História O casamento de Zen e Shirayuki - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Akagami no Shirayuki-hime
Personagens Personagens Originais
Tags Akagami No Shirayuki-hime, Amor, Princesa, Principe, Romance, Shirayuki, Shoujo, Zen, Zen X Shirayuki
Visualizações 22
Palavras 1.804
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie! Para quem acha que eu só escrevo fics Ichihime (rsrs), estou chegando agora com uma história de um anime diferente que eu acho que pouca gente assistiu! Trata-se de Akagami no Shirayuki-Hime. É um shoujo muito fofo que envolve o romance entre um príncipe (Zen) e uma jovem herbalista do seu reino (Shirayuki).
Não tem spoilers, pois o mangá não terminou ainda e eles nem se casaram! Aqui é a minha versão de como seria o casamento deles e a sua primeira vez.
Então é isso! Espero que gostem!
Boa leitura!

Obs.: Tem hentai!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Era mais um dia de trabalho para Shirayuki que se sentia cansada por ter ido dormir tarde na noite anterior, pois havia ficado um bom tempo conversando com seu amado. Embora tivessem se tornado um pouco mais íntimos, ainda não tinham passado de alguns beijos um pouco mais ardentes, já que Zen a respeitava e não iria forçá-la a fazer algo que ainda não estava preparada.

Começou a trabalhar com algumas ervas e preparar alguns remédios. Nesse dia se encontrava sozinha já que nem a farmacêutica-chefa e nem seu colega Ryuu estavam no laboratório. Olhou para o lado de fora da janela e embora adorasse seu trabalho, sentia-se um pouco triste. Lembrou-se que o seu querido príncipe prometera-lhe que logo resolveria a situação entre eles e pedira que o esperasse um pouco mais, contudo já se passara mais de dois anos desde esse pedido. A ruiva sabia que o rei era contra o relacionamento deles, mas achou que já havia passado tempo suficiente para que ele aceitasse o fato que eles se amavam verdadeiramente. Pensando nisso resolveu voltar a atenção para seu trabalho que lhe exigia total concentração.

Enquanto isso Zen treinava com fiel assessor Mitsuhide suas habilidades com a espada. Entretanto, como estava distraído, seu amigo o desarmou rapidamente.

“O que há de errado? Algum problema?” perguntou o rapaz alto de cabelos azuis.

“Mais ou menos... Não consigo me concentrar... Há tempos venho pensando em resolver de vez minha situação com Shirayuki, no entanto Izana não aceita...”

“Talvez seja hora de ser mais incisivo com o rei...”

“Acho que sim, eu não posso pedi-la para que fique esperando para sempre.”

“E o que fará?”

“Irei conversar com Izana. Ele terá que aceitar. Nós nos amamos e nada mais normal que fiquemos juntos.” O príncipe largou sua espada e saiu em direção aos aposentos do rei.

“Finalmente...” pensou Mitsuhide já cansado de ver seus dois amigos sofrerem.

“Meu irmão. Preciso lhe falar algo muito importante.” Diz com determinação o mais jovem assim que se encontram.

“E o que seria?”

“Estou aqui para lhe dizer que irei me casar com Shirayuki, quer queira ou não!”

“Se já se decidiu, por que está me comunicando?”

“Porque mesmo que não concorde você é o rei...”

“Entendo... Bem, acho que não posso fazer nada que o impeça, não é mesmo?” falou deixando o outro ligeiramente corado. “Se é assim, não serei contra. Para dizer a verdade, há tempos tenho pensado a respeito e percebi que realmente vocês devem ficar juntos.”

“Meu irmão...”

“Bom, acho que está tudo decidido, afinal. Iremos comunicar ao reino o seu casamento, mas antes acho que você deve falar com a principal interessada, não é?”

“Sim, me der licença... E... Obrigado...” agradeceu fazendo uma reverência e saindo da sala. Com o coração aos pulos foi rapidamente em direção aos laboratórios do castelo falar com sua amada.

Na verdade, não era bem assim que desejava lhe pedir a mão, contudo ansioso como estava e achando que não podia esperar mais, resolveu fazer o pedido assim mesmo, entretanto, lembrou-se de algo e decidiu passar primeiro em seu quarto. Chegando lá, abriu uma gaveta e pegou uma caixa de veludo em que havia um pequeno anel de brilhantes que pertencera a sua falecida mãe, a antiga rainha do reino. Pegou-o e foi direto falar com a sua futura esposa, se ela o aceitasse, é claro.

