1. Spirit Fanfics >
  2. O caso V (Yoonmin) >
  3. Delegacia

História O caso V (Yoonmin) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olha eu aqui de novo com uma história Yoonmin novinha pra vocês!!!!!
Gente, essa fic é algo totalmente diferente do que eu costumo escrever, pensei em fazer algo mais Dark e até que estou gostando do trabalho.
O caso V não vai ser uma fic muito voltada para o romantismo ok, durante os capítulos eu irei lhes avisando sobre o conteúdo.

Quero agradecer de todo o meu coração ao projeto @BangShippsPjct que disponibilizou a capista @vivibtskookie_2 para confeccionar ela linda e maravilhosa capa e banner, que eu amei de todo o coração, gente super, super recomendo para vocês que quiserem capas, betagens ou trailers.

Capítulo 1 - Delegacia


Fanfic / Fanfiction O caso V (Yoonmin) - Capítulo 1 - Delegacia

Sons de passos apressados ecoavam alto pela delegacia demonstrando o quanto o dia estava sendo cheio e estressante para a maioria dos policiais ali presentes, principalmente para o delegado que já sentia a cabeça latejar pedindo por descanso, mas não podia se dar essa honra, não sabendo o quanto a taxa de homicídio tinha aumentado no centro de Seul em tão pouco tempo.

Dentro de alguns meses vinha recebido dezenas de denúncias sobre roubo e homicídios no local mais movimentado do estado e até agora não sabia como dar um jeito na situação e isso estressava ainda mais o delegado que a cada denúncia se via de mãos atadas em frente aos seus superiores, mas não era isso que estava acabando com o delegado Min, todos tinham acabado de voltar de mais uma cena de homicídio, uma linda moça tinha sido assassinada a sangue frio tendo o couro cabeludo arrancado junto com outras parte de seu corpo fazendo a cena parecer um filme de terror, mas aquilo li não era ficção e sim a vida real.

Assim que o delegado viu a grande letra V desenhada na parede do beco onde a moça fora encontrada não ficou surpreso, todos ali já sabiam quem era o causador daquele trágica morte e era isso que mais aportunava Yoongi, pois depois de cinco anos com o caso em mãos ele ainda não havia sido resolvido, um serial killer solto pela cidade fazendo suas vítimas sem medo nenhum de ser preso fazia o sangue do delegado ferver em suas veias, como alguém poderia fazer seus crimes com tanta maestria sem deixar nenhuma prova?, sem imagens de câmeras de segurança ou digitais, nada! Em cinco anos era isso que tinha, um lindo e único nada!.

Yoongi puxou os cabelos com as mãos fechando os olhos com força tentando segurar sua frustação, de todos os casos de sua vida aquele era o único que não fora capaz de solucionar, mas não importava quanto tempo fosse preciso, ele pegaria V e ele pagaria por todos seus assassinatos cruéis.

- aqui está a ficha senhor - Shownu colocou a ficha da vítima em cima da mesa do chefe - nome Yuna, tinha 26 anos e cursava direito na Universidade Nacional de Seul, sem precedentes criminais e pelo o que vejo uma garota normal.

- o mesmo de sempre - Yoongi bufou pegando a ficha - ele não tem um padrão como os outros, uma hora ele mata alguém negro, depois branco, um loiro e outro moreno, um alto e um baixo, não temos nada que nos leve a uma pequena pista.

- ele é muito esperto, mas ele tem um motivo para matar senhor e vamos descobrir, eu sei que vamos - Shownu fez uma pequena reverência e saiu da sala do seu superior.

Yoongi levantou da cadeira de couro e se aproximou da máquina de café, precisava de cafeína em seu organismo para aguentar um pouco mais, tinha deixado algo passar com certeza, tinha que rever o caso desde o início novamente, já não sabia quantas vezes tinha feito isso, mas faria quantas vezes forem necessárias.

- Yoongi! - Hoseok estava parado na porta observando cada passo do delegado - o que eu já disse sobre o café?

- eu preciso de energia - Yoongi andou até sua cadeira novamente, não queria discutir com o seu melhor amigo, sabia que levaria um sermão.

- se precisa de energia então durma - ele por fim entrou na sala e se sentou na cadeira em frente ao amigo como todas as vezes fazia.

- sabe que não é tão simples - o delegado abriu a ficha encontrando as informações que Shownu havia lhe passado.

