História O caminho para casa - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Comedia, Nonsense
Visualizações 3
Palavras 454
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Prólogo em um sonho.


Uma dança lenta, uma balada, estou nervoso, com medo de pisar no pé do meu par, movo as pernas lentamente, para la e para cá, para cá e para la. Olhando ao redor eu vejo pessoas dançando, um homem com um afro esquisito, uma caveira com um buraco no peito, uma mulher com uma jaqueta de couro petra segurando um cachorro do tamanho de uma caixa de fósforo na palma da mão direita enquanto mantêm uma pose austera. Olho para meus pés, tomo cuidado para não pisar no pé do meu par.

O chão some e eu começo a cair, um elefante com orelhas enormes passa pelo meu lado.

– E ai quer carona? Fala o elefante, o som anasalado do elefante me incomoda.

– Se não for um incomodo. Respondo com dificuldades por causa da voz da boa alma que quer me ajudar.

– Sobe ai, estamos atrasados para o chá.

Eu subo nas costas do elefante, uma estrada aparece embaixo de suas patas, nela está um camelo, um otaku e um vulcão.

Uma casa surge num piscar de olhos, o elefante bate com a tromba na porta.

– Quem é? Seforpravendergumacosapodefalarcomvizinho. Escuto uma voz rápida e praticamente ininteligível.

– SOU EU VOVÓ! Benja!

– Meuqueridopodentraraportarestásempreaberta.

Entramos na casa, o elefante consegue passar pela porta porque ele se tornou uma criança com uma jaqueta escolar marrom, short e um sapato preto. A vovó era uma vovó, sentada na cadeira, tricotando.

– VOVÓ EU TROUXE ELE.

– Claromeuqueridoparabens!

– O ESCOLHIDO VOVÓ, AQUELE QUE VAI ANDAR!

– simmeubemeuquerochá.

Benja vai para um balcão e pega um bule e algumas xícaras e coloca em uma bandeja, aponta para a cadeira perto da vovó. Ela olha para mim.

– Vocêcriançavocêescolhidoparaandar. Fala com seus olhos arregalados, eu finjo entender enquanto aceno a cabeça. O garoto se aproxima, entrega uma xícara para sua vó e outra para mim.

– Você tem que escutar ela. Ela sabe de tudo.

– Ta? Mas eu preciso saber alguma coisa?

– Claro. Você é o escolhido! NÃO É VOVÓ? O garoto vai de um lado para o outro, eu fico impressionado em como eles conseguem viver junto. Como eles se entendem?

– No dia 25 de dezembro você vai acordar as 7:00 da manhã, as 7:30 você vai sair de casa e durante o dia você vai encontrar sua inspiração para a arte. O garoto traduz a fala da vovó. Eu não sei se é pela energia em excesso em ser uma criança ou se ele na verdade é um robô, mas ele consegue traduzir perfeitamente as falas de sua vó.

Que arte? Era o que eu queria falar para a vovó, mas antes das palavras saírem eu pisco e a abro os olhos, estou deitado na minha cama, olho para o celular, são 7:00 da manhã.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...