1. Spirit Fanfics >
  2. O chefão >
  3. Cap. 3

História O chefão - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi amores, mais um cap pra vcs, espero que gostem

BOA LEITURA!!!!

Capítulo 3 - Cap. 3


- Filha, precisamos continuar o casamento- meu pai disse, eu olhei para ele, ainda perdida em meus pensamentos, - Vamos filha- ele disse, eu assenti, sem saber o que falar, começamos a caminhar em direção ao altar, mas eu não estava em mim, minha cabeça estava uma loucura, estava agindo no automático, nem percebi quando cheguei no altar, só  notei quando sentir Shikamaru segurar minha mão, olhei para ele, e uma corrente elétrica percorreu todo meu corpo, - Seja feliz minha filha, cuide dela rapaz- meu pai falou

- Sim Sr. No Sabaku- a voz grossa e levemente rouca me arrepiou inteira.

- Podemos começar? – o juiz de paz falou, meu pai foi se sentar ao lado de minha mãe, e eu e Shikamaru nos viramos para a frente do altar, e a cerimônia começou, eu não prestei atenção em quase nada, ainda tentava organizar as coisas na minha cabeça, já era loucura me casar com alguém que eu mal conhecia, e ainda por cima, não ser quem eu pensava, e porque raios ele mexia tanto comigo, porque eu me sentia atraída por ele, tudo bem, ele era bonito, mas isso por si só não explicava porque eu tinha essa sensação estranha no meu corpo, porque me arrepiava simplesmente com a sua voz, nunca senti isso com ninguém, - Sra. Temari- sai dos meus devaneios com a voz do juiz de paz, lhe olhei confusa, - Aceita o Shikamaru Nara como seu legitimo esposo, para amá lo e respeitá lo, até que a morte os separe?- o juiz perguntou

- Aceito- eu falei baixo

- Bom com os poderes dados a mim, eu vos declaro marido e mulher, pode beijar a noiva- o juiz de paz disse por fim, me virei para o , agora, meu marido, ele levantou o véu que cobria meu rosto, jogando para trás, aproximou nossos corpos, e me deu um leve selinho, que me fez arrepiar inteira, nos separamos, e viramos para os convidados, fomos aplaudidos, ele segurou minha mão, e caminhamos por entre os convidados.

Depois dos abraços, e felicitações de todos ali presentes, partimos para a festa que seria no jardim mesmo, me sentei e uma cadeira em uma das mesas espalhadas ali no jardim tentando colocar minha cabeça em ordem.

- Imagino que esteja confusa? – ouvi a voz grossa soou ao meu lado

- Confusa não é nem de perto o que eu estou no momento- eu disse sincera, me virando para ele.

- Temari isso é assustador para mim também, eu fiquei sabendo do casamento a umas duas semanas quando cheguei de viagem- ele disse

- Você estava viajando? – perguntei

- Sim, eu cuidava dos negócios do meu pai em Londres, mas à duas semanas ele me ligou, dizendo que eu devia voltar, pois meu casamento estava chegando- Shikamaru falou

- Você não sabia do casamento? – perguntei assustada

- Sabia que mais cedo ou mais tarde ele chegaria, mas não que seria agora, faz parte da tradição da minha família, eu só posso assumir os negócios da família se tiver casado, mesmo que quando eu me tornar presidente, eu já tenha me divorciado- ele contou

- Mas todos aqui sabiam que eu não ia me casar com seu pai- eu falei

- Suponho que sim, afinal meu pai e casado com minha mãe- ele disse, - Mas não fique com raiva deles, estavam sob ordem do meu pai, não podiam te contar- disse sincero

- E agora como ficam as coisas? – perguntei

- Da mesma forma que estavam antes, nada mudou, bom quer dizer só o seu marido digamos assim, iremos morar juntos, mas sem  nenhum contato, como você exigiu, você poderá fazer o que quiser, claro, desde que não me traia enquanto estivemos casados, e eu farei o mesmo, e quando esse ano acabar você estará livre- ele falou

- Ok então, espero que cumpra sua palavra- eu falei

- Tcs, pode confiar, sou um homem de palavra, agora vamos, temos que tirar algumas fotos- ele falou se levantando, estendendo a mão para mim, segurei sua mão me levantando, e fomos tirar as fotos, depois ele foi ficar com meu pai, meu sogro e o resto dos meninos, e eu com as meninas.