- eu peguei o interrogatório da família - Hoseok se ajeitou na cadeira - eles estão muito abalados, disseram que a filha nem sequer bebia.

- V não precisa de motivos para matar, ele faz por puro prazer - Yoongi falou com toda a repulsa que tinha dentro de si.

- vim rapidamente aqui para ver como estava, preciso ir no necrotério acompanhar a autópsia do corpo da moça - Hoseok levantou da cadeira pensativo, tinha preparado algo para o amigo, porém o assassinato tinha atrapalhado seus planos, porém Yoongi precisava descansar, se distrair e viver um pouco.

- porque está me olhando desse jeito? Por favor Hoseok hoje eu não estou com cabeça para sermões - Yoongi conhecia muito bem o amigo e pela a expressão do mesmo já sabia que ele estava aprontando.

- não quero lhe dar sermões Yoongi, mas você passa praticamente vinte e quatro horas nesse local - Hoseok apontou para a sala simples com as paredes brancas e alguns quadros pindurados na parede - já completou cinco anos que você dá tudo de si no caso V, você precisa descansar.

- eu descanso Hoseok, sempre que posso, você sabe - o delegado suspirou novamente, estava cansado, seu psicólogo gritava por descanso, mas não podia.

- para de ser orgulhoso, você precisa se distrair, precisa viver um pouco - Hoseok se aproximou do amigo devagar - eu quero lhe pedir algo.

- o que você aprontou Hoseok? - Yoongi podia ver que o amigo estava tentando o acalmar com suas expressões e modo de falar.

- nada eu apenas... - Hoseok deu uma risada nervosa - marquei um encontro pra você.

Yoongi arregalou os olhos e encarou incrédulo o amigo que agora dava seu melhor sorriso para lhe confortar.

- você fez o que? - O delegado se levantou afoito, como ele pode ter feito algo assim? - Hoseok como pôde?.

- olha você não tem vida Yoongi, está na hora de viver antes que seja tarde de mais - Hoseok agora fazia gestos exagerados tentando convencer seu amigo pelo menos uma vez - pelo o que eu vi no perfil, ele é um garoto legal, gosta de música e pode te ajudar a se distrair um pouco.

Yoongi se assumiu ainda adolescente e não podia negar que isso tinha afetado sua carreira ou até mesmo dificultado seu progresso na polícia, mas não era todos que sabiam, não precisava gritar para todos os cantos que era gay, mas se alguém perguntasse responderia com todo o orgulho que sim.

- eu não vou Hoseok! Essa é a minha vida, não preciso de distrações - Hoseok viu o amigo cruzar os braços e se sentar novamente - e ainda por cima o achou nesses sites de encontro! Marcou com um desconhecido!.

- não pode fazer essa desfeita eu já marquei com ele naquela lanchonete que você adora - Hosoek também se sentou implorando com os olhos - vai ser muito mal educado se você recusar assim.

- não me importo eu não vou - Yoongi estava resistindo, não tinha tempo a perder com essas bobagens, não quando pessoas estavam morrendo nas mãos de V.

- faz isso por mim - Hoseok fez um bico - sabe como eu me sinto quando vejo você se acabando nesse escritório de tanto trabalhar? Vendo você gastar anos da sua vida em apenas um caso? Você é meu irmão, faça isso por mim somente essa vez? - Hoseok não queria apelar para o lado sentimental, mas era necessário, Yoongi é como um irmão mais velho e odiava ve-lo com olheiras e sem sorriso nenhum por falhar novamente em descobrir algo sobre V.

- não faça isso Hobi - Yoongi estava cedendo, toda vez que Hoseok ficava desse jeito triste e com a boca em em forma de triangulo seu coração se apertava a verdade é que mimava muito Hobi e ele se aproveitava disso.

- vai nesse encontro e se você não gostar dele eu juro que nunca mais faço isso e te deixo focar somente no caso - Hoseok não tinha nada a perder seu amigo já vivia para o caso.

Yoongi olhou para o amigo por alguns minutos, pensando se era uma boa idéia, mas sabia que ele não desistiria fácil.

- tudo bem - Hoseok pulou animado sorrindo grande - mas só dessa vez entendeu.

- entendi, entendi - Hoseok bateu palmas feliz pelo o delegado - agora vai pra casa, marquei com eles as sete horas naquela cafeteria próxima a sua casa - Hoseok pegou a bolsa dele e a jogou no amigo já o expulsando do escritório - vai logo e deixa que eu arrumo essa papelada pra você ver amanhã.

