História O Colecionador de Marcas (HIATUS) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Lu Han, Sehun
Tags Exo
Visualizações 19
Palavras 3.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii desculpem o pequeno atraso, o fim de semana foi bem cheio, estou pensando até em mudar a postagem dessa fic para as segundas que eu fico mais tranquila!
Espero que gostem desse cap, ele ficou mais curtinho, mas é porque as coisas vão começar a ficar mais interessantes daqui para frente.
Leiam as notas finais pleeeeease <3

Capítulo 4 - 04 - Que os Jogos Comecem!


Fanfic / Fanfiction O Colecionador de Marcas (HIATUS) - Capítulo 4 - 04 - Que os Jogos Comecem!

- Eu tiro as fotos das marcas para você. – o menino mais alto disse como se fosse a coisa mais normal do mundo.

- COMO É QUE É? – falo de maneira exagerada e alta, claro, sou eu. – O que você está pensando? Está louquinho é? – passo a mão no meu cabelo e bufo. – Estávamos brigando agora mesmo e você vem com essa agora?

- Hyung, pelo menos as fotos vão sair bonitas, já que eu não posso te impedir eu não tenho muita escolha do que fazer sabia? – disse baixinho e meio envergonhado com o pedido.

- Mas... – eu não sei quem estava mais louco, ele por ter sugerido algo do tipo ou eu por estar considerando a proposta. Eu devo estar muito louco. – Tudo bem, tudo bem... – digo vencido. – Eu deixo, mas por quê?

- Porque dessa maneira eu vou poder ver como você está sendo tratado. – o loiro disse sem me olhar e foi em direção à porta. – Agora eu vou para casa, obrigada por me acolher aqui durante essa noite.

 

 

E foi assim que meu pesadelo e surtos começaram.

 

 

 

 

 

 

----------------------------   ♥   ----------------------------

 

 

 

 

 

 

Se passou uma semana desde aquela ideia louca de Sehun, ele me ligava e me mandava mensagens todas as madrugadas só para perguntar se tinha alguma coisa para ele tirar foto, apesar de normalmente a resposta ser afirmativa ainda era uma invasão de privacidade sem limites, mas eu tenho que ser sincero aqui, meu corpinho lindo ficava ainda mais lindo naquelas fotos tiradas com uma câmera fotográfica profissional, a vergonha que eu tinha de Sehun desapareceu, agora ele só era um irmão para mim em vez de um primo de família, porque agora ele me via nu, eu só não entendia o porquê de ele sempre vir com uma calça mais larga que o costume.

 

 

- Sehunnie... Eu vou sair hoje à noite com aquele tal de Suho da turma de empreendimentos, fiquei sabendo que esse garoto respira dinheiro. – eu falava animado no telefone enquanto passava base em meu rostinho, eu queria estar maravilhoso para o garoto rico, vai que ele me emprestasse o cartão de crédito, ou me levasse em um restaurante de luxo. Ai que tudo.

- Hoje de novo Luhan? -  ouvi um suspiro do outro lado da linha. – Desse jeito eu vou ter que comprar outro cartão de memória para minha câmera.

- Não vai nada, eu imprimo as fotos na hora e você sabe muito bem disso. -  digo de uma maneira extremamente fofa e emburrada. – E se precisar de alguma coisa eu compro pra você... Enfim, te vejo hoje à noite?

- Sim... fazer o que não é? – ele acha que está em posição de me provocar, mas não é bem assim não. Essa porta vai ver só.

- Quer parar de tirar foto? Eu me viro sozinho e você sabe disso, porque a preocupação?! – falo ácido como a boa bad bitch que eu era e até joguei meu cabelo pra trás mesmo sabendo que estávamos pelo celular e ele não poderia me ver.

- Não quero não, te vejo na sua casa hoje no horário de sempre. – o cara de porta disse em um suspiro. – Até mais.

- Até. – respondo com um sorriso vitorioso em meus lábios e desligo o celular em seguida.

