1. Spirit Fanfics >
  2. O Cavaleiro e a Princesa >
  3. A Viagem

História O Cavaleiro e a Princesa - Capítulo 4


Escrita por: Felipemorandini

Capítulo 4 - A Viagem


Liebe Pov's On

Estava cavalgando com a Epona vendo se não tinha nenhum ladrão na nossa frente já tinha caminhado por uns 2 Km. Estava andando com calma e com cuidado eles podem ter deixado armadilhas nas estradas ou se escondendo nas árvores. Parei a Epona e desci dela.

Liebe- Fica aqui garota não sai daqui. Está ouvindo?

Ela apenas bateu o pé no chão e eu fui pra dentro das árvores e comecei a olhar vendo se não tinha ninguém até sentir um cheiro de uma coisa ruim, muito ruim comecei a andar em rumo ao cheiro e chegando lá vi apenas a carcaça de um javali sendo devorada pelos corvos apenas coloquei meus dedos no nariz pra não sentir aquele cheiro horrível, mas eu reparei melhor no javali e vi alguns ferimentos, eram ferimentos de arco.

Cheguei mais perto e espantei os corvos e depois me agachei e encostando no seu sangue.

Liebe- O sangue ainda está fresco ele foi morto agora. Preciso avisar a Princesa.

Me levantei e fui em direção a estrada e antes que pudesse dar mais um passo uma flecha caiu na minha frente a primeira coisa que fiz foi sacar a minha Espada.

Liebe- Quem está aí? Apareça!

Um grupo de cinco pessoas apareceu na minha frente 4 deles tinha uma Espada o 5 continha um arco.

Ladrão 1- Idiota você errou agora vamos ter que eliminar ele e depois esperar a carruagem passar.

Liebe- Como sabe da carruagem?

Ladrão- Nos vimos vocês logo depois de matar aquele javali.

Ladrão 3- Ei olhem no peitoral dele. É o brasão da família Vermillion.

Ladrão 4- Um Cavaleiro então temos que presumir que dentro daquele carruagem está um membro da família real. Mas quem?

Ladrão 5- O Rei talvez ou alguns dos outros Príncipes e Princesas.

Ladrão 1- A única Princesa que existe na família Vermillion é uma mulher que dizem se comportar como um homem.

Ladrão 2- Errado tem uma outra, uma mais nova deve ter uns 15 anos de acordo com o que dizem.

Ladrão 4- Hahaha. Uma Princesa de 15 anos se ela estiver na carruagem hoje é nosso dia de sorte.

Ladrão 3- Concordo com você se ela tem 15 anos e é uma Princesa temos que presumir que ela seja virgem. A tempos eu não fodo uma mulher principalmente uma virgem.

Ladrão 2- Eu vou tirar a virgindade dela.

Ladrão 4- Mas eu queria tirar ela.

Ladrão 2- Deixo você com a parte de trás dela.

Ladrão 4- Melhorou.

Ver eles falando da Mimosa daquele jeito fez meu sangue ferver.

Liebe- Eu vou fazer vocês engolirem o que disseram sobre a Princesa.

Ladrão 2- O Cavaleiro está com raiva hahahaha matem ele.

Um dos ladrões partiu pra cima de mim e única coisa que fiz foi me desviar e acertar a Espada nas suas costas. Mais um veio pra cima de mim e tentou um corte horizontal na altura da minha cabeça e depois na minha barriga consegui desviar dos dois e desarmar ele e enfiar a Espada na sua barriga. Dois deles vieram pra cima de mim e tentaram a qualquer custo cortar a minha cabeça, mas seus movimentos eram previsíveis e fáceis de desviar então eu consegui agarrar o braço de um e corta-lo e depois cortei sua cabeça logo em seguida vi o cara com o arco tirar uma flecha da aljava e mirar em mim tirei meus olhos dele e olhei pro outro ladrão que tento mais um corte horizontal eu apenas me agachei e levantei logo em seguida e o desarmei e o segurei firmemente na minha frente e quando o arqueiro atiro a flecha ela acerto no ladrão que usei como escudo humano. Joguei ele no chão e fui até o último ladrão que tento tirar mais uma flecha da aljava, mas se atrapalhou todo e acabo caindo eu me aproximei mais dele e coloquei a Espada na sua boca.

Ladrão 5- Hum Hum ( Eu não tive nada a ver com isso.

Liebe- O que disse? Que tal tirar o pau da boca pra fala.

Fui enfiando a Espada mais devagar dentro da sua boca ele até tentou.