Yoongi olhou mais uma vez para os papéis, não confiava em muitas pessoas para organiza-los, mas Hoseok era de total confiança que acreditava nele até de olhos vendados, colocaria as mãos no fogo pelo o irmãozinho.

- não precisa organizar por ordem alfabética e depois que terminar vai logo para o necrotério ok - Yoongi também se preocupava com a saúde do amigo.

Ambos tinham uma história muito longa juntos, se conheceram ainda no ensino médio e desde de lá não se largavam para nada. Yoongi ainda lembrava da época que conversaram sobre que faculdade fariam, não foi difícil chegar a um acordo e quando viram os dois seguiam o mesmo rumo profissional, porém Hoseok sempre gostou de investigar, está na cena do crime e buscar pistas, e Yoongi ficava com a parte burocratica, como delegado sempre estava por dentro de todos os casos e os acompanhavam de perto, além de fazer os relatórios.

O delegado somente tinha Hosoek em sua vida, seu irmão, seu alicerce, seu pilar, seu tudo. Sua mãe morreu quando ainda era jovem, não tinha irmãos e nunca conheceu o pai, era uma pessoa sozinha até o Jung aparecer e colorir tudo, pois isso que ele fazia, dava esperança para as pessoas.

Yoongi sorriu ao se recordar de tantas lembranças boas ao lado do velho amigo, mas apesar de tudo ainda tinha algo o incomodando, sempre tinha. Já estava dentro de seu carro dirigindo tranquilamente, mas estava atento a tudo a sua volta, algo dentro de si o deixava em alerta, sabia que só poderia descansar quando V fosse preso e devidamente punido.

Hoseok o alertava constantemente que estava viciado no caso e que deveria deixava para outra pessoa comandar, mas não, não desistiria, não até colocar as mãos no desgraçado, por isso fazia tanta questão de ir as cenas do crime e participar pessoalmente tudo que o envolvesse, uma hora ele iria cair, não existe crime perfeito, pelo menos não um que seja supervisonado por si.

Estacionou o carro em sua garagem e logo entrou em casa, estava cansado e com as costas doendo, porém tinha que sair, sabia que se não fosse Hoseok ficaria no seu pé pelo resto da semana então se obrigou a ir tomar um banho, as vezes seu amigo tinha que entender que ele não tem tempo pra essas baboseiras, Hoseok sempre foi um romântico, porém ele não, mas pelo visto seu amigo não se importava com esse detalhe.

Yoongi tomou um banho lento, se deixou relaxar debaixo do choveiro, seu dia foi tão cheio que sua cabeça doía, com mais um homicídio de V as coisas ficavam apertadas, seus superiores cobravam provas ou indícios que estavam mais perto de pegá-lo, porém ele não tinha isso, não tinha nada, nunca teve.

Se sentia impotente diante da situação e isso frustava o delegado de todas as maneiras passíveis, com um suspiro audível saiu do banheiro com a toalha enrolada em sua cintura.

Sem esforço nenhum pegou as primeiras roupas que viu dentro do seu guarda roupa e passou a se vestir, quando terminou de pentear seu cabelo ouviu seu celular apitar e pelo som do aparelho já sabia que era o amigo.

- o que foi Hoseok - colocou o aparelho no viva voz enquanto olhava se estava levando tudo dentro da sua carteira.

- espero que já esteja pronto - Yoongi podia ouvir a movimentação e barulhos de carros através da ligação, o que indicava que Hoseok estava na rua - esqueci de falar que o nome dele é Park Jimin.

- ok, não vou esquecer - Yoongi falou menos animado o possível.

- Min Yoongi seja pelo menos educado, está me ouvindo - Yoongi já conseguia imaginar seu amigo coçando os olhos com a sua teimosia.

- vou ser educado tá bom, já vou sair, quanto mais rápido isso terminar, melhor vai ser - O Min pegou o celular já andando em direção a saída da sua casa.

- boa sorte amigo, mais tarde eu te ligo para saber como foi - Hoseok deu uma pausa - eu te amo.

- aish, também te amo seu chato - Yoongi riu da ousadia do amigo, Hoseok gostava quando seu amigo era carinhoso, mas sabia que tinha que dar o primeiro passo para Yoongi tentar de alguma forma demonstrar seu carinho.

