História O amor tem um doce sabor de café - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Hwang Hyun-jin, Yang Jeong-in
Tags Hyunin, Hyunjeong, Yang Jeongin, Yaoi
Visualizações 21
Palavras 1.656
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu revisei esse capítulo várias vezes desde ontem a noite, mas eu sempre deixo um erro passar despercebido.



~Boa leitura

Capítulo 7 - Talvez I


_Yang Jeongin_

 

Eu estava dormindo, aconchegado na minha cama, quando sinto algo me abraçar. Abro os olhos e percebo que ainda está escuro, demora um pouco, mas meus olhos se acostumam com o ambiente. Logo percebendo que, o que estava me abraçando não era algo, e sim alguém.

 

Hyunjin: Jeongin! – Nossos rostos estão próximos, MUITO próximos.

 

Jeongin: C-como você entrou aqui? – Disse empurrando o maior, o que foi em vão, o mesmo me puxou pela cintura, fazendo nossos corpos ficarem quase colados um no outro.

 

Hyunjin: E isso importa? – Eu senti um arrepio percorrer por todo o meu corpo. Ele ia aproximando nossos rostos lentamente.

 

X

 

Eu acordei com o som do alarme, mostrando que eram 6:40, estava suando e respirando pesado percebendo que aquilo tudo não passava de um sonho. Que porra de sonho foi esse? E por que acabou tão rápido assim? 

 

Me levantei o mais rápido que consegui para não chegar atrasado na escola, o que foi meio impossível. Tive que esperar acabar o segundo horário para poder subir para sala. Chegando lá, vejo uma cadeira vazia, ao lado dos meus amiguinhos.

 

Félix: Caiu da cama Innie? – Disse guardando o caderno da matéria anterior na mochila.

 

Jeongin: Foi quase isso mesmo. - Disse esfregando os olhos.

 

Jisung: Você estava chegando cedo esses dias, por que o atraso hoje?

 

Minho: Eu já mandei ele para de ficar lendo até de madrugada, mas ele não me ouve.

 

Jeongin: Que isso menino! Eu fui dormir cedo.

 

Changbin: Então o que foi que fez você acordar tarde?

 

Jeongin: Eu só dormi além da conta, só isso – Dou de ombros  

 

Hyunjin: Temos um trabalho para fazer – Me assusto com o Hwang, não tinha visto ele ali.

 

Ele está usando um moletom azul e por baixo dele, ao que parece, está vestindo uma camiseta branca a qual a gola fica por cima do moletom com uma calça preta. Os cabelos estão bagunçados, como se tivesse acabado de acordar.

 

Jeongin: Trabalho? Que trabalho? – Olho para o Minho, que me olha de volta com um sorriso estranho no rosto.

 

Jisung: O professor de Geografia passou um trabalho para fazermos em duplas, onde iremos responder algumas questões e entregar para ele em uma folha a parte. – Apesar de brincalhão e tagarela, Han é bem atento e inteligente.

 

Minho: Eu achava que você não vinha para a aula hoje então o Jisung me chamou para fazer o trabalho com ele, acabei aceitando.

 

Félix: Eu irei fazer com Changbin – Todos nós percebemos que Seo e Lee se amam e que um não vive sem o outro, mas eles adoram negar as coisas mais óbvias.

 

Chan: O Hyunjin disse que faria com você, então o professor aceitou e disse que o Hwang poderia te ensinar algumas coisa, já que você precisa de notas mais altas em Geografia.

 

Jeongin: Isso todo mundo sabe, pelo menos.

 

Hyunjin: Quando vamos poder nos encontrar?

 

Jeongin: Hãn, pode ser hoje a tarde?

 

Hyunjin: Que horas eu posso ir na sua casa?

 

Jeongin: A qualquer hora - Aí meu deus, parabéns Jeongin, PA-RA-BÉNS. Parece que você quer que ele more contigo - Quer dizer, acho que 15:00 está bom.

 

Hyunjin: Ótimo! Estarei lá às 15:00 - Mostra aquele sorriso que acaba comigo de um jeito que nem eu consigo explicar.

