História O Beijo da Vida - Jikook - Capítulo 3


Escrita por: e Kemyllasz

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Acampamento, Beijo Da Vida, Floresta, Jikook, Jk!top, Jm!bottom, Kookmin, Lual, Short Fic
Visualizações 206
Palavras 1.970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus anjosss🌈♥️
Finalmente uma att!

Capítulo 3 - É só o primeiro dia


Fanfic / Fanfiction O Beijo da Vida - Jikook - Capítulo 3 - É só o primeiro dia


Não percebi quando e nem como, mas eu já estava de pé, ou melhor, sendo arrastado pela orelha por Taehyung para fora da van.


— Para, para, solta inferno! — ele finalmente me soltou e me encarou com os olhos semicerrados. 


— Traidor! — apontou pra mim.


— Eu? — também apontei pra mim, me fazendo de idiota. 


Talvez, só talvez eu tenha me esquecido de que eu tinha que acordar mais cedo que o lunático do meu melhor amigo. Mas a culpa não é minha se Taehyung insiste em querer acordar junto com o canto dos galos.


E olha que aqui nem galos têm! Sendo assim, a culpa é unicamente sua Taetae, não minha.


— Que gritaria é essa? — Hoseok pôs metade do corpo para fora da barraca, nos encarando com um dos olhos fechados por conta do sono.


— Adivinhe! — Taehyung colocou as mãos na cintura. — Ele não dormiu na barraca.


Reclamou como uma criança birrenta. 


— Foi um acidente. — me justifiquei.


— Um acidente? Sério?


— É. — dei de ombros.


— Essa noite você não escapa.


— Você pode fazer o favor de parar de pegar no meu pé? — retirei meu travesseiro e lençol de dentro do carro.


— Olha aí! A cena do crime. — apontou para os objetos em minhas mãos. — Assim não vamos ter o acampamento perfeito. — ele sentou em uma pedra, com as duas mãos no rosto, com uma cara cachorro sem dono.


Hoseok Hyung deu tapinhas em suas costas em modo de consolo, me encarando como se eu fosse de fato culpado de alguma coisa. Ele estava mesmo me repreendendo? Cerrei os olhos. Que absurdo. 


Respirei fundo. Eu odeio eles, cada um.


Certo, ele venceu. 


— Tudo bem, Kim Taehyung, eu me rendo. — ergui as duas mãos, ainda segurando meus pertences. — Prometo dormir na maldita barraca. 


— É sério? — a cara dele de cachorro que caiu do caminhão da mudança mudou da água para o vinho, ele já estava de pé me abraçando. 


— Seu manipuladorzinho barato! — retribui seu abraço.



(...)



— Não vejo graça em andar no meio do mato, sinceramente. — comentei procurando por uma cadeira qualquer que estava ali por perto das barracas.


Ainda eram oito horas da manhã, e as criaturas decidiram que estava na hora de fazer uma trilha.


— Você é um sem graça. — Yoongi disse colocando a garrafinha na mochila. — Aguente firme, ainda é só o primeiro dia. 


Tudo o que eu preciso.


— Não me lembre disso, uh? — toquei minha testa.


Três dias, três dias.


Você consegue.


Observei Yoongi entrar no meio do matagal, claramente animado para trilhar na selva.


Outro lunático. Neguei com a cabeça. 


— Vou rezar por você! — gritei para que Yoongi me ouvisse.


— Rezar? Pra quê? — Hoseok perguntou divertido, se abaixando para amarrar o cadarço de seu tênis.


— Hoseok Hyung, ali, logo ali — apontei para as infinitas árvores. — Há ursos. E eles não são como nos desenhos.


Seu rosto empalideceu e seu sorriso costumeiro morreu assim que ouviu minhas palavras. Aquilo me fez rir.


— Ursos? 


— Não liga pro Jimin, Seok. Sabe que ele tem problemas não é? — Taehyung tocou no ombro alheio.


— Melhor dizendo, amor à vida. É isso o que eu tenho. — lancei uma piscadela.


— Acho melhor eu ir alcançando o Yoongi. — Hoseok também sumiu no meio de todo aquele verde. — Tchau, Jiminie!


— Adeus, amigo. — dei um tchauzinho, Taehyung bateu na minha mão. 


— Besta! — ele sorriu, eu também. — Tem certeza de que não quer ir com nós? — perguntou.


— Tae, suas fichas de manipulação se esgotaram por hoje. 


