1. Spirit Fanfics >
  2. O amor vem da Arte - Imagine Jennie >
  3. Capítulo 2.2

História O amor vem da Arte - Imagine Jennie - Capítulo 24


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem os erros e a minha demora para postar 😚😚😚

Capítulo 24 - Capítulo 2.2


P.O.V James (Meses atrás)

Primero dia no presídio.

Cela 397 - Quarto andar.

Horário: 08:00


O presídio até que não é tão ruim, mas não pretendo passar muito tempo aqui, se aquelas duas realmente pensaram que o fato de eu estar preso iria cancelar ou extinguir o meu desejo por Jennie....estão completamente enganadas, a justiça é falha e ingênua por dar a um presidiário a bênção de uma ligação, ou em outras palavras a chance de uma libertação, passar algumas horas deitado nessa cama me deu tempo suficiente para elaborar um plano consistente, sei exatamente para quem fazer a chamada e se meus cálculos forem corretos, daqui alguns meses Jennie finalmente estará em meus braços....será finalmente minha !!!


Policial - 397 sua ligação foi liberada, tente qualquer merda e irá para a solitária !!!


A cela foi aberta e o policial entrou colocando as algemas em meus pulsos, o mesmo me levantou sem nenhuma delicadeza e começou a me empurrar para fora da cela.


James - Meu nome é James !! E a solitária não me parece tão assustadora !!!


Digo revirando os meus olhos, aquele lugar não é nem um pouco ameaçador, muito menos esse policial mariquinha.


Policial - Não dou a mínima para o seu nome e muito menos para o que pensa, agora vê se mexe !!!


Me empurra para que eu comece a andar, conforme descíamos as escadas e passávamos pelos corredores, os presos me encaravam com uma expressão fria e vazia, não a sentindo em ter um sorriso no rosto nesse lugar, a não ser que vá meter o pé fora daqui em breve, solto um riso frouxo, esses filhos da puta nunca irão sair daqui apenas porque são burros pra caralho.


Policial - Do que está rindo ? Vocês são todos uns filhos da puta lunáticos....


James - Vocês é quem são ingênuos demais...


Assim que chegamos no térreo o policial me guiou até uma pequena sala onde há apenas alguns telefones na parede.


Policial - 397 você tem cinco minutos e nada mais !! Use o telefone central, a ligação é gravada então não tente nenhuma gracinha.


Me aproximo do telefone e olho para trás, o policial mariquinha observa cada movimento que parte de mim, coloco o aparelho em meu ouvido e disco o número que havia gravado em minha mente, depois de dois toques pude ouvir uma voz do outro lado da linha.


Ligação on:


Desconhecido - Alô ?...


James - Olá Michael....se lembra de mim ?


- Um longo silêncio se estabelece do outro lado da linha. -


Michael - O que voce quer ?


- Sorrio de canto sabendo que ele não irá negar meu pedido, seu ppsicológico é fraco e desestruturado. -


James - Eu fui preso, preciso que pague minha fiança, se me ajudar eu te ajudo, uma simples troca de favores...


- Novamente o silêncio, da mesmo forma que minha obsessão nunca deixou de existir, a dele também não iria sumir mesmo que ele pense que sim. -


James - Você e eu temos os mesmos objetivos pense nisso, estarei te esperando...até daqui a alguns meses Michael !


Ligação off:


Encerro a ligação sem esperar uma resposta, tenho certeza que ele não me deixaria na mão, me viro para o policial com uma expressão neutra em meu rosto.



James - Prontinho não durou nem três minutos 


Policial - De volta pra cela desgraçado !


P.O.V Michael (Meses atrás)


Prédio em Seoul.

15° andar, apartamento N°273.



Horário: 8:05


É estranho as coisas estarem tão calmas e tranquilas mas ao mesmo tempo é algo tão bom, estar sem minha mente pregando peças em mim mesmo, tudo sendo visto com clareza sem as infinitas vozes ecoando por dentro de meu crânio, sentando aqui na varanda apenas observando a bela visão da grande Seoul, como sempre muito movimentada enquanto tomo um pouco deo meu café, entretanto um sentimento profundo de inquietude insistia em permanecer, é muito improvável que algo aconteça eu não sou mais aquele Michael...aquele obsessão acabou.
Escuto meu celular tocar, uma ligação de um número desconhecido talvez seja algo importante então resolvi atender.


Ligação on:


Michael - Alô


James - Olá Michael....se lembra de mim ?


