História O Cálice do Desejo e a Divindade do Amor - III - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Julian Solo, Kanon de Gêmeos, Mascára da Morte de Câncer, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Poseidon, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Shaka de Virgem, Sorento de Sirene
Tags Kanon X Atena, Kanon X Saori, Milo, Milo X Atena, Miro X Saori, Mu X Atena, Romance, Saga De Gêmeos X Saori, Saga X Atena, Saga X Saori, Saori X Kanon, Saori X Milo, Saori X Miro, Saori X Mu
Visualizações 84
Palavras 2.109
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - A Análise


Fanfic / Fanfiction O Cálice do Desejo e a Divindade do Amor - III - Capítulo 25 - A Análise

Mansão Kido

Casa Oeste

Nos olhando pelo espelho, respirávamos ofegantes! Ainda estávamos conectados, as suas mãos estavam nos meus quadris e eu coloquei as minhas mãos em cima das dele.

Saga puxou um sorriso, e beijou o meu pescoço aonde a pouco levei um baita de um chupão. Ainda ofegante, ele me perguntou:

(Saga) – Você está bem, amor?

Sorri.

(Atena) – Não poderia estar melhor!

Nossos olhos se encontraram no espelho.

(Atena) – Você é incrível, Saga!

Ele puxou um sorriso. Ele beijou o meu ombro e deslizou o nariz me fazendo arrepiar.

(Saga) – Você é maravilhosa!

Virei a minha cabeça e demos um beijo!

Saga se retirou de dentro de mim, gemi com a sua saída! Eu estava sensível e meu corpo precisaria de um tempo para se recuperar. Ele me pegou no colo, coloquei os meus braços no seu pescoço, e aproximei o meu nariz do seu pescoço, queria sentir o seu delicioso cheiro, que estava mais gostoso depois da transpiração.

Depois de uns minutos relaxantes na banheira com a água quente. Saímos e fomos para a cama, nus. Saga arrumou o travesseiro e se deitou, eu subi em cima do seu corpo e unindo as minhas mãos no seu peitoral, coloquei meu queixo em cima delas, eu olhava nos seus olhos azuis, agora estava calmo, ele era lindo de qualquer jeito, nervoso ou calmo!

Ele deslizava a mão nos meus cabelos e me olhava de volta.

Ele puxou um sorriso.

(Saga)- Está me olhando daquele jeito...

Sorri.

(Atena) – Qual jeito?

(Saga)- Do jeito que sou o homem mais lindo do mundo!

(Atena)- Bom, para mim você é mesmo... o que tem de lindo tem de poderoso, o que tem de poderoso tem de genioso! Tudo na mesma proporção!

(Saga) – Não faço a menor ideia do porquê você não se intimida quando estou zangado...

(Atena) – Eu não tenho uma resposta certa para isso, pode ser por vários fatores... eu o amo, eu acho você um charme zangado, eu tenho paciência, eu gosto de correr perigo, etc....

Saga puxou um sorriso.

(Atena) – Mas eu tenho um pedido para fazer, um muito importante para mim.

Ele me olhou nos olhos esperando que eu continuasse.

(Atena) – Por mais que eu adore você na sua versão seja ciumento, zangado, ou os dois. Cada vez você está ficando mais indomável! Por mais que eu entenda o porquê de estar com ciúmes, você me expulsou pelo menos três vezes deste quarto...

Ele fechou os olhos e respirou fundo e olhou para mim.

(Saga) – Me desculpe por isso...

(Atena) – O problema é que se eu tivesse ido embora, além de não ficarmos juntos, você estaria ainda chateadíssimo comigo, e te conhecendo como eu conheço, quanto mais tempo você passa zangado pior vai ficando... percebeu aonde eu quero chegar?

Saga só me olhava e prestava atenção.

(Atena) – O que eu quero dizer é que se você continuar nesse ritmo de ira, não vai mais me permitir de se aproximar de você!

Respirei fundo.

(Atena) – Eu já te disse uma vez que você também é o meu emocional... faz ideia de que não consegui trabalhar e nem raciocinar depois que brigamos? Meu corpo estava naquele escritório, mas meus pensamentos em você! Eu sabia que tinha que resolver isso de uma vez por todas, e por mais que eu esperava te ver chateado, você estava além do que eu esperava... e isso requer que esteja calma! Faz ideia do quão estressante é ficar presa o dia inteiro em um escritório?

Saga estava com o olhar preocupado.

(Atena) – Saga, eu preciso muito que você me ajude! Por favor, confie em mim! Preciso me dedicar ao meu trabalho, mas para isso, preciso saber que você está bem, que estamos bem, que por mais ciúmes que você tenha, vai me deixar se aproximar de você...

(Saga) – Vou tentar controlar o meu ciúmes...

Puxei um sorriso.

(Atena) – Obrigada!

(Saga) – Mas não é fácil, para mim, controlar o meu ciúmes!  

