1. Spirit Fanfics >
  2. O amor que eu não posso ter >
  3. Os detalhes da formatura

História O amor que eu não posso ter - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Esse capítulo tem e especial ❤😍

Capítulo 17 - Os detalhes da formatura


• Ser perseguido significa antes de mais nada.
• estár na frente.
• ser seguido de perto.
• ser acompanhado.
• uma pessoa inteligente
• Jamais desperdício energia e tempo para simplismente nada.
• as pessoas só perseguem algo quando vale a pena gastar energia
• tempo que podem trazer coisas boas que elas não consegue por si só portanto.
• Então antes de falar algo sobre o que está acontecendo. . . Se torne algo pela qual vai valer se disputado.


Capítulo anterior.


Umi: pode ser legal, vamos marca ensaios pra treinar a valsa depois cada um ensina pro por que não é da escola. - Umi anotava cada ideia.

Mikoto: mais e o tema o que vai se? - Mikoto para pra pensar. - o tema tem que combinar com tudo.

Kushina: eu não sei, - Kushina tira o seu da reta pois não fazia a menor ideia do que poderia sugerir. - nunca nem imaginei participar de uma formatura.

Mikoto: vamos pensar?


Capítulo atual.


Kushina: que tal uma decoração estilo medieval, e um estilo que não tem erro. - Kushina lembro que viu um filme que tinha um baile estilo realeza.

Mikoto: podemos tentar, vamos pedir a opinião dos outro, - o tema que Kushina sugeriu ela perfeito. - mais como você imaginou isso Kushina.

Kushina: eu pensei em uma decisão vouta da mais para o lado... nobre na época dos grandes bailes de que a realeza dava... - Kushina tanta explicar mais não consegue. - a eu não sei explicar

Mikoto: eu entrei. - Kushina se sente mais aliviada pois alguém a entendeu.

Umi: estão vai ser o tema medieval. - Umi ri. - na época dos cavaleiros e da mesa redonda.

Mikoto: a entrada vai ser de pares, cada um deve entrar de onde a sala for direcionada.

Umi: Sim, e os pares devem manter uma certa distancia do casal da frentes. - do nada Umi lenbra que Kushina não tem par. -Kushina você já tem seu par? Mim diz que sim pois se não temos que arrumar um em tempo recorde.

Kushina: eu vou receber a reposta hoje a noite. - Mikoto e Umi quando escutaram ficaram muito, mais muito curiosas

Mikoto e Umi: é quem é? - pergunta em coro.

Kushina: o Mael, amigo da Mito. - Kushina fala sem jeito.

Umi: é como ele é? - quem vê Umi assim nem pensar que tem noivo.

Kushina: deixa eu ver, ele é alto dos olhos cor de mel cabelos platinado, super simpático e é apaixonado por minha irmã. - as duas ficaram de boca aberta pela descrição que Kushina deu.

Mikoto: uau ainda bem que eu vou conhecer ele na formatura fique super curiosa. - Mikoto se mostrava muito curiosa.

Umi: então somos duas. - Umi está aprendendo com Kushina a ser curiosa.

Kushina: o Mael mim chama de anjinho. - Kushina conta o apelido que Mael a chama.

Umi: que fofo anjinha. - as amigas da Kushina vão ficar chamando ela de anjinha.

Mikoto: tem certeza que ele é apaixonado por sua irmã e não você anjinha. - Mikoto começa a mim zuar a Kushina .

Kushina: pela minha irmã tenho certeza. - Kushina tinha certeza.

Umi: pelomenos ele não te chama de tomatinho. - ria muito.

Mikoto: mais e o modo do Minato ser carinhoso e brincalhão com você Kushina. - Mikoto sempre defende o Minato.

Kushina. Eu sei. - Kushina não importava que o Minato a chama-se de tomatinho, só fazia aquilo pra o irritar mais quem saia irritada era ela.


Casa do Minato.

Na casa do Minato July não queria chegar nem perto o Menma, já que depois que o Menma nasceu Minato começou a se impor e a regular a quantidade de dinheiro que ela gasta e isso a estava irritando, quem Minato pensava que era pra por limites nela e além do mais a renega na cama, July achava que ele não queria ela por causa da gestação mais agora já não tinha nada que o impedisse só que ele a renegava do mesmo geito, Minato não sentia desejo sexsual com ela, July com isso em mente sabe bem quem é a garota por quem o Minato morre de amores, July ia se livrar dela de uma vez por todas e ia aproveitar a forma que estava chegando do Minato.
Minato ficava mais com a Menma já que evitava ficar olhando pra cara da July, o ano letivo está acabando e com isso Minato precisava tomar uma atitude do que ia fazer, mais Minato já tinha em mente o que fazer, ele ia cursar administração para um dia comandar o império dos pais dele, já que era filho único.

Minato: é Menma a vida é difícil, espero que quando crescer tenha mais sorte que eu. - Minato refletia com o Menma em seu colo. - pois o amor é difícil.

Menm:aaa...gagad....! - Menma fazia seu barulhinhos como se entendesse o Minato.

