1. Spirit Fanfics >
  2. O casamento arranjado >
  3. Capítulo 5

História O casamento arranjado - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Já vai perdoando os erros aí

Boa leitura

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction O casamento arranjado - Capítulo 5 - Capítulo 5

-O que diabos a gente vai fazer no auditório público?

-Eu tenho um debate pra fazer.

-Um debate ou palestra?

-ta mais pra competição.

- de que?

-Já te falaram que você é muito curioso?

-Já- diz ele com deboche- chegamos!

-Até que enfim!

-ahhh o que eu faço?

-Você vai ficar aqui comigo idiota.

-Vem cá teus pais não tinha deram educação não?

- 1* que não foi meus pais que me criaram, 2* meus avós deram sim 3* eu não perco meu tempo usando com você.

-escuta aqui sua chata mais um resmungo e eu te deixo aqui e você volta a pé.

-A é? Faz isso é eu acabo com essa palhaçada de casamento e ainda coloco tua família no olho da rua (pesado* sua otaria).

-olha vamos logo e acabamos logo com essa palhaçada-falta o loiro com ódio nos olhos pela azulada.

-peguei pesado demais?-pergunta a si mesma. (Não imagina)

-ahhh fala sério né cadê essas gurias quando a gente precisa.

-"hum eu odeio essa garota, odeio ODEIO, ODEIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO........... sério com tantas famílias tinha que ser justo essa tinha que ser justo essa garota, tá talvez não seja isso que me incomoda 😬 tá não é isso que me incomoda é sim 1* porque ela não gosta de min, 2* porque ela me desafia, 3* ela me trata como um ninguém é eu não sou um ninguém eu sou ADRIEN AGRESTE!  Um modelo super famoso, filho de Gabriel agreste bla bla bla bla. .........."

-viu a alya?

-Quem? Olha eu não sou seu namoradinho que conhece todos os seus amiguinos.

-ahhhh para com teu show que você não é a xuxa.

- sou melhor que ela!

-uffff você é irritante!

-E você é tosta, metida, chata, mimada, irritante e exibida.

-Para- fala a mestiça já irritada cortando o loiro-não acredito que vou ter que conviver com você.

-Além de super esquentadinha- digo passando o polegar em sua bochecha- fica linda bravinha.

-O que pensa que está fazendo- fala a mestiça fechando mais ainda a cara.

-Não se preocupe você não faz meu tipo.

-Como é que é? seu abusado, idiota.

-hahahahhaha- o loiro começa a gargalhar disparadamente.

- ei Adrien para com isso seu besta! Tá chamando atenção!- falava a azulada já constrangida pelos olhares maliciosos perante os dois.

-Você tá vermelha que nem um pimentão- fala o loiro já se acalmando.

-Não teve graça!

-A sua cara teve sim e muita.

-olha escuta aqui mais uma cena dessas e eu te empurro na frente do primeiro carro que pasuar! A garota já estava super irritada.

-Não teria coragem- fala o garoto começando a se assustar com a garota.

-Dúvida pra ver.....

-Até que enfim são 14:15 marinette aonde você tava garota pensamos que você ia desistir anda lá pra dentro garota, quem é esse? Parecia que a garota não ia parar de falar até ver o loiro.

-E um amigo.

-alya ceser! E você?

-Adrien agreste.

-amiga!  

-Não começa alya!

-Eu não disse nada.

-mais pensou.

Adrien ria da situação.

Anda logo estamos atrasadas diz a azulada puxando os dois pelo braço.


Adrien onn.


Ok isso tava até que legal sinho! E agora eu tô com medo da marinette,  ela literalmente cuspiu na cara do cara que mais parecia um monstro de gigante, além de quando acabou a vez dela de falar ela praticamente matava todos ali com um olhar de ódio misturado com raiva desprezo pena e outras coisas.

Até que do nada o cara se irritou com a amiga dela que tava falando ai ela foi lá e mandou ele abaixar a mão dele e o ton de voz dele, totalmente incrível. 

Isso acabou em torno das 17:00.

-Até que enfim já não aguentava mais falar- diz a azulada se desbrusando no banco do carona do carroz do loiro.

-marinette Eu tô com fome!

-Eu também- vamos numa lanchonete aqui perto.

-hum pode ser.


Marinette on


O que pedimos?

Não sei, o que você gosta de comer.

Que tal.

PIZZA- exclaman ao mesmo tempo.

Hahahah- os dois riem.

Enquanto os dois devoravam uma enorme Pizza com refrigerante, a azulada se pronuncia.

-Até que você não é tão irritante da pra conviver- diz a azulada o provocando.

-E você não é tão mesquinha quanto pensei- fala o loiro devolvendo a provocação.

