História O AUTO DA COMPADECIDA (BTS) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 13
Palavras 1.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - PRÓLOGO - PRÉ INÍCIO.


Aviso: Obra adaptada e revisada por mim, e pela maravilhosa NessahLouka (do WATTPAD), dêem uma passada no perfil dela lá, infelizmente ela não tem aqui, enfim, sigam e leiam as obras, são maravilhosas.




— Hoje a noite na igreja, irá passar o filme A Paixão de Cristo! — Hobi Grilo gritou para as pessoas que passavam.


— Um filme de um caba que sozinho luta contra o império romano! — Tae gritou, também anunciando.

— Não percam! Uma história de um vivente que é Deus e homem ao mesmo tempo! — As pessoas a essa altura já olhavam na direção de Hobi Grilo e de seu irmão Tae.

— Um filme de mistérios, cheio de milagres e de acontecimentos do outro mundo!

— Não percam. A Paixão de Cristo! O filme mais arretado do mundo! — Hobi Grilo gritou, jogando suas mãos pro alto.

— E se não for eu cegue! — Tae continuou.

[...]


Hobi Grilo ia de pessoa em pessoa recolhendo o dinheiro das ofertas para a igreja. Se sentiu confuso, uma dúvida lhe havia aparecido, por isso se foi em direção ao padre Kai.

— Ô padre Kai, por que que nesses filmes de Jesus ele nunca aparece de frente? — Questionou-lhe.

— O vivente que olha para a face de Deus morre. — O padre lhe respondeu, paciente.

— Ave Maria! — Hobi Grilo se assustou. — Imagina se esse homem olha de repente 'pra cá.

— Vira nada! Não existe ator que seja merecedor de tal papel. — O padre deu de ombros.

— Por que é que o senhor mesmo não se candidata? — Hobi Grilo sorriu, olhando para o padre.

— Que conversa é essa? — O padre o olhou desconfiado.

— O senhor não é representante de Deus? Ia ganhar um dinheirão como artista de cinema. — Se agachou olhando o padre contando o dinheiro das ofertas.

— O verdadeiro cristão se satisfaz com pouco. — O padre lhe entregou poucas moedas.

— O pior é que eu sou um cristão meio safado porque eu não fiquei muito satisfeito com isso.

— Passar esse filme Hobi Grilo, dá um trabalho santo! — Lhe mostrou o dinheiro, sorrindo. — Assim como os apóstolos nós estamos divulgando a vida de Cristo. Você quer pada maior do que essa? — O padre se afastou. Hobi Grilo foi em direção a Taehyung que passava o filme.

— Se Jesus soubesse o mundanismo, a canalhice de uma certa qualidade de padre de hoje em dia era capaz dele sacudir essa cruz fora e subir direto pro céu! — Fingiu ter uma cruz em suas costas a sacudindo.

— Tenha mais respeito! — Taehyung o olhou sério.

— Jesus morreu pelos pobres Taetae, a gente pode se permitir certas intimidades! — Sorriu olhando em direção ao filme, enquanto abraçou o mesmo.

— A gente não. — Retirou o braço de Hobi de seus ombros se afastando. — Não me meta em confusão com o povo do céu.

— Isso é que é ser 'mali agradecido. Quem foi que lhe arrumou esse emprego de passar filme? — Hobi Grilo cruzou os braços.

A máquina começou a dar problema, o que fez não só Hobi Grilo se assustar como Taetae também.

— Aí, nosso senhor Jesus Cristo! — Taetae se desesperou.

— Ixi, queimou! — Hobi Grilo apontou para onde o filme estava passando, segurando a risada. — Vai ter que apelar 'pra outro Taetae.

A luz se acendeu, todos que estavam na igreja se levantaram revoltados.

— 'Valeime. O que é que a gente faz? — Taetae olhou de forma desesperada para Hobi Grilo, se apoiando em seu ombro.

— A gente não. — Tirou o braço de Taetae de seu ombro. — Não me meta em suas confusões! — Se afastou. — Quem mandou você arrumar esse emprego de passar de filme?

— 'Vamo devolver esse dinheiro! — Taetae se desesperou ainda mais, segurando as fitas do filme.

Hobi Grilo as pegou rapidamente de suas mãos, o olhando irritado.

— Devolver uma pinoia! Se a gente devolver eu perco a minha porcetagem!

— E então? — Taetae lhe olhou, confuso.

— Ô 'homi o que é que tem? E eles já não viram o filme quase todo?  — Deu de ombros.

— Mas faltou o final homi! — Taetae sussurrou, tentando ignorar as pessoas bravas atrás de si.

— 'Oxe gente mas o que é que tem? O final dessa história todo mundo conhece. — Disse o óbvio.

— É mas pelo jeito tão querendo ver de novo. — Taetae se aproximou de Hobi, se afastando das pessoas que não paravam de falar os olhando de forma irritada.

Taetae correu para a porta, mas parou em frustação ao ver que a mesma estava trancada.

— Calma minha gente! — Hobi Grilo sorriu, tentando converter a situação. — Que 'aperreio é esse? — Subiu no banquinho. — Não aconteceu nada! Taetae parou o filme porque quis.

As pessoas começaram a ir na direção de Taetae, que olhou para Hobi Grilo sem saber o que fazer.

— Não foi Taetae? — Hobi disse alto.

— É... — As pessoas já estavam com as mãos no pescoço do mesmo, que sentia que ia morrer ali e ia ver Jesus de perto.

— Pois foi o padre Kai mesmo que pediu. — Hobi continuou. Todos pararam e se viraram. Taetae suspirou, aliviado.

— Não foi padre Kai? — Hobi Grilo sorriu olhando para o padre.

— An? — O olhou assustado. Sem saber o que falar.

— Então. E por que foi que o padre parou o filme no momento mais importante dele que era a crucificação? — Desceu do banquinho enquanto falava.

Todos começaram a andar na direção do padre, que não sabia o que falar.

— Exatamente! — Hobi Grilo olhou para as pessoas. Correu para trás do padre ao perceber a movimentação. — Porque agora vocês vão ver o final da história aqui mesmo, na igreja! E não é em tela de cinema não! E quem vai nos mostrar é o padre Kai. — O olhou de forma alegre, lhe motivando. — Não é padre Kai?

— É o seguinte. — O padre começou.

— Pois é! Todo mundo de joelho que o padre Kai vai rezar a missa! — Hobi Grilo se afastou indo pegar a túnica do padre. — Que representa o sacrifício de Jesus que morreu na cruz para nos salvar coitado.

— Sim meus irmãos. Essa missa foi encomendada por Hobi Grilo. — Começou a fazer o Pai Nosso em Hobi Grilo, que sorria confirmando. — E para isso vai fazer a doação da pada que recebeu do trabalho de hoje a noite em benefício das obras da igreja. — Hobi Grilo o olhou, estava irritado, mas não deixaria isso transparecer, por isso sorriu de forma forçada lhe entregando as poucas moedas que havia recebido.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...