— Aish! Tudo bem. Vamos estar de volta antes do pôr do sol. — alertou. — Ali tem toda a comida que precisar, as chaves da van estão logo ali. E se quiser, pode pegar meus travesseiros. 


— Veja só, tá até se despedindo de mim. — dramatizei me colocando de pé. 


— Deixa de falar bobagem! — rimos — Você vai ficar bem, não vai? — segurou meus ombros.


— Você vai voltar não é? Não tá pensando em dar uma de aventureiro acéfalo? Diz que não.


— Eu só me preocupo, idiota! Eu tô indo, antes que eu me perca deles.


— Hey! — o chamei antes que entrasse no meio do mato. — Onde fica o banheiro? Preciso de um banho. — perguntei genuinamente. — Do que tá rindo palhaço?


— Jimin, aqui não tem banheiro, esqueceu? A natureza é o seu banheiro!


Ele disse como se fosse a coisa mais incrível do mundo! E por um momento eu tinha me esquecido que estávamos no meio do nada.


— E onde é que eu vou tomar banho? — pergunto perplexo, com as mãos na cintura.


— Não muito longe daqui, tem um rio. Nós gravamos o caminho com algumas pedras. É só seguir elas. — disse naturalmente. 


— Eu vou ter que tomar banho ao ar livre? Você pirou?


— Tenha um bom dia! — sorriu, lançando um beijinho no ar e me deu as costas ao invés de uma solução. — Prometo ter cuidado com os ursos! — berrou.


— Você me paga. — sussurrei.


Olhei ao redor me sentindo derrotado. Peguei um pacote com biscoitos e me sentei novamente. Comendo um a um no mais perfeito tédio. Estava tudo bem até eu me engasgar com um dele assim que vi Jungkook saindo do além e caminhando até sua bolsa ao lado da barraca.


Detalhe: Ele estava de toalha! 


Com os cabelos e corpo molhados. 


Eu até tinha esquecido que esse pirralho estava com a gente. E quando aparece, é desse… Desse jeito!


Eu não conseguia parar de tossir. Onde ele estava esse tempo todo? Tinha até que esquecido que existia.


— Tá tudo bem contigo? — perguntou rindo.


Cara de pau!


— E por que não estaria, uh? — foquei minha atenção na direção de uma árvore.


Ele estava só de toalha!


— Eu preciso me trocar, se não se importa… 


— Eu me importo sim! — ele já tava trocando de roupa sem vergonha alguma. Bem diante dos meus olhos! Dá pra acreditar?


Fechei os olhos e abaixei a cabeça. Eu mereço mesmo. 


— Já terminou? — pergunto impaciente após um tempo.


— Sim. — percebi que estava rindo.


Mas que filho da puta.


Me recompus e voltei a comer os biscoitos, enquanto ele passava a toalha nos cabelos. Por que o pirralho não foi trilhar também? Eu queria ficar sozinho, ter paz e não ser incomodado. Só isso.


— Eles já foram? 


— Já, e aliás… Tae disse que tem um rio não tão longe daqui. Você tomou banho lá?


— Foi.


— E onde fica? É seguro?


Me levantei e separei alguns pertences para poder tomar um banho. Isso, um banho ao ar livre! Consegue sentir minha empolgação?


— Tem o caminho marcado, é por ali. — apontou para o meio do mato, estendendo sua toalha sobre uma cadeira. 


Encarei as árvores enquanto segurava meus acessórios, roupas e toalha para tomar banho.


— É seguro? — refiz. 


— E por que não seria? — me encarou sorrindo.


— Porque só talvez estejamos em uma floresta gigante e desconhecida? 


— Todos nós nos banhamos lá, e ninguém se machucou, então… Espera, você tá com medo?


— É claro que não! Só sou cuidadoso, é diferente. — argumentei.


— Então não está com medo de ir até lá sozinho? — me olhou com um ar desafiador. 


— Não.  — só talvez um pouquinho. 


— Quer que eu te acompanhe até lá? 


Ele não era o caladão invisível? 


— Se você quiser… 


Tomei coragem e adentrei aquele amontoado de árvores, torcendo internamente para que Jungkook estivesse me seguindo.


Aquele lugar era assustador sim. Silencioso demais.


A cada passo meu na folhas secas, era um chiado escroto. Apertei meus pertences em meus braços. Tá legal, esse lugar me dá um certo medo sim.


— Não preciso de mais atitudes suas para saber que é orgulhoso.


