História O Amor Supera Qualquer Dor - (Imagine) Jungkook- 2 Temporada - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Youngjae
Tags Amor, Treta
Visualizações 190
Palavras 1.129
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii Meus Fantasiosos ❤❤

Consegue arrumar um tempinho para escrever, oh glória!!

Obrigada pelos fav, comentários!!


Se houver erros ortográficos, me perdoem!!

Capítulo 15 - Paranóia


Dia que Nayun foi sequestrada.

Após quase uma hora Nayun acordou, ela se levantou olhando para cada canto da sala atordoada, levou uma de suas mãos até a cabeça, pois estava sentindo uma enorme dor.

Se pôs de pé com certa dificuldade, caminhou até a porta, segurando na parede, fechou os olhos e respirou fundo, para sua visão voltar perfeitamente.

Logo começou a bater na porta várias vezes, desesperada. 

Nayun: SOCORRO, POR FAVOR ABRA ESSA PORTA!! - Grito, sei que será em vão gritar mas pelo menos irei tentar.

Os capangas estavam sentados no sofá bebendo café, Mark proibiu eles de tomarem álcool durante o trabalho. Eles escutaram os gritos da vítima.

Johnny era novo tinha 24 anos, mas se perdeu nas drogas, logo entrou para a bandidagem. Jack era mais velho tinha 27 anos, cresceu sem os pais, morou na rua, sempre esteve nesse mundo.

Johnny: Parece que a bela adormecida acordou. - Dito sorrindo, pegando minha arma semi automática.

Jack: Vai lá. - Dito cruzando as pernas, levando a xícara até a boca. - Aproveita e leva alguma coisa para ela comer. - Falo calmo, sorrindo debochado.

Johnny: Por que eu?? - Pergunto indignado.

Jack: Porque eu sou mais velho, e você tem que fazer o que eu mandar, vai logo antes que eu perca a pouca paciência que me resta. - Falo sério apontando o dedo para a escada.

Johnny não disse nada, apesar de tudo ele respeita e sente um pouco de medo de Jack. Ele foi até a cozinha, pegou uma sacola, colocou uma maçã, uma caixinha de suco de laranja, e uma pacote de biscoito recheado.

Depois passou pela sala com a sacola em mãos.

Jack: O que você está levando?? - Pergunto com as sobrancelhas juntas.

Johnny: Comida ué!! - Afirmo meio óbvio.

Jack: Idiota, sobe logo com isso. - Falo nervoso.

Johnny subiu correndo, Jack gostava do jeito que o menor sentia medo, era divertido para ele.

Assim que o menor chegou no andar de cima, pegou as chaves e destrancou a porta, Nayun estava sentada no chão olhando para a pequena janela, que dava um fio de claridade no lugar, mofado e fedido. 

Johnny: Aqui está sua comida.- Falo segurando à porta e jogando a sacola próximo à ela.

Nayun nem deu bola para o rapaz, que logo saiu. A mesma pegou e olhou o que havia dentro da sacola.

Nayun: Idiotas, nem para trazer comida que presta. - Falo mordendo a maçã e dando o dedo do meio para a porta.

Dias depois.

Nayun estava muito nervosa e preocupada com Yoora e Hoseok, ela ficava pensando como eles iria achar ela.

Hoje Mark resolveu visitar sua cunhada. Chegou no galpão, era umas 15:00, para ninguém desconfiar o mesmo disse que ia tentar descobrir um caso em uma cidade vizinha.

Johnny e Jack estavam dormindo no sofá, quando Mark chegou.

Mark: Imprestáveis. - Dito sério subindo as escadas.

Os capangas nem acordaram.

Mark assustou Nayun, quando entrou na sala.

Nayun: Até que enfim, o rato de esgoto apareceu. - Falo me levantando da cama que parece mais uma tábua.

Mark: Suas palavras me deixa tão emocionado. - Falo fingindo choro.

Nayun: Você é nojento, não sei como minha irmã gosta de você. - Falo com cara de nojo.

Mark: Se você quiser saber o que faço para ela gostar de mim, posso te mostrar agora. - Dito malicioso.

