História O Cálice do Desejo e a Divindade do Amor - III - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Julian Solo, Kanon de Gêmeos, Mascára da Morte de Câncer, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Poseidon, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Shaka de Virgem, Sorento de Sirene
Tags Kanon X Atena, Kanon X Saori, Milo, Milo X Atena, Miro X Saori, Mu X Atena, Romance, Saga De Gêmeos X Saori, Saga X Atena, Saga X Saori, Saori X Kanon, Saori X Milo, Saori X Miro, Saori X Mu
Visualizações 90
Palavras 1.859
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 24 - A Intensidade


Fanfic / Fanfiction O Cálice do Desejo e a Divindade do Amor - III - Capítulo 24 - A Intensidade

Mansão Kido

Casa Oeste

Me virei dando as costas para ele e senti seus braços me puxando com força pela cintura, fazendo meu corpo bater no seu corpo nu. Ele deslizou sua boca pelo meu pescoço me fazendo arrepiar, e sussurrou no meu ouvido.

(Saga) – Aonde pensa que vai?

Ele deslizou a mão pelos meus seios me fazendo gemer. Respirei fundo e sorri, meu Saga havia voltado, eu disse sussurrando.

(Atena) – Eu estava indo embora... não é isso que você queria?

Ele sussurrou no meu ouvido.

(Saga) – Eu vou te mostrar o que eu quero...

Saga colocou a mão na minha calcinha e em um puxão a arrebentou e a jogou no chão.

(Saga) – Te quero nua, Atena.

Em segundos me vi jogada na cama de barriga para cima. Eu respirava ofegante. Ele subiu em cima de mim, e apoiava o corpo dele em um dos cotovelos e com a mão livre, deslizava pelos meus seios. Me fazendo arrepiar, ele me olhou com seus olhos azuis, e puxou um sorriso malicioso.

(Saga) – Por que não foi embora?

(Atena) – Porque eu te amo, Saga! Não percebe isso?

(Saga) – Não parece...

(Atena) – Por que não parece?

(Saga) – Porque parece que qualquer pessoa tem mais importância para você do que eu!

(Atena) – Fico triste em ouvir isso, pois faço o possível para me dedicar a você!

(Saga) – Talvez eu esteja desejando o impossível! E para piorar a situação, tenho que me preocupar com esse idiota atrás de você!

(Atena) – Não deveria se preocupar com ele!

(Saga)- Como não??? Vendo a maneira como você o trata!!!

(Atena) – Amor... só estou sendo uma boa anfitriã...

Saga me olhou com os olhos semicerrados de acusação.

(Saga) – Para mim o que você está fazendo tem outro nome, Atena!

(Atena) – Saga de Gêmeos! Me responda, nos braços de quem eu estou agora? Se você estivesse certo, neste momento eu deveria estar nos braços dele, não é?

Saga segurou o meu rosto e olhou sério nos meus olhos.

(Saga) – Eu preferiria estar morto a ver essa cena!

Saga sem tirar os olhos de mim, deslizou dois dedos no meu rosto e passou pelos meus lábios, segurei a sua mão para que ficasse com os dedos na minha boca e eu os chupei e deslizei a minha língua por eles. Os olhos deles se dilataram com a cena, que ele olhava sem piscar.

(Saga) – Você quer que eu perca a sanidade mental!

Ele, ainda me olhando, deslizou os dois dedos na minha entrada molhada, me fazendo arquear as costas. Minha respiração acelerou e eu sussurrei o seu nome.

(Atena) – Saga...

Ele colocou uma mão na minha nuca e fechou a mão pegando um pouco de cabelo. Deslizou seu nariz pelo meu pescoço e disse no meu ouvido.

(Saga) – Gosta de me provocar, não é?

Saga, ainda deslizando seus dedos em mim, me puxou para um beijo intenso de tirar o fôlego! Sua língua deslizava na minha, me dando a chance de saborear cada centímetro da sua boca deliciosa! Saga puxou meu lábio inferior, me fazendo gemer em sua boca. Ele olhou nos meus olhos, seus olhos eram puro desejo!

(Saga) – Quem está te beijando gostoso agora?

Respondendo sem fôlego eu disse.

(Atena) – Você...

(Saga) – Resposta errada!

Saga mordiscou a minha boca como punição. Ele me puxou para mais um beijo delicioso, ele tinha o poder de me fazer gozar só com seus beijos. Eu latejava por ele, queria ele dentro de mim.

