História O Canalha De Sempre - Capítulo 28


Escrita por: e Marta_Mariz

Postado
Categorias Christian Figueiredo, Igor Cavalari (Igão Underground), Júlio Cocielo, Lucas "T3ddy" Olioti, Mauro Nakada
Personagens Júlio Cocielo
Tags Você
Visualizações 26
Palavras 554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie gente <3
Olha a hora que o ser humano vai att a fic. Realmente não nada pra fazer.
Ah e só pra deixar claro, a casa do Júlio, é só ideia minha okay? Nada tem haver com a casa dele na vida real.
Boa Leitura <3

Capítulo 28 - Dorme Comigo?


Depois de alguns minutos, cheguei no endereço que estava escrito no papel. Olhei para o banco detrás e o Júlio estava dormindo. Acordei ele e perguntei se era sua casa, ele disse que era. Assim espero.

Peguei uma chave que estava no carro, tendo a esperança de que seja a chave da casa dele. Ajudei o mesmo a sair do carro depois de muito esforço. Com a chave que peguei no carro abrir o portão, e fiquei aliviada por ser a chave certa. Entrei, sentei o Júlio em uma das cadeiras que tinha ao redor da piscina, e entrei no carro colocando-o para dentro da casa e logo em seguida fechei o portão.

A casa era bastante grande, e a piscina não era muito diferente. Tudo muito bem detalhado, e decorado. A casa era linda. Não prestei muita atenção, pois o Júlio estava caindo da cadeira e tive que ajudá-lo.

Abrir a porta da casa ( que era enorme ), tentei achar o quarto do Júlio, porém parecia uma missão impossível no meio de tantos. Sentei ele no sofá, e subir as escadas para procurar, pois ficar pra lá e pra cá, com uma pessoa bêbada não é muito bom.

Entrei em um quarto que pelo jeito aparentava ser o dele. Desci ajudei ele a subir, outra missão quase impossível, levei ele para seu quarto e pedi para que o mesmo fosse tomar banho, pois seria melhor para ele.

Júlio: M-me ajuda? – perguntou meio enrolado, quando eu já estava saindo.

S/n: Hum?

Júlio: M-me ajuda a t-tirar a r-roupa? Por favor. – nesse momento eu gelei. É, ele só poderia estar bêbado mesmo.

Me aproximei dele e ajudei a tirar sua camisa, me dando a visão de seu abdômen. Levantei ele, já que o mesmo estava sentado na cama, e levei-o para o banheiro.

S/n: O resto você se vira. - disse saindo mais o mesmo segurou meu braço, me fazendo olhar para o mesmo.

Júlio: Só a calça. – olhou pra me com cara de cachorro sem dono. Tem como recusar?

Bufei já sem paciência e comecei tirar sua calça. Enquanto o ajudava ele me olhava com um olhar malicioso. Ninguém merece. Puxei de vez sua calça pra baixo, e sair murmurando um ¨ se vira ¨.

Desci para sala, sentei no sofá, e tentei ligar para as meninas pra vim me buscar, mas foi em vão.

Fui na cozinha, fiz um café, depois de um tempo procurando as coisas. Bebi um pouco, enchi outra xícara e fui em direção ao quarto do Júlio.

S/n: Júlio? Já se trocou? – perguntei dando leves batidas na porta.

Júlio: Sim, pode entrar. – pela sua voz ele parecia melhor.

Abrir a porta e ele estava sentado na beira da cama.

S/n: Fiz café você quer? Ah e desculpa, pois tive que mexer em algumas coisas na cozinha, para poder fazer.

Júlio: Quero sim. Obrigado, e não precisa se desculpar, eu é que tenho que me desculpar, pois com certeza te dei muito trabalho.

S/n: E como deu. – falei e sorrimos de lado. Entreguei a xícara a ele. – Bom, como você já está melhor, eu vou indo.

Júlio: Que horas são? – perguntou. Peguei meu celular para ver, e me assustei, pois já eram 03:24 da madrugada.

S/n: São 03:24. Vou indo, já está muito tarde.

Júlio: Espera! Dorme comigo? 

 

Continua...


Notas Finais


Era pra ser maior? Era, porém a pessoa aqui tem que fazer suspense...
Mas vou recompensar vocês <3
Me desculpem se tiver algum erro, não revisei.
Bjs e até o próximo capítulo <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...