História O amor sem fronteiras. - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Zootopia - Essa Cidade é o Bicho
Personagens Benjamin Garramansa, Bogo, Judy Hopps, Leãonardo, Nick Wilde, Personagens Originais
Tags Clawbogo Ever, Colegial, Hermafroditismo, Sex Bob Omb
Visualizações 30
Palavras 482
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 29 - Preocupados


Fanfic / Fanfiction O amor sem fronteiras. - Capítulo 29 - Preocupados

POV Bogo.

Benjamin não havia ido para o trabalho nem para escola hoje, ele saiu comigo, mas não o vi o dia inteiro. Cheguei em casa, e fui até meu pai.

_ Pai, você viu o Benjamin?_ Eu pergunto, entrando na cozinha, ele estava sentado a mesa, parecia estar triste.

- O que houve, pai?- Eu toco sua cabeça, acariciando sua pelagem. Ele me encarou tristonho.

- Seu irmão! Acho que ele não aceita que eu namore o Howard!- Ele bebe um pouco de café, lhe tirei a xícara, e lhe abracei.

- Não se preocupe com ele, afinal, quem ama o tio Howard é você, não ele!- Eu falo, lhe encarando, ele sorriu, e me abraçou fortemente. Sai da cozinha, e subi até o quarto de Benjamin, mas ele não estava lá. ( N/a: o Bogo e o pai dele, não tão morando com o Benjamin. Eles geralmente visitam seus machos, e as vezes, “ aprontam ” um pouco) Tentei ligar em seu telefone, mas ele não atendia.

POV Howard.

Cheguei cedo essa noite, geralmente, chego lá pelas onze horas. Bruce estava cozinhando, embora ele pareça um puto de um macho alfa, e é, no fundo, ele é um ômega. Lhe abracei por trás, ele se virou e me beijou.

_ Chegou cedo!_ Ele acaricia meu queixo, me arrancando ronronares. De repente, Bogo apareceu 

- Ben, é você?- Ele estava ofegante, lhe encarei sem entender a situação.

- O que houve?- Eu pergunto, meio assustado. Ele me explicou que Benjamin não havia ido a escola, isso é impossível, ele nunca faltou. Tentamos ligar em seu telefone, mas ele não atendia. De repente, um carro parou em frente de casa. Era Benjamin. Ele desceu do carro, acompanhado de uma fêmea.

- Obrigado pela carona!- Ele abre a porta, o encaramos sem entender, Bogo avançou em Benjamin, e o abraçou fortemente.

- Meu Deus, onde você estava? Por que não atendeu as minhas ligações?- Perguntou Bogo, ofegante. Benjamin levantou uma sacola de farmácia, e encarou a fêmea, uma jovem onça de uns dezenove, vinte anos.

- Ele foi comprar absorventes!- Ela se manifestou. Logo, ela se despediu de Benjamin, e se foi. O encaramos querendo explicação.

- Benjamin Garramansa, é melhor ter uma boa explicação!- Eu falo, cruzando os braços, ele não respondeu, só levantou sua sacola de farmácia, e subiu as escadas.

- Benjamin …- Bogo o puxa pela pata, Benjamin só virou seu braço contra as costas de Bogo, torcendo o seu braço.

- Aí, para! Para, para, para!- Bogo gemia de dor, Benjamin soltou o braço de Bogo, e o encarou.

- Me perdoe Bogo, eu não queria!- Ele nos encara, com o rosto corado, ele fala.

_ Eu não fui a escola hoje, porque estava menstruado! Cabulei aula hoje para comprar absorventes e remédios, não deu tempo de contar!_

Ele subiu até o quarto, e trancou a porta. Ficou a noite toda lá, Bogo e Bruce foram  para sua casa, mas antes, discutimos sobre o que ac



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...