1. Spirit Fanfics >
  2. O Chefe - Kim Taehyung >
  3. Capítulo 27 - Acusações

História O Chefe - Kim Taehyung - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Opaaa, tudo bem? Espero que sim❤️
Pessoal, muito obrigada pelos 100 favoritos aaaa ❤️❤️❤️❤️❤️
E muito obrigada por vcs que estão acompanhando ❤️❤️❤️❤️






Espero que gostem 🌚❤️🌚

Capítulo 28 - Capítulo 27 - Acusações


Fanfic / Fanfiction O Chefe - Kim Taehyung - Capítulo 28 - Capítulo 27 - Acusações

Milla

O resto do dia passou rápido, bem rápido. Quando já vi era domingo. Fizemos várias coisas, saímos, fomos em festas, e foi muito bom. Acho que aquilo era tudo o que eu tava precisando.

Já tá pronta? — ouço uma voz e me viro, vendo Taehyung encostado na parede me observando. Eu estava arrumando minhas coisas para irmos embora. Infelizmente já estava na hora...

Quase, tô terminando já... — falo colocando mais algumas coisas na mala que eu tinha levado. Logo sinto Tae me abraçar por trás. Eu amava essa mania dele. Sorri e minha pele arrepiou quando ele depositou selares em meu pescoço 

Queria que esse fim de semana durasse mais... — ele susurra.

Também.... Mas não é a última vez que vamos viajar, eu acho. — respondo.

Não vai ser a última, pode ter certeza. — diz.

Logo eu terminei de arrumar minhas coisas, e desci junto com Taehyung, encontrando os meninos sentados no sofá, provavelmente nos esperando.

Estão prontos? — Jimin pergunta e eu assinto — É... Nosso final de semana acabou. Mas a gente pode vir de novo qualquer dia. — completa. Eu fiquei bem amiga dos meninos, esperava ver eles bastante depois daquela viagem.

Então, não perdemos tempo, e partimos. Fui com Tae em um carro, e os meninos com Jimin, em outro carro. Eu estava tão exausta, que dormi na metade do caminho.

(...)

Horas depois, eu já estava em casa, Taehyung estacionou em frente ao meu prédio. Já era de noite 

Entregue. — o moreno diz sorrindo. Me aproximei dele e selei seus lábios.

Amei nosso fim de semana. — digo baixo. Taehyung se aproximou de mim, e me beijou, começando um beijo lento. Taehyung estava me puxando cada vez mais pra perto dele, então quando vi, eu já estava em seu colo, e ele estava segurando firmemente minha cintura. 

Ele interrompeu o beijo, e se aproximou do meu pescoço, roçando seu nariz em minha pele, me fazendo arrepiar. 

Porra, você me deixa desse jeito com tão pouco... — ele susurra. Eu já sabia sobre o que ele estava falando...

Que jeito? — pergunto num tom de voz provocante.

Você sabe bem... — diz e eu sorrio maliciosa. 

Eu tenho que ir...— falo baixo.

Fica mais... — ele susurra enfiando sua mão por dentro da camiseta que eu estava usando, e acariciando minha cintura. Meu íntimo se contraiu, e eu arfei.

Eu não posso... — falo. Minha respiração estava desregulada, e tudo piorou quando senti Taehyung desabotoar o short que eu estava usando. Perdi totalmente a força.

Por que? — ele pergunta beijando meu pescoço, e acariciando minhas coxas.

Porque sim... — susurro. Na verdade eu queria ficar ali pra sempre, caralho...

Então Tae levou uma de suas mãos em minha intimidade, e começou a me estimular por cima da calcinha 

Tem certeza que quer ir? — susurra em meu ouvido.

Você é um filho da mãe.... — falo vendo o mesmo esboçar um sorriso cínico nos lábios, então o beijei com intensidade. Levei uma de minhas mãos para sua nuca, apertando com força seus fios de cabelo, e a outra fui descendo pelo seu abdômen, até chegar em seu membro, onde apertei de leve, fazendo Taehyung arfar.

Porra... — ele diz com a voz falha. Comecei a beijar seu pescoço, e a rebolar em seu colo.

Eu tenho que ir, amor... — falo o provocando. Dessa vez iria deixá-lo passando vontade.

Você não pode fazer isso... — ele diz enquanto eu saia de seu colo, desci meu olhar para seu membro, que estava rígido. Soltei um riso.

Te amo. — falo selando seus lábios, e saio do carro sorrindo cínica.

Eu ainda vou me vingar. — ele diz. Então logo ele deu partida, e eu entrei no prédio, indo até meu apartamento.

Ao chegar, fui direto tomar meu banho, logo depois, fui comer algo e me deitar, não iria dormir tarde porque tinha que ir trabalhar no dia seguinte.

(...)

Acordei de manhã cedo, e fui me arrumar. Infelizmente, minha rotina voltou...

Depois de estar arrumada, sai a caminho do trabalho. Ao chegar na empresa, vi Sam e sorri. Estava com saudades dela.

Amiga! — a ruiva vem até mim sorrindo —  E aí? Como foi a viagem? 

— Foi ótima. Tudo o que eu tava precisando. — disse enquanto andava ao lado dela. — E você? Fez o que o final de semana todo? — pergunto.

Sai com a Jennie no sábado, e fiquei com Sehun no domingo. — diz enquanto eu pegava meu café. 