A jovem herbalista estava distraída, concentrada em seu trabalho, quando viu seu amado príncipe entrar no pequeno laboratório.

“Zen! O que houve? Parece meio cansado...” indagou preocupada.

“Shirayuki, eu tenho algo a lhe pedir...” disse meio ofegante por ter vindo correndo procurá-la.

“Sim, pode falar...” nisso se surpreendeu quando o viu se ajoelhar a sua frente e estender uma caixinha que tinha acabado de tirar do bolso de sua calça.

“Você aceitar se tornar minha companheira para o resto de nossas vidas?”

“Ahn... o que?”

“Aceita casar-se comigo?” perguntou mostrando-lhe um delicado anel, ligeiramente corado.

Com os olhos cheios de lágrimas, a única coisa que a bela ruiva pode responder foi: “Sim, eu aceito...”

O belo príncipe levantou-se pegando a mão da moça e colocando o anel em seu dedo. Em seguida, beijou-lhe a testa e puxou-a para seus braços.

“Eu te amo, Shirayuki e obrigado por aceitar ser minha futura esposa.”

“Como eu poderia recusar já que eu o amo tanto?” falou com as bochechas vermelhas. Nisso sentiu seus lábios serem tomados por seu amado num beijo apaixonado.

No dia seguinte, a notícia do noivado se espalhou rapidamente. Os proclamas se iniciaram e o casamento fora marcado para a segunda quinzena de março.

Haveria uma grande festa e todo o reino se encontrava em polvorosa, pois já fazia anos que não se via um casamento real.

A jovem herbalista demonstrava estar bastante nervosa, mas se sentia também muito feliz, já que nunca imaginou que iria, um dia, se casar com um príncipe. Na verdade, nem ligava para tal título. Só queria poder ficar ao lado do homem por quem fora se apaixonando aos poucos.

E o grande dia finalmente chegou. A noiva estava sendo preparada em seu quarto por algumas serviçais do castelo, juntamente com Kiki que se tornara a sua melhor amiga e que seria uma das damas de honra.

Em outro quarto Zen encontrava-se acompanhado de Mitsuhide e de Obi. O belo noivo, inquieto, andava de um lado para outro, tentando se acalmar. Olhou o relógio e viu que a hora da cerimônia se aproximava. Aguardou mais alguns minutos até que resolveram seguir ate a igreja onde todos já estavam aguardando.

Enquanto aguardava sua amada chegar, um filme passou pela sua cabeça. Lembrou-se de todos os momentos que passou ao lado da bela ruiva desde que se conheceram. O medo de perdê-la, a rejeição do seu irmão, tudo agora ficara para trás e poderia finalmente passar o resto de sua vida ao lado daquela que escolhera para ser sua esposa. Pensava em tudo isso, quando as clarinetes começaram a tocar. No fundo da igreja, as portas se abriram e Shirayuki apareceu de braços dados com o seu pai, o líder dos leões da montanha, Muzake.

Sob olhares de admiração de todos os presentes, a noiva caminhou em direção ao altar. Ela estava linda em seu vestido branco, rodado e com um véu transparente que lhe cobria parcialmente o rosto. Nas mãos trazia um buquê de flores de campo, mais adequados a sua personalidade.

Zen, parecendo hipnotizado, não conseguia tirar os olhos de sua amada. Viu-a se aproximar lentamente, como se estivesse flutuando. Seus olhares então se encontraram expressando todo o amor que sentiam um pelo outro.

Assim que chegou ao altar, a noiva foi entregue por seu pai ao futuro esposo. A cerimônia começou e após uma leve introdução, cada um falou seus votos e em seguida o sacerdote os declarou marido e mulher. Sob forte comoção e muitos aplausos, os recém casados se beijaram. Ao saírem da igreja uma grande multidão os aguardava. Fogos de artifício foram soltos em homenagem ao jovem casal e uma grande festa foi realizada nos jardins do palácio que foi aberto a todos os súditos de Clarines.