 

X

 

O resto da manhã se seguiu como sempre. Aulas e mais aulas chatas, as quais eu não conseguia prestar atenção por ansiedade ou por nervosismo de ter o Hyunjin na minha casa, no meu quarto, na minha zona de conforto, no meu refugio. Em nome de 2Jae, eu preciso me acalmar.

 

Eu fui meio que correndo para casa, arrumar aquilo que eu chamo que quarto.

Quando cheguei minha mãe estava fazendo o almoço.

 

Jeongin: Bom dia, boa tarde, boa noite Sra. Yang. Como está o seu dia?

 

Sra. Yang: O que tu quer menino? Tu não fez nada de errado né? Pelo amor de Deus!

 

Jeongin: Calma mãe! Eu não fiz nada e não quero nada. Tô apenas comprimentando a minha querida e amada mãe - digo me sentando na frente do balcão da cozinha.

 

Sra. Yang: Ah tá! Sei - ela ri.

 

Jeongin: Vem um amigo meu para casa.

 

Sra. Yang: Amigo seu? Quando? 

 

Jeongin: Hoje a tarde. - Digo pegando uma maçã.

 

Sra. Yang: É aquele seu amigo de antes?

 

Jeongin: Que? - Falo de boca cheia.

 

Sra. Yang: Aquele garoto bonito que, uma vez te acompanhou até aporta de casa quando estava chovendo. - eu dou uma risada nervosa.

 

Jeongin: Esse amigo mesmo. - Digo corando levemente.

 

Sra. Yang: Ele é só seu amigo? - Me engasgo com um pedaço de maçã.

 

Jeongin: É sim - Falo tossindo um pouco.

 

Sra. Yang: Decepcionada. - Diz fazendo uma expressão engraçada, o que me fez rir.

 

Jeongin: Mãe! - digo e subo correndo as escadas em direção ao meu quarto, deixando ela rindo sozinha.

 

Abro a porta e me deparo com: Roupas jogadas em vários cantos da cama, livros amontoados em cima da pequena mesa de centro, uma leixeirinha coberta de papéis amaçados, ou seja, o caos completo.

 

Jeongin: É melhor eu começar a arrumar isso logo. - digo para mim mesmo e começo a faxina.

 

X

 

Termino de arrumar tudo e vou em direção ao banheiro, para tomar um belo de um banho, daqueles bem demorados.

 

Estava enchaguando meus cabelos e escuto minha mãe gritar do andar de baixo.

 

Sra. Yang: Seu "amigo" chegou Innie! - Eu falo para ela deixar ele subir e continuo o que estava fazendo de início.

 

Jeongin: Oi? - Escuto alguém bater na porta

 

Hyunjin: Você vai demorar? - diz do outro lado da porta.

 

Jeongin: Não, saio já!

 

Não demorou uns cinco minutos para eu sair do banheiro todo arrumado com minha camisa de manga curta amarela e com a minha calça moletom cinza com bolinhas roxas.

 

Jeongin: Espero não ter demorado muito. - Disse abrindo a porta do meu guarda-roupa e pegando um pente para arrumar aquilo que eu chamo de cabelo na frente do espelho.

 

Hyunjin: Não demorou muito. Não se preocupe. Eu tenho todo tempo de mundo para fazer esse trabalho.

 

Jeongin: Ei? E a cafeteria da sua mãe?

 

Hyunjin: O Chany e o Kyongsoo ficaram cuidando de tudo por mim.

 

Jeongin: Chany? - pergunto um tanto seco.

 

Hyunjin: Sim, o Chany filho de um amigo da mamãe.

 

Jeongin: Eu sei quem ele é, nós conversamos quando você não está lá.

 

Hyunjin: Sério? Bom saber que você me troca pelo Chany quando eu estou fora - Disse soltando colocando a mão no peito e fazendo uma expressão dramática.

 

Jeongin: O  "Chany" tem namorado?

 

Hyunjin: Claro que tem, o Baek.