E por falar em Sehun... E vocês dois? Tão juntos? — pergunto tomando um gole de café.

Estamos indo... Eu gosto dele. — ela diz sorrindo boba. Revirei os olhos já sabendo que  ela estava totalmente apaixonada.

Hum... Ele também gosta de você, pelo jeito que te olha. — falo e ela sorri — Sam, sabe se Taehyung já chegou? — pergunto.

— Eu vi ele subir. — ela diz

Eu vou subir então. Até mais tarde. — falo beijando a bochecha dela, e me afastando.

No caminho vi Carolyn, que me olhou estranho, não é novidade. Eu apenas tento ignorar a existência dela, pra não me estressar.

Bati na porta, e entrei em seguida, vendo Taehyung falar com alguém no telefone, estava sério, mas assim que me vê dá um sorriso mínino. Então fui até minha mesa, e comecei a arrumar minhas coisas por ali. Logo Taehyung desliga o telefone, e suspira pesado

 Quem era? — pergunto de costas pra ele.

Estão me convocando pra uma reunião, querem discutir algo sério, que aparentemente eu tô envolvido. — diz. Me virei e o vi com uma expressão preocupada no rosto.

O que acha que pode ser? — pergunto.

Não faço ideia. — diz suspirando — Mas a última coisa que eu quero são problemas...

— Vai ficar tudo bem. — falo me aproximando dele, e me inclinando, apoiando minhas mãos em seus ombros.

Espero que sim. — ele diz e sorri. Me aproximei, e sentei em seu colo, ainda sorrindo — Eu ainda não esqueci o que você me fez ontem, senhorita. E você não vai ter o que quer agora... — ele diz já sabendo minhas intenções. 

Poxa... — falo cínica e me levanto. 

Eu já vou. Jajá te dou notícias. — ele diz beijando minha testa, e saindo da sala em seguida.

Confesso que fiquei um pouco preocupada, sei lá, uma sensação ruim. Mas tentei ignorar ao máximo, e me sentei na minha mesa, começando a trabalhar. 

Fiquei horas checando papéis, e assinando documentos. Já estava esgotada.

Até que decidi dar uma pausa, e desci, pra ir tomar uma água. Encontrei Sam lá em baixo, e fui falar com ela.

O que faz aqui? — pergunto atraindo a atenção da ruiva.

Oi amiga. Vim pegar um café pro demônio. — diz  se referindo ao seu chefe, me fazendo rir — Trabalhando muito? — pergunta sorrindo maliciosa. Ela achava que só porque estava com Taehyung, eu não precisaria mais trabalhar, e que só ficava fazendo outras coisas ao invés de trabalhar naquela sala junto com ele...

Não fico fazendo o que tá pensando, Samantha. E pra sua informação, Taehyung tá em uma reunião. — falo tomando minha água — Inclusive acho que ele tá demorando demais... — digo.

Fiquei um tempo conversando com ela. Até que vejo Taehyung entrar na empresa com mais dois homens. Ele estava aparentemente abatido, e preocupado. Achei estranho, e vi os dois homens se afastarem um pouco, então fui até ele.

Tudo bem? — pergunto estranhando o jeito de Taehyung naquele momento.

 Não. Nem um pouco. — ele diz. 

O que aconteceu? Por que entrou com esses homens? — pergunto.

Vem cá. — ele diz puxando meu pulso, até então eu estava super confusa e preocupada. Taehyung me arrastou para nossa sala. E ao chegarmos lá, eu entrei e ele fechou a porta. Ele passou a mão nos cabelos e se encostou na mesa, de costas pra mim. Eu estava ficando ainda mais preocupada.

Taehyung o que houve? — pergunto apreensiva. 

Me acusaram de lavagem de dinheiro, Milla. — diz e eu fico surpresa. Não soube o que falar 

C-como assim? — pergunto paralisada

Acharam documentos, notas fiscais, e coisas compradas em meu nome, com o dinheiro da empresa. Mas eu nunca fiz isso. Eu não sei o que fazer. As acusações são falsas, alguém fez isso pra me prejudicar. — diz passando a mão nos cabelos — Mas agora como eu vou provar? Mas que porra. 

— Meu Deus... — falo — E a empresa?? — pergunto. 

— Eles não podem fazer nada até investigarem. Mas não tem como eu provar minha inocência agora. — ele diz 

Quais são as datas que estão nos documentos? — pergunto.

— Pra me ferrar mais ainda, as datas são em dias que eu saí. Isso reforça mais ainda. — ele diz suspirando pesado — Provavelmente vou ser demitido, e se eu não conseguir provar, posso ser preso.

— Não! Você vai provar, se não foi você, eles vão descobrir quem foi! Deve ter câmeras, nos lugares que compraram as coisas, ou onde retiraram o dinheiro, é só investigarem. — falo indo até ele. — Vai ficar tudo bem. — completo levando minhas mãos para o rosto dele, que suspirou novamente 

— Eu não tenho tanta certeza. — ele diz desviando e saindo da sala.

Fiquei totalmente sem saber o que fazer. Não foi Taehyung, isso eu tenho certeza. Mas quem faria isso? 

(...)


Notas Finais


Gente do céu, tadinho do Tae....
Quem será que armou essa??
Até já ❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...