História O Aprendiz dos Deuses - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Visualizações 2
Palavras 1.012
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Canibalismo, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Minha Vida


-Meu corpo está ofegante, eu não me sinto bem, tudo a minha volta não passa de ruinas, quem diria que o meu poder e o dele causaria tudo isso.

-Para onde está olhando seu deus farsante- Ele me dizia me olhando com ódio e repulso.

-Só estou agradecendo...por você se segurar tanto ao ponto de tantas vidas inocentes escaparem...mas agora...pode se soltar...porque eu não vou me segurar- Eu sabia que ele era um rival forte, eu deveria telo matado quando nos ainda não passávamos de crianças.

-Agradecendo...putz...e desde quando demônios são tão bonzinhos assim...assim que acabarmos aqui, irei atrás dos outros dos outros que você ama. 

 

Eu já estava acabado e ele também, e nenhum dos dois havia colocado 100% do nosso poder, a destruição ali era gigantesca.

 

-Vamos acabar com isso de uma vez por todas Kai. -Dizia com sangue nos olhos, seu ódio por mim era tanto que uma energia muito densa se formava a sua volta.

 

-Sim vamos encerrar essa luta Brulcie. -Disse colocando toda minha energia em meus punhos, e ele fazia o mesmo.

 

Me posicionei para atacar e ele também, eu sorri e saltamos em direção um ao outro, e cruzamos os punhos mas antes de eu contar como tudo aconteceu deixe eu explicar como tudo começou.

 

Eu morava em um reino muito poderoso chamado Grimoar, ele era grande em tamanho, riqueza, e poder, havia uma pequena quase extinta área pobre, onde moravam os camponeses, muitas das famílias de lá passavam por falta de dinheiro e alimento, pois os trabalhos manuais eram cada vez menos valorizados, já que a magia tomava conta de tudo. A magia foi criada a exatamente 6 décadas, quando o lorde das trevas quase erradicou a humanidade junto com os demônios, dentre os sobreviventes um homem desposto a mudar o mundo, começou a estudar e testar poderes paranormais, as únicas coisas que dominavam naquela época eram as armas, mas os demônios dominavam a magia, então esse homem após muitos anos conseguiu expulsar os demônios e o lorde das trevas, e formou uma barreira mística em volta das 5 grandes nações, então ele ensinou a magia que aprimorou durante anos para a humanidade, logo após ele veio a falecer, Grimoar tinha seus próprios deuses, Tenabra os deuses conhecidos como deuses do Olimpo, Pilarios tinha os deuses Nórdicos, Agrares os deuses Egípicios e em Golgo havia apenas 4 deuses duas irmãs que tinham os nomes Amateratsu(deusa do sol) e Tsuki-Yomi(deusa da lua) e os dois irmãos Kagutsushi(deus do fogo) e Ruy(deus da morte). 

 

Mas esse e só um detalhe que eu quero comentar e depois você vai entender o porquê eu falei sobre isso, voltando a história, eu era um garoto órfão que vivia na rua e só sobrevivia as custas de uma família que me ajudava, eu não lembrava meu nome  nem de onde vim ou para onde tinha que ir, só me lembro que eu homem que me salvou após eu acordar e o homem que me mantem vivo até hoje, Lucio me encontrou no chão ensanguentado e machucado, desde então estava vivendo ali, na rua, sempre arrumava problemas com o sobrinho de Lucio, e com os dois amigos dele, mas no final eu sempre ganhava as brigas por motivos dos três não terem experiência em combate, como eu tive vivendo na rua, na época eu tinha 9 anos, ninguém que eu perguntava se lembrava de mim ou do meu passado ou como eu fui para ali, eu não tinha sequer um nome, essa era minha vida.

 

6 anos mais tarde minha vida continuava a mesma, a não ser o sobrinho de Lucio e seus dois amigos que sumiram, por que entraram na guarda real, e em mais um dia qualquer de minha vida, uma noite que fazia tanto frio que chegava a dar vida a uma densa neblina, eu me deitava ao chão frio com um pedaço de tecido velho e rasgado, olhando para o céu como fazia toda noite e olhava para as estrelas e como fazia todas as noites, e quando estava quase dormindo, uma pessoa se aproximava de mim, eu percebi mas não sabia se ele viria até mim então permaneci deitado.

 

-Me desculpe o incom... – Eu o assustei quando rapidamente me levantei e entrei em posição de combate.

 

-O que você quer ? – Disse olhando friamente nos seus olhos.

 

- Me desculpe o susto não quero nada de você, só quero lhe fazer uma pergunta -Ele falou sorrindo, sem se importar se eu estivesse armado e acabasse o matando.

 

-Faça então -Já estava ficando mais calmo com aquele relaxamento.

 

-Você não e daqui e?, porque você e diferente de todas pessoas que eu já vi, seu cabelo e branco como a neve, e seus olhos vermelhos como o sangue, mas o que eu quero mesmo perguntar e, o que você faz na rua em uma noite fria como essa? -Ele me olhava com tanta sinceridade que dava para perceber que ele se preocupava comigo, então não deixei de falar.

 

-Eu sou órfão desde que me lembro, não lembro da minha infância antes dos 8 anos pois perdi minha memória, e moro na rua desde de então e eu sobrev... – me silenciei quando ele colocou a mão no meu ombro e disse uma coisa que nunca sairia da minha mente.

 

-Você quer morar na minha casa -Olhei para ele perplexo e neguei              recuando, ele fez uma cara de insatisfeito e me disse pense bem na minha    proposta e me dando as costas se despediu sinalizando com a mão.

 

-Espera -Um impulso do meu corpo me fez grita-lo, ele por sua vez se virou sorrindo e disse- Sim. Agora já era tarde para voltar atrás, eu queria ir com ele, mas eu não o conhecia.

 

Qual o seu nome ? -Foi a única coisa que me veio a mente naquele momento.

 

-Meu nome e Ebert, se você resolver mudar de ideia me procure estarei te esperando e foi embora.

 

Naquela noite algo estranho aconteceu, não foi uma noite como qualquer outra, fui me deitar pensando no que me aguardaria futuramente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...