Admito que me assustei um pouco ao ouvir a voz do primo do Kim dizer bem ao meu lado. Seus passos foram mais rápidos, ele já estava em minha frente.


— Eu não sou orgulhoso. 


Eu o segui durante todo o percurso, que era longo até demais para o meu gosto. Não trocamos nenhuma palavra a mais, perfeito. 


Eu já estava quase me rastejando na trilinha de pedras. Mas finalmente chegamos.


Suspirei cansado, e até mesmo com um pouco de admiração quando me deparei com a vista do rio. Ele era imenso, com algumas rochas por perto, e água era cristalina. A grama verdinha e o sol… Era de fato cativante. Tinha até mesmo algumas montanhas próximas com muitas árvores.


Talvez não fosse tão ruim assim… Aquilo daria um belo desenho!


— Não demore tanto. 


Jungkook estava mesmo dando uma de impaciente? 


— E você por um acaso vai ficar parado aí? — perguntei indignado, me virando pra ele.


— Vou? — rebateu com uma cara de "não é óbvio"?


— É claro que não! Eu vou tomar banho. — falei lentamente pra ver se ele ouvia e entendia.


Ele deu um risinho. Além de cínico, é debochado?


Só poderia ser da linhagem do Taehyung mesmo.


— Certo, você já sabe o caminho de volta não é? Eu vou indo então. — fez menção de dar as costas. 


— Espera! — é claro que eu não estava desesperado só de imaginar em ficar sozinho ali. — Você também não precisa ir, né. — coloquei as mãos na cintura. 


— E o que você quer que eu faça? Te espere? Foi você que disse que queria privacidade.


Ele deu um risinho desacreditado, e se escorou em uma árvore. Ele não ia embora, presumo. 


— Agora, preciso que vire de costas e fique assim até eu dizer que pode virar de novo, tudo bem? — propus.


— É sério isso? 


— É. — simples também.


— Jimin, o que você tem eu também tenho! — estava rindo.


— E daí? — fiz um gesto com os dedos, insinuando para que ele ficasse de costas logo.


Ele ergueu os braços em rendição e virou de costas, ainda apoiado no tronco da árvore.


— Inacreditável. — ele murmurou. 


— O que disse? 


— Disse pra andar logo com isso.


Ri um pouco da situação desastrosa. 


— Tá. — comecei a desabotoar os botões da minha camisa folgada. — E não se atreva a olhar pra trás! — alertei, ele deu uma risada contida.


Confesso, era completamente estranho ficar sem roupas num lugar como aquele. Mas era um estranho bom. Era apaziguador!


Comecei a me banhar ali, no ar livre! É, nem eu acredito. 


— Taehyung tinha mesmo dito que você era medroso. — Jungkook puxou assunto.


Mas que pivete atrevido!


— Eu não sou medroso, só procuro tomar cuidado aonde piso. — corrigi, deslizando o sabonete por minha pele, que eu havia trago. — E eu não gosto de experiências como essas. Contato direto com a natureza não é pra mim.


— Se não gosta desse tipo de coisa, por que veio? — deitou a cabeça no tronco da árvore.


— Taehyung me obrigou. 


— É claro. — respondeu risonho.


— E por que não foi trilhar com eles? — perguntei lavando o rosto como podia e com a ajuda de um recipiente , a água não passava dos meus joelhos.


— Acho que tenho coisa mais interessante pra fazer. — respondeu virando um pouco o rosto para trás. 


— Vira pra lá! — repreendi. 


— Desculpa, mas é estranho conversar com alguém enquanto se encara uma árvore! — rebateu.


Realmente, aquela não seria nunca, a melhor posição, ocasião e situação para se conversar com qualquer pessoa.


Kim Taehyung tinha a magia de me meter em cada uma...







Notas Finais


Aqui está uma foto para vocês terem uma noçãozinha de como é o rio, belê?
https://pin.it/tdhgsel5kyrzrz

Cometemmmm, façam de mim uma autora amadora feliz! Agradeço aos favoritos e quem está acompanhando OBDV, de verdade! Vejo o número de favoritos e fico... Meu Deus! Que amor
Favoritem, cometem, divulguem, façam o que quiseremm!

Eh isto, um beijo e obrigada por ler meus consagrados ♥️🌈 ~Jikook namora

Lembrando que essa bebê também tem um trailer bem bacaninha, se quiserem dar uma olhada: ⬇️
https://youtu.be/MRaWs2Gtyww


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...