História O Ciúmes do Hyung - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Comedia, Fluffly, Jungkook, Taehyung, Taekook, Vkook
Visualizações 1.577
Palavras 1.210
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Boombayah Is Not My Style


Fanfic / Fanfiction O Ciúmes do Hyung - Capítulo 1 - Boombayah Is Not My Style

 

Sentei-me na cama do apertado quarto de hotel, deitando as costas no colchão e voltando minha atenção ao celular, que eu segurava com ambas as mãos, digitando uma mensagem de “boa noite” ao grupo que eu dividia com meus amigos idols. Sorrindo ao ter respostas rápidas.

 

— É sua amiguinha? — A voz de Taehyung preencheu o ambiente. O garoto de cabelos castanhos havia acabado de sair do chuveiro e tinha as roupas recém-vestidas coladas ao corpo, ainda molhado. O encarei com um olhar confuso.

 

— Que amiga?

 

— Aquela lá, do vídeo. — A expressão emburrada era fofa até, e eu jurava que via sair fumaça de suas narinas, tamanha a raiva do garoto.

 

— Hãn… que vídeo? — Voltei a me sentar no colchão, cruzando as pernas e largando o celular ao meu lado. — Do que está falando?

 

— Eu vi uma compilação de você sendo gentil e fofo com garotas num vídeo do YouTube e olha, meus parabéns Jeongguk, você é um galã nato. — Bateu palmas irônicas. — Muito bom.

 

— “Garotas”, nossas fãs, certo? Você sabe disso, não sabe? — Comprimi os lábios, segurando uma risada que arranhava minha garganta. Não estava acreditando no que via, Taehyung com ciúmes? Das próprias fãs?

 

— Claro, fãs… essa é sua desculpinha? Eu vi como você olhava e sorria para elas, como interagia todo eufórico. Como tocava seus corpos.

 

— Aí meu Deus, Taehyung. — Revirei os olhos. — Você tá ouvindo o que você tá falando?

 

— Sabia que te shippam com a Lisa? — Cruzou os braços. — Essa mesma que você tá pensando, a do BlackPink. Você tem noção disso?

 

— Eu sei, ué. — Dei de ombros. — Mas não é como se a culpa fosse minha.

 

— É assim então? — Soltou um murmúrio desacreditado. — Vai apagar Boombayah do seu celular agora!

 

— Mas…

 

— Mas nada, apaga tudo, só vai ouvir BTS a partir de hoje é aí se reclamar.

 

— Tae…

 

— Não, quer saber? — Pisou firme no chão. — Não exclui elas não, exclui eu, já que não sou importante pra sua vida. Aliás… — Pegou o seu celular, que descansava sobre o criado mudo ao lado da cama, com a tela virada para baixo. — Eu vou te bloquear no kakaotalk. Melhor! Vou te excluir. — Apertou fervorosamente a tela do aparelho. — Já sei! Vou te bloquear e excluir ao mesmo tempo. Bem melhor.

 

— Tudo bem. — Franzi o cenho, ainda achando tudo aquilo muito cômico, mas estranho. Ele, basicamente, estava com ciúmes de “nada”.

 

— Tudo bem?! — Seu rosto banhado em puro ódio se virou em minha direção. — Tudo bem é o tapa que vou dar nessa sua cara de hétero.

 

Gargalhei alto, com os sons estridentes de minha risada tomando o cômodo. Tombei na cama, me contorcendo e abraçando meu próprio tronco enquanto lágrimas recheavam o canto dos meus olhos.

 

— Tá rindo do quê? — Soltou o seu celular num movimento brusco. — Ah, vai se ferrar Jeongguk! Vai lá ficar com suas amigas, eu vou mudar de grupo, isso sim. Eu sempre gostei do Got7 mesmo. Pelo menos eles não me traem pelas costas.

 

— Aí. — Tentei controlar minhas risadas, já sentindo a ponta de meu estômago doer, como se eu tivesse passado por uma sessão infinita de cócegas. Ajeitei-me no colchão e encarei Taehyung. — Ei, seu idiota. Eu gosto de você.

 

— Gosta nada. — Virou o rosto.

 

— Quer conversar sobre a Irene, então?

 

— Já falei que ela é só minha amiga.

 

— Então você pode ter e eu não?

