História O Caminho do Amor - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Katsuki Bakugou, Midoriya Izuku (Deku), Personagens Originais, Shouto Todoroki
Tags Bakudeku, Bnha, Boku No Hero Academia, Deku, Katsudeku, Mha, Midoriya Izuki, My Hero Academia, Sexo, Todobaku, Tododeku, Yaoi
Visualizações 35
Palavras 2.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Ecchi, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A Madrugada é o Momento de Melhor Criatividade, Espero que gostem, Boa Leitura.

Capítulo 13 - Vazio ?!


Fanfic / Fanfiction O Caminho do Amor - Capítulo 13 - Vazio ?!

( Akira Hiroshi )

Sentia Novamente o calor dos doces lábios de himo-chan.a separei de mim ainda com fios de saliva entre nos.

- A-Agora.. n-não..Himo-Chan.. - Eu estava explodindo em tesão,mas eu me sentia vago no que sentir.

- M-mas oque foi Aki-Sama.. oque você deseja é so me pedir, e afinal de contas sabe que pode me contar oque quiser - ela tenta ao máximo me convencer à me abrir com ela, ela é de fato persuasiva, eu e tivemos algo alguns anos, não diria profundo, mas tivemos e mesmo assim. eu sempre me senti vazio.

- Himo-Chan..eu - não contive minhas lágrimas eu precisava me abrir , mesmo que eu confie nela acho que ela deve saber. seu olhar era atento

- E-eu... sempre m-me sinto tão.. vago. em s-sentimentos..- minha voz estava abafada com meu choro. senti ela me abraçar forte enquanto eu lagrimava em seus ombros suaves. ela termina seu abraço e se ajoelha rente à mim

- Akira-Senpai.. eu sempre vou estar com você.. eu sei Aki-Senpai q-que.. você perdeu seus pais jovens e... tudo .. mas eu estou aqui pra você Aki-Senpai.. eu.. - Suas doces palavras me foram como música, mas eu ainda me sentia vazia e não conseguia esconder isso. Afinal de contas eu tenho coração mole.

- H-Himo-Chan.. isso não sua culpa.. e eu só não.. consigo sentir por muito tempo.. V-você sempre me ajudou Himo-Chan.. sabe oque passei.

- Aki-Senpai.. P-Porque uniu aqueles três.. e ainda assim você sempre.. foi - eu a interrompi.

- De fato, eu sempre tentei ser transparente de uma forma positiva.. mas acontece que.. sobre os três eu o fiz por mero capricho.. eu - ela me interrompeu com um tapa em meu rosto.

- Pare de ser Hipócrita, Você gostou bastante de uni-los e você não sabe mentir pra mim ! Quem quer enganar Aki-Senpai ? Só está enganado à si mesmo Aki! Suas palavras carregavam razão.

Fitei meu olhar nos profundos olhos da mesma, engoli tudo à seco, ela entendeu o que meu olhar dizia.

Me Retirei da presença dela e adentrei meu Escritório dentro de meu Quarto. Me tranquei para refletir. comecei à murmurar

- Eu estou me iludindo? Porque eu não me conformava?Eu Sinto tanto assim?  tantas perguntas e dúvidas me passavam em questionamentos.

( Himoshine Yuta )

- A-Aki-Senpai.. Meu Anjinho.. - Por alguns segundos pensei no mesmo, ele engoliu tudo, sei que ele está refletindo eu posso sentir isso nele.

A Campainha da Propiedade começou à ressoar pelos corredores, caminhei velozmente até a porta.

Me Deparei com o Trio Amoroso do Esverdesdo,O Bicolor e o Explosivo.

- Olá, Himo-Chan - O Esverdeado me cumprimentava enquanto os dois pareciam dar um sorriso forçado.

( Flasback On )

À Caminho a Propiedade dos Hiroshi.

- Todo-Kun,Kacchan eu espero que vocês dois não sejam rudes e nem ofensivos com o Aki-Kun - Dizia com uma face séria.

- O-Ok Midoriya-Kun - Dizia com um leve sorriso.

- Tse.. que seja - Dizia o Loiro.

- Kacchan !! estava indignado com a teimosia infantil dos meus amados.

- Por favor, Se não é pelo Aki-Kun façam ao menos por mim, poxa eu só quero ajudar nosso amigo,entendem? não há motivo pra ciúmes. Assentiram com a cabeça.

( Flasback Off )

..

( Izuku Midoriya )

Adentrei junto aos meus dois amados, ela era luxuosa e bastante decorada, o Aki-Kun.

- Uau, que Bonito Himo-Chan - Não contive o quão elegante eu achei do lugar.

- Tse.. Mauricinho - Dizia kacchan com as mãos nos bolsos.

- Kacchan!! Chamei a atenção do mesmo com a face envergonhado, não queria ofender o Aki e a Himo nesse momento tão delicado e muito menos confusão.

- N-Não se preocupe Midoriya-Kun, Não nos importamos com questionamentos, e afinal é o que ele pensa - Ela dizia de forma meio nervosa, confesso também estou, ela é muito gentil.