(Saga) – Quem está te beijando gostoso, Atena?

Respondi ofegante.

(Atena) – Você... Saga de Gêmeos!

Ele puxou um sorriso sarcástico.

(Saga)- Boa menina...

Olhando para os meus seios, abocanhou meu mamilo, deslizou a sua língua e puxou o bico.

(Atena) – Pelos deuses, Saga...

Ainda com a boca no meu mamilo disse.

(Saga) – Eu já te disse mais de uma vez, para não me provocar...

Ele foi para o outro seio e puxou o bico, fazendo o meu corpo se eletrificar com a sua boca.

(Saga) – O problema... é que você adora me provocar... não é?

Saga começou a movimentar os dedos, deslizando devagar dentro de mim e o seu polegar massageava o meu clitóris! Era uma delícia e uma tortura ao mesmo tempo. Não tinha como não gemer! Ainda falando baixinho no meu ouvido, me disse.

(Saga) – Você sabe que eu estou puto e ainda assim, me quer? Mesmo sabendo que eu não vou conseguir controlar a minha intensidade com você???

Minha nossa!

Ele mordiscou a minha orelha enquanto ainda deslizava os dedos devagar dentro de mim e disse firme.

(Saga) – Responde!

Tentando me concentrar no que dizer e não nele me estimulando, eu disse num sussurro.

(Atena) – Sim, eu quero...

Ele mordiscou a minha orelha.

(Saga) – Repete!

Eu respirava ofegante com os dedos dele dentro de mim. Eu sei que ele ouviu, mas falei um pouco mais alto desta vez.

(Atena) – Sim, eu te quero mesmo assim, Saga...

(Saga) – Ótimo!!!

Saga retirou os seus dedos dentro de mim.

Ele me levantou e me levou para o canto do quarto, ele puxou a poltrona vermelha que ficava de canto no quarto e a posicionou meio de lado para o espelho que ficava perto. Me colocou de quatro em cima da poltrona, eu o olhava pelo espelho, ele se posicionou atrás de mim e passando a mão na minha nuca pegou um pouco de cabelo e me puxou para ficar ereta e colar os nossos corpos, ele deslizou a sua mão pela a lateral do meu corpo, desenhando as curvas.

(Saga) – Vê o quanto é linda?

Eu estava perdida de tesão por ele, vi meus olhos negros no espelho!

Nossos olhos se encontraram no espelho.

(Saga) - Como não enlouquecer vendo tudo isso?

Saga soltou o meu cabelo e me inclinou na poltrona me fazendo voltar a ficar na posição de quatro. Ele bateu na lateral da minha bunda, abriu mais as minhas pernas e me fez abaixar mais a coluna, consequentemente inclinando mais a minha bunda.

Eu respirava ofegante. Ele desceu ficando de frente para minha entrada e deslizou a sua língua quente por toda a minha entrada já molhada. Nossos olhos se olhavam pelo espelho.

(Atena) – Saga...

(Saga) – Isso... continua me olhando enquanto eu te chupo.

Minha nossa!!! Eu iria gozar muito rápido!

Saga enquanto me chupava, deslizava as suas mãos na sua ereção, para cima e para baixo. Continuou a me atacar com a sua língua deliciosa e eu já sentia os tremores que anunciariam que eu gozaria. E assim com mais algumas lambidas e chupadas deliciosas, eu gozei em sua boca gemendo o seu nome.

(Atena) – Saga...

(Saga) – Isso ... me chama... você deixa o meu pau louco para te comer!

Saga se levantou, e me puxou novamente para perto de si, me deixando ereta. Virou a minha cabeça para sentir o seu beijo com o meu gosto, eu mal conseguia acompanhar o beijo, me faltava fôlego!

(Saga) – Sentiu? Como você é deliciosa!

(Atena) – Saga...

Falando no meu ouvido, nossos olhos se encontraram no espelho, eu ainda estava ofegante pelo gozo!

(Saga) – Lembra-se de quando eu disse que queria muito te fuder de quatro em cima daquele trono?

Minha nossa!!! E como esquecer daquelas palavras?? Impossível! Me lembrava claramente de cada uma delas!

Fiz sim com a cabeça.

Saga deslizava a mão para cima e para baixo por toda a sua extensão.

