História O Beijo Da Meia Noite - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Família, Lobos, Naruto, Romance, Traição, Vampiros
Visualizações 112
Palavras 1.349
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá amores boa noite... enfim aqui estamos de novo... bora lá? Bjs boa leitura 😍😍

Capítulo 24 - Me Ajude A Me Recuperar


"Eu quero acordar, odeio esse sonho."BTS: Save Me

Eric

A manhã de domingo estava ensolarada, tão diferente do meu humor, que estava cada vez mais sombrio. Não conseguia tirar os olhos e a boca daquela bruxinha da Eleonora, ela ocupava meus pensamentos, não preguei os olhos a noite toda pensando em nosso momento na roda gigante.

-iiiih tá com cara de cachorro abandonado!-disse Lex entrando na cozinha e abrindo a geladeira para pegar uma bolsa de sangue.

Mostrei o dedo do meio pra ela e de volta recebi seu sorriso avermelhado pelo sangue.

-Ontem você sumiu.- eu sabia que era questão de tempo até ela me perguntar.-O que aconteceu entre você e aquela garota?- percebi seu tom hostil ao se referir a Eleonora. Fiquei curioso.

-Você nunca tratou ninguém indiferente Lex. Porque o fez ontem?- a melhor maneira de rebater sua pergunta era fazendo outra. Ela se recostou na cadeira e me olhou.

-Porque vi nos seus olhos que você não é indiferente a ela. E sei também que ela pode te machucar e também vi isso nos olhos dela.- sua resposta me pegou desprevenido e acabei me sentando em sua frente.

-Eu… só estou meio confuso Lex. É difícil saber o que sentir quando estou perto dela. Compreende? - ela me estudou e estendeu a mão até pegar na minha por cima da mesa.

-Eu compreendo você Eric. Puxa! Você é meu melhor amigo Eric! Como não iria te compreender? Mais se quer mesmo minha opinião, você deve se desprender do passado, para começar um novo futuro gatinho.- seu sorriso era suave, apertei sua mão de volta com carinho. Quando iria falar mais alguma coisa o meu celular tocou.

O peguei e não reconheci o número, mais atendi mesmo assim.

-É o Eric.- ouvi de subito uma notícia nada boa, e me levantei com um ímpeto da cadeira, fazendo um barulho alto, Lex me olhou assustada e também se levantou.-Compreendo. Já estou a caminho.- desliguei e olhei para minha amiga.

-O que foi?- me perguntou preocupada.

-Houve dois assassinatos perto do centro. Um lobo e um vampiro. Eles estão convocando todos os líderes dos clãs para ver se alguém reconhece o corpo.-passei as mãos nos cabelos me sentido frustado.-Vá se arrumar e chame Ygor, vamos sair em dez minutos!- ordenei com minha voz de imediato e rapidamente ela acatou correndo para se vestir.

Disquei o número de Demétrio e aguardei ele atender.

-Bastado algum problema?- me perguntou do outro lado da linha de modo divertido.

-Somos Demétrio. Somos. Aconteceu algo sério aqui.- a linha ficou muda e em seguida ele respondeu.

-O que aconteceu? - sua voz tinha mudado, agora era a voz do líder.

-Dois assassinatos ocorreram. Um lobo e um vampiro. Todos estão sendo convocados para reconhecer o indivíduo e dar explicações. Como você não está aqui eu preciso ir, vou levar Lex e Ygor comigo.- pelo suspiro que ele deu eu tinha entendido que ele estava furioso.

-Me mantenha informado Eric. E cuide dos outros.- eu senti o peso daquels palavras. A ordem.

-Pode contar com isso.- e assim desliguei.

Um minuto depois Lex e Ygor já estavam me esperando na porta de entrada com rostos pálidos.

-Vamos.- eu disse ao passar por eles e pegar a minha jaqueta preta no cabideiro.

Corremos até o centro e chegamos em poucos minutos, tinha vários vampiros de outros clãs e todos estavam tensos. Vi Tobias o líder do clã dos vampiros da ponta leste de Los Angeles, ele se aproximou e me cumprimentou.

-Eric.- sua mão apertou a minha.

-Tobias.- eu cumprimentei de volta.

-Já sabe de alguma coisa?- ele me perguntou tenso.

-Não. Só o mesmo que você. - respondi olhando ao redor. A ala do assassinato foi isolada com fita amarela refletiva.

-Atenção! Atenção! Quero todos os líderes! Aqui na frente!- gritou um lupino, atraindo a atenção de todos.

Acenei para Lex e Ygor, qur ficassem de sobreaviso a qualquer sinal de perigo. Todos os líderes tanto dos vampiros quanto dos lobos se apresentaram imediatamente.

