História O amor se esconde por trás do ódio - Terminada - - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Eddsworld
Personagens Edd, Eduardo, Jon, Mark, Matt, Patryk, Paul ter Voorde, Tom, Tord
Tags Edd X Matt, Eddmatt, Tom X Tord, Tomtord
Visualizações 168
Palavras 1.817
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mals se fico bugado eu tava meio sem criatividade q–q

Capítulo 21 - "Good soldier"


Fanfic / Fanfiction O amor se esconde por trás do ódio - Terminada - - Capítulo 21 - "Good soldier"

Comecei a falar e a explicar o plano e eles ouviam atentamente cada palavra, assim que terminei eles concordaram e eu peguei alguns papeis colocando na mesa. 

-..Cada um fará o que está escrito no papel..e lembrem-se, capturem ele mas o tragam vivo junto dos aliados..todo tem de ver o fracassado que o green é..-ri maleficamente e eles pegaram os papeis saindo da sala, sai atrás fechando a porta e indo pro escritório, entrei me sentando na cadeira e começando a assinar alguns documentos quando coloquei a mão na cabeça. 

-..argh..dor de cabeça..-fechei os olhos suspirando profundamente e levantando meio atordoado indo até a porta, quando abri vi Tom, dei um passo pra frente caindo nos braços dele quase desmaiando mas ele me segurou firme. 

-..commie?..o que foi?..-ele falou num tom preucupado e eu tentei fica de pé mais perdi as forças caindo novamente, fiquei com a respiração falha e coloquei a mão no rosto dele sorrindo fraco e desmaiando. 










Comecei a despertar em algo macio..acho que era uma cama, abri os olhos aos poucos me acostumando com a luz e sentando colocando a mão na cabeça, olhei ao redor vendo que eu estava na enfermaria com alguns fios de soro ligados a mim, pisquei algumas vezes e olhei pra um canto escuro vendo apenas dois "olhos" verdes me olhando, ele se aproximou com a expressão indiferente. 

-..o que aconteceu comigo..-perguntei encostando no travesseiro fechando os olhos. 

-..o senhor desmaiou e eu o trouxe pra cá..-ele falou sério e eu dei uma risada curta. 

-..bom trabalho jehova..obrigado..-falei e ouvi a porta abrir, olhei pra ela vendo Pat entrar com Paul, olhei pro moreno e fechando os olhos. 

-..dispensado..daqui a pouco te chamo..-ele obedeceu e saiu da sala fechando a porta, Pat e Paul vieram mais perto. 

-..senhor..um de nossos soldados ouviu dizer que há um infiltrado do nosso inimigo aqui..pensamos em lhe avisar antes de tomar providencias equivocadas..-Pat falou e Paul apenas balançava a cabeça concordando, respirei fundo me levantando e quase caindo, me segurei na cama e eles me ajudaram segurando cada braço meu e saindo da sala, começamos a andar pelo angar e vi o jehova conversando com alguns soldados, assim que todos me viram começaram a se aproximar perguntando se eu estava bem. 

-..c-calma soldados eu estou bem não se preucupem..-falei os tranquilizando e me soltando de Pat e Paul, fiquei em pé e olhei pra todos que me olhavam preucupados. 

-..voltem a seus trabalhos..-falei e eles foram correndo fazer suas obrigações, vi que o jehova havia sumido e revirei os olhos indo até a Rosa que brincava com uma das crianças, sentei do lado dela e os baixinhos vieram até mim pulando e subindo em meu colo me abraçando, ri os abraçando devolta e vendo Torm no cantinho de sempre, os pequenos começaram a bagunçar meu cabelo me fazendo rir e deitei os abraçando. 

-..gyaaa..fui pego..oh não..bleh..-fingi de morto e eles comemoraram de brincadeira, ouvi passos apessados e abri um olho vendo Torm os empurrar deitando no meu peito chorando, arregalei os olhos e sentei o abraçando fortemente. 

-..e-ei Torm..c-calma baixinho eu to vivo ainda..não chora..-ele me abraçou mais e as outras crianças o olharam e olharam pra mim, abri os braços e todas me abraçaram com o Torm que se acalmou e começou a rir pela primeira vez que vimos. 

