História O Caminho do Amor(TodoDeku KatsuDeku TodoBaku) - Capítulo 48


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia), Kuroshitsuji
Personagens Dabi, Enji Todoroki (Endeavor), Fuyumi Todoroki, Inko Midoriya, Katsuki Bakugou, Kurogiri, Mei Hatsume, Midoriya Izuku (Deku), Momo Yaoyorozu, Personagens Originais, Shouto Todoroki, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Yagi Toshinori (All Might)
Tags Bakudeku, Bnha, Boku No Hero Academia, Deku, Katsudeku, Mha, Midoriya Izuku Midoriya, My Hero Academia, O Caminho Do Amor, Todobaku, Tododeku, Yaoi
Visualizações 23
Palavras 1.116
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Luta, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 48 - Os Irmãos Kioshi


Fanfic / Fanfiction O Caminho do Amor(TodoDeku KatsuDeku TodoBaku) - Capítulo 48 - Os Irmãos Kioshi

Na Trilha Escura e longa que seguiam dois indivíduos na floresta. 

P.O.V Yang

- Aonde está me levando.Say-Sama? exatamente - o timbre duvidoso e curioso do vulgo "Yang" á sua Sensei. apenas acompanhava em passos lentos sobre a trilha iluminada pelo Luar da noite.

- Logo você saberá, Criança. -

 A resposta definitivamente não foi tão agradável para os ouvidos do mesmo. estava muito curioso para saber oque a mesma queria, afinal já caminhava com a mesma um longo percurso. ele não tinha receio de andar sobre a mata ou durante a noite escura, ele é um lobo e ainda se diz "sádico" mesmo no fundo ele sendo mais amável que uma criança.

- Ah.. Say-Sama, aonde estamos..

Sua voz falhou súbitamente ao direcionar sua vista á propiedade de seu "Sensei" apelidado de - *Evee* - mas, de fato ele era o mestre do "lobo-kun" e foi surpreendente saber que iria visita-lo tão inesperadamente. seu discernimento foi interrompido ao ouvir um pigarreio acompanhado de um olhar desconfortávelmente franzido de raiva da morena ao mesmo.

- Vem ou não vem?! - A Voz ecoou em deboche e indignação com a falta de atitude do mesmo. ele não percebeu e vidrou brevemente admirado com a elegância que se trajava a "Say-Sama". afinal de contas ela nunca demonstrou tamanha elegância perante seus pupilos.

- É.. V-Vamos.

Gaguejou, Ele á acompanhava nervoso e receoso com a respostas que talvez receberia de seu "Sensei" e então um vulto bloqueia a passagem dos mesmos. ambos deram passos para trás, levemente nervoso ao ver "Sebastian" o mordomo *demônio* e defensor da propiedade e de seu propietário "Evee-San".

- Oque faz Aqui, Say-Sama? -

 Ele caminhou em passos leves, seus semblante obscuro e maligno não intimidou a mesma e nem a fez recuar, entretanto, ela jamais recuaria perante o oponente e isso ele sabia. ele estava á alguns passos atrás da Morena que se encontrava "frente-à-frente" com o Obstáculo em questão.

- Sebastian, que recepção cortês não acha? poderia me dar licença?!

O Tom de deboche e sarcasmo ditos pela mesma ao indivíduo fez com ele abaixasse ao nível da mesma. ela caminhou ignorando a presença do indivíduo de olhos vermelhos, porém, ele agarrou o ombro da mesma. o sorriso diabólico de canto retornado á morena, que apenas franziu a testa com um olhar firme ao mesmo - naquele momento ambos aparentavam estar querendo um conflito aberto e violento - Yang decidiu intervir entre os dois antes que o pior recaísse aos dois.

- Ei!! Parem por favor!! -  ele ficava entre ambos tentando impedir que se houvesse um conflito entre ambos. 

Um Grunido enfurecido e um olhar maléficamente indignado foi pesado sobre o mesmo. o "mordomo" mudou seu semblante subitamente ao direcionar novamente o olhar á "Say-Sama" a mesma estava com um olhar Bestial e seus orbes verdes reluziam em choque com os vermelhos do mordomo. 

