1. Spirit Fanfics >
  2. O babá - Taekook/Vkook >
  3. Reconciliation and walk

História O babá - Taekook/Vkook - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oii, voltei!
Desculpe os erros e boa leitura!! 💜💜

Capítulo 5 - Reconciliation and walk


Fanfic / Fanfiction O babá - Taekook/Vkook - Capítulo 5 - Reconciliation and walk

O sol da tarde que atravessava a grande parede de vidro do quarto de Jungkook refletia em seu corpo. O peitoral subia e descia, por conta de sua respiração que demonstrava uma certa tristeza com aborrecimento. No dia do ocorrido da sala, voltou do trabalho e em vez de encontrar Taehyung ali, Yerin que estava cuidando dos pequenos - os mesmos que se encontravam agora no próprio quarto, brincando. Ela tinha dito que Tae a pediu para ficar em seu lugar, ele precisava ficar um pouco sozinho, então voltou para casa. Jeon não entendia direito o motivo, eles quase iriam se beijar sim mas, não aconteceu, por que Kim estava daquele jeito então? Não tinha necessidade, e não, não estava falando que aquilo era escândalo, até porque quem saiu da casa sem falar nada, foi ele mesmo. Pegou o controle remoto que estava no bolso de seu roupão e fechou as cortinas, colocando o mesmo em cima de uma mesinha que tinha ao seu lado enquanto a cortina preta ainda fechava.  


Quando se virou, viu o corpo pequeno de Kim ali, vestido com um moletom azul bebê e uma calça skinny, o mesmo estava com as mãos para trás, olhando no rosto do moreno. Taehyung estava ali, não sabia exatamente o por quê, o loiro vinha apenas de segunda a sábado. “Ele dege ter entrado na casa com a chave que eu dei pra ele” pensou. 

– Jeongguk... - Levou as mãos para frente do corpo, enroscando os dedos um nos outros- Precisamos conversar. - Falou por fim, olhando para o chão.


O moreno apenas fez um barulho concordando e se sentando em uma das poltronas que tinha ali em frente a cortina que acabou de fechar, chamando com a mão o menor para que se sentasse na outra a sua frente. Taehyung caminhou até lá e se sentou, Jeon olhou cada parte do Kim, e cada vez tinha mais certeza que aquele loiro foi desenhado por deuses, seu cabelo - esse que já teve o prazer de tocar - tingido era extremamente lindo, o contorno de todo o rosto era impecável, o corpo do outro era simplesmente uma coisa de outro mundo. Tudo no outro era lindo, mas o que mais surpreendia Jungkook era que Taehyung é uma pessoa maravilhosa, educado, fofo, cuidava de seus filhos com o maior carinho.


Jeon Jungkook achava que era impossível se apaixonar por alguém em menos de uma semana. 


O jeito doce de Kim era admirador, seu humor sempre bom. E aquilo tudo, Jungkook conseguiu  perceber em poucos dias, Taehyung era apaixonante. Estava apaixonado, já sabia disso.  Só não queria falar isso para o de olhos claros por medo de ser rejeitado, ou até mesmo que seus sentimentos não fossem recíprocos... Mas também tinha medo de que acontecesse a mesma coisa que aconteceu quando viu Yugyeom em baixo do cara desconhecido gemendo. Mas sabia que Kim era sincero demais e não faria aquilo consigo.


Se perguntava como era possível passar quase um ano sem se apaixonar por ninguém, e quando apareceu o garoto de cabelos loiros, se apaixonou no segundo dia. 


– Por favor, fale alguma coisa. - Ouviu a voz do outro ecoar pelo quarto silencioso, dando para ouvir apenas pequenas risadas dos pequenos no quarto ao lado. 


Suspirou e disse: – Desculpa, eu não deveria ter feito aquilo, eu não tinha direito, muito menos sua permissão.


– Me desculpa também, eu me aproximava cada vez mais e não era para isso ter acontecido. Yerin chegou e depois daquilo eu gelei por ter noção do que realmente tinha acontecido.


– Eu também, mas nem por isso foi necessário eu sair de lá daquele jeito, eu fiquei nervoso e com medo da sua reação.


– Eu tive medo da sua reação, então pedi para que Yerin tomasse conta de Hye e Woo e fui para casa. Mas, não vamos deixar de nos falar apenas por conta daquilo, não é?


– Não, claro que não. Podemos apenas... Esquecer. - Aquilo doeu.


– Sim. - Sorriu, se levantou e pegou na mão no moreno o puxando para se levantar também, abraçou a cintura do maior, deixando sua cabeça apoiada no peitoral do mesmo. Quando sentiu o braço do outro contornando seu pescoço e a cabeça do mesmo sendo apoiada na sua, sorriu mínimo, se lembrando da conversa que teve com Jimin no dia anterior.


