História O Bar do Amor ( One Shot - Kim Taehyung) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V)
Tags Bangtan Boys, Bts, Bts Hot, Hot, Kim Taehyung, Tae, Taehyung, Taetae
Visualizações 157
Palavras 1.088
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Amor em um Bar - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction O Bar do Amor ( One Shot - Kim Taehyung) - Capítulo 1 - Amor em um Bar - Capítulo Único


Lá estava eu, em um bar, o famoso bar do amor.

Parece clichê, mas sim, esse bar é famoso por
formar casais.

Bem, agora devem achar que eu estou tão desesperada a ponto de ir num bar que diz achar
seu parceiro ideal, mas não.

Eu estava voltando para casa depois de um dia estressante no meu emprego como garçonete de uma lanchonete de estrada, então, concidentimente a gasolina de meu carro acabou, e o meu carro parou bem na frente desse famoso bar do amor, e eu resolvi vir beber um pouco.

Então aqui estava eu, sentada em uma mesa, totalmente sozinha, virando uma garrafa de soju.

O bar estava cheio, tinha homens e mulheres de todas as idades. A maioria das pessoas estavam vendo o jogo de futebol que passava na TV quase caindo aos pedaços em frente ao balcão.

Também tinham muitas pessoas jogando sinuca, fazendo apostas...

Naquele momento, eu me senti a pessoa mais sozinha do mundo

Enquanto eu estava imersa em meus pensamentos, percebo que meu soju acabou, então vou pedir mais no balcão a frente

Chegando lá, havia um moço encostado do lado do balcão

então, eu vou até o balcão e fasso meu pedido normalmente

S/N– Uma garrafa de soju, por favor

X– ei, sabia que furar a fila é feio?

S/N– você nem está na fila, só está aí, encostado ao lado do balcão– falo pegando minha garrafa de soju,mas logo o menino que estava encostado ao lado do balcão veio até mim e tirou a garrafa de minhas mãos

X– uma moça tão bonita como você não deveria beber tanto assim

S/N– a vida é minha ou sua?– digo pegando a minha garrafa de soju de volta e voltando a me sentar em minha triste e solitária mesa

então, eu fiquei por um bom tempo ali, bebendo, e vendo aquele jogo de futebol do qual eu não estava entendendo nada, pois já estava bêbada,
então eu volto minha atenção para o jogo de sinuca.

Aquele moleque que eu confrontei lá no balcão, por incrível que pareça, estava ganhando todas as partidas.

Então, bêbada do jeito que estava, resolvo me levantar e ir até a mesa de sinuca.

Chegando lá, eu recebo olhares maliciosos de todos os tipos de marmanjos

S/N– eu te desafio para um jogo de sinuca!– digo e todos me olham pasmos

então o moleque que estava a minha frente saca um sorriso de canto, e logo diz

X– e o que eu ganho em troca?

S/N– qualquer coisa!– eu estava falando aquilo totalmente fora de mim. Se eu estivesse sã, nunca apostaria "qualquer coisa"

X– certo, e se eu perder?– ele diz com um sorriso malicioso em seus lábios, mas logo sussurra algo, do qual eu não pude escutar– o que será impossível...

S/N– se você perder, me deve 500 dólares– logo, todos ao nosso redor ficam assustados com o que eu falei, mas em seguida aquele susto virou ansiedade, e o garoto a minha frente não conseguia tirar o sorriso dos lábios

X– fechado– diz ele estendendo a mão para mim para eu apertá-la, mas eu logo ignoro o mesmo – prazer, meu nome é Kim Taehyung, mas pode me chamar de V– fala o mesmo, logo pegando seu taco e se posicionando

mas antes, eu esqueci de falar um pequeno detalhe... eu não sabia jogar sinuca. Era óbvio que eu iria perder, mas como estava bêbada, ignorei esse fato. Então eu tentei me posicionar igual ao V, mas me ajeitei de um jeito errado, e todos riram.

V– você nunca jogou sinuca? Bem, quem mandou querer fazer a aposta

S/N– eu sei sim, e se não soubesse, o problema não seria seu também – digo isso e todos começam a comentar sobre o que eu disse, e Taehyung faz um sorriso largo

então nós começamos a jogar, eu, obviamente bêbada, só mexia o taco para lá e praca, não conseguindo fazer nenhum ponto, então, obviamnete Taehyung ganhou

S/N– o que você quer?

V– sexo

aquelas palavras me assustaram, eu não acreditei que ele tinha dito aquilo

S/N– o que?

V– isso mesmo, não foi você que disse "qualquer coisa" agora a pouco?

aquilo era verdade, não tinha o que eu fazer, então eu sai correndo dali, e me tranquei no banheiro do bar

logo escuto passos vindo até a porta do banheiro

V– não adianta fugir, você vai ter que fazer

então, eu saio do banheiro e fico frente a frente com ele, eu não tinha nada a perder mesmo

por um momento, quis experimentar qual o gosto daqueles lábios vermelhinhos do mesmo, então me aproximei e o beijei

logo, um beijo calmo, virou um beijo feroz, com de brinde algumas mãos bobas também

então, eu e Taehyung subimos uma escada que havia no bar, e já no segundo andar, entramos em um quartinho

logo, ele me joga na cama e começa a brincar com meus seios por cima da camisa

então, ele tira a mesma, e juntamente tira meu sutiã

ele começa a chupar meu seio direito enquanto massageava o esquerdo, ao mesmo tempo, eu arfava e gemia

então, ele desvia a atenção dos meus seios e vai dando beijos por toda a minha barriga, até chegar a minha intimidade

logo ele tira a minha saia, e com força arranca minha calcinha, tendo a visão da minha intimidade, que já estava molhada

sem mais nem menos ele começa a penetrar a sua língua em minha intimidade, e eu não economizo nos gemidos

em seguida eu me desfaço em sua boca, e o ajudo a tirar sua camiseta, e logo ele tira sua calça, e em seguida ele tira a sua box, fazendo seu membro saltar pra fora. Eu vou até seu membro e começo a chupá-lo, em movimentos de vai e vem, então ele se desfaz em minha boca.

o mesmo que não parecia estar cansado, sem aviso nenhum começa a me penetrar

então eu balanço meu quadril, pedindo para ele ir mais rápido, na mesma hora ele entende o sinal e aumenta a velocidade das estocadas

logo os nossos gemidos ecoavam pelo quartinho do dono do bar

então, nós dois chegamos em nossos ápices, e depois de nos desfazermos novamente, o moleque com cabelos cor de mel se deita ofegante ao meu lado, e eu abraço o mesmo, então acabamos dormindo ali de conchinha.

Essa foi uma das melhores noites da minha vida, e em seguida dela, teve muitas outras, com o mesmo moleque que havia tirado a garrafa de soju de minhas mãos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...