- Venham Rapazes - Nos Admiravamos a Decoração com Detalhes em Abedo e Mármores e ornamemtos bem definidos, era um lugar requintado, eu queria saber como estava o Aki-Kun afinal de contas.

Chegamos à um Quarto Enorme com uma cama e algumas poltronas e sofás que ela nos ofereceu para sentar.

- Sentem-se e fiquem Avontade Rapazes - ela é bastante educada, se sentou conosco com um sorriso gentil nos lábios. Todoroki se pronuncia

- Me Perdoe, mas aonde está Aki-kun ?

- Suspiro - Ele está em seu Escritório, segundo ele refletindo. Nossa Reação foi de Dúvida, porque afinal ele se recolheu.

Todoroki-kun notou alguns papéis sobre a mesa à nossa frente e teve a curiosidade de pega-las e ler elas.

- Uau, Que Poemas Intrigantes, Aki-Kun é criativo devo admitir, Ele sabe mesmo falar sobre nos - Eu Gelei junto à Himo-Chan que pareceu surpresa.

- Espera, O Poema se refera à quem afina? A Mesma dizia confusa.

- Aparentemente ele Refere-se à mim e ao Midoriya-Kun- Ele me entrega o Poema e eu não contenho junto ao Kacchan a minha reação de surpresa.

- Que Lindo Poema - No Momento a Himo-Chan se levanta e vai em direção à porta e parece murmurar algo. então focamos em que ela se vira à nos e se pronuncia.

- Entrem, Aki-Senpai quer ve-los agora. -Ela então abaixou a cabeça e entrou fechando a porta. ela então fica em pé ao lado da Cadeira de Rodas elétrica do Aki-Kun que está de costas atrás de uma mesa. Ele se vira à nos.

- Olá Trio Amoroso, Passei um tempo longe e estava com Saudades - Seu Semblante era nítido,seu olhar demonstrava desejo mas seu sorriso parecia ser contente.

- Tse.. Finalmente voltou seu Puto - dizia com um soriso de canto ao Aki-Kun.

- É bom te ver Bakugou - Ele mudou seu semblante, ele ficou alegre derrepente? ele percebeu minha surpresa.

Ele se Ergueu da Cadeira de Rodas e caminhou com um sorriso malicioso à nos.

- A-Aki-Kun como.. - Estavamos surpresos de como ele se recuperou.

- Isso importa agora? - Seu Olhar, ele parecia que iria nos devorar, ele parecia intimidador.

- Ele fica frente com Todo-Kun, Ele aperta seus ombros, Vocês parecem Tensos que tal passarem a noite aqui? ficamos perplexos com o pedido do mesmo, eu não sabia como aceitar. Estavamos muito envergonhados porque sabiamos oque ele queria.

Todo-Kun engoli as palavras do mesmo Envergonhado, kacchan virou o rosto tentando cobrir sua vergonha. ele caminha vagarosamente até mim.

- Midoriya-Kun.. Não há coisa mais intrigante que você.. e não tenha medo.. prometo que não mordo.- ele piscou pra mim com um olhar malicioso, acaricia suavemente os meus lábios inferiores e me puxou contra ele.

- A-Aki.. - Minhas voz falho, não tive reação ele era muito Sedutor, seus toques e carícias. todo-kun e kacchan pareciam estar calmos com isso, Envergonhados, mas calmos. ele então se afasta e se assenta em sua Mesa. Seu semblante muda ele parecia carente, seus lábios estavam trêmulos.

- Bem.. A Decisão, é de Vocês- ele então fecha seus olhos por breves segundos. Todoroki se pronuncia.

- Pode nos dar Licença? nos retiramos para fora e retornamos ao Quarto de Aki e nos sentamos.

- Oque Faremos Todo-kun - eu estava nervoso não sabia como responder à Aki.

- Tse.. Eu acho bem difícil ficarmos aqui, mas vou deixar a decisão com o Pavê.- Kacchan se silencia e aguarda a resposta do Pavê.

- Pra mim está Otimo, Acho que devemos dar uma Moral ao Aki-Kun, afinal de contas ele nos ajudou. - Meus olhar pareciam implorar ao Todo-Kun para permitir.

Nos Abraçamos novamente e terminamos com um selinho e voltamos à sala, Aki e Himo pareciam estar murmurando algo entre si, ele então fita o olhar em mim.

- Agradecemos pela Oferta, Vamos Aceitar Aki-Kun - Ambos apenas me aguardavam atentos.

- Esplendido, Himo irá mostrar os quartos de vocês. - Ele Parecia apenas olhar para mim, isso me deixava nervoso, ele parecia me admirar como um brinquedo.

Estavamos saindo e então senti a mão do mesmo me segurar pelo ombro. Era Aki-Kun ele estava fechando a porta e a tracando, estava nervoso com isso. Eles não notaram minha parada estava distraídos com a Himo-Chan.

