História O Assaltante Bonzinho - Furry - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 28
Palavras 419
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Luta, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Slash, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bem gente eu estou querendo me encher de coisas para fazer então tá aqui mais uma coisa para eu fazer enquanto penso na fic Furry World e como vou fazer a nova temporada, mas uma pequenino spoiler (Vai ter Lutas para o caralho), bem fiquem com mais uma fic

Capítulo 1 - Um assalto, Bom? - parte 1


P.O.V Talguer

Estava indo para a delegacia receber as novas instruções, ao chegar lá e pegar o papel com as novas instruções e novas leis fiquei extremamente pelado e chocado com a situação que a cidade de encontrava para aprovar essas leis

Talguer: Pedofilia... Morte ... Estrupo... Morte... Feminicídio... Morte... Assalto... Permissão pra tirar completamente concedida, que tipo de leis são essas?, Qualquer assassinato que tire uma vida merece ser revoltada para o assassino?, Isso... Quer dizer... A cidade está em estado crítico para aprovar isso?!, Bem... Pego minha nova autorização de armas pesadas e fico espantado, logo na saída da delegacia pego minhas armas de alto calibre e precisão, saio da delegacia

"Esse mundo está pior do que eu imaginei... Se é necessário fazer isso tudo para viver em ordem... As pessoas estariam cada vez mais enlouquecendo..." Entro na viatura e faço minha ronda

Talguer: então se eu ver alguém vendendo ou consumindo drogas... Eu tenho que obrigatoriamente mata-lo... E assaltantes também merecem a morte... Incrível o Estado de calamidade desse país...

Logo noto um bêbado na rua jogado no chão

Talguer: bêbados precisam de orientação de um médico agora, eu preciso obrigatoriamente levar ele para o médico e como ele está bebado não sabe o que está fazendo e se ele me atacar olho no papel das novas leis

Talguer: morte.... Paro a viatura perto do local onde o bêbado estava e saío da viatura

Talguer: oh Deus... Me faça acreditar que a humanidade não está se entregando a loucura vou até o bêbado

Talguer: senhor você consegue me ouvir, eu sou um policial me chamo Talguer pesso que o senhor venha comigo por favor... Isso é para seu bem pessoalmente não quero as pessoas vivendo com medo da sociedade e de sair de casa...

???: V-v-voce soluço é bem idiota para um policial

Talguer: o senhor me chamou de... Idiota...

???: Sim seu idiota soluço além de Idiota é retardado? Ele pega a garrafa de vidro que estava na mão dele e ataca na minha cara, a garrafa quebra na minha cara me cortando mas eu consigo registir aos ferimentos, saco minha arma e aponto para ele

Talguer: Lei 573, Atacar um policial, obrigação... Morte atiro no bêbado e acerto seu crânio que logo escorre muito sangue do buraco que foi feito pela arma, o bêbado cai por completo no chão morto e o chão do local se encheu de sangue, uma chuva começa e a única coisa que posso derubar para me desculpar de meus pecados são apenas lágrimas

Talguer: Eu... Queria... Ajudar ...

Contínua...


Notas Finais


Bem gente foi isso espero que vocês tenham gostado da ideia, bem pessoal vocês podem ver que até mesmo as pessoas bondosas podem viver no mundo caótico, bem será que nosso Personagem Talguer vai ficar louco? Não sei vocês que criem suas teorias


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...