Ladrão 5- Hum hum ( Não, por favor )

Lágrimas caíram do seu rosto, mas não liguei e enfiei a Espada na sua garganta de uma vez.

Tirei a minha Espada da sua garganta e fui até seu arco e o peguei junto com sua aljava e fui até a Epona e a carruagem já tinha chegado até aonde eu estava.

Cavaleiro- Sua armadura está cheia de sangue. O que rolou?

Liebe- Ladrões apenas isso.

Mimosa- Ladrões? Você está bem?

Ela tinha aberto a janelinha que tinha na carruagem.

Liebe- São só ladrões nada demais. Inclusive posso colocar esse arco ai dentro?

Mimosa- De onde saiu esse arco?

Liebe- De um dos ladrões eu peguei ele não podemos ficar 1 semana na estrada sem comer, não é?

Mimosa- Tem razão.

Andamos mais alguns Km até o Sol começar a ser pôr.

Liebe- Tem uma clareira aqui perto eu fiquei aqui quando estava voltando da minha última missão. O melhor é que tem um lago muito limpo aqui perto ou seja banho você pode se banhar Princesa enquanto eu acho algo pra nos comermos.

Mimosa- Certo.

Liebe- Eu vou levar a Princesa até a clareira você ache um lugar pra esconder a carruagem se me lembro bem tem um vilarejo aqui perto são pacíficos então com certeza vão cuidar muito bem da carruagem.

Cavaleiro- Certo. Pra onde fica?

Liebe- Siga ao norte a uns 200 ou 300 metros.

Cavaleiro- Certo.

A Mimosa saiu da carruagem e subiu na Epona e agarrou a minha cintura fortemente. O Cavaleiro que estava guiando a carruagem foi na direção que eu disse e eu junto com a Epona entrei na floresta até a clareira e quando chegamos descemos da Epona e eu amarrei ela numa árvore e comecei a pegar uns galhos secos pra fazer uma fogueira.

Mimosa- Aonde fica aquele lago que você disse?

Liebe- Vem comigo.

Começamos a andar até o lago que eu tinha falado e não demorou muito para chegarmos nele.

Mimosa- Aqui é realmente muito limpo.

Liebe- Duvido de mim?

Mimosa- Não, só é difícil as vezes achar rios ou lagos limpos.

Ela disse e logo em seguida foi tirando a roupa eu fiquei vermelho e tratei de me virar pra não olhar pra ela. Ouvi o barulho dela entrando na água.

Mimosa- Pode olhar.

Liebe- Acho melhor não.

Mimosa- Não precisa ficar com vergonha.

Me virei e vi ela a única visão que tinha era dos seus peitos grandes flutuando. Não olhe pra eles você é só um Cavaleiro e ela uma Princesa.

Mimosa- Por que não entra?

Liebe- Acho melhor não.

Mimosa- Vem logo não precisa se preocupar.

Pensei bastante sobre o que ela disse e apenas um banho não faz mal.

Liebe- Vira de costa e fecha os olhos.

Ela fez o que eu disse e eu tirei minha armadura e fui entrando no lago.

Liebe- Pode se virar e abrir os olhos.

Ela se vira e tiro a mão da frente dos olhos e começamos a nos banhar teve uma hora que me levantei e ela viu algumas das cicatrizes.

Mimosa- Nossa.

Liebe- Eu sei, são feias, não é?

Mimosa- Pelo contrário.

Ela encosta no meu peito e passa sua mão devagar por ele.

Mimosa- Acho elas bem bonitas e te deixam mais bonito ainda se é que isso é possível.

Nos encaramos ela era muito bonita pena eu ser apenas um Cavaleiro, mas quando eu virar um Nobre eu com certeza vou convidar ela para um encontro.

Liebe- Acho melhor nos voltarmos o outro Cavaleiro deve estar preocupado.

Sai do lago e vesti minha armadura novamente e quando me virei ela já estava com sua roupa também. Acho que ela não se incomoda de ver a minha bunda nua.

Voltamos a clareira e vimos o Cavaleiro e vimos que ele tinha feito a fogueira e estava assando a carne de um javali.

Cavaleiro- Finalmente voltaram? Aonde estavam?

Liebe- Levei a Princesa ora tomar um banho nada demais.

Cavaleiro- Certo, enquanto você estava cuidando dela eu fiz a fogueira e peguei esse javali.

Mimosa- Muito obrigada, mas aonde vamos dormir?

Liebe- Você vai dormir eu trouxe apenas uma barraca e é pra você. 

