História O Canto do Tritão - Romance Gay - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Grega, Mitologia Romana
Personagens Personagens Originais
Tags Conto De Fadas, Romance Gay, Sereias, Tritões
Visualizações 20
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Desculpem o atraso a Joy estava doente e ainda está logo tivemos mais demora para publicar.
Boa leitura

Capítulo 5 - Lágrimas de tritão


Fanfic / Fanfiction O Canto do Tritão - Romance Gay - Capítulo 5 - Lágrimas de tritão

Como assim pai. Porque  aquelas crianças  o chamavam de pai. Dylan se abaixou e os abraçou eu fiquei  assistindo tudo como um figurante em uma outra história.  

Dylan- Ben, Ally que bom que  estão  cá - ele disse os abraçando 

Ben- sim a mãe nos trouxe e disse que podemos cá ficar o fim de semana todo

Ally- e que agora vamos vir a cada 2 semanas passar o fim de semana  contigo 

Dylan - não  acredito estou tão  feliz, obrigado  Jane 

Jane- são  teus filhos  têm  o direito de ver o pai deles

Dylan - mesmo assim  obrigado 

Jane- esse da ai é quem - ela falou apontando para mim 

Dylan- ele é o Hani ele é o meu secretário e vizinho da frente 

Jane - sei bem , precisamos de falar antes de deixar os miudos 

Dylan- claro- ele se virou para mim e falou- os miudos podem ficar em tua casa enquanto  falo com ela, depois explico tudo 

Hani- claro

Dylan- vão  com o tio Hani eu já vou ok 

Ben e Ally- ok- eu levei os miudos para minha casa e ambos foram a explorando  até encontrar o meu aquário - wow

Ben- tem tantos peixes 

Hani- são  12 peixes 

Ally- Você  gosta  de peixes 

Hani- sim eles são  os meus melhores amigos 

Ally- eles têm  nomes 

Hani- sim eles são  o Janwish, Amore , Martin, April, Peter, Julie, Justin, Artur, Selia, Octavio, Noona e Soron 

Ben- wow o Peter é muito bonito

Hani- sim é e muito brincalhão  é uma criança  gigante 

Ally- eu gosto  da Noona 

Hani- ela é muito timida e muito quieta um doce de peixe - eles riam-se do que eu dizia achando que estava brincando  mas falava asserio- vossos pais estão  a falar ainda 

Ben- sim  eles já não  se amam mais 

Ally- a mama diz sempre que o pai falhou com ela mas não  comnosco e por isso estávamos sempre com os dois

Ben- viviam separados e passávamos  1 semana com um outra semana  com o outro , mas depois o pai se mudou e mãe  não  nos deixou  vir pois estudamos um pouco longe daqui

Hani- compreendo - conseguia ler a mente deles e perceber o quão tristes eles estavam sem ver o pai deles. Dylan entra junto de  Jane que se despede dos filhos e afirma os vir buscar no Domingo  de tarde. 

Dylan- Hani eu sei que está  a ser complicado  mas eu te explico depois ok 

Hani- ok- ele agarra os filhos e sai também  sózinho sem humanos  minhas emoções  se descontrolam. Começo a chorar meus olhos ganham um tom roxo e minhas lágrimas  violetas caem deslizam no meu rosto. Vou para o aquário  e fico  lá dentro chorando. Não  sabia o verdadeiro  motivo de tanta tristeza mas me sentia muito mal. Meus amigos peixes se juntam a mim 

Janwish- Hani estás  bem?

Amore- obvio que não  está  bem não  o ves chorando 

Martin- Hani fala connosco conta para nós o que aconteceu 

Hani- eu não  sei bem, eu estava feliz me sentia bem com o Dylan  e agora descubro que ele tinha uma mulher e dois  filhos , me sinto perdido  deslocado me sinto, sinto-me de...

April- coração partido 

Peter- espero que  não  

Julie- tu achas que é possivel 

Hani- claro qye não  eu nunca irei amar alguém, nunca

Justin - mas Hani nos não  conseguimos decidir isso 

Artur- extamente pode ser possível

Hani- não  , eu não  estou de coração  partido pois não  estou apaixonado 

Selia-  tu sabes que não  funciona assim 

Hani- funciona sim e vou vos provar - saio do aquário  e me seco e troco de roupa para ir a caça 

Octavio - tu vais a caça de novo 

Hani- sim e vou voltar com um dos bons 

Noona- isso não  é solução 

Hani- sim é 

Soron- vais partir a cara e perceber o que realmente está  acontecendo - ignoro suas conversas e avisos e vou a uma boate gay. Assim que chego procuro o melhor para me fazer esquecer  e encontro. Um homem  alto musculado careca mas com barba e muitos pelos no corpo. Vou até  ele e percebo  o quão  desejoso ele estava de fuder alguém. Me sento ao seu lado e meto a mão  no seu volume. Não precisei de mais nada fomos para casa e ele me devorou com uma fúria  autêntica. Mas eu não  conseguia o ver sempre qye olhava para ele via o Dylan me comendo no lugar  dele. Logo não  olhei muito para ele mas era inevitavel. No dia seguinte  ele se vai embora e fico só com os meus peixes

Hani - viram já o superei 

Janwish-  sem vergonha 

Amore- como consegues fazer isso 

Hani- com um sorriso  de safado no  rosto

Martin- ele nem quiz saber o teu nome 

April- ele cria apenas sexo

Hani- eu também , e nem quero saber

Peter- é melhor parares 

Julie- humanos não  prestam 

Justin- especialmente  esses vermes da ai

Artur- que só querem te usar pelo teu corpo

Hani- e eu também  os uso pelo corpo deles 

Selia- pois e achas que isso vai te ajudar 

Hani- sim 

Otávio - errado redondamente  errado 

Noona- tu estas apaixonado pelo Dylan 

Soron- ele é o seu amor basta  olhas para teu cabelo- ao me olhar direito no espelho noto meus cabelos se tornando castanhos  claros . Entro em desespero pois  isso só tinha uma hipótese  eu estava realmente  apaixnado por ele. Dylan bate a porta e oiço ele e os seus filhos me chamando e agora o que farrei. Vou lhes abrir a porta e eles me recebem sorrindo

Dylan - eles querem te perguntar uma coisa

Ally- como gostas de peixes

Ben- queres ir ao oceanario connosco 

Hani - sim- falei sem pensar e rio com eles sabendo  sobre a minha vida  e o querem hoje - vou com eles ao oceanario  era lindo e jagestoso. Mas fico pensando sobre mim e ele. No meio do Oceanario ele me deu sua mão e de mãos dadas pecoremos todo o oceanario.  Mais tarde de regresso Jane veio os buscar  prometendo os trazer brevemente.  Os miudos  se despediram e voltamos a ficar eu e o Dylan- vá estou a espera va conta. Conta tudo sobre esta história  que nada perceno e me sinto figurante  hoje na minha própria  história 

 


Notas Finais


Desculpem mais uma vez o atraso pessoal.
Esperemos que tenham gostado se gostaram já sabem Adcionem aos favoritos e comentem o que acharam . Até ao próximo capitulo beijos da Joy e da Mari


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...