 

Vou até meu quarto arrumar mais a minha roupa e cabelo antes de terminar a maquiagem maravilhosa que me deixaria com um olhar tão sexy e felino que Suho não resistiria ficar me olhando sem fazer nada nem por dois segundos.

Enquanto eu me arrumo eu acabo me perdendo em pensamentos, e para ser mais específico, esses pensamentos eram totalmente concentrados no corpo perfeito de Suho, uma vez ou outra o tanquinho de Sehun passava ali pela minha lembrança, mas eu tratava de ignorar, eu precisava parar de comparar todos os caras que eu saio com Sehun senão eu vou ficar totalmente louco.

 

- Agora vamos tomar um copo de leite para hidratar essa minha pele branquinha para hoje à noite. – cantarolo enquanto abro a geladeira e pego o leite, o derramo em um copo alto, fino e rosa o bebendo em seguida. – Será que eu deveria passar uma sombrinha ou só um delineador já está de bom tamanho?

 

 

Continuo falando comigo mesmo até chegar na frente da porta do gostosão rio. Olhe bem para minhas coxas assim que abrir as portas.

Vi a porta se abrir e o garoto me secou de cima abaixo, era bem melhor do que só olhar para minhas coxas, acho que hoje eu tinha me superado na beleza.

 

 

- Oi Suho. – digo com uma voz tão manhosa que parecia até um gemido, vi o corpo do outro na minha frente enrijecer e um sorriso totalmente maroto brotar em seus lábios. Assim que eu gosto.

- Entre Luhan, estava te esperando. – ele me deu espaço para passar e eu fui entrando concentrado no meu rebolado para que esse prestasse muita atenção nas minhas curvas. – Você gosta mesmo de provocar em. – ele disse com uma voz rouca e deliciosa na beirada de meu ouvido e senti um abraço por trás bem apertado chegar, foi tão rápido que eu até dei um pulinho susto.

- Achei que tinha me chamado para ver um filme, não para ficar pegando no meu corpo senhor JunMyeon. – digo para provocar e empino meu bumbum na direção do outro para me roçar nele na cara dura.

- Hmm... Me chama pelo meu nome completo. – ele disse mordiscando meu pescoço me fazendo arrepiar com aquela voz maravilhosa, eu juro que eu conseguia sentir cada gominho de seu abdômen contra minhas costas.

- Kim... Jun... Myeon... – falo pausadamente e com uma voz falha, me separo de seu abraço e me viro de frente para esse. – Qual é o filme que iremos assistir? – rio baixinho e internamente vendo a cara decepcionada do outro. – Vai ser no seu quarto não é? – mordo meu lábio inferior e passo a andar na frente.

- Vai sim, venha por aqui. – se aproximou abraçando minha cintura e seguiu rapidamente me puxando até seu quarto.

 

 

Ao chegar no cômodo bem arrumado e enorme um sorriso largo brota em meus lábios. Ah, esse sim tem dinheiro! Me aproximei e me joguei na cama pedindo para o outro pôr o filme que eu estava preparado para assistir, ou dar.

Eu não me lembro de muita coisa, mas sei que Kim JunMyeon não só tinha muito dinheiro como era ótimo de cama, o homenzinho gostoso, pelo amor... esse aí enlouquecia qualquer um, gay, hétero, lésbica, cachorro, gato. 

O trepa trepa acabou durando mais do que eu imaginava, Sehun com certeza ia ficar bolado com meu atraso, mas no momento eu não conseguia pensar em nada além do vai e vem gostoso que acontecia dentro de mim.

 

 

Porra como tava bom!

 

 

Depois de toda a coisa rotineira de fugir antes que o mocinho que dormia do meu lado acordasse corri para a minha casa o mais rápido possível, apesar de eu amar dar para os outros não tinha nada que eu gostava mais do que a minha cama, também ela tem o edredom cheio de estrelinhas roxas, claro que eu amaria minha cama acima de tudo, principalmente sendo a princesa que eu sou.

