História O Cio do meu Gatinho - Shortfic ( Imagine ) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Dominação, Hentai, Híbrido, Imagine, Jungkook, Mommy, Mommy Kink, Oneshort, Taehyung
Visualizações 426
Palavras 1.369
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Ten


Fanfic / Fanfiction O Cio do meu Gatinho - Shortfic ( Imagine ) - Capítulo 10 - Ten

τєท - O cio do meu gatinho


αυτσrα ρσv's


- Acha mesmo que isso é necessário? – Jeongguk reclamava ao ver as mãos sendo amarradas e o corpo logo sendo despido por sua mamãe.

- Jeongguk, quantas vezes eu tenho que lhe dizer para se controlar e não bater nas pessoas? – Ela riu, era evidente a sua diversão pairando nos olhos, ela adoraria castigar o seu gatinho novamente – Quando fizemos isso Gukkie? – Ele olhou para os lados, engolindo as suas palavras – Não vai me responder?

Ele piscou, piscou várias vezes antes de sentir a palma de sua mão entrando em contato com a área mais sensível de seu corpo. Ele se manteve parado – queria demostrar força – mas quando os dedos gélidos tocaram na cabecinha rosada e molhada ele não aguentou, um suspirou junto de um sorriso saiu de sua boca. A sua mamãe lhe encarou, ainda vestida ela estava em frente ao corpo soado do garoto, ela estava agachada no chão da sala vendo ele se escorando o quanto podia no sofá. As mãos pálidas estavam presas e a boca aberta, a diversão nos olhos da mais velha era tão transparente quanto a água, mas quando ele gemeu alto o nome dela foi aí que ela decidiu continuar com tudo aquilo.

- Você não me respondeu Gukkie, quando eu te dei um castigo desses? – Ele riu baixo.

- A algumas semanas mamãe. – Ele a encarou, ela se levantou vendo o volume sendo disfarçado pela calça moletom.

- E por que eu te castiguei? – Ele estalou a língua e encarou ela, que agora retirava cada peça de roupa lentamente.

- Porque eu bati em alguém. – Em especial, no Taehyung.

Ela andou até ele, viu a necessidade que ambos precisavam e decidiu acabar logo com aquilo, quando o gatinho soube que não poderia tocar em sua mamãe tudo se complicou para ele. Era como o primeiro castigo mas dessa vez, sem tapas, sem chicotadas, apenas as mãos atadas. Ele encarou seriamente a garota quando a viu puxar a barra do moletom para baixo, indicando o que queria, ela viu o pênis ereto do gatinho e sorriu baixo, ele queria se aliviar o mais rápido possível, mas quem disse que sua mamãe deixaria as coisas tão fáceis assim?

- Olha Gukkie, você está tão... – Ele corou, roçava um pulso no outro tentando se livrar das míseras cordas que lhe prendiam com força, mas onde sua mãe conseguira cordas como aquela?

- Poderia andar logo, não acha mamãe? – Ela riu e negou, as mãos foram até a extensão de seu pênis e logo os movimentos lentos começaram. Os arfares eram se ouvidos do gatinho, e aquilo apenas aumentava ainda mais a excitação de sua mamãe.

- Temos o dia todo Gukkie. – E se dependesse dela, eles passariam o dia todo ali, transando no sofá da sala.

Ela não durou muito com aquela masturbação, apenas deu o gosto para o garoto, que cerrou os dentes quando a sentiu parar. Ela se levantou, olhou no fundo dos olhos dele e se sentou lentamente em toda sua extensão, o gatinho apertou os lábios e logo após gemeu alto, ele estava tão necessitado quanto sua mamãe. Ela o beijou, e segurou em sua nuca enquanto movia o quadril lentamente, ele ainda tentava soltar os pulsos dali e muito depois de tentar, a roda desfez um dos nós. Ele riu e soltou-se, agarrado a cintura da sua mamãe, a fazendo ir mais rápido.

Ela arfou e o olhou com raiva nos olhos, um sorriso sapeca apareceu nos lábios do garoto demostrando o quanto aquilo o divertia. Os fios negros de Jeongguk caiam sobre seus olhos, e os fios de sua mamãe estavam balançando no ritmo de seu corpo, pulando com ele. Ela agarrou os ombros do garoto e o trouxe para perto, tremendo logo após, ele sorriu e percebeu que sua mamãe estava mais perto do que ele imaginava, ele apertou sua cintura e sentiu os lábios macios dela longe dos dele.

- Hey Gukkie... – Ela o chamou, ofegante e cansada.

- Sim...? – Ele gemeu no final da frase.

- Hora de acordar. – Sua mamãe sorriu.