Depois de quase uma hora de tempo os dois finalmente terminam sua refeição, só que o loiro não esperavá o convite da mestiça.

-A gente acabou de comer uma pizza gigante e dois litros de refrigerante, e você ainda quer tomar sorvete.

-Por favor não é qualquer sorvete Adrien- diz a mestiça passando os braços ao redor do pescoço do loiro, fazendo charme para o conquistar- e o sorvete do André, o melhor sorveteiro de Paris, por favor Adrien!

-Já te disseram um não na vida? Ele não retira a azulada de seus braços, talvez o loiro esteja gostando.

-Não é você não vai ser o primeiro, vai Adrien Por favor eu nunca te pedi nada, por favor- diz a azulada manhosa e com uma carinha de pidona.

-O loiro não resistiu- tabom! 

-Obrigada- diz a azulada depositando um beijo na bochecha do loiro que ficou totalmente corado, a azulada vai em direção ao carro.

- tá ok essa garota e bipolar, mais eu gosto disso.


Adrien onn


Nos passamos o caminho todo conversando parecia que a gente se conhecia desde criança, nos chegamos a torre eiffel onde o André estava dessa vez, nos começamos a caminhar um pouco antes, eu gostava da campainha dela talvez pudéssemos nos torna amigos, um dia. Pedimos dois sorvetes o meu era de mentilos e morango e o dela balminha e pistache fomos caminhando rumo a ponte dos cadeados onde ficamos conversando por um bom tempo, até que começou a chover o carro estava muito longe e a essa altura já estávamos encharcados.

-Adrien vamos ficar doentes.

-ahhh a princesinha tem medo de água fala sério marinette.

-Querido eu tenho princípios diferente de você- diz a azulada usando o pé para jogar água no loiro de uma poça que se formou no chão. 

-ahhh e então toma- diz o loiro fazendo o mesmo.

marinette pega o seu sorvete que já estava estragado jogando no loiro e sai correndo.

-Volta aqui marinette!

-Me pega se conseguir.

Muitas pessoas ao redor riam dos dois outras ignoravam e outras já filmavam para colocar nas redes sociais com Adrien agreste tomando banho de chuva.

A essa altura marinette já estava com a roupa colada no corpo e os tênis ensopados, igualmente Adrien com sua camisa branca que estava colada no seu corpo definindo seu torax e abdômen.

-Tá agora já chega acho melhor voltarmos- diz o loiro parando de rir da gorata toda ensopada.

-Até que enfim algo de bom saiu da tua cabeça.

-hahahaah as vezes você parece ser bipolar mari.

-E meu jeito mesmo.

-Se você muda de humor tão assim imagina na TPM.

-ah não se preocupe você só vai me aturar por um ano.

-Você não tá meio assustada?

-Sim.

-acha que isso vai dar certo?

-Eu não sei Adrien, mas tomara que dei afinal é um sacrificio grande tanto da minha parte como da sua. E eu quero te agradecer pelo que você tá fazendo pela minha família.

- Não se preocupe, igualmente afinal a mais beneficia será minha família.

Marinette deposita um beijo na bochecha do loiro sentia que avisa conquistado um amigo, meio idiota e otaria mais um amigo.

-Acho melhor irmos logo senão daqui a pouco podem colocar a polícia atrás da gente- pronunciou se a azulada.

-Tem razão.

Os dois voltam para o carro, estavam totalmente ensopados mais nenhum dos dois ligava, marinette estava feliz por incrível que pareça seu celular ainda estava pegando. Já o loiro não teve a mesma sorte, marinette pegou seus fontes de ouvido e começou a escutar uma suave melodia acabou escorando sua cabeça no vidro do carro onde acabou dormindo.

O loiro que dirigia ao perceber que a mestiça estava cansada deu um sorriso ao ver a azulada dormindo.

-Assim até que ela parece uma anjinha, mais de pois a demoníaca marinette Dupain-Cheng aparece.

Ele retira o sinto de segurança da mestiça.

-marinette! Já chegamos.

-uhhhhh-dia a mestiça bocejando- quanto tempo eu dormi?

-A viagem toda.

-Acho melhor entrarmos, o carro do seis pais ainda tá aí.

Os dois saem do carro em direção a casa Adrien que ia na frente exitou.

-acha que eles vão ficar irritados.

-Não se preocupa somos adultos não.

- verdade você tem razão.

O loiro abre a porta com a mestiça atrás de si ao entrar Adrien vê a cara de irritação do pai, já marinette estava estática como sempre.

-MAS O QUE ACONTECEU COM VOCÊS.









 







Notas Finais


Bom e isso até


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...