História O amor sem fronteiras. - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Zootopia - Essa Cidade é o Bicho
Personagens Benjamin Garramansa, Bogo, Judy Hopps, Leãonardo, Nick Wilde, Personagens Originais
Tags Clawbogo Ever, Colegial, Hermafroditismo, Sex Bob Omb
Visualizações 40
Palavras 465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a demora! Fazendo fic original.

Capítulo 12 - Naqueles dias.


POV Garra Mansa.

Ao chegar em casa, fui para meu quarto. Eu estava cansado e furioso. Por algum motivo, não parava de mexer minhas pernas. As esfregava contra o cobertor. Pior que no CIO. Na mesma hora, senti uma pequena dor alí. Era forte. Só não gritei, pôs mordi meus dedos. Respirei profundamente, mas era impossível aguentar. Era pior que um diabo, sambando de salto 15. “ essa semana será foda!” eu pensei, me contorcendo de dor.

POV Bogo.

Já fazia uma semana, que ele não ia para a escola. Já estava mais que preocupado com ele. Desde o incidente do vestiário, eu não vi mais ele.“ eu vou na casa dele mais tarde!” eu pensei, escrevendo em meu fichário. 

Depois da aula.

Eu montei em minha moto, coloquei minha mochila em meu peito, e dei partida na monstra ( e assim que eu chamo a minha moto!). Enquanto dirigia, eu pensava no incidente do vestiário. Eles o humilharam, na frente de todos. Ninguém merece isso. Ao chegar em sua casa, eu bati na porta.

- olá em que… posso ajudar?- ela perguntou, me encarando.“ porque tenho certeza, de que ela não gosta de mim?” eu pensei, ficando meio triste.

- Benjamin está?- eu perguntei, preocupado. Ela não respondeu. Só me pediu para subir. Ao chegar no seu quarto, eu bati na porta.

- quem é?- ele perguntou com uma voz manhosa. Eu não respondi, só entrei. Ele estava deitado na sua cama, com o rosto no travesseiro. Ele estava somente de camisa. Ele estava usando uma cueca vermelha, que marcava seu membro e seu  bumbum - por favor mãe, me deixe sozinho!

- eu não sou mãe… mas posso cuidar de você!- eu disse, rindo. Ele se virou para mim, e me encarou com seus olhinhos doces. Ele me beijou docemente, acariciando meu rosto.-precisamos conversa!

- o que foi?- ele perguntou me encarando com seus olhinhos.

- o que aconteceu lá no vestiário?- eu perguntei, me sentando na cama.

- e que eu…eu…eu menstruei!- ele respondeu, escondendo seu rostinho vermelho, entre suas cobertas.

- O QUE?! COM ASSIM?- eu perguntei, assustado.

- não fale assim comigo!- ele disse, quase chorando. 

- me desculpa, desculpa! só… não entendi!- eu disse, lhe abraçando. Ele chorava como uma criança.

- lembra que eu sou… você sabe… aquilo!- ele disse, ficando vermelho.- eu nunca havia menstruado! Aí enquanto me lavava… aconteceu!- ele disse, chorando. Eu lhe beijei docemente, enxugando suas lágrimas. 

POV Garra Mansa.

Eu retribui o beijo docemente, lhe puxando contra meu corpo. Eu acariciava seu enorme peito, e as vezes, acariciava seus mamilos, dando pequenos beliscões. As vezes, ele até gemia. Eu lhe deitei na cama, subindo em seu peito.

- quero dormir!- com uma voz manhosa. Me esfreguei sobre seu peito, tirando sua blusa. Beijei seus mamilos, os sugando como um filhote. 

-então… boa noite!- ele disse, beijando minhas bochechas douradas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...