- Acalme-se Midoriya-Kun eu não mordo, só se você me pedir - ele me olhava de forma tão carente. Ele começou à me acariciar e a massaga meus lábios, eu não resisti à suas carícias. seu olhar e toque eram muito Sedutores.

- A-Aki.. - ele então começou à retirar seu suéter que vestia, retirou minha camiseta e então arrancou meu sinto.ele lambia meu pescoço e a acariciar minhas nádegas.

- Hmm... Midoriya-Kun - ele murmurou em meu ouvido e lambeu meu lóbulo, isso me arepiava ele era habilidoso. me empurrou numa poltrona do quarto e começou à se despir. ele tem um corpo atlético.

- Ele me rouba um beijo, era quente e muito molhado, ele estava excitado e invadiu minha boca com sua língua sem permissão e a ocupou. ele roçava em minha intimidade, me arrancava gemidos sôfregos.

-Ah... Aki - ele parecia bastante cuidadoso e sabia exatamente meus pontos de prazer, ele arranca minhas vestes e as jogas no chão junto as suas.

- Ele chupava meus mami-los docemente.. derrepente ele me revirou de quatro, me penetrou com dois dedos levemente, massagiava meu membro sem perder a destreza. ele então lambia minhas nádegas me arrancando gemidos. 

Ele estendeu sua mão à meus lábios e eu chupei seus doces e finos dedos. ele repentinamente parou,eu queria mais.

- P-porque parou ? 

- Me Peça oque você quer, ele então puxa meus cabelos e revela uma coleira que eu não havia notado em seu pescoço. murmurou maliciosamente. oque você quer ?

- M-Me possua - o mesmo não hesitou e pegou uma coleira e a colocou em mim, fez uma leve carícia e então eu senti ele ir com seu membro rosbuto, me penetrou, me masturbava com destreza enquanto fazia seus movimentos, estocava bastante e me arrancou alguns gemidos, acabei por mordiscar seus dedos enquanto me contorcia.

Chegamos ao Ápice e ejaculamos juntos, senti o líquido do mesmo jorrar em mim, ele descarregou tudo. eu desejava mais ele havia me excitado muito.

- Ele me dá um Sorriso manhoso e ele cora suavemente enquanto estavamos sentados ao chão do escritório. 

- M-Midoriya-Kun.. eu.. eu quero sentir você em mim - Seu olhar era carente e ele fazia um lábio manhoso, não consegui resisit. assenti à ele com um sorriso malicioso.

- Midoriya..Kawaii - A reação do mesmo era ansioso e alegre, eu acaricia seu membro ereto e rosto, ele engatinhou com sua coleira e se apoiou em meus ombros. se posionou em meu membro e sentou. soltei um leve gemido. ele se pronuncia manhosamente.

- Hmmm.. você é tão grande.. m-midoriya é tão bom.. - ele parecia contente e muito excitado, estava muito bom, ele começou à quicar em meu membro e ele gemia intensamente e podia sentir suas lágrimas.. de alegria.

Ele Quicou em mim por horas, me roubou um beijo, ele estava Molhado e seus lábios eram tão quentes. era uma sensação ótima, ele é muito apertado.

- M-Midoryia.. eu te adoro - ele lambia meu pescoço e chupava meus mamilos. senti ele diminuir os movimentos. ele parou..

- M-midoriya eu quero te sentir mais fundo - ele ficou de quatro e se empinou para mim, seu sorriso e voz eram manhosos, seu olhar era de desejo.

fui até o mesmo e o penetrei de quatro novamente.. ele gemia intensamente à cada estocada. comecei à dar uns tapas em sua bunda, fui até o mesmo e o beijei intensamente, sem perder o movimento. chegava ao meu Ápice.

- Aki-Kun... eu vou..g-gozar - Ele me virou me virou o olhar manhoso.

- Goza tudo oque tiver dentro.. de mim.. Midoriya-Kun.. - Ejaculei profundamente em seu interior, cai sentado ao chão enquanto o mesmo deitava,exausto e ofegante como eu.

- Que bom.. Aki-Kun- Aquilo foi realmente bom.

Ele se ergueu e engatinhou até mim e lambeu o líquido que havia sujado meu membro. ele engoliu tudo. deu um sorriso malicioso e um olhar manhoso novamente. se recompondo e ofegante.

- Essa foi a... melhor.. foda.. que eu tive Midoriya-Kun..- Ele invadiu meus lábios e mordeu meus lábios inferiores e entrelaçando as línguas, eu senti o agridoce sabor, não era ruim na verdade.

Paramos de nos beijar e deitamos ofegantes sobre o Mácio chão do Quarto.. ele se deitou e nos abraçamos ali mesmo,foi ótimo.

( Narrador On )

Hehehe.. nosso Anjo é um Pervertido bem Ousado, ele não perdeu tempo, como será que vai as coisas entre os dois futuramente? eles são bem próximos e o nosso bom amigo e Fã do Izuku.. vamos ver qual será o motivo de Aki-Kun se sentir vazio?! Quem sabe.

( Narrador Off )



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...