Cheguei em casa confuso minhas pernas ainda estavam meio bambas, mas não posso fazer nada sobre isso, elas são frágeis demais para aguentar todo o tranco que eu recebi, eu estava feliz e saltitante, ou quase por causa das dorzinhas, até ver um Sehun irritado na sala com uma câmera pendurada em seu pescoço, eu já disse o quão sexy ele fica com cara de puto? Eu realmente devo ser uma vagabunda por estar pensando isso do meu amigo de infância, Luhan você não presta.

 

- Porque demorou tanto? - ouvi a voz grossa ecoar pelo cômodo todo me fazendo arrepiar todinho, isso não era bom, isso não era eu.

- Ué, eu estava ocupado, eu não posso parar o que eu to fazendo no meio do caminho só porque tenho horário marcado com meu fotógrafo. - ouvi um suspiro triste passar pelos lábios de Sehun e abaixo minha cabeça um pouco envergonhado. - Vai tirar logo essas fotos ou não?

- Eu deveria te fazer esperar também, depois do que fez comigo! - e lá íamos nós de novo, brigando com cão e gato, Sehun não entendia que eu era muito sensível para ser tratado daquela maneira, e eu odiava chorar, o que piorava tudo, já que por eu estar segurando o choro eu ficava nervoso e estressado e gritava sem motivo algum.

- VOCÊ ACHA MESMO QUE EU IA SAIR DO MEIO DAQUELA TRANSA MARAVILHOSA SÓ PRA AGRADAR O SENHOR? - o vejo arregalar os olhos, esses que queimavam em brasas de ódio e raiva então decidi falar mais baixo porque eu ainda queria uma vida para viver. - Eu estou aqui não estou? Desculpe o atraso. - suspiro e vou andando até o banheiro do meu quarto pra tomar meu banho que eu tanto amo antes de tirar as fotos.

- Luhan... - escuto a voz do outro vindo por trás da porta chamando minha atenção e fazendo eu esconder meu corpinho perfeito com as mãos, afinal, eu não queria que ele me visse tomar banho, apesar de já ter me visto nu algumas vezes depois daquele acordo imbecil. - Vamos logo, estou cansado e quero ir para casa, ou vá você sozinho tirar suas fotos. - ameaçou.

- Poxa Sehunnie eu estou acabando, deixa eu relaxar meus músculos estou todo dolorido. - digo e escuto um mini rosnar sair dali, acho que ele estava puto com a minha demora, mas eu sou uma rainha, eu tenho esse direito. - Okay. - suspiro desligando o chuveiro, mas na verdade a única coisa que eu queria agora era ficar na minha banheira aromatizada com cheirinho de laranja por mais um tempo.

 

Sai do banho com a toalha enrolada na cintura vendo Sehun sentado na minha amada cama, ele me encarava de baixo à cima o que fez eu aumentar a pose para dar uma realçada nas minhas curvas, assim, não que eu tivesse muitas curvas, mas meu corpo ainda é maravilhoso, escuto ele pigarrear e levantar rapidamente, de novo com aquele calça de moletom super larga, será que ele reparou que eu olhei pro pinto dele aquela vez?  Bobagem. Ele aponta para a cama em silêncio e com a outra mão ele segurava a câmera já provavelmente ligada, me sentei na cama tentando lembrar todos os lugares que Suho havia chupado minha pele.

Me ajeitei sentado na cama e viro de lado mostrando uma mancha roxa em minhas costas na área da costela, vejo Sehun se aproximar para pegar um bom ângulo e escuto alguns cliques, já que eu obrigava ele a tirar várias fotos para eu poder escolher depois, ergui levemente meu cabelo e mostrei algumas manchas azuladas da minha nuca e atrás da minha orelha, cada marca que eu mostrava eu lembrava do momento que Suho as havia feito, então eu fechava os olhos e conseguia quase ouvir os sons totalmente impuros que saiam de nossos lábios ali, eu sentia o ar quente de sua respiração bater na minha nuca, Peraí! EU SENTIA O AR QUENTE DE SUA RESPIRAÇÃO BATER NA MINHA NUCA?! Abri os olhos e me virei vendo Sehun ali perto respirando em minha nuca com os olhos fechados, mas ele os arregalou e se afastou rapidamente, já que eu tinha me virado bruscamente, seu rosto estava extremamente vermelho e ele se escondia atrás da câmera.

