História O Clube Dos Sonhos - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Drepressão, Família, Fillie, Finn Wolfhard, High School, Millie Bobby Brown, Primeiro Amor, Psicodelia, Sonhos, Timothee Chalamet
Visualizações 8
Palavras 1.569
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Dreamboat Queen


Acordar antes do despertador, suando e gritando por socorro não era algo que costumava acontecer com o garoto. Pelo contrário, sempre foi de ter sono tranquilo. Ultimamente, porém, andava dormindo pouco, pensando demais, chateado demais, triste demais. O pesadelo podia ser uma reação aquele baixo astral todo que o abatera desde que perdeu o amor da sua vida para outro carinha por ser um bobalhão travadão de merda.

Apesar do susto, concluiu logo que não chegou a gritar por socorro tão alto assim, já que ninguém da família veio o acudir nem nada. Felizmente. Sua mãe podia ser bem superprotetora e agora que Bosie estava morando lá esse tipo de nhenhenhém da mãe ficava mais embaraçoso ainda.

A sensação de que estava prestes a morrer assado dentro de um carro ainda permanecia um pouco. Não se lembrava de ter tido um sonho tão vívido assim antes.

Ainda buscando alguma explicação lógica para tudo aquilo, afastou bruscamente o edredom que ainda lhe cobria. O sol resolvera se abrir naquela manhã, brilhava forte do lado de fora e fazia calor pacas dentro do quarto. É claro que teria pesadelos sufocantes, pensou tentando espantar o mal estar.

Depois de pegar o celular para checar as horas e de quebra confirmar que não, Alison mais uma vez não tinha lhe mandado mensagem nenhuma, resolveu baixar o tal aplicativo que o irmão e o melhor amigo tanto falaram a respeito no dia anterior.

Suspirou enfadado quando viu que precisaria preencher uma ficha. Nome. Criar um login. Criar uma senha. Provar que não era um robô. Idade. Chatice. Chatice. Chatice. Ele mente no que dá pra mentir. Na hora da foto do avatar fica entre se levantar da cama e bater uma foto do Blenio, o peixe mais horroroso e bonzinho do aquário ou uma dele mesmo descabelado e remelento. Fica com a segunda opção porque daria mais trabalho fazer o Blenio posar. Improvisa uma máscara com a ponta do lençol, cobrindo a boca e o nariz por via das dúvidas. Sabe-se lá quem poderia ler as besteiras que ele estava prestes a escrever para participar do maldito Clube.

Ele descreve, então, fielmente o sonho estranho da forma mais detalhada que consegue. Depois que termina e lê o que escreveu se lembra de Bosie dizendo que era preciso “ajudar o aplicativo”. Resolve acrescentar algumas coisinha para deixar o texto mais “interessante" e o envia.

O aplicativo rapidamente acha vários sonhadores “compatíveis", mas a porcentagem de compatibilidade varia entre vinte e trinta por cento apenas. Há uma pessoa, no entanto, com  um sonho oitenta por cento similar. Até o aplicativo parece empolgado com o resultado, grifando com uma moldura piscante nas cores do arco íris o avatar daquele sonhador tão compatível.

dreamboat_queen

Uma garota.

Cabelo verde oliva estilo tigelinha, com toda a pinta de peruca ruim. Óculos escuros enormes em formato de símbolo do infinito. Um leve sorriso.

Parecia meio bonitinha por trás daquele disfarce ridículo. Meio esmirrada também. Meio cabeçuda. Meio infantilóide. 

Ora, é claro que não acharia uma garota alta, linda, elegante e inteligente como a Alison num aplicativo idiota.

Resolveu clicar no perfil assim mesmo.

Localização: Chicago. Ok. Idade: vinte e um anos. Ha-ha. Claro que não tinha.

Ele acha então o texto descrevendo o tal sonho oitenta por cento compatível que a garota havia postado poucas horas antes dele.

“Viajando de carro por uma estrada muito arborizada. Paro em frente a um posto de gasolina que tem uma placa luminosa escrita TOM’S. LANCHES. GASOLINA. Desço do carro e vou até a lanchonete do posto. Não tem ninguém lá. Sinto muita fome. Como um cheeseburger que aparece sobre uma das mesas. Acho embaixo do meu prato um guardanapo com um mapa rabiscado. Saio da lanchonete. Percebo que estou totalmente sozinha. Não passa ninguém, nenhum carro na estrada. Sigo o mapa e acabo parando em um túnel no meio da estrada. O mapa diz para eu entrar nele então eu entro. Caminho no escuro total por um bom tempo. De repente vejo uma luz. Quanto mais me aproximo mais forte ela fica. Quero seguir em frente, mas tenho a impressão de que vou morrer queimada pela luz. Acordei chorando.”

Kip fica alguns segundos estarrecido. Esperava poder dar umas risadas com algo do tipo “cinema por amor às estrelas do mar” e acaba encontrando de fato um cenário e uma situação sinistramente parecida com a que experimentou no sonho.  Será que era mesmo muita coincidência? Bem, aquela história do churros do Bosie era bastante coincidência também. Talvez as pessoas sonhassem com certas coisas com mais frequencia do se imagina. Ele passa o olho rapidamente pelo aplicativo e nota que a garota tem vários sonhos listados e vários compatíveis com aquele dele. Não conseguia entender direito o que aquilo podia significar. Será que aquele era um sonho recorrente para ela? Ficou tenso com a ideia de que o sonho passasse a ser recorrente para ele também.  Não queria sonhar de novo que estava morrendo assado num carro depois de ser rejeitado por uma Alison obesa. Antes de conseguir organizar os pensamentos recebe um aviso de mensagem.