Flashbacks Kim Taehyung on’


– Jimin-ssi!! Me ajuda. 


Naquela tarde, o Kim em vez de ter ido para casa, foi na casa que Jimin dividia com Yoongi, para pedir ajuda. Estava totalmente perdido, não tinha feito sentido Jungkook ter saído daquele jeito da casa sendo que apenas seus narizes tinham se encostado. Mas entendia o maior, talvez ele tivesse ficado envergonhado e ter saído daquele modo por impulso. 


– Taehy? Tudo bem? - Chamou o mais novo para entrar.


– Hoje eu e o Jungkook quase nos beijamos. - Soltou tudo de uma vez, fazendo o Park arregalar os olhos.


– O que? - O Kim assentiu, como um sinal de que aquilo realmente tinha acontecido, Jimin abriu a boca totalmente surpreendido. - E porque não se beijaram? 


– Yerin chegou bem na hora que nossos narizes se encostaram. - Se jogou de bruços em cima do sofá.


– Ah meu deus!! E por que veio aqui?


– Jimin!! Eu quase beijei um cara que eu conheço á poucos dias, o mesmo que é pai das crianças que eu cuido.


– Mas como tudo isso aconteceu? - Kim se sentou no sofá e começou a falar tudo o que tinha acontecido desde o dia anterior até o que tinha acontecido agora. - Espera, então quer dizer que, vocês dormiram juntos, saíram para tomar café juntos, você fez massagem nele e depois quase se beijaram?


– Sim, sim, sim e sim. - Choramingou.


– Tae, fala a verdade, você gosta do Jeongguk?.


Naquele momento, Taehyung parou para pensar, ele gostava?


Não conseguia dizer que “sim”, mas também não conseguia dizer que “não”. Ele achava o moreno uma boa pessoa, além de muito bonito e atencioso, começou a reparar nisso quando soube que foi carregado no colo pelo mesmo. 


Ele ainda estava confuso, conhecia Jungkook nem por uma semana, como poderia estar apaixonado? Ainda não conseguia aceitar isso.


– E-eu não sei Jimin. - Olhou para o amigo.


– Gaguejou perdeu o argumento!!


– Não é isso Chim, é que eu não consigo dizer se eu gosto ou não, não tenho certeza. Como eu posso ter me apaixonado por uma pessoa que eu conheço a poucos dias e começou a se aproximar de mim á pouco tempo? Jungkook é visivelmente um bom homem mas.. Eu não sei.


– Eu sei como é amigo. Vou te ajudar, sim?


– Obrigado. - Se levantaram e se abraçaram. 


– Mas ai, veio aqui pra que mesmo? 


– Hum.. Desabafar, não ia conseguir guardar só pra mim até segunda, e desabafar por telefone é muito ruim. - Se sentaram no sofá da sala ainda abraçados.


– Sabe Tae... Eu acho que você deveria conversar amanhã sobre isso com o Jeongguk... Vocês não podem parar de se falar por causa disso, fora que você trabalha na casa dele, vai encontrar ele em algum horário e fazer o que? Se esconder? Fugir? Não né.


– É... Mas amanhã eu não trabalho.


– Ele te deu uma chave da casa, não deu? Pode entrar lá de manhã.


Soltou um suspiro, logo dizendo: - Ok.


– Eu sei que você gosta dele, da pra ver só pelo seus olhos brilhando quando o assunto é ele. - Riu. - E também eu te conheço desde pequeno, sei quando você está apaixonado.


– Jimin!! 


– Ai Tae, qual é? Não existe tempo, hora ou lugar para se apaixonar, só porque está indo rápido, não significa que é errado. Amor a primeira vista existe sim tá.


– Park Jimin!!


Flashbacks Kim Taehyung off’


– Então Tae... Podemos ir até o parque levar Hye e Woo para brincar, você quer? - Perguntou tirando a cabeça de cima da cabeça do menor e desfazendo o abraço. - Já estava pensando em levá-los, agora estou te chamando para ir.


– Pode ser, não tenho nada para fazer mesmo.


Jeon sorriu.


– Pode arrumar eles para mim? Preciso colocar uma roupa mais adequada. - Ai que Kim percebeu que estava literalmente grudado com o corpo do outro que vestia apenas roupão e provavelmente uma box.


Saiu do quarto indo em direção ao das crianças. Bateu duas vezes na porta sem abrir, falando: - Adivinhem quem está aqui? - Ouviu risos de felicidade e a porta sendo aberta, pulando duas crianças arteiras em si.