O Taehyung estava o puxando, reclamando o caminho todo para o apartamento o quanto que o Jeongguk tinha um sono de pedra. Parecia que ele hibernava em pleno verão. Quando a porta se abriu, a garota foi a primeira a entrar vendo o Taehyung logo atrás de si, com o corpo – aparentemente morto – do garoto apoiado nos braços. Ele o jogou no sofá, e os olhos inchados e cansados de Jeongguk se abriram.

- Olá mamãe. – Jeongguk disse, olhando para a garota em sua frente, ela sorriu e tocou nos fios – extremamente – bagunçados de Jeongguk – Estamos em casa? – Ela assentiu – Mas já?!

- Olha pirralho, você dormiu o caminho todo porquê quis. – Taehyung disse fazendo o gatinho cerrar os olhos para ele. – Ah, até paramos para comprar sorvete! – Ele sorriu para a garota ao lado de si.

- Compramos o seu favorito Jeongguk. – Ela disse, fazendo o gatinho sorrir alto ao ouvir sua fala.

- E onde está?! – Ele pareceu animado, mas sua alegria acabou quando o pote vazio apareceu em sua frente.

- Desculpe-me, eu comi. – Taehyung sorriu, olhando para a face de _______, que apenas suspirava vendo o quanto seu gatinho estava furioso ao saber daquilo.

- Mamãe?! – Ele te olhou do sofá, se sentando no mesmo e demostrando o quanto de raiva ele sentia naquele momento – Não vai fazer nada quanto a isso?

Ninguém comia seu sorvete favorito e saía empune!

- Eu lhe compro outro mais tarde, hm? – Ele assentiu, fuzilando de todas as maneiras o castanho em sua frente.

- Não me olhe assim, não tinha culpa se seu sorvete é o preferido da humanidade.

Ele tinha razão, todos gostavam de sorvete te chocolate, e Taehyung não tinha culpa do Jeongguk ter caído no sono bem no banco traseiro do carro. Taehyung foi até a cozinha, e então logo após foi seguido por Jeongguk que decidiu não deixar sua mamãe sozinha depois da declaração idiota dele na escola.


“Eu estava fazendo sua mamãe gozar, mas você atrapalhou”.


Ele poderia muito bem satisfazer a sua mamãe melhor que aquele patife, ele tinha convicção disso, mas como faria se estaria de castigo de agora em diante?

- Mamãe? – Jeongguk a chamou, olhando para ela com aqueles olhinhos grandes de desculpas – Eu sei que não deveria ter feito aquilo... Mas sabe como eu fico com raiva quando alguém fala das minhas orelhas! – Ele cerrou os punhos.

Jeongguk sempre se arrumava em confusões pelos mesmos motivos, ou era por algum garoto de sua escola chamar sua mamãe de “gostosa” ou por zombarem de sua orelhas. Quando Jeongguk entrou no ensino médio, ele simplesmente se arrumava em confusões todos os minutos, ele nunca parava quieto, apenas brigava por ouvir as palavras “mamãe” e “orelhas”.

- Eu sei disso Jeongguk, mas não acho que deve sair em pune dessa. – Ela olhou para ele, e logo após para o Taehyung – Conversei com o Taehyung – Taehyung sorriu vitorioso para o garoto, que cerrou mais ainda os punhos logo após – Acho melhor você ficar em um castigo como um garoto de sua idade.

- E desde quando eu faço coisas de garotos da minha idade mamãe? – Ela comprimiu os lábios, ele tinha toda razão – Não saio para festas, não vivo atrás de garotas e muito ao menos fico no celular ou videogame.

- Então, tire o que um garoto como ele mais tem Little. – Taehyung colocou as mãos apoiadas na mesa de vidro e encarou ainda mais o híbrido, que fazia o mesmo.

- E o que ele mais tem? – A garota perguntou, rindo da fala do Taehyung.

- Você. – Ela estava de costas para a pia, e mesmo em silêncio assentiu, não vendo a indignação nos olhinhos do Jeongguk.


- Isso! – Taehyung se levantou, olhando atentamente para o Jeongguk, que agora apertava os dedos das mãos – Sua mamãe agora é só minha Jeongguk! – Ele abraçou a cintura dela, pensando mesmo que o Jeongguk se abalaria tanto assim.


O que Taehyung tinha esquecido é que o cio do gatinho estava próximo, e não importava o castigo que ele estivesse, sua mamãe correria para ajudar o gatinho necessitado.


The end.


Notas Finais


Final bosta porque não tenho criatividade.

Primeiro, gostaria de agradecer os fav, comentários, enfim!
Nem achei que essa fanfic chegaria a tanto - estou feliz aa ♥️♥️

AGORA ENTENDERAM O POR QUE DE TANTOS: TO BE CONTINUED?
KKKKJ

vou sentir saudades dessa fanfic aaa

Continuação feat: Threesome:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/tres-e-demais--imagine-threesome-13820811


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...