- Então Tema, o que achou do Shika? – Tenten perguntou

- Vocês sabiam que eu não ia casar com o Sr. Nara- eu falei

- Bom tecnicamente você casou com o Sr. Nara, não o que você estava pensando, mas ainda sim Shikamaru e um Nara- Izumi disse simples

- Vocês entenderam o que eu quis dizer- eu falei

- Foi mal amiga, não podíamos contar, seu Shikaku deu ordens expressas para todos que não podíamos contar- Sakura justificou

- Mas ainda sim, você não respondeu a pergunta, o que achou de Shikamaru? – Konan falou

- Eu não sei o que achar, nem o conheço direito- eu respondi

- Ah Tema, não achou nem ele bonito? – Hinata perguntou

- E, ele é bonito, mas nada tão impressionante- eu disse

- Sério??? – Ino falou, e eu assenti, - Caramba, ou você é cega, ou mente muito bem, ou tem problema mentais, como não acha ele um gato- a loira falou

- Vou contar isso para o Gaara- eu disse divertida

- Sou comprometida, mas não sou cega, não ao ponto de dizer que Shikamaru “não é impressionante” - a loira disse fazendo aspas com os dedos, - Além do que meu amorzinho e gato do mesmo jeito- ela complementou, me fazendo rir.

-  Vamos lá Tema, só estamos nós aqui, pode falar, o que achou do Shikamaru? – Hinata falou

- Ok, ok, vocês venceram, eu achei ele bem gostoso- eu confessei, - Mas isso não significa que vou dar vida fácil para ele, vai ter que me aguentar, posso dizer que ele vai sofrer nesse um ano de casados- eu disse sorrindo maléfica, as meninas caíram na gargalhada

- Eu sinto até pena dele, vai ter só a parte difícil do casamento- Sakura disse rindo

- Ahh, quem sabe ele não ganhe um agrado até o fim do casamento- eu disse maliciosa, e elas riram ainda mais, - Meninas me digam uma coisa, como era a vida dele – eu falei curiosa

- Bom, Shika sempre foi muito reservado, sempre foi muito estudioso, junto com Sasuke e Neji, era raro vê lo em festas, ele detesta barulhos altos, a gente brinca que ele tem ouvido sensível- Tenten falou

- E com as mulheres? Ex namoradas? – eu disse

- Bom ele teve algumas, a mais séria foi a última foi a Kristen, eles começaram namorar um pouco antes de ir para Londres, ela até foi com ele quando ele se mudou, ficaram dois anos juntos, mas ela terminou com ele, dizendo que ele só pensava em trabalho e por isso não queria voltar para Konoha, por isso ela voltou e deixou ele lá- Ino contou

- Quanto tempo tem isso? – perguntei

- Uns cinco meses, mas pelo que ele contava para os meninos, a relação deles já estava ruim antes mesmo dela decidi vir embora- Sakura falou

- Ela sabe que ele voltou? Que vai se casar? – perguntei

- Bom, isso não sabemos, a única coisa que a gente sabe e seu Shikaku ficou uma fera quando ela o deixou, até cortou os negócios que tinha com a família dela, e já disse que quer ela longe do filho- Konan disse

- Porque? – perguntei

- A família Nara e muito tradicional, e pelo tempo em que eles estavam namorando, o caminho certo era o casamento, tudo já estava planejado, e organizado, e por isso quando ela desfez o compromisso, foi um choque, o Sr. Nara já estava planejando sair da presidência, para deixar o filho assumir, e com o que Kristen fez, todo o planejamento foi por água abaixo- Izumi explicou

- Nossa, isso é loucura- eu disse

- Mas esqueça disso, agora você e casada com ele, e não vamos nos preocupar com o passado- Ino falou, ficamos conversando com elas, até a hora que minha mãe veio até nós.