Minato: eu te amo tanto meu filho, que eu abri mão de muitas coisas por você. - Minato da um beijo na testa do bebê é o coloca no berço. - vou pedi a babá pra fazer a mamadeira, porque já está na hora de você comer. - Minato caminhou até a babá eletrônica e pediu que ela trouxessem a mamadeira do Menma.

Minato: é você fica rindo aí. - Minato fazia cócegas no bebê e o mesmo ria com o carrinho do pai. - você é meu mundo.


Depois que Minato deu a mamadeira do Menma ele foi pro seu quarto tomar um banho mas quando ele entra no quarto July o abraça por trás e coloca a mão por baixo da roupa do Minato e o fica alisando quando Minato ia falar algo July enfia a mão dentro de sua causa e começa a tocar seu membro.

Minato: o que pensa que está fazando! - Minato pega e tira a mão dela de dentro da causa. - eu não quero que você faça isso.

July: mais somos casados e normal a gente querer fazer sexo. - July tentava se aproximar do Minato.


Minato: sai do meu quarto. - Minato foi curto e grosso.

July: Desgraçado!

Minato já tinha deixado bem claro que não queria nada como ela e ela ainda insistia, Minato já não entendi o porquê da July ser assim mas também não fazia questão de entender, Minato foi pro banheiro e tomou o seu banho quando saiu do banheiro foi a até a porta do quarto e a trancou pra evitar incidentes, Minato já não aguentava mais ficar perto da Kushina, Minato tinha pensado em assim que as aulas acabassem ir pra Nova York estudar e ia aproveitar essa oportunidade.

Minato: Por que tomatinho, porque você não sei do meu pensamento? - Minato pensava do porque ter se apaixonado por Kushina.


Enquanto isso na casa da Umi

Umi: então ficou decidido o principal? - Umi olha pras duas. - o básico va está decidido.

Kushina: eu acho que sim. - Kushina tentava entender tudo o que elas falaram sobre a roupa e a valsa.

As meninas estavam vendo mais alguns detalhes sobre a roupas delas, Kushina falou que ia fazer o próprio vestido, depois de muito tempo de conversar caca uma foi pra sua casa Umi foi pro seu quarto e pegou o celular e ligou pro Hiashi pra falar que tinha acontecido e o que ficou decidido.

Ligação

Umi: E o que achou? - Umi queria a opinião do noivo.

Hiashi: é legal, mais eu acho isso uma perda de tempo. - Umi não sabia o porquê dele está assim.

Umi: vai ser legal. - Umi Insite.

Hiashi: EU NÃO ACHO LEGAL. - Umi se assusta.

Umi: e porque você não acha legal. - Umi tentava compreender o namorado.

Hiashi: VOCÊ JA SABE O MOTIVO.

Umi: tinha que ser por ela, você deveria montar um altar pra ela. - Umi chorava. - sabe porque?.

Hiashi: não

Umi: VOCÊ AINDA A AMA E SO ESTÁ COMIGO PRA TENTAR A ESQUECER.

Hiashi: Umi isso não é verdade. - Hiashi percebe que rodou em um assunto delicado. - eu não a amo mais e sim você.

Umi: MENTIRA. - Umi souta tudo o que tem pra falar. - VOCÊ VIVE DEIXANDO DE FAZER AS COISAS COMIGO POR QUE VOCÊ E ELA FAZIAM, VIVE MIM MOSTRANDO QUE ELA SEMPRE FOI MELHOR DO QUE EU.

Hiashi: Umi se acalma.

Umi: NÃO QUERO MIM A ACALMAR O QUE ELA TINHA QUE EU NÃO TENHO. Umi chorava e gritava.

Hiashi: pelomenos ela um escutava e sabia quando pasava dos limite, Já você não mim escuta

Umi: POIS SAIBA DE UMA COISA EU NÃO SOU ELA.

Hiashi: POIS NEM QIE VOCÊ QUISESSE CHEGARIA SER A MEDATE DO QUE ELA FOI.

Umi: OTIMO JA QUE É ASSIM, NUNCA MAIS OLHE NA MINHA CARA. - Umi já não queria continuar com o diálogo.

Hiashi: Umi espresa não é...... - Umi não deixou ele termina.

Umi: Amanhã na escola ei te entrego a aliança de noivado. - Umi já estava cansada de tentar ser melhor que ela.

Hiashi: Umi não é pra tanto... Umi..... Umi... - Hiashi joga o celular longe. - que raiva não pra ter sido assim.

Umi desliga o celular na cara do Hiashi se ele não quer fazer as coisas com ela por causa da outra, outra pessoa vai quere fazer com ela, falar desse assunto fizeram o Hiashi brigar com a Umi e isso pode causar problemas muitos grande.

Umi: se idiota, eu juro que eu não vou ti pedi desculpas. - Umi vai pro banho e faz sua nesecidade e vai dormi.

Continua. Parte ll.


Notas Finais


O que vocês acham que o Hiashi fez no passado?
O que será que vai acontecer com o relacionamento da Umi e Hiashi?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...