1. Spirit Fanfics >
  2. O Amor Proibido >
  3. Elisabeth?

História O Amor Proibido - Capítulo 30


Escrita por:


Notas do Autor


Bom capítulo!

Capítulo 30 - Elisabeth?


Fanfic / Fanfiction O Amor Proibido - Capítulo 30 - Elisabeth?

Elisabeth: O que ? Como assim ? Mandamento da verdade? O que é isso ?

Zeldris: Uma coisa ruim... uma coisa muito... muito ruim.

Elisabeth: Estou ficando com medo...

Meliodas: ...

Elisabeth: Fala pra mim Meliodas... o que está acontecendo?

Meliodas: Os mandamentos são uma parte do poder do meu pai...ele quem escolhe os indivíduos que usaram de seu poder... mas quem tem esses poderes deve seguir uma regra, por isso é chamado de mandamento...

Elisabeth: Então o seu é o mandamento da verdade... o que isso significa ? Qual sua regra ?

Meliodas: Bom... essa regra não se aplica só a mim... mas quem mentir na minha presença... irá se transformar em pedra... mas meu pai disse que me deu esse mandamento em forma de maldição... eu sinto que esse mandamento está fraco... então acho que essa regra só se aplica a mim...

Zeldris: Sinto muito... eu queria que meu mandamento também estivesse enfraquecido...

Elisabeth: Você também tem 1 ?

Ban: Nossa... essas coisas de vocês estão cada dia mais intensa...

Gelda: Sim... o mandamento do Zeldris é da Piedade...

Ban: por isso você queria a piedade nos mandamentos do rolê...

Zeldris: Bom... se em uma batalha meu inimigo der as costas para mim deverá obedecer ao rei demônio...

Elisabeth: Nossa... esses mandamentos são... horríveis... tira ele Meliodas!

Meliodas: Não se “tira” um mandamento só pq queremos... alguém precisa tê-lo... mas alguém precisa querer também... e... nem todos podem ter... se uma pessoa não tiver poder suficiente para aguentar o poder morrerá...

Elisabeth: Que triste... não consigo imaginar uma vida onde eu não poderia mentir... as mentiras são ruins mas na maioria das vezes precisamos mentir...

● Elisabeth logo abraçaria Meliodas ●

Elisabeth: Vamos pra cama... vamos descansar...

Ban: Essa é nossa deixa pessoal...

● Zeldris olharia para Gelda e pegaria ela se mordendo ●

Zeldris: Gelda ? De novo isso ?

Gelda: Desculpa... eu não queria atrapalhar a conversa te pedindo sangue...

Zeldris: Vamos pro quarto, eu te alimento... amanhã temos aula.

Elisabeth: Verdade...

Elaine: Vamos ?

● Quando todos passavam pela sala para subir para seus quartos Diane e Jericho entrariam na sala ●

Diane: Chagamos!!!

Jericho: Por mim eu ficava transando na mata para sempre...

Diane: Jericho! Que isso...

Jericho: Pensei alto se mais?

Todos: Sim!

● Depois de muita conversa e de uma boa explicação do que aconteceu o dia todo, todos foram para seus quarto pois teriam um dia longo de aula amanhã cedo ●

Elisabeth: Meliodas... ? Acorda...

Meliodas: Liz... são só mais 6 minutinhos...

Elisabeth: Meliodas acorda... preciso conversar uma coisa contigo...

Meliodas: São só 5 horas... temos mais algumas horinhas antes da aula... vamos dormir, conversamos quando acordarmos...

Elisabeth: Levante, eu vou falar e não quero falar sozinha...

Meliodas: Certo...

● Meliodas olharia calmamente para Elisabeth enquanto encostava suas costas na cabeceira da cama ●

Meliodas: Fala meu anjo..

Elisabeth: Bom... Meliodas... primeiro eu quero te pedir desculpas por usar de seu problema a ganho meu... mas... eu realmente preciso saber...

Meliodas: Não... se for o que eu estou pensando não me pergunte...

Elisabeth: Me desculpas...

Meliodas: O meu mandamento me impede de mentir... mas eu posso ficar calado Elisabeth... eu não irei contar para você...

Elisabeth: Mas...

Meliodas: Acredite em mim quando eu digo que é para o seu... o... Meu bem... eu não quero te contar Elisabeth... pq eu não suportar...

Elisabeth: Suportar o que? Pq tem tanto medo de que eu se lembre de quem sou ? Por causa da maldição ?