A ligação foi encerrada e logo o delegado estava andando em direção a cafeteria, a mesma não ficava longe da sua casa e sempre que podia passava por lá para comer doces ou tomar um bom café. Assim que chegou em frente ao estabelecimento que não tinha mudado muito com o passar do tempo, as paredes continuavam numa cor creme, as grandes janelas de vidros e as mesas de madeira escura davam um ar familiar para o Min.

O barulhinho se fez presente assim que o delegado passou pela porta e logo reconheceu a recepcionista que a anos trabalhava no local.

- boa noite Senhor Min- a mulher parecia surpresa - não costuma vim nesse horário.

- boa noite Laura - Yoongi abriu um sorriso mínimo, não conseguia ser tão simpático, mas isso vem desde a infância - marquei de encontrar uma pessoa aqui, seu nome é Park Jimin, sabe me dizer se já chegou.

- Sim, ele chegou a alguns minutos - ela apontou discretamente para um garoto sentado numas das últimas mesas da cafeteria.

Yoongi olhou atentamente para o garoto, era certo que o mesmo é mais jovem e ele não pôde não reparar no cabelo rosa do tal Park Jimin, fez uma careta para o cabelo tão desnecessário, gostava de coisas simples, essas coisas vibrantes ficavam com o Hoseok. O Park estava batante distraído olhando pela grande janela, nem sequer reparou no delegado o observando e conferindo se o jovem era confiável.

- obrigado Laura - Yoongi começou a andar em direção ao Park quando percebeu que o mesmo não representava perigo.

Como delegado era um costume analisar pessoas desconhecidas, não podia bobiar por aí, por isso sempre andava armado, uma questão de segurança.

- Park Jimin? - Yoongi parou em frente a mesa e observou o jovem dar um pulinho por causa do susto.

- Min Yoongi? - falou baixinho olhando para o homem um pouco mais alto que ele, bonito, com certeza muito bonito - oh, sente-se por favor - Jimin falou apressado quando percebeu que estava o olhando tempo de mais.

Yoongi se sentou ainda olhando Jimin que parecia meio constrangido.

- Bom... humm - Jimin olhou para os lados pensando em algo para falar - é a primeira vez que tem um encontro por aplicativo?

- sim - Yoongi pegou o cardápio apesar de saber tudo que vende no local, apenas queria acabar logo com o tal encontro.

- o meu também... - Jimin olhou para o chão fechando os olhos com força, com certeza estava passando vergonha de novo.

- e o que te levou a estar num sites de encontro? - Yoongi perguntou ainda de olho no cardápio.

- minha vida costuma ser um pouco monótona então decidi fazer algo diferente - Jimin respondeu mais calmo, mas ainda achava estranho o outro não olhar para si.

- e entre tantas coisas para fazer escolheu um site de encontro? - Yoongi mesmo não querendo usou um tom um pouco debochado, as pessoas realmente não tem o que fazer mesmo.

- fala como se não tivesse feito o mesmo - Jimin falou um pouco mais sério, não estava gostando do jeito do outro.

- realmente - Yoongi não diria que não foi ele que marcou aquilo, já lia o menu pela terceira vez quando Jimin voltou a falar.

- pelo jeito que fala não parece querer estar aqui - Park apoiou os cotovelos na mesa encarando Yoongi - prefiro que vá embora se estar aqui contra a sua vontade.

Yoongi abaixou o cardápio e observou o de cabelos rosados lhe olhando afiadamente, "seja educado Yoongi, seja educado" falou para si mesmo ao pousar o cardápio na mesa novamente.

- não estou aqui contra a minha vontade - falou firme - já decidiu o que vai escolher?

- sim - Jimin sentou confortávelmente na cadeira novamente - quero cupcake e chocolate quente com marshmalow.

Yoongi olhou para o garoto curioso, parecia uma criança, mas nada disse e apenas se levantou indo para a recepção fazer os pedidos.

Jimin ficou encarando o outro, podia ser bonito, mas com certeza nada simpático, onde tinha ido se meter, dava para notar perfeitamente o quanto o mais velho estava se esforçando para ficar ali consigo, quando percebeu que o mesmo estava voltando desviou o olhar para a grande janela.

- em menos de cinco minutos está pronto - o de cabelos preto foi logo se sentando.

Os dois ficaram em silêncio por um tempo, Yoongi começou a batucar os dedos na mesa e isso já estava incomodando Jimin, mas não iria falar nada.

- por que rosa? - o silêncio foi quebrado inesperadamente.

