1. Spirit Fanfics >
  2. O Amor Que Eu Odeio >
  3. Protocolo Inicial: Tente Outra Vez

História O Amor Que Eu Odeio - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Eu tenho tentado escrever várias fanfics,mas geralmente eu fico escrevendo e escrevendo. Aí eu vou reler pra revisar e acho q tá ó: uma bosta.

Essa é a primeira vez que eu consigo realmente enviar (e foi porque eu nem re-li antes),o capítulo não foi revisado e foi escrito bem na correria. Depois eu vou fazer capa,revisar e etc.

Enfim,divirtam-se kk

/!\ Aviso: Tem um pouco de violência nesse capítulo.

/!\ A frase do início do cap é da música The Haunting - Set It Off

Capítulo 1 - Protocolo Inicial: Tente Outra Vez


Fanfic / Fanfiction O Amor Que Eu Odeio - Capítulo 1 - Protocolo Inicial: Tente Outra Vez

Segredos sujos, memórias vazias e corações partidos pelo chão. [...] agora que ele está morto, eu vivo em sua cabeça.E eu vou assombrar seus malditos sonhos.


Eu estava desabando.

Ela podia ver isso. Eu podia ver isso. Mesmo lutando como um louco,atacando com tudo que tinha,o resultado daquele confronto já era óbvio. A missão falhará novamente.

Em seu rosto não havia qualquer expressão significativa,mas se prestasse atenção era fácil notar um brilho demente dançando em suas íris conforme seus olhos acompanhavam meus movimentos. Os lábios finos lutavam para não libertar um sorriso singelo,com um toque de arrogância,de quem está vencendo. 

Minhas investidas eram velozes,o mais hábeis possível. Os nós dos meus dedos estavam brancos devido a força com que apertavam o cabo da espada. Só um toque,só um corte,e tudo aquilo iria acabar. 

Mas nós dois sabíamos que eu não conseguiria.

Agora que estava perfeitamente ciente das minhas intenções,a Maestra era praticamente imortal. Ela já previa cada ação minha,cada movimento e cada ofensa que eu dispararia durante nosso pequeno combate. Seu corpo desviava do alcance da lâmina com a leveza de uma pluma,enquanto eu golpeava e apunhalava o vento banhado em minha raiva insandecida. Quero que ela sangre,sufoque e morra de uma vez.

Devia ter cortado a cabeça daquela cobra maldita quando a chance surgiu. Agora eu estava fadado a progredir conforme a programação pré-estabelecida; foi assim nas outras vezes,não seria diferente agora. Estávamos no jogo dela.

Sua mão segurou meu antebraço esquerdo,quando tentei descuidadamente afundar a faca contra seu peito. Agora seus olhos estavam profundamente nos meus. Suas pupilas se contrairam violentamente,me presenteando com o verde sanguinário. 

Por alguns segundos,eu vi novamente aquela fantasia que ela decidiu adotar. O cabelo longo e liso,o rosto fino,doce e que exalava nobreza;a farda que tipicamente usava todos os dias quando brincava de bonecas em seu mundo doentio. Uma pontada de nojo me arrebatou,fazendo-me vacilar por um momento.

Estranhei quando,em sua palma livre, uma massa estranha surgiu nas pontas de seus dedos. Ela era disforme,crepitava como fogo,mas não possuía calor ou cor exata; era simplesmente um nada azul,vermelho e verde, eu sentia o perigo naquilo. Isso não estava no script. Isso nunca aconteceu antes,mas não era exatamente estranho,considerando que depois de tanto tempo sofrendo ataques,ela tenha aprendido a se defender de verdade. Enquanto eu tinha planos,armas e estratégias, ela tinha o espaço-tempo,clarividência e poderes ilimitados para usar como quisesse.

Essa droga de Terceiro-Olho é a coisa mais roubada que existe.

Minha garganta se rasgou em um grito de dor tão alto,que meus próprios ouvidos doeram com o volume. Aquela coisa estava sendo enterrada no meu estômago pela mão da maestra,dilacerando cada centímetro. Destruiu minhas roupas como se não fossem nada,depois a pele,os músculos e ossos. Cuspi sangue e saliva quando ela atingiu meus órgãos,meu coração foi esmagado como uma folha seca. Pouco a pouco parando de bater.

Soltei o cabo da arma,ouvindo o barulho do metal abafado pelo solo arenoso,deixando meus braços penderem para a frente. Vermelho-escuro coloria o chão abaixo. Meus olhos piscavam e teimavam em tentar escurecer cada vez mais. 