Meliodas: Pq eu não vou suportar ver você morrer de novo!

Elisabeth: ...

Meliodas: Por favor, não quero mais ouvir isso de você Elisabeth... eu não quero brigar por causa disso...

Elisabeth: Esta bem Meliodas... eu acredito em você... não irei perguntar mais...

Meliodas: Me desculpa Elisabeth... mas eu já estou cansado dessa maldição... você não tem ideia do que é ser imortal... e ver a pessoa que ama morrer, morrer e morrer em sua frente e você não poder fazer nada...

Elisabeth: Eu morri quantas vezes ?

Meliodas: Muitas... muitas vezes... e... depois da Liz eu não se se aguento de novo...eu... eu prefiro morrer do que te ver morrer de novo... mas... eu sou imortal... nem me matar eu posso... eu sou obrigado a te ver morrer toda vez... e ainda por cima tem a promessa que te fiz...eu... eu...

● Os olhos de Elisabeth ficaram alaranjados e a verdadeira Elisabeth aparece ●

Elisabeth: Meliodas! Para de choramingar! Eu não tenho muito tempo, mas as regras da maldição mudou quando tentou me reviver... Elisabeth não vai parar de perguntar isso... então é melhor você contar... eu sei que você sofre muito ... eu sei por tudo que você passa... você acha que eu não sofro também? Eu vivo para morrer em sua frente Meliodas... essa maldição é uma faca de 2 gumos... eu estou muito Feliz de poder falar com você as vezes mas... isso... suga muito de mim... só... conta a ela Meliodas... pode contar...

Meliodas: As regras mudou ? Como assim ?

Elisabeth: Pq acha que eu falo com você? Eu ainda não morri... quando vc tentou me reviver... você conseguiu... mas eu estou presa no corpo dela... eu estou presa aqui, mas não posso usar o corpo... eu vejo e sinto por ela mas só... mas eu estou aqui... as vezes consigo controlar um pouco mas é por-

● Elisabeth Logo voltaria ao normal ●

Elisabeth: Eu ? Eu o que Meliodas ?

Meliodas: Eu te amo Elisabeth...

Elisabeth: Eu também te amo Meliodas...

● Meliodas ficaria com um aperto no coração ao ouvir tal coisa mas logo perceberia que nada aconteceu ou estava prestes a acontecer ●

Elisabeth: Pq esse sorriso? Parece que não sabia que eu te amava...

Meliodas: Eu sabia mas... eu te amo!

● Meliodas abraçaria Elisabeth ●

Meliodas: Eu vou te contar tudo Elisabeth... eu vou te contar tudo...

● Depois de Minutos conversando ●

Elisabeth: Nossa... era assim que ela atirava... bom Meliodas.... pode ficar tranquilo... eu não lembro de... viver contigo no passado...

Meliodas: Que bom...

Elisabeth: Mas ao mesmo tempo eu estou triste... pq... eu não sou a sua Elisabeth... isso é bobagem mas... eu sinto ciúmes da Elisabeth...

Meliodas: Não fique... você pode não ter as memórias dela... mas... é minha Elisabeth...

Elisabeth: Meliodas... ?

Meliodas: Que foi ?

Elisabeth: Sabe... eu estou sentindo como se tivesse sendo observada...

Meliodas: Como assim ?

Elisabeth: Você já sentiu que alguém está te olhando de longe ?

Meliodas: Não...

Elisabeth: Isso é horrível...

Meliodas: Fica tranquila... estamos no quarto... agora vamos tomar um banho juntinhos pra ir pra escola...

● Na mente da Elisabeth ●

Deusa Elisabeth: Como eu queria te abraçar novamente Meliodas...

● No mundo real ●

Elisabeth: Você ouviu isso ?

■ Para não ficar toda hora “ mente da Elisabeth” e “ No mundo real” as falas da Deusa Elisabeth estão são só na mente da Elisabeth ■

Meliodas: Ouviu o que ?

Elisabeth: Você não ouviu mesmo ?

Deusa Elisabeth: Perai, você me ouviu Elisabeth?

Elisabeth: Sim Eu estou ouvindo...

Meliodas: Elisabeth ? Está falando com quem?

Elisabeth: Essa voz, jura que não está ouvindo?

Meliodas: Não... não estou ouvindo nada...

Deusa Elisabeth: Não deixa ele saber! Enrola!

Elisabeth: Deixa pra lá... vamos tomar banho logo... eu estou.. com calor.

Meliodas: Vamos!


Notas Finais


Gostaram ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...