Nayun: Obrigada. - Falo séria cruzando os braços. - Já que você me sequestrou, poderia pelo menos fazer direito, tipo colocar uma cama descente e comida que dê para encher a barriga. - Falo olhando em seus olhos com um tom de sarcasmo.

Mark: Nossa me desculpa, terei que falar com eles, para fazer pior. - Dito ironicamente, encostado na parede.

Nayun: Você é um lixo, escroto. - Falo semi cerrando os olhos.

Mark: Interessante. Falo fazendo um joinha com a mão.

Nayun: Saiba que isso não vai durar, uma hora alguém vai descobrir. - Falo caminhando lentamente até ele.

Mark: Ninguém vai descobrir, e se caso aconteça tenho um plano para isso. - Falo calmamente, confiante.

Nayun: Se eu fosse você não teria essa certeza. - Dito desafiando.

Mark: O que você pode fazer?? - Pergunto rindo.

Nayun: Eu nada, mas. - Dito fazendo o mesmo ficar desconfiado.

Mark: É bom ter esperança. - Dito saindo da sala.

Nayun: É bom ter confiança. - Dito rápido antes do mesmo fechar a porta.

Nayun ficou andando de um lado para o outro, pensativa, como S/N poderia ajudar ela sendo que ela está no Brasil?? Mal sábia ela que sua amiga estava na Coréia.

Mark desceu as escadas nervoso, o que será que ela quis dizer?? Ela só pode está blefando, pensa ele.

Mark: Ooooh Seus Imprestáveis, vagabundos levanta. - Falo com o tom mais alto porém não adiantou nada.

Mark tirou sua arma da cintura e atirou na televisão, que saiu fumaça e fez um barulho de explosão. Os capangas levantaram assustados correndo.

Johnny: O senhor chegou agora?? - Pergunto com a respiração desregulada, de pé, engolindo em seco.

Mark: Perai. - Falo olhando em meu relógio de ouro. - Cheguei há exatamente 30 minutos. - Dito olhando para os dois.

Jack colocou a mão no rosto, pensando na burrada que fez. Johnny ficou pasmo.

Mark: Vê se levem comida descente para ela, e não durmam no trabalho, da próxima vez eu mato vocês. - Falo nervoso, saindo do galpão.

Johnny e Jack falaram em um uníssono: Sim, senhor!!

.

.

.

Mark voltou para Seul, foi para o outro esconderijo aonde ele e Scarlet se encontram.

Ela já estava lá, pois ele mandou ela ir para o lugar.

Assim que chegou estacionou seu carro e foi para o lugar. A sala e a cozinha era dividida por um balcão de mármore, logo tinha uma quarto com banheiro, a casa era nas cores azul e branco, com quadros cheios de cores.

Mark foi direto para o quarto, era todo branco, cama redonda com panos de seda cinza, cortinas pretas com brancas, bordadas. Guarda roupa de madeira.

Scarlet estava sentada na cama.

Scarlet: O que aconteceu?? - Pergunto receosa com as mãos na boca.

Mark contou da conversa com Nayun para ela. 

Ele sentou na cama.

Scarlet: Ela só pode tá ficando louca. - Dito tentando passar confiança. - Ontem S/N foi me visitar. - Falo atrás dele fazendo massagem em seus ombros.

Mark: Agora essa. - Falo coçando a sobrancelha.

Todos já sabiam que S/N havia voltado, ela já até pegou a administração das pizzarias com Jin. Visitou Jimin e Yoongi, a filha deles já estava grande e muito inteligente.

Amanhã S/N irá visitar Jungkook, porque tem que marcar as visitas íntimas, antecipadamente, mas ela falou com Heny a mesma coisa que falou para Scarlet, que só iria conversar com Jungkook.

Às salas de visitas íntimas não tem câmera de segurança, o lugar tem abafador de som é e bem confortável, porém tem que fazer uma revista rigorosa, entretanto, quem irá fazer essa revista em S/N vai ser Heny. 

S/N colocou Mi-Young em uma creche particular no período da tarde, para ela poder resolver seus assuntos.


Notas Finais


Tchau amores❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...