Dignei-me a encarar aquelas piscinas esverdeadas por uma última vez. Eu não podia ver claramente,não com a vista duplicada em embaçada daquele jeito. Fuzilei-a com o olhar o máximo que pude,demonstrando minha raiva,desprezo e  nojo de sua maldita figura; ao mesmo tempo eu a relembrava do que aconteceria logo em seguida.

Eu vou voltar.

Voltar como eu fiz das outras 43 vezes,recomeçar do início.

Senti como se alguém deitasse meu corpo ao chão. A areia se esparramando embaixo do meu peso.

Eu vou voltar.

Rever pessoas que foram tão especiais para mim. Os sorrisos amáveis,os poemas,os cupcakes e chás...

Eu vou voltar.

Sentir aquilo tudo denovo. Amizade, simpatia,paixão...

Dor,mágoa e luto. Vê-la tirar tudo de mim por uma mais uma fodida vez.

Eu vou voltar.

E quando isso acontecer,eu vou caçá-la,não hesitarei em partí-la ao meio,destroçar seu reinado de sofrimento e manipulação. iReI MAtÁ-la...

EScrEva mInHAs PaLAvRAs, MAESTRA...

3u v0U 73 D3s7ru1R...sU4 [email protected]

€sP3r&...

0..0 q_e...? 4lg_M4 (0154...

3s7A...

[email protected]

(0mo 3La...1mp05siv€7...

[Re-Inicialização ainda não está pronta e otimizada. Deseja efetuar essa operação?]

[Sim]               [Não]

[Re-inicializar antes da otimização completa pode causar 3rr05 e B_Gs. C0n7Inuar?]

[Sim]           [      ]

Carregando [                  ]

Carrega_do [|||              ]

Carreg_ido [||||||           ]

Carre_pido [|||||||||       ]

Carr_mpido [||||||||||||  ]

C_rrompido [||||||||||||||]


[ARQUIVO CORROMPIDO]

[IMPOSSÍVEL REINICIAR. CRIAR UM NOVO?]

[SIM] 

[Novo arquivo criado]

[Iniciar: Doki Doki Literature Club?]

[Iniciar]     [Não]

[Ativar novamente o Protocolo de 53gUur4nça e re-inicialização contra o ■■■■■■■■ ■■■■?]

Digite sua senha: ••••••••

[Ativar]     [Não]

.

.

.

.

| Este jogo não é recomendado para crianças e aqueles que são facilmente perturbados |

| Indivíduos que sofrem de ansiedade e depressão podem não ter uma experiência segura ao jogar. Para aviso de conteúdo  visite €¥@_×$& ^?¡ |

| Por jogar Doki Doki Literature Club você concorda que tem 13 anos de idade,e dá o seu consentimento a exposição á conteúdo altamente perturbador|

             [Eu concordo]

Esse jogo não é recomendado para crianças e aqueles que são facilmente perturbados.

•Novo Jogo

[Por favor,digite seu nome]

              S E N K A S H I

.

.

.

.

Acabo sendo acordado pelo som alto do despertador,soando como um alarme de incêndio infernal. O som penetrava meu crânio de forma irritante,acumulando isso com meu mal humor matinal e a luz do sol no rosto,formou o combo do "Péssimo Inicio de Dia". 

Deslizei o dedo pela tela do celular, cancelando o despertador. Era uma segunda-feira,o que significava o início das aulas. Conferi o horário...

SEIS E MEIA?!

— Mas que merda! — praguejei alto o suficiente para que minha voz ecoasse por todo o quarto. Eu moro sozinho,é meio estranho falar tão alto,mas eu faço isso.

Corri para o banheiro do corredor e quase esqueci de tirar a cueca antes de entrar embaixo do chuveiro; meu cérebro ainda estava nublado pela sonolência. Lavei o cabelo de qualquer jeito,passando o sabonete de amêndoas nos fios castanhos. 

Preparei um omelete enquanto tentava me vestir,tomando cuidado para que o óleo não respingasse no meu uniforme. Engoli o alimento quente,que desceu rasgando. Um copo de achocolatado rapidamente esfriou meu estômago. Café da manhã tomado,roupa vestida e materiais na mochila; finalmente pronto para ir. O relógio da cozinha marcava exatamente 06:49.

Saí de casa com um airpod no ouvido direito. Ao som de New Divide,fechei a porta da frente e tranquei o portão da frente. A caminhada até a escola,como sempre,não seria tão longa.


Notas Finais


Então foi isso,pessoal. Eu vou me organizar um pouco para tentar lançar outros capítulos,ou tentar.

Caso você tenha alguma resalva/crítica construtiva/ideia/comentário qualquer pode falar. Se não:


















Sapo Sentado 🐸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...