1. Spirit Fanfics >
  2. O Babá da Minha Filha. >
  3. Maquiagem.

História O Babá da Minha Filha. - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


repost.

Capítulo 3 - Maquiagem.


— Ah, qual é, Jin! Vamos! — me puxava, e eu continuava a negar para a garota.

— Não, Nayeon! Eu não vou brincar de maquiagem com você! — empedia que ela continuasse me levando para seu quarto, puxando ela para trás.

— Por favorzinho, só um batonzinho, Jin! — continuou me puxando, eu suspirei pesado ainda negando. Ela me olhou com olhos de gato pidão, com lágrimas; Não resisti.

— Ai, tá bom, tá bom! Só um batom! — ela bateu palminhas e me puxou de novo, me levando para seu quarto.

O tempo passou, e após ela terminar de me maquiar, a pequena me mostrou um espelho. Arregalei meus olhos inacreditado, colocando as mãos na boca.

— Nayeon! — a olhei nervoso pelo espelho, tentando tirar aqueles quilos de base e sombra que havia em meu rosto.

— Você ficou linda, princesa Jinnie! — arrumou meu cabelo, sorrindo.

— Nayeon, tira isso de mim, agora! — me virei para ela, com o cenho franzido e os braços cruzados, ela negou sorrindo.

— Não, não, não! A princesa Jinnie tem que tomar chá com os súditos daqui dois minutinhos! — fez um bico tristonho, suspirei profundo. 

— Chega, eu vou tirar isso da minha cara agora. — me levantei da cama da pequena Kim, me dirigindo ao banheiro e limpando meu rosto. Após sair, esbarrei com alguém; Oh, sim, sr. Kim! — Me desculpe, sr. Kim! É, quer dizer, sr. Namjoon! É, Namjoon! — bati a mão em minha testa levemente forte, suspirando por minha burrice.

— Tudo bem, Seokjin. Eu também estava distraído. — ele sorriu, em seguida riu da minha cara, que estava toda borrada. — Seokjin, sua boca... — limpou com seu polegar, foi neste momento que admirei seus olhos e vi tamanha beleza angelical de Kim Namjoon. Ele me olhou de volta, olhando meus lábios e eu, os dele. Suspirei pigarreando e me afastei, voltando para o quarto de Nayeon assustado com a situação.

— Deixa eu ver se adivinho, você gosta do meu pai? — curzou seus braços, debochando.

— Que? Não! — neguei repentinamente, suspirando.

— E por que você está corado por ter esbarrado nele? — a olhei, colocando as mãos em minha bochecha e vendo a queimação que estas estavam transmitindo. Fiquei em silêncio, encostado na porta do quarto da Kim, esta que riu negando. — Jin, eu posso ter nove anos, mas eu entendo de muita coisa. — me olhou ainda debochada, eu neguei mais uma vez.

— Não, Nayeon. Eu não gosto do seu pai. — sorri cínico, me sentando em sua cama. A menor se sentou do meu lado, me olhando.

— Jin, eu sei que aí dentro você sente algo. Se você quiser, eu posso te ajudar. — sorriu fechado, segurando uma de minhas mãos.

— Mas... E sua mãe? 

— Minha mãe? — riu soprado. — A minha mãe mesmo morreu, Jin. Essa é uma qualquer que meu pai achou, ela é extremamente insuportável. — revirou seus olhos, colocando a língua para fora e apontando para sua boca.

— Entendi... — ri de sua atitude, a menor riu comigo e assim, suspirei a olhando. — Você é bem parecida comigo, Nayeon.

— Como assim?

— Perdi minha mãe também, faz três anos. — a olhei e respirei fundo, a menor fez um bico e segurou minhas duas mãos, olhando em meus olhos.

— Não fique assim, Jin. Ela está num lugar melhor com a minha mamãe também, ok? — eu assenti sorrindo ladino, a menor me abraçou e eu retribuí. — Eu já te amo, Jin. — me apertou diante do abraço, eu a apertei também, e ali ficamos por longos segundos, até que ela decide se separar e... É, ela me maquiou novamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...