Jimin o encarou confuso até perceber que o outro olhava para o seu cabelo.

- gosto de coisas diferentes, preto e castanho são muito sem graça - Jimin falou simples, era normal perguntarem sobre seu cabelo, mas gostava do rosa então não trocaria por um tempo.

- está dizendo que o meu cabelo é sem graça?

- a cor dele é sem graça - Jimin deu um sorriso de lado - já pensou em pintar de loiro, acho que ficaria legal.

- não obrigado, gosto de coisas simples - Jimin parecia ser completamente oposto a si, aonde Hoseok tinha achado esse garoto.

- é uma pena - Jimin também pensava a mesma coisa, ambos eram muito diferentes.

- você trabalha? - Yoongi tentou manter o diálogo mesmo que fosse difícil para si.

- não, estou quase terminando a faculdade - Jimin ficou um pouco mais animado.

- faz faculdade de quê?

- Dança, faço dança contemporânea - Jimin falou orgulhoso, desde de criança tinha esse sonho e estava conseguindo realiza-lo.

- então você dança? - Yoongi olhou novamente para o garoto, realmente tinha um corpo de dançarino - eu tenho um amigo que gosta muito de dançar, mas ele gosta de hip hop.

- que legal, e ele é dançarino também?

- não, detetive - Yoongi sorriu pequeno ao lembrar do amigo.

- nossa que legal, nunca conheci algum detetive, eu costumava a ver muitos filmes policiais quando mais jovem... - Jimin deu uma pousa quando os pedidos chegaram - Humm, passou bastante tempo olhando o cardápio para pedir um café preto?

Yoongi pegou a xícara e levou aos lábios.

- eu sou muito indeciso - sorriu fechado e tomou outro gole de seu café.

- você trabalha com o quê? - Jimin resolveu mudar de assunto, seu chocolate quente estava uma delícia.

- sou delegado.

- legal, deve ser perigoso não?

- é sim - disfarçadamente olhou para o seu relógio de pulso e tinham se passado apenas 30 minutos, seria mal educado dizer que queria ir embora?

- por que escolheu esse local? - Jimin percebeu o outro olhando o relógio, mas não queria deixa-lo ir.

- vinha aqui quando era mais jovem.

- pelo visto não gosta de responder perguntas - Jimin já tinha percebido como o outro era evasivo.

- eu estou respondendo suas perguntas - Yoongi não era acostumado a isso, ele sempre fazia as perguntas, principalmente para os bandidos quando queria alguma informação, não gostava de expor muito da sua vida.

- você entendeu o que eu quis dizer - Jimin sorriu pequeno e voltou a comer em silêncio, já tinha desistido, sua noite estava completamente estragada.

O detetivo encarou o outro com um pequeno bico nos lábios, era evidente que o outro estava chateado, mas não tinha muito o que fazer Yoongi sabia que era péssimo com essas coisas, Hoseok iria lhe pagar caro.

- eu cheguei a vir algumas vezes com a minha mãe aqui... - Yoongi olhou para a janela, não estava acreditando que iria ceder ao de cabelo rosado - depois que ela morreu eu continuei vindo, tenho boas memórias aqui, me trás um ar de familiaridade.

- eu sei como é, tem um local aqui perto que eu também vou com frequência a gente pode ir lá depois, se você quiser é claro - Jimin falou meio exitante, queria pelo menos uma fagulha de que esse encontro não estava complatamente acabado.

- pode ser - Yoongi falou indiferente, a verdade era que queria negar, nossa! como queria negar e voltar para o conforto de sua cama, porém acabou cedendo ao outro.

- você age como se estivessemos num interrogatório - Jimin disse baixinho enquanto olhava para o seu doce, além do homem em sua frente ser fechado, antipático e indiferente, ele também estava ajindo como se estivesse em seu trabalho, Park podia perceber isso de longe.

- olha... - Yoongi suspirou tomando mais gole de seu café - não pense que é algo pessoal, é só que... estou acostumado a conversar com as pessoas apenas quando estou em um interrogatório - Yoongi suspirou novamente, era uma verdade um pouco dolorosa, a única pessoa que conversava era Hoseok, nunca esteve aberto a amizades isso é fato.

- e como é estar em um interrogatório? É como nos filmes? - Jimin se empolgou, sempre assistiu filmes policias, tinha um gosto pelo o gênero.