-..agora vão brincar vão..tio Tord volta mais tarde..-eles beijaram minha bochecha e sairam correndo indo brincar, olhei pra Rosa que ria e sorriu. 

-..elas gostam muito de você Tord..você seria um ótimo pai..-ela falou sorrindo gentil e eu senti meu rosto esquentar desviando o olhar. 

-..nah..apesar de ser divertido eu sou muito ocupado sabe e não tenho muito tempo..-falei coçando a nuca mas antes ela  beijou minha bochecha e se despediu indo cuidar dos baixinhos, coloquei a mão na bochecha um pouco vermelho e olhei ao redor vendo todos olhando pra mim, senti meu rosto ficar vermelho. 

-V-VOLTEM AO TRABALHO..-falei envergonhado e meu olhar caiu sobre um moreno alto que me olhava surpreso mas indiferente, ele sacodiu a cabeça ficando sério e eu fui até ele. 

-..Tom!..era exatamente você que eu procurava..-

-..estou aqui agora senhor..o que deseja?..-ele falou e eu o abracei de lado começando a andt explicando algumas tarefas que ele tinha de fazer, ele obedeceu e saiu indo cumprir os deveres, sai andando até aonde os novatos estavam treinando, vi um todo desajeitado tentando segurar a arma, fui até ele ajeitando a arma nos braços dele. 

-...assim..é bom memorizar por que numa guerra de verdade ninguém vai estar lá pra te orientar..-ele tremeu e colocou a mão na testa. 

-..s-sim senhor!..-ele falou voltando a treinar e eu voltei a andar ouvindo alguns barulhos, olhei pra um canto a espreita da parede vendo Pat e Paul nos amassos, comecei a rir e eles me olharam na hora ficando vermelhos. 

-..a-ah..senhor i-isso não é..-

-..relaxa Pat..fiquem a vontade ah..toma..-entreguei uma chave a ele e virei olhando ele por cima do ombro. 

-..tem uma sala no setor B..ninguém vai lá..só não chamem muita atenção e não demorem muito..preciso de vocês em meia hora..-sorri e fui pro escritório sentando na cadeira começando a fazer meu trabalho, ouvi a porta abrir e o jehova entrou a fechando e colocando as mãos nas costas. 

-..já terminei os deveres senhor..-ele falou e eu o olhei levantando e segurando a mão dele a beijando. 

-..obrigado jehova..pode descansar..-ele abaixou a cabeça lentamente a levantando e eu segurei o queixo dele o beijando alguns segundos, ele ficou surpreso e ficou parado, quando o soltei ele saiu indo para algum lugar, ouvi o telefone tocar e antendi. 

-..diga..ah certo..estou indo..-desliguei indo caminhando até a área da nossa arma secreta vendo ele pronto, sorri de orelha a orelha. 

-..perfeito..com isso podemos derrotar aquele idiota facilmente...comandante..mandem os aviões para o ataque..mande-os bombardear toda a cidade..não descasem até achar ele...-

-..sim senhor!..-ele pegou o aparelho de cominicação ordenando os outros a fazer o que pedi e sorri satisfeito entrando no elevador e subindo até a area de cima do robô, coloquei a mão na lataria suspirando. 

-..não se preucupe..logo logo você também vai destruir as coisas..-falei dando tapinhas na lataria e ouvindo os aviões partirem, cocei a nuca colocando as mãos no bolso do uniforme sentindo algo, peguei o papel vendo uma foto de mim com meus "amigos" sorrindo, comecei a lembrar das nossas aventuras e vi que lágrimas caiam na foto a molhando, ouvi os alarmes de segurança apitarem e sai correndo indo ver o que houve, o lugar estava sendo consumido pelas chamas e ouvi aviões que não eram dos nossos, olhei pra cima vendo o telhado destruido e todos começaram a se desesperar. 

Comecei a levar todos pra saida de fuga de emergencia e comecei a ver se todos estavam ali. 

-..ta faltando alguém?..-nessa hora a Rosa abraçou as crianças que estavam assustadas. 