Era ela.

A maluca do cabelo verde querendo conversar.

Aquilo o deixou mais nervoso ainda.

@dreamboat_queen : Oi!!! Você tá aí???

Ele perde alguns segundos pensando se era uma boa ou não responder. A garota não espera a resposta.

@dreamboat_queen : Precisa voltar no Tom’s! Encontrar comigo lá!

Ok. Aquilo o faz sorrir. Era uma cantada engraçadinha. Ele relaxa um pouco. Conclui que poderia dar um pouquinho de trela só pra ver onde aquela bobeira iria dar.

@mosquito666 : Com certeza! Onde será que fica o Tom’s? Chicago? ;)

@dreamboat_queen : ah, já vi que você não quer! >:(

@mosquito666 : hahaha calma! tá com pressa?

@dreamboat_queen : sim. tô precisando de você lá. tô esperando por você desde que entrei no Clube.

O papo estava começando a ficar um pouco estranho. Ela podia ser só meio maluquete, tudo bem. Mas tudo aquilo poderia ser algum tipo de golpe também. Aquele negócio de querer marcar tão rápido um encontro. Quando a esmola é muita, já diria o ditado... Mesmo desconfiado, no entanto,  decide não cortá-la ainda. Estava curioso, não podia negar.

@mosquito666 : diz essas coisas pra todo cara com 80% de compatibilidade?

@dreamboat_queen : nunca rolou 80% de compatibilidade com ninguém. E se você não tivesse gasto um monte de caracteres descrevendo a transa que teve com a sua ex no carro teria sido uns 90%!

Bem, ela sabia ser bem direta. Um pouco demais até para uma golpista. Geralmente tentam ganhar confiança com conversinha mole. Era mais provável que aquela garota fosse só maluca mesmo. De fato ele tinha incluído no texto dele toda uma transa que nunca aconteceu. Nem em sonho, muito menos na vida real. Nem com Alison e nem com ninguém, por sinal. Era embaraçoso pensar naquilo. Até porque nunca foi de mentir. Sentiu vontade de dar um cascudo no irmão por só lhe dar ideia errada. Para tentar mudar de assunto resolve dar uma enquadrada na maluca também.

@mosquito666 : você não tem vinte e um anos

@dreamboat_queen : e daí?

@mosquito666 : quantos anos você tem?

@dreamboat_queen : a gente não vai transar.

@mosquito666 : não perguntei isso

@dreamboat_queen : não vou te mandar nudes

@mosquito666 : eu não ia pedir!

@dreamboat_queen :  por que tá querendo saber a minha idade então?

@mosquito666 : sei lá! você que já tá querendo marcar encontro! preciso te conhecer um pouco primeiro, né?

@dreamboat_queen :  tenho 14 anos. mas não tem problema você ter 18. a gente não vai fazer nada ilegal. sério.

@mosquito666 : não vamos mesmo. eu não tenho 18, tenho 15. :P

@dreamboat_queen : melhor

@mosquito666 :  :)))

@dreamboat_queen : você é um cara mesmo ou uma garota?

@mosquito666 : um cara!

@dreamboat_queen : ok. já nos conhecemos melhor agora?

@mosquito666 : claro que não

@dreamboat_queen : eu preciso te encontrar no Tom’s!

@mosquito666 : ai, cacete!  onde fica esse Tom’s?! sonhei com o lugar, mas não sei onde fica!

@dreamboat_queen : fica na nossa cabeça

@mosquito666 : hahaha pô, então vai ficar difícil esse encontro, né? :P

@dreamboat_queen : não. você só tem que sonhar de novo com o Tom’s e querer me encontrar lá.

@mosquito666 : hahahahahaha

@dreamboat_queen : não é pra rir. é sério.

@mosquito666 :  tá bom. vou tentar sonhar com você hoje à noite. ;)

@dreamboat_queen : não adianta tentar. você precisa treinar primeiro. treinar a sua mente.

@mosquito666 : ok. vou treinar. prometo. vou passar o dia pensando em você. que tal? :)))

@dreamboat_queen : não é assim. eu tenho que te ensinar.

Ele morde os lábios segurando mais um sorriso. Foram vários durante toda aquela estranha conversa. A última frase fez o membro dele formigar um pouco. Só podia ser muito nerd loser mesmo, porque estava achando aquilo bem melhor que qualquer conversa sobre churros de doce de leite em lugares impróprios.

@mosquito666 : eu quero aprender. tudo que você quiser me ensinar. eu gosto de aprender. ;)

@dreamboat_queen : é bastante coisa.

@Mosquito666 : hahaha

@dreamboat_queen É SÉRIO!

@mosquito666 OK!

@dreamboat_queen : se ficar rindo não vai funcionar. você tem que se concentrar!

@mosquito666 : tá! vou me concentrar! prometo! masssss agora preciso ir pra escola. :(((

@dreamboat_queen : ok

@mosquito666 : posso falar com você quando eu voltar?

@dreamboat_queen :  deve!

@mosquito666 :  :))))))

Bosie e Kobra tinham razão. Aquilo podia ser legal pacas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...