1. Spirit Fanfics >
  2. O casarão da colina. >
  3. A donzela como sempre deu um jeito ok?

História O casarão da colina. - Capítulo 5


Escrita por: RosabellaW

Notas do Autor


Não nego que gostaria que dissessem se estão gostando, algumas sugestões, ou criticas construtivas.
Se sintam a vontade.

Capítulo 5 - A donzela como sempre deu um jeito ok?


Fanfic / Fanfiction O casarão da colina. - Capítulo 5 - A donzela como sempre deu um jeito ok?

-Ei, ainda está aqui? - senti suas mãos passarem na frente do meu rosto. 

-Me diga o que esse canalha fez, me diga o que ele teve coragem de fazer para amedrontar a própria filha e não esqueça de dizer onde esse sujeito está!- disse segurando suas mãos e olhando em seus olhos. 

Ela me olhou e deu um sorriso de lado zombeteiro. 

- Calma aí cavalheiro da armadura brilhante, a donzela como sempre deu um jeito ok? - apesar de suas palavras eu não tive muita confiança, talvez porque seus olhos desviaram dos meus por duas vezes. - Agora respire, eu tenho que terminar o jantar além de dar uma incrementada, pois não esperava visitas- deu uma piscada e então se curvou um pouco em direção ao centro da sala. -Não apronte mocinha, o jantar já estará pronto. 

Após dizer isso virou as costas e desapareceu pelo corredor, olhei a minha volta e percebi a decoração, haviam alguns quadros pendurados de pessoas que eu não fazia a mínima ideia de quem seriam.  

Próximo à entrada do corredor havia uma estante com livros e algumas fotos, a primeira que me chamou a atenção era de Sakura com aproximadamente 2 anos comendo algodão doce, possuía a cara inteira melada e os olhos brilhantes (talvez efeito do açúcar). 

Aproxima eu conhecia muito bem, era aniversario de Naruto e nos comemoramos no parque, ele estava fazendo dez anos.  

Depois vieram mais três fotos, uma nossa quando crianças e duas da nossa adolescência, da abertura do parque onde Hinata nos pegou de surpresa e a outra foi do dia da nossa formatura. 

As que vieram a seguir eram da época que ela já havia se mudado, uma da turma da faculdade, outra onde ela estava abraçada com a loira que conheci na lanchonete, a terceira foto dessa fileira era com um cara branco igual papel e um ruivo que segurava Sakura pela cintura.  

Achei essa parte estranha, mas a próxima foto acabou com as minha duvidas, o casamento dos dois. Sakura com um vestido de noiva e uma tiara de flores no cabelo, ela estava perfeita, porém o cara ao seu lado sorrindo não era eu. 

E de resto, diversas fotos em que Aika e Sakura eram protagonistas, não nego que me senti bem em não ter nenhuma foto do "outro" a vista.

Minha atenção foi tirada das fotos pelo cheiro gostoso que vinha da cozinha, acompanhado pelo ronco da minha barrida e a alta gargalhada de Aika. 

-Pelo menos a minha barriga serve para te fazer rir. - digo um pouco envergonhado. 

-Tio, acho que a sua barriga tá reclamando. - disse a garotinha levantando, ao passar por mim me estendeu a mão sorrindo e disse - Vem tio, vamos ver a mamãe. - eu sem reação, apenas concordei e encaixei minha mão na sua e seguimos corredor a dentro. 

Ao chegar na cozinha o cheiro intensificou e Sakura brevemente nos olhou por cima dos ombros. 

- Já ia chamar vocês, principalmente pelo barulho de barriga roncando.- disse com um sorriso zombeteiro. 

-O barulho chegou aqui? - perguntei com os olhos arregalados. 

- Dependendo de você, até o povo lá embaixo escutou. - ela disse dando ombros e fazendo pouco caso, logo desmanchamos a gargalhar. - Pode atacar. - disse Sakura entregando uma colher para mim e pegando a filha que até então estava segurando a minha mão e colocando a pequena sentada na sua cadeirinha. 

Quando olhei, era caldo de carne, nos servimos e nos sentamos em volta da mesa, Aika na cabeceira e Sakura e eu a sua volta. Começamos a conversar e contar as novidades, falei de como foi o casamento de Naruto e Hinata e em como o loiro desmaiou ganhando um enorme galo na cabeça quando Hina lhe contou que estava gravida. 

Sobre como eu me formei em gastronomia, fazendo o meu pai quase surtar por causa da empresa. Sakura me contou que havia se formado como professora e dava aula para o primário da cidade e Aika que também queria participar da conversa, nos contou que girassol era sua flor favorita. 

Após o jantar ficamos conversando na sala perto da lareira e a pequena me apresentou todos os seus bichinhos de pelúcia. A cada frase, risada ou pulinhos que ela dava animada, eu a comparava com a mãe quando mais nova. 

As covinhas, o jeito delicado e ao mesmo tempo sapeca, tudo. Até um momento que o sono a venceu e acabou adormecendo no tapete abraçada com o senhor porquinho. 

- Bem, está na hora de ir embora. - digo me espreguiçando. 

- Por favor não, esta tarde e você pode dormir aqui. Tem quartos lá em cima e tenho certeza que o carro não vai pegar com essa neve.- disse Sakura se levantando e pegando a garotinha nos braços que mesmo sonolenta abraçou a mãe. 

- É, provavelmente o carro não vai andar. - Concordo, mas o que eu queria era não me separar delas. 

- Ok, suba que eu vou mostrar os quartos. - disse Sakura ao pé da escada. 

Subimos para o andar de cima e vi que a decoração era parecida com a debaixo, logo paramos em uma porta mais à frente.  

Quando a porta foi aberta, vi que era o quarto da menina, cortinas brancas e janelas fechadas, o quarto era em um tom violeta com detalhes brancos. Ela colocou a criança na cama a cobrindo, deu um beijo de boa noite e acendeu o abajur, veio em minha direção e fechou a porta. 

-Esse é o meu quarto. - ela me apontou outra porta. - Esse ao lado é o de visitas, pode ir se lavar que eu trago roupas. 

Entrei e vi um quarto simples, cama de casal quase em um estilo medieval com forro azul, escrivaninha, guarda roupa e uma porta que provavelmente levaria ao banheiro.  

Após o banho entrei no quarto e vi uma muda de roupa sobre a cama, calça de moletom preta, blusa azul escura e meias. Quando terminei de me vestir ouvi batidinhas na porta.

-Entre. - digo e logo a vejo, com os cabelos em um coque bagunçado e uma camisola preta. 

- Apenas vim para perguntar se está tudo bem. - disse um pouco tímida parando na minha frente. 

- Está tudo bem, vem aqui. - digo batendo a mão no espaço ao meu lado que ela logo ocupou. 

- Ficou bem em você, meu ex-marido deixou algumas peças de roupa. - ela disse me analisando. 

- É sobre isso que eu gostaria de conversar, o que ele fez? - perguntei sentindo seu corpo endurecer ao meu lado. 

E com um sorriso acanhado disse. 

- Pelo modo não vamos dormir hoje né? Vamos começar do começo. 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...