História O brinquedinho do principe - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Original, Principe, Romance, Shoujo, Vida Escolar
Visualizações 19
Palavras 1.240
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Excitando um príncipe


Fanfic / Fanfiction O brinquedinho do principe - Capítulo 2 - Excitando um príncipe

Sayaka on

Eu sempre estudei muito, nunca precisei do atraso que é se apaixonar, esse ano ganhei uma bolsa de estudos para a Escola Senken Tensai, é um colégio realmente diferente, extremamente caro, por isso os garotos daqui acham que podem ter o que quiserem, e quando quiserem. Acordo uns minutos antes do despertador. Vou para a aula, o uniforme é branco e bem fofinho (usados para dias mais frios como hoje).

Sagawa on

O que raios deu em mim ontem? O que aquela garota tem que aquela loira não tem? Preciso ver meu brinquedinho.

- Yo Sagawa – Com passos bem largos, vem o amigo de Sagawa, um loiro com pele pálida, tão galinha quanto Sagawa. Os dois trocavam seus brinquedinhos diariamente. – Eu vi você sendo encurralada por uma garotinha ontem, o que deu em você ? E quem era aquela delicia?

- Obviamente mais um brinquedinho meu, claro, não durará mais de uma semana até eu deixa-la. – O que ele quer com o meu brinquedinho?

- Estou pensando em pega-la emprestada. E a, ela é boa na cama?

- descubra sozinho.- Por que raios ele quer pegar o MEU brinquedinho?

O primeiro sinal finalmente toca, a raposinha tá lendo tão concentradinha, nem notou o sinal, vou silenciosamente até as costas dela e beijo a sua orelha.

- kya- Oh que gritinho fofinho, vontade de provocar mais para ver como essa raposinha grita na minha cama. – O sinal já tocou raposinha. Você não vai comer?

- Quem você pensa que é pra fazer isso comigo? Obvio que eu ouvi o sinal seu idiota! Sai da minha frente!

-Oh não faça isso fique mais um pouquinho comigo! Pare de ser teimosa!

Encurralo ela na mesa, a pontada mesa bate em seus quadris e eu pressiono o seu corpo cada vez mais ao meu. Isso é tão excitante. Ela nota a minha rigidez.

- Mas o- oque você está fazendo- ela está visivelmente incomodada. Bom é melhor eu parar por aqui, mas antes, eu a beijo e sou empurrado. – Você ficou louco?

- Pode ir raposinha, não vou mais tomar o seu tempo. – preciso-me controlar, minha excitação está se tornando visível.

-Eu não vou deixar você se safar dessa- a raposinha se aproxima e me dá um beijo na bochecha. Own que fofinha.

Ela sai correndo, ainda consigo vê-la. Ela vai ao pátio, a vermelhidão é evidente, tão linda. Meu brinquedinho termina de comer e vai ler um livro.

Acabou a aula, finalmente, logo minha felicidade acaba quando a raposinha vai embora e ao meu redor uma multidão de garotas se forma, até bonitinhas claro, todas me bajulando e falando o quão lindo eu sou, realmente um saco, por mim podem falar a vontade, me pego pensando em Sayaka novamente, após pressionar seu corpo contra o meu senti seu real volume, a pele era quente e seus cabelos escuros e com cheiro de jasmim característico dela. Mal posso esperar para brincar com ela novamente.

   Sayaka on

Hoje finalmente é sexta, acordo, tomo meu café e vou pro colégio no mesmo horário de sempre. Sento na minha cadeira, ainda não chegou ninguém, acho que vim muito cedo, aproveito pra ler um livro. Após um tempo a aula começa.

- por favor abram na página 65 e façam os 4 exercícios em dupla com o colega do lado. – Ah não, não é possível, vou ficar em dupla com o Sagawa pervertido? Não é possível!

- Olá raposinha- Ele fala bem na minha orelha me fazendo tremer todinha.

- Ei eu já falei pra parar de me assustar assim! – Nós juntamos as nossas mesas e começamos a atividade.

Sagawa on

Eu estava do lado do meu brinquedinho, tão frágil, mordendo a ponta da caneta concentrada, com uma mascara de durona no rosto, bom, aproveitarei para tira-la. Passo uma mão suave na perna lisa dela, era uma sensação ótima, e muito quente, fui subindo para suas coxas, ela olhava para mim com uma face frágil, num tom de desespero, subi mais ainda e coloquei a mão debaixo da sua saia, só aí que eu acordei do meu transe, Sayaka estava vermelha, soando e quase chorando, resolvi parar mas não foi o que meu corpo queria, eu estava muito duro, tanto que doía, mas eu não podia fazer nada. Eu estava com uma camisa mais larga então não me preocupei, a aula terminou, eu fiquei duro o resto do dia, de algum jeito não passava quando eu me acalmava um pouco eu olhava para Sayaka ainda vermelha, e tudo voltava, droga, essa menina fode com a minha mente!

Sayaka on

Apesar do meu desconforto naquela aula, a sua mão firme nas minhas coxas não saía da minha mente, eu estava encharcada, após aula acabar eu corri para o pátio, para tomar um ar fresco, de resto, não consegui prestar muita atenção nas aulas, Sagawa me olhava o tempo todo aquilo me deixava nervosa, não quero deixar ele me dominar mas não é tão fácil quanto parece dizer isso. A aula terminou peguei minhas coisas e fui em direção a saída mas uma mão forte me puxou pelo braço até o banheiro era Sagawa. Entramos na última cabine correndo.

- O que foi seu idiota, qual o motivo de ter me puxado pra cá? Eu quero ir pra casa. Você sabe que horas sã- Ele me interrompe me dando um beijo ofegante, dava pra sentir o calor dele.  

- Esse é o motivo - ele põe uma das minhas mãos na sua calça, ele estava muito duro. Ele continuou a me beijar mas começou a abrir minha blusa e pôs as mãos no meu sutiã, começou a acaricia lós eu comecei a ficar excitada também ele colocou a mão dentro da minha calcinha,eu me segurava para conter meus gemidos.- Meu brinquedinho é tão lindo – Ele continuava a me beijar e a me masturbar, quando estava quase no ápice ele parou. – Isso é por foder a minha mente. – Ah eu não acredito que ele fez isso, estava tão bom, mas ele não pode ficar achando que vai terminar nisso.

Sagawa on

Infelizmente eu não consegui me segurar, tive que vir pra esse banheiro, eu não ia me satisfazer até ver ela gemendo na minha frente. Como um castigo eu não deixei ela gozar, e nem vou hoje, ela me beija intensamente, com suas mãos ela desse até a minha calça e abre o zíper, eu não consigo me segurar mais, se não estivéssemos na escola eu já teria a penetrado a muito tempo, Sayaka se agacha e começa a me masturbar lentamente, desse jeito eu vou entrar em desespero, fecho os meus olhos para aproveitar cada momento das caricias que meu brinquedo anda fazendo, mas sinto algo quente, quando abro meus olhos vejo a melhor cena de todas ela está pagando um boquete  pra mim, e assim ela começa ame torturar com a sua língua, quando estou quase lá ela para, ah eu não acredito nisso, ela vai pagar bem caro por isso.- Isso foi pela maldade que você fez comigo. Eu puxei ela contra a parede e prendi os braços dela em cima da cabeça, foi um beijo intenso demais pra mim, já estava completamente duro de novo. Mas no meio do beijo a sua mãe ligou, ela teve que ir embora mas essa foi a primeira e única vez que ela sai ilesa, na próxima ela estará na minha cama.

Essa raposinha me paga



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...