- De qualquer forma, O Mestre Evee, a aguarda no interior. - Uma Nausente sériedade atingiu o semblante do mordomo, a voz aveludada e cômoda . Ele deu passos para trás e se afastou se dirigindo até a porta principal. o mordomo não evitou o olhar aos dois - Aquilo foi de certa forma, estranho e curioso, O Lobo-Kun estava preocupado com a estreita relação com Seb-Kun. sem duas intrigantes questões - 1. Eles se conhecem! 2. eles tem uma richa ferozmente estreita! -

- Certo! Vamos, Criança - A Mesma estava agora, com um olhar e expressão impassivel e frio. Eles caminhavam em silêncio até o interior da propiedade.

P.O.V. Saymara

- Everent.. Faz tanto tempo, Irmão. - as suaves palavras de contento em estar visitando seu "Irmão" depois de um longo tempo de distância que mantinham. 

(...)

Na Noite escura de uma vizinhança já recolhida e sem movimento de travego.

Na dita "Propiedade Hiroshi" naquela imensa residência luxuosa situa-se naquele Salão relativamente largo e decorado os seis indivíduos em questão e incluindo o dito afortunado "Akira-Senpai" o proprietário e herdeiro do *Patrimônio dos Hiroshi* sentados os quatro e ambos em sua frente, ajoelhados ,perante os mesmos e o garoto afortunado e sensível pelo seu passado iria se abrir após bastante tempo.

- V-Vocês.. conhecem minha individualidade! Mas, eu nunca falei plenamente,certo?! agora, eu vou explica-la - A Tutora e a Segunda Confidente do menor estava confortando seu emocional frágil.

- Aki-Senpai. - O Esverdeado entre os presentes apenas sensibilizados com a lamentável cena do "menor frágil". ele se dirigiu ao menor suavemente acariciando a face em lágrimas do mesmo.

- E-Eu, tenho a individualidade de "Trasmutação e Réplica" por isso, eu tenho força e consigo voar. eu copiei algumas individualidades e as tornei.. próprias minhas, inclusive, All Might, me perdoem. - O Esverdeado, de olhos mareados súbitamente selou um beijo gentil e quente  no loiro vulgo"Akira" que aproximou o corpo mais do esverdeado,segurando a cintura do menor e a nuca. separaram ainda com um filete de saliva entre ambos.

- Nós te amamos Akira, jamais iriamos te julgar por nada - 

Proferiu as suaves e doces palavras frente aos dois indíviduous ajoelhados. Apertava as finas mãos do Loiro enquanto esboçava um sorriso contente e carinhoso.

- Izuku..

As pequenas e curtas palavras do loiro foram poucas. o carinho e amor que lhe foi demonstrado tão inusitadamente o fez ser uma pessoa que refletia sobre seus pensamentos *Izuku Midoriya* esse jovem antes então, sem individualidade, tão gentil e doce junto aos seus amados lhe são tão preciosos e valiosos que não teria como estar tão grato por tê-los consigo.

- Obrigado.. - Ele retribruiu o carinho e amor demonstrados, ele se pôs ao esverdeado e abraçou firme e com carinho. sentiu o doce aroma de sua pele macia e suave, seus cabelos tão rebeldes e sedosos. os presentes admiravam com leves sorrisos com a cena, os olhares atentos aos mesmos. uma cena tão agradável e claramente significativa ao Menor loiro. (aquele caloroso abraço mudaria a percepção de "amor" ao Loiro para sempre.. )

(...)

Enquanto na "Propiedade de Everent" os Ilustres convidados estavam diante de "Everent-San" claramente em sua trasmuta aparência "Feminina". Say-Sama se dirigiu á mesma.

- Olá Irmãzinha.. -

 Sentada em uma Cadeira Luxuosa de um Cômodo requintado estavam diante uma da outra.

- Quanto tempo, Onii-Chan - 

Com Excessão da Proprietária. o restante dos presentes estavam em silêncio e impassiveis perante a presença de "Evee".

- Agora eu me chamo Evelyne, Irmãzinha!

Enunciava em tom aveludado e suave perante a presença de sua Jovem Irmã. seus lábios destacavam seu sorriso contente e um olhar fechado com a mesma.

- Temos muito para tratar,Irmãzinha!

Essas palavras foram o suficiente para dar calafrios e trazer duras memórias á mesma sobre o "Eu Masculino" da sua Irmã. ela já aguardava uma conversa prologanda e severa de sua "Irmã". (De fato, a conversa não seria divertida



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...