(Atena) – Por que não? Eu já disse que o amo! Isso não basta?

(Saga) – Não, não basta! Não quando tem um imbecil querendo te tirar de mim!!! Como ficar calmo sabendo disso!!

Puxei um sorriso.

(Atena) – Ninguém vai me tirar de você, Saga! Da onde você tira essas coisas???

Ele respirou fundo.

(Saga) – Ele a quer! E ainda quer levá-la para longe de mim!!!! Eu odeio esse cara!!! E você não ajuda!!! Me provoca com ele!!!

Olhei nos seus olhos.

(Atena) – O quê? Eu? Saga, eu jamais te provocaria dessa forma!!!

(Saga) – Mas é exatamente o que você faz! Você o chamou para dormir aqui na mansão! Fica de conversa, rir, fica próxima demais desse idiota! E eu só tenho vontade de arrancá-lo de perto de você!

Sorri e balancei a cabeça.

(Atena) – Amor, tudo o que falou não é nada além do que coisas da sua cabeça!!! Em que isso me tirará de você?

Ele estava sério.

(Saga) – Por favor, manda ele embora!!!

(Atena) – Amor, você sabe que eu não posso! Preciso PROFISSIONALMENTE do Julian aqui!

(Saga) – Nos virávamos muito bem sem ele!!!

Sorri.

(Atena) – Mas agora, será infinitamente melhor! E isso é bom, não é? Mais pessoas beneficiadas!

(Saga) – Se ele a tirar de perto de mim, ELE será o beneficiado!!!

Sorri.

(Atena)- Amor, só você tem o poder de me tirar de perto de você! Sou sua enquanto quiser que eu seja! Enquanto você for feliz ao meu lado, eu serei sua, Saga!

Ele me olhou nos olhos.

(Saga) – Então nesse caso, será minha para sempre!

Sorri.

(Atena) – Vou adorar ser sua para sempre, se assim você quiser!

(Saga) – É o que eu mais quero, meu amor!

(Atena) – Então, sou sua para sempre, amor!  

Subi mais no seu corpo e apoiando nos meus cotovelos, fiquei com os nossos rostos pertinho.

(Atena) – Não quero te mudar, em nada! Só não quero que os seus ciúmes nos afaste outra vez, eu te amo exatamente do jeito que você é!

Saga me abraçou pela minha cintura e respirou fundo.

(Saga) – Eu te amo demais, para minha própria perdição...

Aproximei os meus lábios dos seus e nos beijamos!

(Saga) – Obrigado por não ter ido embora...

Sorri.

(Atena) - Obrigada pela noite incrível...

Saga me olhou e puxou um sorriso malicioso.

(Saga) – Está se despedindo de mim?

Sorri.

(Atena) – Suponho que já esteja calminho agora, não é? Não precisa mais de mim aqui!

Saga rapidamente inverteu nossas posições, me deixando com as costas no colchão. Olhou para mim e nós dois sorriamos.

(Saga)- Eu não sirvo para você se estiver calmo??? É isso???

(Atena) – Para falar a verdade, você é delicioso em qualquer estado, meu amor!

Ele puxou um sorriso malicioso.

(Saga) – Neste caso, não se importa em ficar mais um pouco, não é?

(Atena)- Nem um pouquinho... sou toda sua!

Ele fechou os olhos e respirou fundo.

(Saga) – Fala de novo!

Sorri.

(Atena) – Sou toda sua, Saga de Gêmeos!

Ele abriu os seus olhos azuis e me olhou com um sorriso puxado.

(Saga) – Como é bom ouvir isso, meu amor...

Coloquei a mão na sua nuca e deslizava os dedos nos cabelos macios azuis-violeta.

(Atena) – Você é todo meu?

Ele encostou a sua testa na minha e fechou os olhos.

(Saga) – Eu sempre fui seu, meu amor! Muito antes de me chamar... sempre a quis, a desejei! E agora que eu a possuo, não posso me imaginar sem você... não posso permitir que a tirem de mim... eu não quero te perder... eu enlouqueceria!

Minha nossa!

(Atena) – Minha nossa, Saga...

Respirei fundo.

(Atena) – Eu também não quero te perder, meu amor!

Saga afastou sua testa da minha e me olhou por todo o rosto.

(Saga)- Tenho medo do poder que eu dei a você sobre a minha vida...

Segurei o seu rosto.

(Atena) – Prometo fazer jus ao poder que me deu! Eu também te dei poderes que não dei a mais ninguém, Saga... por isso peço que me ajude!

Saga deslizou seu nariz no meu pescoço e começou a dar beijinhos, fazendo minha pele arrepiar, subindo sussurrou deliciosamente sexy, no meu ouvido.

(Saga) – Eu preciso de você... preciso estar dentro de você, de novo...

Saga deslizou sua mão pelos meus seios, meu corpo estava sensível aos seus toques, me arrepiava por onde ele deslizava a sua mão ,e a sua boca mordiscava de leve a minha orelha.

