1. Spirit Fanfics >
  2. O brilho da lua >
  3. Escolha o seu destino

História O brilho da lua - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Escolha o seu destino


-Tem mais uma coisa que eu gostaria de conversar... Agora que você sabe da minha história podemos conversar também sobre sua?

-Como assim minha história tio? Eu nem mesmo fui correspondido pelo Sehun... Mesmo que eu entregue esse pingente a ele, não tenho certeza que ele irá entender o meu ato como uma prova de amor. Talvez eu esteja apens iludindo a mim mesmo acreditando que tenho uma chance.

-Mas a possibilidade existe. Portanto a esperança deve existir no seu coração. Você precisa tentar.

-Mas depois de tudo o que o senhor me disse... Eu acho que estou sendo egoísta demais. O senhor abriu mão de tudo pra não me deixar sozinho... Eu não posso ir atrás de um sonho sem me preocupar com o que acontecerá com o senhor e com o destino desse lugar.

-Você sabe que eu saberei liderar bem como venho fazendo sempre que foi necessário.

-A minha dúvida não é nesse sentido. Sei que o senhor é um lider muito melhor do que eu... Mas eu não quero te jogar sobre os ombros toda essa carga novamente. Eu quero que o senhor também possa tentar ser feliz.

-Jongin... No momento em que eu escutei que foi Yixing quem tentou lhe tirar a vida, qualquer esperança que eu ainda possuía morreu. Eu jamais vou querer vê-lo novamente e tenho certeza que jamais voltarei a amar portanto não existe nada que você possa fazer para me ajudar. A partir de agora vou apenas cumprir minhas obrigações. Porém isso pode ter sido bom de algum modo. Pelo menos eu não irei mais perder tempo pensando em como poderia ter sido. Vou apenas pensar no hoje e viver um dia de cda vez.

-Sonhar não é algo ruim tio...

Junmyeon sorriu.

-Quem diria que justo você me diria essa frase? Onde está meu sobrinho mau humorado e frio?

-Ele ficou no passado. Aquele era o Jongin antes de conhecer o Sehun.

-Eu fico grato de você ter conhecido esse rapaz e ele ter quebrado as barreiras que cercavam seu coração.

-Eu também.. Mas ainda assim pode ser que ele continue sem me aceitar.

-Isso você só vai saber se tentar e de qualquer forma o que você viveu com ele, as experiências, os aprendizados, nada disso ficará perdido. São coisas que você deve manter em sua memria. As vezes quando nos vemos perdidos e sozinhos são esses momentos bonitos que vivemos o lado de quem amamos que nos fazem permanecer firmes. Eu sei que nunca irei perdoar Yixing, mas também não ireo esquecer tudo o que vivemos juntos no tempo em que erámos jovens sonhadores cheios de esperança. Foi a melhor época da minha vida e essas lembranças mantém a minha força.

-Se eu partir e ele me aceitar... O que eu farei? Não posso trazê-lo pra cá...

-Viva com ele no campo. Tenha um vida comum e livre como você sempre quis e se ele te recusar então volte que o seu lugar estará lhe aguardando.

-Mas se eu não voltar o senhor...

-Eu continuarei a governar até que um dia você retorne ou até que o destino não me permita mais prosseguir.

-Mas eu sinto que estou sendo tão ingrato. O senhor jamais fugiu pensando em não me deixar sozinho e se eu for agora vou estar sendo um covarde.

-A situação é diferente Jongin. Você era uma criança e não tinha ninguém para lhe proteger ou ensinar a gair corretamente. Já eu sou um adulto com grande experiência de vida e foi minha decisão estar onde estou. Eu vejo que valeu a pena o meu esforço, você se tornou um homem justo e honesto. Eu sei que a partir de hoje poderá viver bem sem mim. Eu quero que você seja feliz Jongin. Por favor, viva a liberdade e a felicidade que eu não pude viver.

Jongin não falou mais nada apenas abraçou apertado seu tio. Apenas nesse momento de despedida foi capaz de entender todo carinho e cuidado que Junmyeon sempre teve consigo. Por que só agora conseguiu entender que nunca esteve sozinho?

 

Jongin arrumou suas coisas e decidiu partir naquela madrugada sem chamar a atenção. Colocou tudo em uma bolsa e pendurou no cavalo que levaria. A única coisa de valor que tinha consigo era o pingente que agora estava pendurado em seu pescoço.

Antes de partir foi se despedir de seu tio. Junmyeon estava calmo, mas seu coração estava apertado ao ver o sobrinho realmente ir embora.

 

Após ultrapassar o portão Jongin decidiu que não olharia mais para trás. O seu novo destino começaria agora além dos muros do palácio.

Estava com um frio na barriga diferente da outra vez. Agora não estava apenas viajando para sciar uma curiosidade, agora estava indo embora talvez pra nunca mais retornar.

Porém seu destino agora dependeria da resposta que receberia de Sehun.

Jongin cavalgava lentamente e a luz da lua cheia iluminava seu caminho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...