- quase igual - Yoongi se sentou ereto na cadeira pensando em como começar - é divertido ver como o culpado se enrola na sua própria história e depois arregala o olho quando desvendamos suas mentiras fajultas, mas o melhor é vê-los irem de cabeça baixa para a prisão depois do juíz anunciar sua sentença, nos dá um gostinho justiça.

- você fala como um verdadeiro justiceiro - Jimin lançou um sorriso pequeno, era óbvio como o outro gostava de seu trabalho.

- não é pra tanto, faço o que está em meu alcance para recompensar tantas injustiças - Yoongi não podia negar que tinha vistos vários casos serem fechados ou um culpado ser solto apenas por ter um ótimo advogado ou rios de dinheiro, era lamentável.

- muito admirável delegado - Jimin terminou seu "lanche" e logo chamou a atendente para lhes dá a conta.

- me chame de Yoongi, ouvir delegado ativa ainda mais meu lado prifissional.

- ok, então Yoon - Jimin sorriu e acabou por pagar a conta enquanto o outro ainda o encarava um tanto surpreso - vamos? O local não é tão longe daqui.

Jimin se levantou deixando para trás um Yoongi confuso, mas que ao ouvir a porta do estabelecimento se fechando acordou de seu transe e rapidamente saiu da cafeteria avistando Jimin andando lentamente pela calçada. O delegado apressou os passos e logo estava ao lado do rosado, ambos em silêncio apenas aproveitando o vento frio que fazia seus cabelos balançarem, Yoongi aproveitou o silêncio para voltar a analisar o garoto tão sereno ao seu lado apenas não esperava que fosse pego no ato.

- analisa bastante as pessoas Yoon - Jimin soltou uma risada fraca - posso saber o que conseguiu desvendar até agora sobre a minha pessoa?

- desculpe, mas é algo confidencial - Jimin riu da desculpa do outro e continuou a andar.

- bom então eu irei dizer um pouco do que desvendei sobre você - o rosado fitou o rosto do delegado que o encarava esperando que começasse - não foi você que marcou esse encontro, na verdade chutaria que nem fazia ideia que estava cadastrado em um site de encontros e com certeza as mensagens que recebi não eram de você - Yoongi permancia com o olhar indiferente, sempre fora controlado e não deixava transparecer sua emoções - pode ser silencioso Sr.Min, mas suas feições entregam mais do que o senhor acha, a vontade de não querer vir e a vontade de querer logo ir embora - Jimin sorriu - principalemente seu esforço em querer puxar assunto e permancer ao meu lado dedura que outra pessoa irá lhe questionar como se comportou nesse encontro.

Yoongi não podia negar que estava surpreso, o garoto conseguiu várias informações em apenas uma hora, realmente suspeito na visão do Min.

- não me olhe como se eu fosse suspeito ou como se fosse um criminoso querendo lhe matar Yoon, eu nem sabia que era delegado e também achava que era como açúcar assim como estava escrito no seu perfil, "me chame de Suga" - Jimin mudou um pouco a voz para depois rir da sua própria brincadeira.

Já Yoongi estava xingando Hoseok de todas as formas em seu consciente, como ele pode falar para outra pessoa o chamar de Suga, Yoongi odiava esse apelido que constantemente Hoseok insiste em o chamar.

- pode estar certo Jimin - Yoongi deu um sorriso fechado, não sairia por baixo - meu amigo foi além dessa vez, porém estou aqui porque quero e também aceitei vir com você porque quero e a partir do momento em que eu não querer posso lhe afirmar que não estarei mais aqui.

- bom que seja sincero e bom também que conseguir fazê-lo ficar, acho que me sinto honrado - Jimin sorriu e parou de andar recebendo um olhar questionador do delegado - chegamos!

- tsc, tsc, tsc - Yoongi balançou a cabeça em negação - está falhando em não parecer suspeito Sr.Park.

Jimin soltou um riso soprado de deboche.

- vamos lá delegado, você está armado e eu não tenho nada como você percebeu me analisando desse jeito - Jimin calocou as mãos na cintura - você disse que a cafeteria era especial pra você, bom isso aqui é especial pra mim.

Yoongi olhou para o prédio abandonado ponderando se ia ou não, como algo como aquilo poderia ser especial para o rosado? Yoongi não podia negar que estava curioso.

- ok, mas você vai ter que me dizer por que isso... - Yoongi apontou para o prédio abandonado - é especial.