(Saga) – Prometo que serei cuidadoso, suave... mas será gostoso...

(Atena) – Não duvido disso!

Ele me olhou nos olhos e puxou um sorriso, olhou nos meus lábios.

(Saga)- Isso é um sim?

(Atena) – Me convença que será gostoso, e ganhará um sim!

Saga sorriu malicioso.

(Saga) – Será um prazer te provar isso, meu amor!

Saga lentamente encostou os seus lábios nos meus e deslizou sua língua para dentro da minha boca, roçando a sua língua na minha, deslizava e chupava deliciosamente! Ele virava a sua cabeça devagar para me deixar provar do seu gosto excitante!

Meu corpo não tinha a menor resistência aos seus beijos, eu estava me excitando, meu sangue aquecia, meu coração começava a acelerar assim como a minha respiração! E pelo jeito nem o corpo dele tinha resistência, eu já sentia sua ereção na minha barriga!

Saga desceu lentamente os seus beijos pelo meu pescoço e parou nos meus seios, e deslizou a sua língua quente e úmida pelos bicos duros de cada um, fazendo o meu corpo se excitar com o contato!

Eu deslizei a minha mão pelos seus cabelos enquanto ele dava atenção aos meus seios já sensíveis.

(Atena) – Saga...

Descendo seus beijos pela minha barriga desceu até chegar a minha entrada e deslizou lentamente a sua língua por toda a abertura até ao feixe de nervos sensíveis!  Arqueei o meu corpo com o contato da sua língua macia e quente! Apertei as mãos no lençol da cama e gemi.

(Atena) – Pelos deuses, Saga!

Ainda deslizando suavemente sua língua pelo meu clitóris, fazendo meu corpo se arrepiar e esquentar de tanto tesão, eu estava latejando por ele! Coloquei minha mão na sua cabeça enquanto ele me enchia de prazer  com a sua boca.

(Atena) – Saga... por favor... te quero dentro de mim... agora!

Ele levantou a cabeça com um sorriso vitorioso no rosto.

(Saga) – Então, isso é um sim?

Puxei ele para cima de mim e respondi ofegante.

(Atena)- Com certeza é um sim!

Trazendo seu rosto para perto de mim, o puxei para um beijo urgente e quente! Enquanto beijávamos, Saga colocou sua ereção na minha entrada e aos poucos foi se deslizando para dentro. Que delícia! Eu gemia na sua boca com a invasão deliciosa dele. Eu sentia o dobro das sensações devido a sensibilidade. Eu respirava ofegante.

(Atena) – Ah, Minha nossa!! Como você é gostoso!

(Saga) – Que delícia, meu amor!

Saga terminou de entrar todo dentro de mim, e começou a deslizar devagarinho, num ritmo constante, eu me arrepiava inteira, com ele entrando e saindo de mim.

(Atena) - Saga...

(Saga) – Como você é gostosa!

Ele começou a beijar a minha boca enquanto me penetrava deliciosamente. Gemíamos na boca um do outro, com o prazer que os nossos corpos estavam sentindo com essa conexão!

(Saga) – Como eu preciso de você...

(Atena) - Sou sua...

Aos poucos ele começou a acelerar as penetrações, fazendo meu corpo reagir a isso. Ele pegou as minhas mãos e as colocou acima da minha cabeça e entrelaçou os nossos dedos, para ter mais tração, com a força que estava exercendo dentro de mim.

(Atena) – Saga, que delícia...

Me olhando com seus olhos negros de pura excitação e desejo, aumentou o ritmo e a potência. Ele registrava cada sensação minha de prazer a ele e eu fazia o mesmo com ele! Meu corpo começou a se preparar para a libertação do prazer, minha respiração ficou mais ofegante, sentia uma corrente elétrica no sangue. Com a respiração acelerada, me disse sussurrando.

(Saga) – Goza para mim, amor...

Ele aumentou a potência e a velocidade, gerando um fricção deliciosa no meu feixe de nervos, me fazendo gozar e apertá-lo dentro de mim!

(Atena) – Ah Saga....

(Saga) – Issoooo, me aperta.... vou gozar com você...

Deslizou algumas vezes, me gerando espasmos e como prometido gozou dentro de mim, me dando o privilégio de vê-lo gozar, ele era magnífico! Puxei um sorriso enquanto ele me olhava.

(Atena) - Você é lindo demais, Saga!

Ele sorriu.

(Saga) - Você é linda, meu amor....

Nossos corpos estavam dando espasmos deliciosos do gozo. Ainda nos olhando, ele me deu um beijo e encostou a sua testa na minha.

(Saga) – Obrigado, eu precisa dessa conexão...

Deslizei a mão pelo seu lindo rosto.

(Atena) – Eu que agradeço... eu precisava disso, tanto quanto você...

Beijei seus lábios.

(Atena) – Eu te amo...

Ele respirou fundo.

(Saga) – Eu também te amo...


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...