 

— Mas… — Seu rosto murchou. — Ah, Jeongguk, você pode ter amigos, o problema é que algo dentro de mim sempre reclama quando você fala, olha ou respira perto de alguém que não seja eu.

 

— Você é louco.

 

— Por você eu sou.

 

— Eu sei que você se sente ciúmes, mas não pode me privar de uma boa relação com as fãs ou amizade com outros ídolos. Apesar de eu achar seus surtos mais engraçados que um episódio daquele dorama que você me mostrou semana passada... Enfim, você entendeu.

 

— Tá, eu entendi. — Se aproximou, sentando-se em minha frente, no colchão espaçoso. — Mas a partir de agora, toda vez que eu sentir ciúmes de você, ou perceber que você excedeu os limites, eu vou te castigar. Beijando sua boca até dizer chega.

 

— Nossa, que castigo terrível. — Rolei os olhos. — Você é muito mau, Kim Taehyung.

 

— Mau é você que me dá todo esse estresse. — Suspirou pesado.

 

— Sabe o que eu não engoli ainda? Você me chamando de hétero.

 

— Parecia bem claro no vídeo que eu vi. — Resmungou.

 

— Parecia bem claro ontem? Quando seu pau estava na minha boca?

 

Ele arregalou os olhos e engasgou-se com a própria saliva.

 

— Jeon Jeongguk!

 

 

— Taehyung, pode me explicar que foto é essa daqui? — Aproximei-me com o celular na mão, onde a tela do aparelho exibia uma foto de Taehyung, “jogado nos braços” de um cara. Que não era eu!

 

— É o Bogum ué, tiramos essa foto naquele evento. Você não lembra? — Franziu o cenho.

 

— Foto? Eu vou 'tacar essa câmera na sua cara isso sim. Onde já se viu. — Estalei a língua no céu da boca, balançando a cabeça negativamente. — Foto? Esse mundo tá perdido mesmo.

 

— Calma Jeongguk, ele é só meu amigo. — Taehyung voltou a colocar a pasta sobre a escova, encarando meu rosto pelo reflexo do espelho. O banheiro fazendo eco em nossas vozes.

 

— Amigo? Aham, sei. Fica fazendo viagem com amigo pra cá, tirando foto casalzinho pra lá. Posam de melhores amiguinhos, ficam sorrindo um pro outro e gravando vídeo. Ah! Inventa outra Taehyung. Admite logo que ele é seu novo namorado e para de me fazer de trouxa.

 

— Jeongguk, me deixa escovar os dentes em paz.

 

— Escova essa droga então! Aproveita e esquece de vez que eu existo. — Bufei alto, saindo veloz do banheiro e batendo a porta com força. Meu interior se revirando em fúria.

 

O som de notificação encheu o quarto e o celular em minha mão vibrou, acendi a tela curioso e espremi os olhos em desconfiança ao ver que a notificação brilhando era uma aba do kakaotalk, justamente do maldito Bogum. Cliquei sobre a mesma, abrindo o chat.

 

Bogum: Taehyung só me pediu pra te lembrar que ele te ama muito. Bom… eu não entendi direito, mas isso deve fazer sentido pra você.

 

Suspirei fraco, despencando o braço ao lado de meu corpo. Aquele ingrato sabe o quão sentimental eu sou e adora usar isso ao seu favor. Infeliz.

 

JK: Na próxima viagem eu vou junto, espertinho.

 

Bogum: O quê?

 

JK: Minhas fotos com o Taehyung têm mais curtidas que as suas no Twitter.

 

Bogum: Jeongguk…

 

JK: Passar bem.

 

Apaguei a tela do celular, ouvindo Taehyung soltar uma gargalhada abafada de dentro do banheiro.

 

Apertei os olhos e cerrei os punhos.

 

— Você me paga!

 

— Isso é pelo Boombayah que você não apagou.

 

— Ah é? Então diga adeus a sua discografia do Red Velvet. Imbecil!

 

Jeon Jeongguk!

 


Notas Finais


Oi oi gente, essa fic "nasceu" meio do nada, num momento repentino de criatividade enquanto eu ouvia meus Ggroups dshushsh espero que tenha ficado bom, sério, não confiem na minha comédia
~
Ah, deem amor a Blackpink e Red Velvet, obrigada


Era só isso mesmo dsudsh agora eu vou antes que eu enrole demais aqui dushsdu
Até mais! sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...