História O Brilho De Seus Olhos - imagine Kim Taehyung - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Jay Park
Personagens Jay Park, Personagens Originais
Tags Drama, Kim Taehyung, Romance, Tae
Visualizações 37
Palavras 675
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Okay, Okay 👌🏽

Aproveitem...

Capítulo 2 - D o i s


Fanfic / Fanfiction O Brilho De Seus Olhos - imagine Kim Taehyung - Capítulo 2 - D o i s

 

O briho de seus olhos, capítulo dois.

 

celular de Taehyung vibrou. Deu uma olhada rápida. 

 

— Eu tenho que ir. — levantou. — Quer que eu...

 

— Não, não precisa. — interrompi. — Vou ligar para meu amigo. E ele vai me ajudar com isso. — sorri. 

 

— Tchau. — acenou a mão. — Espero que seu pulso melhore. 

 

— Obrigada. — e se foi. 

 

Liguei para Jimin, para me ajudar com o pulso e sobre Jay Park, que provavelmente estaria me esperando no hotel. 

 

Jimin, chegou rápido. Mais ofegante, acho que veio correndo. Cruzou o braço e perguntou: 

 

— O que aconteceu? 

 

— Jay Park. — respondi. — Ele fez isso. — mostrei o hematoma pra ele. 

 

— Ele torceu seu pulso? — ficou indignado. — Não acredito. — abriu a boca. — Venha, vamos ao médico. 

 

Jimin, me acompanhou até o hospital. Tirei raio-x, não era nada de grave. Só torceu mesmo. Eu tive que usar uma tala por volta dele, e tomar anti-inflamatórios. 

 

— Jimin, me acompanha até a delegacia? — já estávamos saindo do hospital. 

 

— Claro. Você consegue dirigir com uma mão só? — assenti com a cabeça. 

 

Então fomos. Vou denunciar Jay Park. Não vou deixar por isso mesmo. Ele não só torceu meu pulso, como torceu meu coração. Eu pensava que ele me amasse, como eu amava ele. Katharina esquece isso. Você foi boba por acreditar naquele falso amor. 

 

Entrei na delegacia e fiz a denúncia. Sei que ele vai sair da prisão rápido. Mais eu não ia deixar assim. 

 

— Droga. — lembrei que provavelmente o Jay estaria no hotel. 

 

— O que foi? — perguntou Jimin entrando no carro.

 

— Provavelmente o Jaebeom deve estar no hotel. — preocupei-me. 

 

— Eu vou lá com você. — colocou o cinto de segurança.

 

— Obrigada. — fiz o mesmo.

 

— Como aconteceu?

 

Contei tudo pra ele, que ficou pasmo. Ele não conhecia esse lado do Jaebeom.

 

— Jimin, qual é o nome da banda que você é membro? — lembrei, do nome da banda que o Taehyung falou.

 

— BTS. Por que?? 

 

— Nada não. 

 

Deixei o carro no estacionamento, e continuei o trajeto. Quando eu estava passando pela imensa porta da entrada, me deparei com  Jaebeom acompanhado de dois policiais.

 

— Foi você que fez isso? Em? — gritou se debatendo dos policiais. Sorri cinicamente e continuei andando com o Jimin. 

 

Até que escuto os policiais gritando; "Cuidado." Quando virei, vi Jaebeom correndo atrás de mim, Jimin puxou meu braço, (sem ser o que estava machucado) e corremos até o elevador que estava quase se fechando. 

 

— Foi por pouco. — disse Jimin. 

 

— Ainda bem que ele fez isso. Vai ficar mais tempo preso. — comentei.

 

— Você vê o lado bom de tudo né? Incrível. — riu. — Qual é mesmo o andar?

 

— 4 andar. — apertou o botão. 

 

Entrei no quarto, (que parecia mais um apartamento grande do que um quarto) me joguei no sofá, coloquei meus pés em cima da mesa de centro e deu uma dor de cabeça horrível.

 

— Meu deus do céu. Que dor de cabeça horrível. — bufei.

 

— Vou pegar um remédio pra você melhorar. — ofereceu. 

 

— Obrigada. — agradeci.

 

Jimin me entregou o comprimido com um copo de água.

 

— Obrigada. — agradeci mais uma vez.

 

— Pare de agradecer, amigos fazem isso não?

 

— Desculpe. Vou tomar banho. — levantei. 

 

— Te espero aqui. — sentou-se na poltrona azul claro. 

 

Tirei a roupa e entrei no banho. Enquanto a água morna caia em meu pescoço, lembrei do que tinha acontecido. Comecei a chorar baixo, eu não acreditava o quão burra eu fui por me apaixonar por um homem com fama, e tinha um monte de mulheres aos seus pés. Sai do banho, olhei o espelho e disse a mim mesma: 

 

— Katharina, você está chorando por homem? — indignei-me — Você nunca chorou por homem, e nem vai ser hoje que isso vai acontecer. — parei de chorar na hora. 

 

Coloquei um moletom largo branco de veludo, passo alguns cremes que sempre passo no rosto antes de dormir. Fui a sala, Jimin estava mexendo no celular. 

 

— Já pode ir pra casa já. — andei até ele. 

 

— Vou mesmo. Se não vão brigar comigo, porque cheguei tarde. — levantou, indo em direção a porta. — Tchau. Esquece aquele babaca. 

 

— Pode deixar. — falei auto vendo ele sair. 

 

Fui para o quarto, me joguei na cama e apaguei.

 

 


Notas Finais


Comentem o que acharam. Leio todos os comentários e me incentivam a continuar.

Um beijão 😘

Fui ✌🏽


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...