Bem mais tarde, após receber os cumprimentos de todos, os recém casados resolvem se retirar para seus aposentos. No caminho, já sozinhos, o príncipe a pega em seus braços, levando-a no colo até o quarto. Assim que entraram, depositou-a delicadamente no chão acariciando-lhe o rosto em seguida.

“Enfim sós...”

“Sim...” responde a moça ligeiramente vermelha. Logo em seguida sente seus lábios serem capturados por Zen. O beijo foi se tornando mais intenso até que tiveram que se separar para recuperar o fôlego.

“Tudo bem, meu amor?”

“Ahh tudo... É que estou um pouco nervosa...”

“Não se preocupe. Serei gentil...” diz beijando-lhe as bochechas coradas.

A ruiva não sabia direito o que fazer. Era inexperiente e seu esposo seria o seu primeiro homem. Não queria decepcioná-lo, mas faria o seu melhor para fazê-lo feliz.

O belo rapaz começou então a desabotoar os pequenos botões de pérola do vestido de noiva de sua formosa esposa que, pouco depois, escorregou pelo seu delicado corpo, deixando-a apenas de lingerie. A bela moça sentiu-se envergonhada e, inconscientemente, tentou cobrir seus seios.

“Não precisa se envergonhar... Você é linda...” Um pouco mais confiante a jovem herbalista baixou os braços, se expondo para seu marido. Logo em seguida sentiu ser carregada para a cama e viu Zen deitar-se sobre ela. “Eu te amo, Shirayuki...” falou beijando-a novamente. Após alguns minutos se afastou para tirar a própria roupa e apenas de cueca, deitou-se novamente sob sua mulher. Começou a acariciar-lhe com carinho. Nenhuma parte de seu corpo o escapou até que finalmente chegou à intimidade intocada dela fazendo-a soltar um suspiro.

A mais nova princesa de Clarines nunca havia experimentado tais sensações, mas se sentia feliz porque era o homem que amava que as proporcionava. O príncipe continuou suas explorações e num dado momento, retirou sua cueca fazendo-a ficar completamente vermelha. Ele tentou acalmá-la voltando a beijá-la. Mais relaxada, a bela moça abriu as pernas para que seu amado se encaixasse entre elas. Ela já estava totalmente nua, pois seu amado já se encarregara antes, de lhe tirar as últimas pelas que cobriam seu corpo.

O momento mais importante finalmente chegara. Aquele em que eles finalmente se tornariam apenas um. Com cuidado e para tentar amenizar-lhe um pouco a dor, ele começou a penetrá-la devagar. A ruiva soltou um pequeno grito quando sentiu o completamente dentro dela. O rapaz então parou e a beijou para que ela se acalmasse e se acostumasse com a nova sensação. Poucos segundos depois, Shirayuki olhou para o esposo como se dissesse que podia continuar. Zen intensificou um pouco os movimentos e algum tempo depois a sentiu se contrair e em seguida gritar seu nome. Percebendo que sua amada tinha atingido o ápice, acelerou mais até que finalmente desabou sobre o corpo de sua linda esposa. Ainda ofegantes, ele se retirou, deitando-se de costas na cama e puxando-a contra o seu peito.

“Meu amor, tudo bem?”

“Sim, você me fez sentir a mulher mais feliz desse mundo! Obrigada...”

“Imagina... Eu que agradeço por poder te ter em meus braços e ser seu marido...”

“Então, nós dois somos sortudos!” diz a nova princesa dando uma risadinha.

“Com certeza! Eu te amo, Shirayuki...”

“Eu também te amo, Zen...”

E assim, abraçados, o jovem casal adormece. Depois de todos os obstáculos pelos quais passaram para poderem ficar juntos, finalmente poderiam viver juntos para sempre e uma vida nova se descortinava para eles. Não sabiam o que o futuro lhes reservava, mas agora, lado a lado, poderiam enfrentar qualquer coisa que, por acaso, aparecesse dali para frente.

Fim


Notas Finais


E aí? O que acharam? Se puderem comentar, eu agradeço! S2
Sei que um anime meio desconhecido, mas vamos ver se, pelo menos, algumas pessoas vão ler e comentar...
Ahh essa fic eu escrevi a pedido da leitora Gabllt (zominyk) que sempre favorita minhas histórias!
Então é isso! Obrigada a todos que leram essa história!
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...