- Fechado - Jimin sorriu, o primeiro sorriso da noite e ele foi completamente analisado pelo o olhar do delegado, que achou o sorriso adorável.

Os dois passaram a caminhar para dentro do prédio em silêncio, Jimin ia na frente, pois sabia muito bem cada canto daquele local, já esteve ali tantas vezes e por mais que não frequentasse mais o local como antes, as suas memórias ainda permaneciam intactas de todas as vezes que esteve ali procurando por algum conforto. Já Yoongi continuava a olhar o universitário a sua frente, tão perdido em lembranças que parecia estar no seu próprio mundo, era até admirável ficar o olhando.

Eles subiram vários degraus, tendo que tomar um certo cuidado por causa da estrutura comprometida do prédio, porém conseguiram chegar com sucesso ao ponto mais alto, onde podiam desfrutar de uma bela vista que mesmo com o passar dos anos continuava a mesma. Jimin logo se prontificou a sentar no mesmo lugar de sempre, não acreditando que a velha cadeira continuava na mesma posição em que a deixara.

Suspirou e fechou os olhos aproveitando a brisa que batia no seu rosto trasendo a paz que sempre procurou e a harmonia que nunca teve, estava tão relaxado que por alguns minutos esqueceu que não estava sozinho.

- realmente uma bela vista - Yoongi parou ao lado de Jimin enquanto olhava a paisagem - acho que entendo porque é um lugar especial.

- vim parar aqui no dia em que a minha mãe morreu, eu estava tão abalado - Jimin sorriu fraco - não tinha para onde ir e por algum motivo ficar sentado aqui apenas olhando o céu, as estrelas ou até mesmo as luzes da cidade me trouxeram conforto e tranquilidade que precisava para superar meus problemas - Jimin esfregou as mãos tentando aquece-las do frio - foram inúmeras vezes em que estive aqui e todas elas eu sai uma outra pessoa, uma pessoa melhor.

Yoongi ouvia tudo calado, apenas aproveitando a vista junto com a pessoa que acabou de conhecer, podia dizer que sabia como o outro se sentia, ter alguém ou algo para se apegar e esquecer dos problemas, Yoongi sabia como era se sentir solitário apesar de ter Hoseok em sua vida nem sempre podia contar com o amigo, não podia privar ele de ter uma vida, de viver a vida dele.

- você ainda vem com frequência aqui? - Yoongi perguntou com curiosidade, mesmo sabendo que o garoto não ia mais aquele local.

- não - Jimin sorriu - eu tenho agora uma família, agora eu sou especial - ele fez uma pausa olhando para o delegado ao seu lado - meu irmão é tudo que eu tenho, tudo o que me sobrou.

- sei como se sente, eu também tenho apenas uma pessoa na minha vida - Yoongi não sabia o que estava fazendo, estava se abrindo para uma pessoa desconhecida falando coisas escondidas no fundo da sua alma para alguém que conhece apenas há algumas horas.

- é bom ser amado delegado - Jimin se levantou da cadeira devagar - ser importante para alguém faz muita diferença na vida de uma pessoa.

- mas não é tudo - Yoongi completou - é por isso que estava em um site de encontros?

- eu gosto de companhia, meu irmão não pode largar tudo para sempre me dar atenção e carinho.

- então resolveu encotrar alguém para isso, por que optou por um site? Existem outros meios - Yoongi cruzou os braços.

- os outros meios são muito demorados e eu gosto de coisas diferentes, as vezes mudanças são boas Yoon - Jimin se aproximou do delegado que permaneceu no mesmo lugar - pelo o que eu percebi o site foi muito vantajoso, espero que ache o mesmo delegado.

Yoongi achou atraente a forma como "delagado" saiu da boca do Park, talvez só talvez, a ideia do Hoseok não tenha sido tão ruim assim, e claro que talvez podesse se aproveitar um pouco da oportunidade que estava tendo para ursufruir da campanhia do rosado.

- bom, talvez você tenha razão - Yoongi falou indiferente ainda olhando para Jimin que apenas o observava.

- Ótimo, quando vamos sair novamente? - Jimin se animou e passou a andar para o saida do local, deixando Yoongi parado no mesmo local.

- sair novamente? - o delegado se questionou, porém foi respondido.

- claro, pensei que fosse um ranzinza Yoon, sabe... aqueles jovens com alma de velho, porém me enganei - Jimin começou a descer as escadas enquanto falava - Você é divertido, então vamos sair de novo, eu te passo o meu número, você passa o seu e marcamos alguma coisa para fazermos quem sabe amanhã.