- Filha, está na hora que jogar o buquê- minha mãe falou , eu assenti, fui para o centro do jardim, as moças se reuniram, foi colocado uma cadeira, levantei a barra do vestido, tentei subir na cadeira, mas não conseguir, senti duas mãos grandes em minha cintura, me assustei, olhei vendo Shikamaru me levantou, me ajudando a subir na cadeira, mantendo em cima da cadeira, me virei, ficando de costa para as meninas, de frente para Shikamaru.

- Vamos lá, 3. 2.1- eu disse e joguei o buquê, me desequilibrei, quase cai, mas Shikamaru me segurou, me fazendo ficar em seu colo, nossos olhares se conectaram, e um arrepio percorreu todo meu corpo, ouvi a gritaria das meninas, me despertando daquela sensação, desci do seu colo, ainda um pouco zonza, olhei para as meninas, vendo que Hinata tinha pego buquê, ela sorriu, eu fui até ela, a abracei, - Parabéns amiga- eu disse

- NARUTO, acho melhor começar a se preparar- Gaara disse divertido

- Você também seu folgado- o loiro gritou, fazendo todos rirem, a festa seguiu tranquila, quando já estava de madrugada, quando Shikamaru veio até mim.

- Temari- ele me chamou, olhei para ele, - Eu estou um pouco cansado, você ainda quer ficar? – ele perguntou

- Eu também estou cansada, estava querendo ir embora- eu disse, ele sorriu me estendendo a mão, segurei sua mão, nos despedimos do pessoal, e saímos fomos até a garagem, ele me levou até seu carro, uma BMW 330i preta, ele abriu a porta para que eu entrasse, fechou, e foi para o lado do motorista, entrou ligando o carro, saímos em direção ao apartamento, mas logo algo começou a me incomodar, o telefone de Shikamaru começou a vibrar, olhei vendo que alguém estava ligando, ele olhou vendo o número, ignorou a ligação, voltando atenção para a estrada, logo a ligação parou, mas não demorou a voltar a vibrar, ele continuou ignorando, e eu comecei a me incomodar, na terceira ligação, eu já estava bufando, e ele parecia calmo demais, e isso me irritava ainda mais, na quinta ligação meu estresse já atingia níveis alarmantes.

- Não vai atender essa porcaria- eu disse já irritada

- Não é ninguém que me interesse- ele falou calmo

- Mas parece que a pessoa quer muito falar com você- eu disse, e o telefone parou de tocar

- Se ligar de novo, se você não atender essa merda, eu vou atender- eu disse irritada

- Não precisa disso- ele falou

- Claro que precisa, eu não sei quem está te ligando de forma insistente, tamanha três e pouco da madrugada, sou sua mulher, pelo menos tenho o direito de saber quem te liga uma hora dessa- eu disse, ele estalou a língua

- Para de criar problema onde não existe- ele falou

- Problema uma ova, se alguém está ligando uma hora dessa, e você não quer atender, algo está errado- eu disse

- Problemática- ele resmungou, e nesse momento o telefone voltou a tocar, ele tentou pegar, mas eu fui mais rápida, pegando o telefone e atendendo.

- Alo, Shikamaru e a Kristen- a voz enjoativa disse do outro lado da linha

- Alo, aqui não é o Shikamaru querida, aqui e a esposa dele, e se eu fosse você parava de ligar para homem casado- eu disse e logo desliguei o telefone

- Não precisava disso- ele falou, mas antes de eu responder, o telefone voltou a tocar, eu rangi os dentes, pegando o telefone novamente e atendendo.