Pude ver quase que imediatamente Renier se aproximar e fiquei tenso. Só Deus sabia o tanto que eu o odiava. Fomos todos para o local onde os corpos estavam e fiquei enojado só em observar a cena. O sangue quase seco no chão, os corpos mutilados, sem a cabeça para ser mais exato, o peitoral estava despido e com uma marca de ferro quente, estampada no peito. Onde eu já tinha visto aquela marca? Pisquei e me aproximei mais e observei mais de perto, sim era a mesma marca do outro corpo, saquei o celular e retirei algumas fotos.

-Então não vai ficar só calado observando dessa vez?- revonheci sua voz irritante. Renier.

-Estou fazendo o meu trabalho como imediato. Se não se importa…- fiz menção de me afastar, mais o desgraçado segurou meu braço. Congelei e me virei lentamente para observar sua mão no meu braço.

-Onde estava no dia do outro assassinato? Nem tente fingir, pois sei que você não estava do lado de dentro.- minhas presas se projetaram e gruni para ele.

-Retire essa sua pata imunda de cima de mim Renier. Eu estava na sua maldita festa! E você não tem nada para provar o que está dizendo.- ele soltou meu braço e me fulminou com o olhar.

-Madison disse que você saiu logo depois que Nora saiu. - eu não me deixei intimidar por suas palavras. Apenas sorri debochado e disse:

-Tudo que sua pequena loba queria era trepar comigo naquela noite e ficou furiosa quando a deixei sozinha.- pude ver seu maxilar trincar e suas mãos se fecharam em punho.

-Não falte com respeito com os meus Eric! - ele rosnou e meu sorriso ficou maior.

-Então não provoque lobinho.- me virei e vi Lex e Ygor a poucos metros de distância.

Respirei mais aliviado quando sai daquele lugar e disse que não conhecia o vampiro morto. Minha mente trabalhava furiosamente.

Naquela noite do primeiro assassinato eu tinha saído para procurar Eleonora, mais fiquei afastado apenas observando ela de longe, vi uma movimentação nos fundos da casa e quando me virei o lobo já estava no chão e um homem de toga vermelha estava a sua frente. Foi tudo tão rápido que não tinha parado para pensar que talvez o assassino não tivesse intenção de matar o lobo. Mais quem? Parei derepente me dando conta de um fato. O assassino não queria matar o lobo, só o matou porque estava entre ele e a presa, que seria… Eleonora.

-Eric? Você está bem?- Lex me perguntou com a testa franzida de preocupação.

Mais porque? Claro! O assassino queria que fosse num lugar público mais que ao mesmo tempo ninguém estivesse ao seu lado, e ontem a noite estávamos aqui mesmo no centro, no parque de diversões, e hoje mais dois assassinatos.

-Eu preciso de um tempo Lex.- Não dei tempo para eles me seguirem apenas corri o mais rápido possível.

O assassino queria Eleonora? Mais porque? Fiquei parado em frente a sua casa, bem nas sombras para observar. Minhas mãos tremiam, era a primeira vez que isso acontecia em 200 anos. Perdi a noção do tempo em que fiquei ali, de pé, aguardando. Será que o assassino viria? Não. Essa casa estava enfeitiçada, nenhum ser sobrenatural entrava sem a permissão dos donos. A noite caiu e continuei ali, vi as luzes do que parecia ser o seu quarto se acender e depois de apagar. Fiquei curioso e sabia que isso poderia acabar mal pra mim, mais não resistir e escalei até a sua janela e observei seu corpo bonito esparramado na cama, a cortina de seus cabelos negros estava espalhados pelos travesseiros, sua boca entreaberta e sua respiração pesada me indicava que estava dormindo profundamente.

Por um momento não era mais a imagem de Jasmine na minha mente, era apenas Eleonora. Mesmo sendo tão parecidas, eram muito diferentes, principalmente na personalidade. Sorri um pouco e a observei dormir. Meu peito ficou apertado, engraçado é que até um tempo atrás eu me pegava imaginando mata-lá e agora estava aqui quase morrendo de preocupação com ela. Meu Deus! Eu era uma contradição! O que estava acontecendo comigo?

Com um salto eu desci da janela e me afastei de sua casa.

Mais por dentro de mim, naquele buraco em frangalhos que tinha sido meu coração, um pedaço começou a se remendar lentamente.


Notas Finais


Amorecos da minha vida! Obrigada por vocês estarem acompanhando a história! Vocês são demais! Tô pensando em fazer um intensivo de 48 horas escrevendo para postar 3 capítulos esse final de semana.. Então sejam bonzinhos comigo! Bjs até a próxima 😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...