Yoongi olhou confuso para o Park que continuava a falar e fazer planos como se tudo que ele falasse fosse realmente se realizar.

- e o que te faz pensar que eu estou de acordo com isso? - Yoongi questionou sério assim que saíram do prédio abandonado.

- e não está? - Jimin o olhou confuso - não sei se percebeu, mas o que tivemos foi um encontro, quando alguém se interessa o certo é marcar outro não? Ou quer pular preliminares e ir direto ao ponto? - Jimin se aproximou perigosamente de Yoongi e se curvou para sussurrar em seu ouvido - sinto lhe decepcionar, mas eu não pulo preliminares Yoon.

Yoongi ficou estática por tamanha audácia de um ser tão pequeno.

- que sorte a minha, porque eu também não - Yoongi sussurrou também.

- Ótimo! Então me passa o seu número - Jimin abriu um sorriso e se afastou de Yoongi para pegar o celular e o estander na direção do delegado.

Yoongi percebeu a súbita mudança de humor do baixinho, mas resolver ignorar por enquanto, já havia percebido como Jimin era bom em persuadir, o fazendo aceitar suas condições muito fácil, ele tem várias faces e Yoongi ficou curioso em conhece-las bem de perto e foi por isso que anotou seu número no celular alheio o salvando como "Min Yoongi" e depois o devolvendo para o dono.

- lhe mandarei mensagem mais tarde - Jimin guardou seu celular novamente em seu bolso e passou a andar novamente.

- você tem que parar de andar do nada sabia - Yoongi falou assim que chegou ao lado do garoto - é um costume feio deixar as pessoas para trás.

- desculpe, vou tentar desacostumar - Jimin deu um sorrisinho pequeno - estou indo para a parada de ônibus.

- se quiser eu chamo um táxi pra você.

- não precisa, não moro muito longe e o ônibus fica bem próximo a minha casa, quero apenas que me acompanhe até a chegada do ônibus.

- tudo bem, então vamos.

Então passaram a andar novamente, o silêncio como sempre um bom companheiro para os dois, mas não era incômodo para os dois que gostavam de apenas não se sentir sozinhos. Assim que chegaram na parada se sentaram no banco vazio assim como a rua que apenas passavam alguns carros de vez em quando.

- gostei de hoje Yoon, você é uma ótima companhia - Jimin quebrou o silêncio entre eles.

- digo o mesmo Park, conseguiu superar minhas expectativas - Yoongi estava sendo sincero e gostou de ver o sorriso estampado no rosto do rosado.

- fico feliz em saber - a conversa morreu ali, já não tinha palavras para serem ditas.

Não tardou para o ônibus passar e antes de adentrar o veículo Jimin depositou um selar na bochecha do delagado afirmando que mandaria uma mensagem quando chegasse em casa.

Yoongi ficou um tempo parado apenas olhando o ônibus sumir de vista, tocou em sua bochecha onde ainda podia sentir sua pele formigar por causa do selar dos lábios do Park e deu um sorriso satisfeito, realmente tinha gostado do encontro e provavelmente Hoseok gostaria mais ainda, voltou para casa se preparando para o escândalo que seu amigo faria apenas em saber que tinha gostado do encontro.

Assim que chegou em casa seu celular apitou o avisando que tinha recebido uma nova mensagem, não demorou para visualizar e sorrir ao ver uma simples mesagem. "Cheguei em casa em segurança Yoon, salva meu número como Jiminie, gosto do apelido, tenha uma boa noite", Yoongi não pensou duas vezes antes de salvar o número como o rosado queria, na verdade todo o encontro Yoongi fez tudo que Jimin queria, mas isso não incomodava o delegado, pelo o contrário, ele se viu instigado em saber mais sobre o dançarino e ele conseguiria descobrir, sempre conseguia.


Notas Finais


Estou muito empolgada para saber o que você vão achar dessa fic nova. Quero avisar também que amanhã irá sair um capítulo bônus de Stalker Amador, então se você conhece essa fic eu vou deixar aqui o link.

https://www.spiritfanfiction.com/historia/stalker-amador-yoonmin-19520566

Pessoal, pretendo postar capítulo uma vez por semana ok. Então é isso, o início de mais uma jornada espero que possam me acompanhar nela também. Beijos. Até


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...