História O aniversário inesquecível da Astrid - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Visualizações 54
Palavras 673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente
Voltei
Sentiram minha falta ?

Capítulo 4 - Capítulo 4


POR SOLUÇO ON

- E... - falei curioso

- Vai ter que procurar...uma...

- Uma... 

- N-noiva - ela gaguejou a última palavra

- Não sei preocupe com isso - realmente eu não deixo passar nenhuma oportunidade - já tenho alguém em mente

- Quem ? - ela perguntou muito curiosa, se virando pra mim

- Você acha que a Cabeça Quente ainda me acha um charme ?

Foi uma PÉSSIMA ideia, porque ela se levantou como um raio, pegou o machado e jogou na direção da minha cabeça, se não tivesse desviado rápidos estaria sem cabelo.

- A Cabeça Quente é ? - se olhar matasse eu já estaria morto - Você tem certeza dessa escolha ??

- Ahh - falei me levantando - Então quer dizer que você está com ciúmes ?

- Cí-címues ? - ela se virou de costas pra mim - eu não sei o que címumes

Eu me aproximei dela devagar e fiz cócegas na barriga dela, esse era seu único ponto fraco, e só eu o conhecia

- kkkkkkkkk Para kkkkkkk Soluço - ela falava em meio aos risos

- Só quando você admitir que está com ciúmes - falei

- Kkkkkk Nunca kkkkkkk - ela falou rindo ainda mais, como eu amo esse sorriso

- Então eu não vou parar - respondi

- Kkkkkk Tá bom kkkk eu adimito kkkkk estou com ciúmes de você kkk sempre tive kkkkkk desde o dia em que te conheci - opa, aquela era novidade

Quando parei não pensei duas vezes e a beijei, ela retribuiu, foi um beijo tão apaixonado, eu até perdi o equilíbrio e nós caímos na grama, depois voltamos a nos deitar no Banguela, então eu falei:

- Então você quer que eu te peça em casamento ?

- Quanto tempo você ia demorar pra perceber isso ? - ela perguntou

- Até semana que vem ? - perguntei

- Idiota - ela disse dando um sorriso 

- Sabia que eu adoro o seu sorriso ? - falei todo romântico

Ela me encarou por alguns segundos, eu passei a mão pelo rosto dela, o aproximando do meu, estávamos quase nos beijando de novo, quando ela se afatou e disse:

- Não tente me distrair com esses hipinotizantes olhos verdes - ela estava indecisa - eu quero uma resposta agora - acabou a indecisão

- Você quer que eu tudo peça em casamento. Certo ? 

- Certo - ela respondeu

- Vou pensar no seu caso - brinquei

- Quer que meu machado te ajudando a pensar ? - ops !

- Não precisa! Deixa ele descansando. Deve estar exausto de aniquilar árvores o dia todo.

Ela deixou o machado de lado, pegou minha mão e falou:

- Já te disse que você é idiota ? - ela mostrou aquele sorriso

- Acho que já te ouvi dizer isso, mas bem vagamente ! - eu sou o mestre da ironia

- Então, voltando de onde paramos - falei dando um sorriso provocador 

- Onde paramos ? - ela se fez de desentendida

Aí nos beijamos, um beijo longo e doce, muito bem correspondido por sinal

- É melhor voltarmos pra Berk - já vai amanhecer

- O QUÊ ?? - ela gritou - NÓS FICAMOS ACORDADOS A NOITE TODA ??

- É o que parece - falei rindo da expressão dela

- Certo. Vamos voltar - ela se levantou e foi acordar a Tempestade.

- Quer apostar uma corrida ? - perguntei

- Claro ! - ela gritou de volta

Eu e o Banguela ganhamos, é claro, quando chegamos em Berk, eu quis me certificar que ela estaria em casa.

Pousei no telhado dela, a vida se despedir dos pais, e também a vida deixar uma lágrima escapar.

Quando ela entrou no quarto eu fui embora, mas antes me certifiquei de que o Bocão nãoo tinha me seguido.

Fui para o meu quarto, entrei pela janela, pra não acordar minha mãe, deitei na minha cama, mas eu não consegui dormir, fiquei pensando na Astrid, no que ela me disse, no que ela passou, nos beijos, principalmente nos beijos, nos olhos, no sorriso, de como meu coração ficava acelerado só de vê-la...

Então eu levantei, peguei todos os meus planos e os revi, mas antes, tinha que mandar uma carta...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...