– Taetae!! - Gritaram juntos.


– Oi meus amores. Quem quer ir no parque brincar, hein? - Deixou os dois no chão.


– Eu. - Falaram animados juntos novamente.


– Eu quero mais que você!! - Hye falou.


– Não quer nada, você nem sabe o tanto que eu quero. - Bateu o pé no chão.


– Mas eu quero mais! - Mostrou lingua para o irmão.


– Mas o que é isso, Hye? - Kim repreendeu a pequena. – Peça desculpas para seu irmão.


– Mas ele também tem culpa tio Tae!


– Mas foi você que começou. - Mostrou língua para a irmã.


– E você continuou!


– Jeon Dahye e Jeon Joonwoo, parem com isso agora!! Peçam desculpas um para o outro e se abracem como os dois bons irmãos que são!! Se não nenhum vai passear. – Kim interrompeu aquela briga boba.


– Desculpa. - Pediram cabisbaixos e se abraçaram.


– Muito bem, agora banheiro! - Falou levando cada um para o box correspondente.


O box de Woo era azul, e o de Hye era rosa.


Tomaram banho e se vestiram. A garotinha estava com um short jeans e uma blusinha amarela, com o cabelo preso em rabo de cavalo com o seu prendedor enfeitado de borboletas coloridas, e deixando duas mechas de cabelo soltas na frente. Woo estava com um short jeans também e uma camisa preta, o cabelo partido no meio, fazendo somente a ponta das duas franjas se encontrarem. Taehyung desceu com os dois atrás de si, calçaram os sapatos que estavam na mão de Kim e foram para o quintal bem cuidado da casa esperar Jungkook.


– Quem cuida do jardim daqui? - O mais velho entre os três perguntou.


– Tio Mark! Ele cuida quase todo dia de manhã. Papai Gguk gosta bastante dele. - A menininha disse inocente brincando com o tênis que brilhava.


– Ah é? - Aquela ultima frase tinha deixado o Kim desconfortável. 


– Dahye quis dizer que eu gosto do trabalho que ele executa. Sim? - Jeon apareceu lá. – Vamos? 


Taehyung concordou com a cabeça e chamou os pequenos, entraram no carro e o Kim colocou os dois amarrados no cinto do banco de trás do carro e se sentou no banco de passageiro, enquanto Jungkook ligava o carro e o ar já na frente do volante. E assim seguiram para o parque - especificamente para menores de 10 anos - com Tae, Hye e Woo cantando animadamente as músicas de criança que saiam do som do carro que Jeon conectou com o bluetooth de seu celular, seu sorriso e riso só cresciam mais quando Tae fingia errar alguma letra da música e os dois no banco de trás riam e o corrigiam de uma forma animada. 


Quando chegaram no parque, Jungkook ficou do meio dos filhos.


– Papai!, papai!, eu quero ir naquele carrinho com o Woo. - Apontou pra o brinquedo balançando a mão do pai.


– Tudo bem, quer ia lá filho? 


– Sim. - Soltou a mão do pai e saiu correndo, Hye fez a mesma coisa. Jungkook e Taehyung se entreolharam rapidamente, e logo o mais novo dali correu atrás dos menores.


– Woo!! Hye!! Voltem aqui.


Voltou cansado segurando as mãos dos dois.


– Crianças, não podem fazer isso. Alguém pode achar vocês por algum lugar e levar os dois embora sem o papai. 


– Desculpa papai.


– Tudo bem, ainda querem ir no brinquedo?


– Sim, sim, sim!


....


Agora eles estavam passeando em uma praça normal, com a brisa gelada batendo no rosto. Taehyung e Jungkook se sentaram no banco que tinha ali, quando os menores pediram para brincar nos brinquedos simples e coloridos daquela praça. Os dois mais velhos olhavam pra os mais novos que tentavam se pendurar no playground.


– Cuidado para não se machucarem. - O Kim gritou do lugar onde estava para os dois.


– Está com fome? - Jungkook perguntou.


– Um pouco.


– O que quer comer? 


– Hum... Não sei.


– Escolhe alguma coisa pra eu comprar pra você. – Uma coisa que Taehyung não gostava, era que os outros gastassem dinheiro consigo, tanto que no dia da cafeteria, ficaram por um bom tempo no “deixa que eu pago” ou “eu pago o meu”.


– Não precisa Jeongguk, eu compro.


– Eu faço questão. - Se levantou. - Vou comprar alguma coisa, já volto. - Saiu de lá e o Kim negou com a cabeça, rindo, voltando a observar as duas crianças brincando no balanço.