(Saga) – Pois eu quero que me veja enquanto eu te como com força nesta poltrona, Atena! Então não tire os olhos deste espelho.

Pelo espelho eu o via beijando meu pescoço, vi suas mãos deslizar pelos meus seios, e ele puxou os bicos duros dos mamilos, me fazendo gemer, nossos olhos se encontraram pelo espelho.

(Saga) – Faz ideia do quanto enlouqueço só de pensar naquele imbecil tocando em você?

Saga soltou o meu cabelo e me inclinou na poltrona me fazendo voltar a ficar na posição de quatro, ele colocou as minhas mãos no encosto da poltrona. Vi pelo espelho que ele me olhava pronta para recebê-lo.

(Saga) – Eu vou dar o que você tanto veio buscar...

Saga colocando sua ereção na minha entrada, colocou as duas mãos nos meus quadris e enfiou sua ereção com tudo, abrindo caminho por dentro de mim. Gememos na hora.

(Atena) – Minha nossa, Saga!

(Saga) – Como eu precisava disso...

Saga respirou fundo e olhou para mim no espelho.

(Saga) – O que aconteceu naquela biblioteca foi inadmissível! E tenho que garantir que isso não volte a acontecer!

Saga puxou um sorriso malicioso.

(Saga) – Você tem se comportado muito mal... e só sei um jeito de corrigir esse erro!

Meu coração batia acelerado!

(Saga) – Hora de te fuder gostoso!

Saga segurando os meus quadris no lugar, começou as estocadas fortes e potentes me fazendo arrepiar com o impacto que ele causava dentro de mim, simplesmente delicioso! Eu iria gozar muito rápido desse jeito! Eu apertava a cadeira com os mãos, fechei os olhos me deliciando.

(Saga) – Olha para mim... issooo...

(Atena)- Saga...

(Saga) – Quero que prometa que o que aconteceu na biblioteca não se repita nunca mais!

Ele não parava de me penetrar, e eu tinha que arranjar fôlego para respondê-lo. E falando entre as estocadas deliciosas eu disse;

(Atena) – Eu ... pro... me... to...

Saga estava com os olhos cheios de desejo, luxúria e muito possessivo!

(Saga) – Você é minha?

Ele não parava de me penetrar com força, e eu não estava conseguindo raciocinar para respondê-lo! Eu estava molhada, excitada e meu corpo queria gozar nele! Saga deu uma investida mais forte.

(Saga) – Responde!

Eu não tinha fôlego para responder, mas tentei.

(Atena) – Sim...

Saga penetrou com mais força.

(Saga) – Responde direito!

Os nós dos meus dedos estavam brancos com a força que eu fazia me segurando na poltrona para receber as estocadas forte dele. Tentei falar o que ele queria ouvir, e a frase saiu aos pedaços, nos intervalos das penetrações.

(Atena) – Eu... sou... sua... Saga...

Ele fechou os olhos de alívio com a resposta.

(Saga) – Exatamente o que eu queria ouvir!

Saga colocou as suas mãos em cima das minhas e apertou a minha mão e começou a meter com tudo e com uma velocidade rápida. Meu corpo recebia as pancadas das penetrações e a sensação deliciosa se distribuía pelo meu corpo me arrepiando inteira. Eu o olhava pelo espelho e ele estava exorcizando os seus temores enquanto me penetrava. Senti meu corpo iniciando o meu processo de gozo.

(Atena) – Eu... vou... gozar...

(Saga) – Issooo... goza no meu pau!!!!

Saga manteve a velocidade e intensidade pesada e com uma das estocadas meu corpo se libertou gozando novamente e eu o apertava dentro de mim.

(Saga) – Me aperta... vou gozar....

Olhando pelo espelho, Saga se entregou ao prazer do meu corpo e gozou, maravilhosamente dentro de mim! Ele olhou para mim e nós dois respirávamos ofegantes.

Saga colocou sua mão novamente nos meus cabelos perto da nuca e me puxou para si. Pelo espelho vi seu nariz deslizando pelo meu pescoço e parando na parte de trás do pescoço, ele me deu um chupão.

(Atena) – Saga...

Nossos olhos se encontraram no espelho.

(Saga) – Algum problema? Você não é minha?

Ofegante respondi.

(Atena) – Nenhum problema... sou toda sua... Saga...

Ele puxou um sorriso malicioso.

(Saga) - Ótima resposta!

 


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...