- Qual a parte de que ele está casado você não conseguiu entender minha querida, eu sei que burrice é normal, mas querida se esforce para não ser tanto burra- eu disse e desliguei, mas o telefone tocou de novo, - Querida você pode fazer um favor para mim, VAI SE F.U.D.E.R- eu gritei desligando o telefone e bloqueando o número

- Porque você fez isso? – Shikamaru perguntou, e percebi que estávamos no estacionamento do prédio

- PORQUE?? PORQUE TEM UMA VAGABUNDA LIGANDO PARA MEU MARIDO TAMANHA QUATRO DA MANHÃ- eu disse irritada

- Mas não precisava bloquear o número- ele disse

- Porque? Por acaso você queria falar com a vagabunda?? – perguntei irritada, ele respirou fundo. Saiu do carro, foi até a minha porta abrindo, estendeu a mão para mim, eu não aceitei, desci do carro sozinha pisando forte, caminhei até o elevador visivelmente irritado, ele vinha logo atrás, não segurei a porta do elevador, que se fechou deixando ele pra trás, assim que cheguei do andar do apartamento, me lembrei que estava sem a chave, me encostei na parede ao lado da porta, uns minutos depois ele saiu do elevador, passou por mim, sem dizer uma palavra, abriu a porta do apartamento, me dando passagem, eu entrei, ele fez o mesmo, fechou a porta, subi as escadas que davam para o segundo andar, e segui para o quarto principal, sem esperar por ele, assim que entrei no quarto fechei a porta com força, trancando logo em seguida, consegui ouvir seus passos no corredor, me afastei da porta, esperando que ele tentasse entrar, mas ele passou direto, eu respirei fundo me acalmando, fui para o banheiro, tirando o véu, e o vestido, caminhei até o closet pegando uma toalha, tomei um banho, acalmando meu corpo, depois sair enrolada na toalha, voltei para o closet vestindo um baby doll, rosa, liguei o ar condicionado e me deitei, para dormir, pensando que era a minha primeira noite de casada, e assim seria por mais um ano.

Acordei de manhã, com a claridade entrando pelas brechas da cortina do quarto, me espreguicei, me sentando na cama, peguei meu celular, para ver a hora, mas logo vi várias e várias mensagens das meninas, até me assustei, logo vendo sobre o que se tratava as mensagens, e assim que abri as conversas, vi as fotos que elas me mandaram, era de Shikamaru com uma outro mulher, loira, com os olhos castanhos, não me pareciam fotos atuais, mas a postagem era de ontem a noite, me assustei, liguei para Ino perguntou o que era aquilo.

- Alo, Ino- eu disse assim que ela atendeu

- Temari, você já viu as fotos que te mandamos? – ela disse

- Sim, eu vi, mas o que são essas fotos? Quem e essa mulher?? – eu perguntei

- E a Kristen, a ex namorada do Shika, ela postou as fotos, ontem à noite durante a festa do casamento, mas nós só vimos quando vocês saíram- a loira explicou

- Mas o que essa vagabunda quer com essas fotos? – eu disse já começando a me irritar

- Chamar atenção dele e claro, ela postou junto com um textão, dizendo que sentia falta dele, dos momentos que viveram, e que ela queria o que sempre foi dela de volta- Ino falou

- O QUE?? ESSA DOIDA NÃO FAZ A MENOR IDEIA DE COM QUEM ESTÁ SE METENDO- eu falei alto me levantando da cama, andando de um lado para o outro, - Ela ligou ontem para o número de Shikamaru, várias vezes- eu contei

- Ele atendeu??- Ino perguntou

- Não, eu atendi- eu contei

- VOCÊ ATENDEU??? – ela falou alto

- Sim, e mandei ela se fuder- eu disse simples

- Garota eu te amo- Ino falou empolgada, me fazendo ri, - E agora o que você vai fazer quando as fotos? – ela perguntou

- Por enquanto eu nada, vou deixar que ele resolva, e ai dele que não resolva- eu falei, ouvindo a loira cair na gargalhada, fui para o banheiro.