-O T-TORM!!..ELE N-NÃO ESTÁ AQUI..-arregalei os olhos e sai correndo devolta vendo o lugar totalmente em chamas, ouvi alguns choros e segui o som ouvindo ele de alguns destroços, corri em direção a ele tirando as placas de metal de cima do menor vendo ele tossir pela fumaça, o peguei no colo o abraçando e sai correndo pra saida vendo os metais que estavam no teto em cima da porta começarem a cair junto das paredes, olhei pro Torm e ele tremia. 

-..Torm..o tio Tord p-precisa que você seja rápido e corajoso..consegue fazer isso?..-ele fez sim com a cabeça e quando os destroços iam cair na passagem vi Pat do outro lado, joguei Torm nos braços dele olhando os destroços começando a cair, fechei os olhos sentindo uma pancada e perdendo a consiencia em seguida. 






Quebra de tempo







Tom's P.o.v

Depois de horas ali ouvimos os aviões começarem a parar, todos estavam desesperados ainda mais pelo Tord ter ficado pra trás, ficamos na passagem e Pat e Pat me ajudaram a tirar os destroços do caminho, passamos e olhamos o lugar devastado, estava tudo em ruinas, não havia mais nada ali para contar história menos uma coisa. 


O giant robot 2.0


Que era a única coisa que permanecera intacta ali, apesar dele estar em outra ala podia-se ve-lo facilmente pelo tamanho e altura, começamos a procurar o commie e vi ele jogado do outro lado, como ele foi parar lá não sei mas fui até ele vendo seu braço mecanico todo quebrado e ele estava cheio de feridas e seu tapa-olho havia estragado deixando o "buraco" de seu olho a mostra, o peguei ele nos braços e ele parecia inconciente sem se mover mas respirando. 

Pat e Paul olharam pra mim e quando nos viram ficaram chocados, fiquei frente a frente de Pat. 

-..você é o lider temporario..ele daria esse cargo a você..tem ideia de onde podemos ir?..-perguntei e ele pensou alguns segundos. 

-..sim, Paul chame os outros e peçam pra eles nos seguirem..-Paul foi chamar os outros que chegaram aos poucos começando a nos seguir, depois de muito tempo caminhando Pat nos parou em frente a uma parede de pedras, ele apertou um botão secreto e uma rocha se moveu abrindo uma passagem, entramos e demos de cara com uma base subterrânea cheia de coisas da army. 

Tinha exatamente tudo que tinha na anterior, tinha até uma pista de decolagem mas os portões da saida dos aviões pela pista aparentava estar fechado, todos estavam exaustos e os soldados e os médicos ajudaram os mais fraco principalmente Tord, o levaram para um quarto e eu fiquei ajudando os outros por que os médicos disseram que era melhor eu entrar quando ele estivesse consciente..

Quando todos estavam se recuperando bem a moça que diziam se chamar Rosa tentava acalmar um garotinho de cabelos castanhos e olhos negros que chorava e tremia, me agaixei perto deles e coloquei a mão nas costas do menor que assustado se agarrou na moça chorando mais, sentei e ela olhou pra mim. 

-..o s-senhor deve ser o Tom não é?..-fiz sim com a cabeça e ela suspirou aliviada. 

-..qual o nome dele?..-falei me referindo ao menor que estava aos prantos. 

-..Torm..e d-desculpa ele estar chorando tanto..ele está assustado e preucupado com Tord..-ela falou o abraçando mais e eu estendi os braços. 

-..deixa eu falar com ele..-ela entregou o pequeno que me olhou assustado e palido, encostei a testa na dele gentilmente acariciando as costinhas dele. 

-..escute Torm..o tio Tord ele está bem e seguro não se preucupe..e você pode me chamar de Tom..eu sou um amigo.."especial"..do Tord..-oestava, no começou a sorrir aos poucos e me abraçou com força e eu retribui. 

-..hehe..agora vai descansar vai..preciso ir ajudar outras pessoas..-falei o soltando e indo em direção ao quarto que Tord estava, abri a porta vendo que os médicos já haviam saido, peguei uma cadeira sentando do lado dele vendo seu braço consertado, tirei o cabelo do rosto dele beijando a testa dele de forma suave e apagando a luz deitando a cabeça na barriga dele fechando os olhos adormecendo em seguida. 




















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...