não acredito no amor. Sério, que sentimento mais ridículo! 

Bepo: ...

Ann:_ Nunca vou ler um livro desses. Amor é coisa pra idiotas.

???:_ Ei, Bepo vem logo, o sinal vai bater.

Bepo:_ Já vou. Nos vemos por aí Ann.

Ele parecia um pouco triste, será que eu magoei ele? Depois de alguns passos dados, ele para. Parece que vai falar alguma coisa.

Bepo:_ Sabe, o amor não é coisa pra idiotas. Idiotas são aqueles que não acreditam nele. Até mais.

Ann:_ Até...

Que estranho, por que as palavras dele mexeram tanto comigo? Eu nunca senti isso antes. Dói. Mas, é reconfortante. Não acredito que vou fazer isso, mas vou pegar o livro é tentar ler. Não estou fazendo isso por mim, mas sim por que eu acho que o magoei, isso seria mais como um pedido de desculpas.

****************************************

Ray:_ Ei, você fugiu não foi. Quero respostas.

Ann:_ Bom, eu não tenho culpa, você sabe que é difícil fazer novas amizades.

Ray:_ Mas é por isso que eu te apresentei eles. Nos não temos mais 11 anos de idade, já somos grandes. E ainda mais, eu quero que você faça amigos.

Ann: ...

Ray:_ Quando a aula acabar, vai dar desculpas pro pessoal.

Ann:_ Tá bom.

Como a última aula era culinária, e a professora estava mais comendo do que ensinando, fiquei pensando bastante no que o Bepo disse. Acho que vou falar com ele no final da aula. Espero alcança-lo a tempo.

Finalmente a aula acabou. Aquela não é a Robin? Se me lembro bem, ela é da turma do Bepo, acho que foi isso que o Guinko disse.

Ann:_ Robin.

Robin:_ Ann-chan.

Ann:_ Desculpa por sair aquela hora, mas não sou muito fã de fazer amizades.

Robun:_ Tudo bem, nem sempre é fácil fazer novas amizades.

Ann:_ É, mas pode me dizer uma coisa? O Bepo, um aluno alto com cabelos brancos e olhos bem pretos, ele é da sua sala, sabe onde está?

Robin:_ Sim ele é, acho que vi ele descendo as escadas no lado norte da escola, mas por quer saber.

Ann:_  Depois eu te explico, obrigada.

Preciso correr. Nunca senti algo assim, mas não quero perder esse sentimento. Não sei por que estou fazendo isso, mas devo correr atrás. Já deixei muitas coisa passarem, mas isso não. Rápido. Tenho que correr o mais rápido possível, não importa o que aconteça, preciso falar com ele. Robin disse que o viu no lado norte da escola. Onde fica o lado norte? Essa escola é muito velha, one ficam as coisas? Devia ter perguntado. Droga. Não posso desistir! Olho por todos os lados, consegui ver um cara alto. Deve ser ele. Se eu não gritar acho que não vai me ouvir.

Ann:_ Bepo-senpai!!!!

Bepo:_ Hmmm?

Que bom ele me ouviu. Está junto com os amigos. Preciso falar mesmo assim. É só fingir que eles não existem.

Ann:_ Bepo, arg, arg, preciso falar com você.

Bepo:_ Ann!?

Continua◇◇




Notas Finais


Espero que tenham gostado. Até o próximo Cap.☆☆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...