- Eu te venero- Ino disse me fazendo ri, - Mas mudando de assunto, que você vai fazer hoje? – ela perguntou

- Bom, hoje nada, porque? Tem algo em mente? – perguntei

- Eu e as meninas estávamos pensando em ir no shopping mais tarde, Sakura tem médico agora de manhã, e mais tarde a gente queria sair, vamos? – ela perguntou

- Claro, estou sem nada para fazer, vou me arrumar e encontro você mais tarde- eu falei, nos despedimos, eu desliguei o telefone, e entrei no chuveiro, depois do banho fiz o resto da minha higiene pessoal, deixei meus cabelos soltos, fiz uma maquiagem leve, sai do banheiro enrolada na toalha indo para o closet, vesti uma lingerie roxa, escolhi um short jeans azul claro, curto, um pouco acima do meio das coxas, um top preto com detalhe em renda, e uma blusa regata soltinha, cinza com estampa preto, um kimono cardigan preto de renda de manga comprida, levinho, e nos pés uma  bota preta cano longo, salto baixo e grosso, passei meu perfume e sai do closet, pegando meu celular, saí do quarto, vendo que estava tudo silencioso, desci as escadas indo para a cozinha, assim que entrei no cômodo, o cheiro amadeirado tomou meu nariz, de costa para mim, fazendo alguma coisa no fogão, as costas largas e forte, vestindo uma calça jeans preta, uma blusa social verde musgo, o terno preto estava pendurado na cadeira, soltei o ar de meus pulmões, tinha que me acostumar com essa visão de tirar o fôlego, sem que Shikamaru percebesse o quão atraída por ele eu sou, me recompus, antes de anunciar minha presença.

- Bom dia- eu falei, ele se virou para mim

- Bom dia, dormiu bem? – ele perguntou

- Sim, dormir perfeitamente- eu falei me sentando

- Que bom, eu fiz o café, espero que esteja do seu agrado- ele falou se sentou um pouco longe de mim, tomamos café em silêncio, - Eu vou sair, meu pai quer uma reunião na empresa- ele disse assim que acabou de comer

- Ok- falei, - E aproveitando que você vai sair, procure aquela vagabunda da sua ex  namorada, e avise que você está casado, para que eu mesma não tenha que fazer isso- eu disse

- Você viu as fotos- não foi uma pergunta, - Escute Temari, não se preocupe com isso, Kristen só e insistente, mas logo ela para com isso- ele falou calmo

- Shikamaru eu não sei com que tipo de mulher você costumava ficar, mas eu não sou como elas, e mesmo que nosso casamento seja uma fachada, eu não vou admitir traição nesse um ano que vamos ter que nos aturar, nem que fiquem pensando que eu deixo que outras mulheres fiquem postando foto com meu marido por aí, ainda mais dizendo que o quer de volta, isso pode acontecer depois que você me der o divórcio, mas por enquanto controle essa vagabunda- eu falei

- Ela não é vagabunda- ele retrucou

- Ora, ora, está defendendo a vagabunda, que bonito. Olha aqui Shikamaru, você se casou comigo, mesmo sendo de fachada se casou, eu não vou, escute bem, NÃO VOU RECEBER CHIFRE DE NINGUÉM- eu gritei me levantando, ouvi ele respirar fundo, - Na verdade diga a ela que nosso casamento e de fachada, talvez ela acalme e facho, e consiga segura o fogo na buceta por um ano- eu disse e sai da cozinha, fui para o quarto pegando minha bolsa, e sair de casa, passei por ele sem dizer uma palavra, ouvi ele bufar antes de bater a porta com força, entrei no elevador, indo para a garagem, entrei no meu carro, e fui shopping.


Notas Finais


E ai gostaram? me contem, espero que sim

Até a próxima, bjss 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...