 

Jeongin: O nome dele é Baek ou é apelido também- Felei terminando de arrumar meu cabelo.

 

Hyunjin: Você também quer que eu te chame pelo apelido? 

 

Jeongin: Cala a boca e vamos logo fazer esse trabalho.

 

Eu me sentei na mesinha de centro do outro lado de onde ele estava, ficando de frente pra ele com a cabeça encostada na cama.

 

Nós começamos a fazer a atividade, eu respondia e ele revisava para ver se estava tudo certo.

 

X

 

Jeongin: Aaaaa, estou com fome - disse me jogando no chão. - Quer comer alguma coisa?

 

Hyunjin: Claro - Disse fechando os livros e os cadernos, colocando os mesmos sobre a mesa.

 

Jeongin: Vou buscar um suco e um salgado para a gente comer, pode ser? - Falei me levantando.

 

Hyunjin: Por mim tudo bem.

 

Eu fui para a cozinha, voltando alguns minutos depois com o nosso pequeno lanche. Mas do jeito que eu sou desastrado deixei cair suco na camisa minha e na dele.

 

Jeongin: Desculpa Hyunjin!

 

Hyunjin: Calma, não foi de propósito. - Eu fui para o guarda-roupa e peguei uma camisa pra mim.

 

Jeongin: Já volto! Quando eu voltar pego uma pra você também.- Entrei no banheiro e fui trocar de roupa.

 

Quando eu saio vejo Hyunjin sem camisa, deixando amostra aquele corpo maravilhoso, que meu Deus do céu que pedaço de mal caminho, e como sempre meu rosto esquentou de uma maneira absurda. Eu, para fingir que estava indiferente, fui para o meu guarda - roupa pegar uma roupa pra ele, por que se eu tivesse que evitar olhar para aquela barriguinha enquanto ele me ensina, eu não conseguiria prestar atenção em nada.

 

Jeongin: Você prefere roupas larga s ou mais apertadas?

 

Hyunjin: Larga é mais confortável. - Eu estava mechendo nas minhas gavetas para ver se achava algo para ele.

 

Jeongin: Você acha que- antes que pudesse terminar de falar, ele me abraçou por trás, entrelaçando as suas mãos na frente do meu corpo, me prendendo totalmente. Seu rosto estava na curvatura do meu pescoço, o que me causou um grande arrepio sentir a respiração dele batendo contra meu pescoço.

 

Hyunjin: Você cheira a lavanda. - ele mantinha o rosto no meu pescoço.

 

Jeongin: O-o que está fazendo? - Disse tentando sair daquele aperto.

 

 

Hyunjin: Cheirando você oras. - Ditou simples.

 

Jeongin: P-por que? - Eu me contorcia, pelo contato do corpo do mesmo, que estava com o tronco nu encostado nas minhas costas.

 

Hyunjin: Por que você tem um cheiro bom.

 

Jeongin: Você tem cheiro de café e bem por isso eu fico te cheirando.

 

Hyunjin: Mas podia.

 

Jeongin: Que? - Alguém me ajuda eu tô mais bugado do que a minha própria vida

 

Hyunjin: Nada.- ele tirou o rosto do meu pescoço e encostou o queixo no meu ombro.

 

Jeongin: O-o que você tem? - Ou ele tem alguma coisa, ou eu estou imaginando de mais.

 

Hyunjin: Nada.

 

Ficamos em silêncio durante alguns minutos e em nenhum momento ele me soltou.

 

Hyunjin: Posso te falar uma coisa?

 

Jeongin: A-acho que pode

 

Hyunjin: Acha ou eu posso?

 

Jeongin: Fala logo seu garoto estranho.



 

Hyunjin: Bem, então seria estranho se eu disser que talvez, só talvez eu goste de você? - Disse e logo depois voltou a afundar a cabeça no meu pescoço.


















 

Ein?












 


Notas Finais


Próximo capítulo vai ser a continuação desse kkkkk
Eu amo a Sra. Yang


Até.
~Merlin


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...