- Essa voz...o que ele quer comigo agora, ele sumiu por meses e do nada simplemente me liga, ele fudeu minha mente mais do que ela já estava fodida, fico em silêncio...eu não podia me deixar convencer por ele de novo, mas estou curioso com o que ele possa querer, talvez ajuda com as ideias malucas dele novamente. -


Michael - O que você quer ?


- Pergunto na lata sem tempo para assuntos desnecessários, na verdade deveria ter desligado logo quando ouvi a voz dele. -


James - Eu fui preso, preciso que pague minha fiança, se me ajudar eu te ajudo, uma simples troca de favores....


- Ele foi preso, que merda esse desgraçado fez para isso acontecer ? Eu não preciso da ajuda dele...não posso me deixar levar por esse sentimento tóxico de possessão novamente, se ele se fudeu com o plano estúpido dele não é meu problema, não devo nada a ele. -


James - Você e eu temos os mesmo objetivos pense nisso, estarei te esperando...até daqui a alguns meses Michael !


Ligação off:


Ele desligou assim sem mais nem menos, nós não temos um objetivo em comum eu desisti daquilo, nunca daria certo é apenas perda de tempo ele realmente acha que eu vou ajudá-lo, pois ele se enganou.


Voz - Rosé é mesmo uma perda de tempo ? Deixou de ama-la assim de uma hora para a outra ? Você é frouxo Michael não consegue nem conquistar uma simples mulher, nunca será um homem de verdade !!


Essa voz de novo não, devo ignora-la e me distrair...nada do que ela diz faz sentindo não devo ouvi-la, fecho meu olhos com força e respiro fundo.


Voz - Você não pode me ignorar Michael eu faço parte de ti, estou dentro de você sempre estive...Rosé é sua vai mesmo deixa-la assim solta e exposta para qualquer um ? Ela é a "SUA" mulher...lhe pertence !!!


Michael - Não...não....não....


Ela não é nada minha, eu a amo mas esse sentimento não é saudável, ela tem a vida dela e eu a minha simples assim, coloco minha mãos em meus ouvidos tentando espantar essa voz de alguma forma.


Voz - Não consegue nem convencer um acéfalo com as suas palavra, você ainda sente aquilo...admita isso se uma vez por todas, e sim ela é sua e sempre será, a vida dela lhe pertence assim como a sua pertence a ela !!! Não importa o quanto tente eu não Irei embora, não adianta tampar os ouvidos, porque não para de ser um covarde e levanta essa bunda dessa poltrona e faz alguma coisa, James lhe fez uma ótima proposta a aceite, tire-o da cadeia então assim Rosé estará com você finalmente e nunca poderá escapar !!!


Michael - Me deixe em paz !!!


Digo com a voz firme apertado as mãos ainda mais em minha cabeça.


Voz - Vamos Michael aceite, pegue o dinheiro e tire-o de lá você tem o bastante não irá te fazer falta, faça ! Faça ! Faça ! FAÇA ! FAÇA !!!


Michael - CALA A BOCA !!!!


Grito o mais alto que conseguia e então abro meus olhos, tudo havia ficado silencioso a voz finalmente havia ido embora, respiro fundo e me levanto pegando o copo de café agora vazio e caminho até a cozinha.


Voz - FAÇAAAAAAAAAAAAAA !!!!!!


O voz gritou tão alto quando eu e voltou a repetir a palavra incessantemente, meu copo foi ao chão se despedaçando em milhares de pedaços, coloco minhas mãos em meus cabelos e aperto minhas pálpebras, os gritos ficavam cada vez mais intensos e estrondosos a ponto de minha cabeça estar praticamente explodindo.


Michael - Para...me deixa em paz !!!


Voz - Faça, faça, faça, faça !!


Abaixo meu corpo me ajoelhado no chão, ela não iria parar até que eu cedesse, tento resistir por mais tempo mas iria enlouquecer de vez se ouvisse seus gritos por mais cinco minutos.


 Voz - Faça, faça, faça, faça !!


Michael - Tudo bem, tudo bem !! EU FAÇO !!


Digo já sem forças, a voz se cessou e eu pude respirar novamente, agora está feito teria que soltar James ou nunca mais terei paz novamente, ela nunca irá me deixar viver normalmente...me levanto calmamente e pego meu celular pronto para fazer uma ligação que irá trazer toda aquela perturbação de volta, eu não preciso fazer isso mas ela....ela não me abandona não importa o quanto eu tente expulsa-la da minha cabeça, está sempre nos cantos mais profundos esperando a hora certa de aparecer, pra então fuder com toda a estabilidade emocional que estava conseguindo manter por um longo tempo, ela tem razão eu sou um frouxo não sou capaz nem de controlar meu próprio subconsciente....













Notas Finais


James está de volta e trouxe ajuda !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...