Jungkook chegou lá com duas pipocas.


– Pensei em ir no restaurante depois daqui, então comprei só isso. - Entregou uma pipoca para o babá.


– Oh, obrigada. - Sorriu. - Vou para casa assim que terminarmos aqui e você vai para um restaurante. - Começou a comer a pipoca.


– Negativo, você vai com a gente e não adianta dizer que não vai. Depois eu te deixo em casa. - Se sentou do lado do loiro. 


– Mas Jeon, você já paga meu salário, não é justo você ter que pagar janta em algum restaurante chique por ai.


– Não tem problema.


– Não posso deixar que você pague a minha comida!!


– Eu vou fazer isso porque eu quero, tudo bem?


Kim suspirou e assentiu, não tentaria insistir pois sabia que o moreno não desistiria tão fácil. Comeram a pipoca e os dois tinham deixado um pouco separado pra os menores. Estavam conversando normalmente até que ouviram um choramingado de Hye. 


– Dahye?? Tudo bem? - Taehyung falou de onde estavam.


– Tio Tae, Papai Kook, gente quer brincar no gira-gira, mas não tem ninguém pra rodar. - Woo explicou chegando perto dos outros.


– Eu rodo pra vocês, vamos lá. - Se levantou e foi até o brinquedo, rodava as crianças de um modo não tão rápido, e nem tão lento. Bateu a brisa em seu rosto e olhou para onde Jungkook estava, levantou os ombros e logo abaixou novamente, sorrindo e fechando um pouco os olhos enquanto alguns fios de cabelo da franja batiam em seu rosto. Jungkook viu aquela cena e rapidamente sacou seu celular do bolso, deu zoom e fotografou a imagem, Taehy era muito bonito. O Kim nem percebeu a foto que Jungkook tinha tirado, voltou a rodar as crianças animadamente enquanto Jungkook apenas observava. Até que Kim parou de rodar o brinquedo e cochichou alguma coisa no ouvido dos pequenos, viu também Hye apontar para os três e depois para si e darem uma risadinha.


Logo o circulo que eles fizeram foi defeito e começaram a ir até Jungkook, o moreno ja imaginando o que aconteceria se levantou e correu pela praça, até que Kim conseguiu o alcançar e o segurar pelos pulsos enquanto Joonwoo e Dahye enchiam o pai de cócegas. Depois de um tempo voltaram para onde estavam e Kim continuou a brincar com os dois de mímica enquanto Jungkook apenas observava do lado deles


– Um macaco? - Kim negou. - Hum... Já sei!!! Um golfinho. - O loiro riu e negou continuando a imitar o animal.


Hye, é uma galinha. - Sussurrou no ouvido da filha.


– Oh, uma galinha. - Kim assentiu e bateu palmas. – Uhul, eu sou muito boa. - Fez uma dancinha estranha, arrancando risos do irmão, pai e babá.


– Sua vez de imitar. - Kim ficou ao lado de Jeon enquanto Hye ia para frente imitar algum animal.


– Um dinossauro? Baleia? Gatinho? Cachorro? Pássaro? Girafa? Elefante? Jacaré? Leão? Ah eu não sei jogar isso. - Woo falou fungando.


Rapidamente o Kim foi até ele e disse: - Woo, calma, você vai conseguir, tente falar tubarão.


– Tubarão?


– Sim, parabéns Woo. -  A irmã bateu palminhas e abraçou o irmão. – Você é muito bom. 


Kim se afastou um pouco, chegando mais perto de Jungkook e tirou uma foto dos dois irmãos se abraçando, e Jeon tirou uma foto do loiro tirando uma fotografia dos filhos. O mais baixo viu a foto em seu celular, mostrando para Jungkook que fez a mesma coisa com a foto que tinha tirado, o sorriso do Kim só cresceu quando viu, olhou para Jeon ainda sorrindo grande. O mais velho sorriu de volta para o loiro, sentindo seu coração bater mais forte e as borboletas em sua barriga começarem a se movimentar. 


Jeon sabia que isso não ficaria assim, não conseguiria não cair na tentação que o loirinho era. 



Continua...


”Eu queria poder te mostrar todos esses sentimentos que senti oh oh

Você me tem na palma da mão

Estou mergulhando de cabeça

Esperando poder te amar tão imprudentemente

Isso me atingiu como uma onda, estou caindo

Você me hipnotizou, encantado

Enrolado em seu dedo até as luzes se apagarem

Você me tem na palma da mão

Você me tem”


~ Head first (Christian French)


Notas Finais


Comentem o que acharam, isso é importante pra mim para que eu continue a história!!

Obrigado por ler e até a próxima!! 💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...