Mimosa- Mas e vocês?

Liebe- Eu posso ficar acordado.

Cavaleiro- Eu posso dormir perto das árvores.

Mimosa- Eu não vou deixar você dormir nesse chão.

Liebe- Somos Cavaleiros estamos acostumados a isso não se preocupa, ouviu?

Ela ia tentar argumentar, mas dei um olhar confiante a ela.

Mimosa- Tá bom.

Armei a barraca pra ela e depois sentamos em volta da fogueira e comemos o javali pelo menos a Mimosa não tinha frescura quanto ao que comer.

Depois de comermos ela foi pra barraca e eu fiquei de vigia e o outro Cavaleiro foi até uma das árvores e se encostou nela.

Cavaleiro- Se quiser eu pego o 2 turno?

Liebe- Não precisa ser preocupar

Ele dormiu e eu fiquei de vigia.

Dia seguinte

Liebe- Acorda, Mimosa.

Comecei a chacoalhar ela até ela abrir os olhos verdes esmeraldas dela.

Liebe- Temos que continuar a sua viagem.

Mimosa- Certo.

Ela coçou os olhos e se levantou e saiu da barraca e eu fui logo atrás dela.

Cavaleiro- Vou ir buscar a carruagem.

Ele saiu e fico só eu e ela que foi em direção ao arco.

Mimosa- Eu sempre quis usar um arco, sabia?

Liebe- Não, nunca me contou isso.

Mimosa- Agora você sabe. Aí você poderia me ensinar a usar?

Liebe- Não sei se é uma boa ideia.

Mimosa- Qual o problema? Eu sou uma mulher, mas isso não me impede de segurar uma arma iguala tia Mereoleona.

Pensei bastante sobre isso e nas situações se eu não estiver por perto e ela for atacada tudo bem tem o outro Cavaleiro, mas não sei se ele é muito bom com Espadas então ele pode morrer e a Mimosa seria levada e algo de ruim aconteceria com ela.

Liebe- Acho que posso te ensinar. Vem comigo

Ela pegou o arco e a aljava e fomos até umas árvores onde com a minha faca eu fiz um “ X “ bem grande nelas e depois voltei até ela.

Liebe- Tem que acertar no “X" bem ali. Agora faça o seguinte mantenha uma postura rígida e os ombros firmes quando for puxar a corda puxe até o queixo.

Mimosa- Entendi.

Ela fez o que eu perdi tudo certinho só tinha um problema ela estava tremendo.

Liebe- Se acalme feche os olhos e respire se estiver nervosa não vai acertar o alvo de jeito nenhum e mais uma coisa confie nos seus instintos não pode depender apenas dos seus olhos.

Ela solto a corda que continha a flecha e ela acerto na árvore.

Liebe- Não foi no alvo, mas já é um bom começo.

Continuamos a praticar por mais alguns minutos até ouvirmos o som dos cavalos e voltamos pra onde tínhamos deixados as coisas. Ela me entrego o arco e eu coloquei ele nas minhas costa junto com a aljava e entrou na carruagem e eu desfiz a barraca dela e guardei. Desamarro a Epona e subi nela e voltamos a seguir nossa viagem no meio dela o Cavaleiro me chamo pra conversar

Cavaleiro- Por que mandaram só você? Tem que ser bastante habilidoso pro Rei confiar numa pessoa só pra proteger a Princesa.

Liebe- Eu sou bastante habilidoso se quiser pode perguntar pra qualquer um depois que voltarmos ou até pra Princesa.

Cavaleiro- Eu passo muito obrigado. Falando na Princesa você e ela possui um vínculo forte devo presumir que rola algo entre vocês, certo?

Liebe- Não rola nada entre eu e ela.

Cavaleiro- Isso é bom por que se rolasse você teria sérios problemas.

Liebe- E você acha que eu não sei? Se eu tivesse um caso com ela com certeza seria decapitado em público e teria minha cabeça posta em uma lança no meio da Praça pra todo mundo ver.

Cavaleiro- Mas eu sinceramente acho que eles não iam ligar muito pra isso a família Vermillion é bem liberal é só ver a Senhorita Mereoleona uma mulher no campo de batalha onde já se viu? Mas aquela mulher que mulher forte, impiedosa e perversa. Acho que eles não iam ligar se você tivesse um caso com a Princesa.

Liebe- Tanto faz eu não sinto nada por ela e ela muito menos por mim.

Cavaleiro- Você que sabe.

Após essa breve conversa nos focamos na estrada a nossa frente tinha muito chão pela frente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...