 

- Eu estava assoprando um cabelinho que não ficaria bem enquadrado na foto, desculpe. - ele disse antes mesmo de eu pedir respostas para o que havia acontecido, suspirei aliviado, como eu era bobo de pensar que ele estava interessado em mim, ele com certeza estava vermelho por eu ter assustado ele e pensado porcaria, ele age como um irmão mais novo meu e isso é fofinho, apesar de ele ser bem gostoso, Quê? Eu pensei isso?

- Ah... - digo baixinho apenas para não deixá-lo no ar e me ajeito em cima da cama o vendo se posicionar para tirar a foto, enfim escuto os barulhinhos das fotos sendo tiradas.

 

Observava Sehun trabalhando de achei incrível como ele ficava sério, nem parecia a mesma pessoa, ele se concentrava e mordia seu lábio inferior talvez para não deixar que a foto saísse tremida, e eu me pegava imitando cada careta e movimento labial que ele fazia, é, Sehun estava mudando na minha concepção e isso assustava para caramba, eu comecei a achá-lo mais atraente do que eu deveria. Eu realmente devo estar virando uma bicha louca. Acabo de decidir uma nova meta para a minha vida, eu preciso transar com Oh Sehun pelo menos uma vez para ver se ele era gostoso, mas tinha que ser algo casual senão a nossa amizade iria acabar para sempre.

Fico pensando e planejando ali por um tempo enquanto o cara que não queria sair da minha cabeça estava ali tirando as fotos, pensei em embebedar ele em uma festa e provocar ele gostoso na hora de dançar, ou só com a roupa sei lá, posso ficar manhoso perto dele e sem querer encostar na parte superior da sua coxa massageando ali pra ver se ele se excita, eu também podia tentar ser direto e falar, bora transar, mas acho que isso não teria graça nenhuma, bolei meus planos e deduzi que se fosse para demorar, eu demoraria no máximo um mês para transar com ele, afinal, quem resiste à mim?

Observo a calça enorme que e o outro usava pensando em "por quê?" eu queria tanto ver só comprimento dele marcado ali, só pra dar aquela água na boca, sim eu era horrível, uma naja imperdoável, mesmo prometendo que não teria nada com Sehun, que é tipo um irmão pra mim, esse desafio só chamou mais a minha atenção fazendo eu querer tê-lo, imagina que delícia ouvir a voz rouca dele perto do seu ouvido chamando o seu nome de maneira gostosa.

 

- Luh. - escutei ao fundo e senti meu baixo ventre repuxar, ah que voz gostosa puta que me pariu. - Vira do outro lado pra mim. - ele disse todo pleno e tranquilo, parecia até que ele estava falando: "Não quero mais de comer te papai e mamãe, o que você acha de ficar de quatro pra mim?" de um jeito mais suave, senti um murmurinho sair de meus lábios e meu membro estava começando a reagir a todos os pensamentos que eu tinha, me ajeitei de costas para ele e fiquei morrendo de medo de ele perceber que a minha entradinha estava piscando morrendo de vontade dele.

- Sehunnie. - o chamo em um gemidinho. - J-Já acabou? - me engasgo com as palavras com o pouco de tesão que eu já estava sentindo. - Estou cansadinho. - menti, eu só queria aplicar meus planos, mas o garoto ali estava me enlouquecendo, não poderia dar pra ele, já que eu ainda estava marcado e dolorido pra caramba.

- Essa é a última. - ele soltou sua voz rouca mais uma vez e tirou mais uma foto.

 

Me virei para poder olhá-lo mas ele estava de costas para mim mexendo na sua câmera, o que me fez reparar em todo o seu porte físico, apesar da calça larga eu sabia que ele tinha coxas deliciosas porque eu ás vezes via quando ele voltava da academia, e essas costas largas e musculosas, ai Luhan assim você vai acabar se matando! Ao parar na área de sua pélvis, mesmo com ele de costas eu ainda conseguia ver uma certa montanhinha ali, ouvia respirações ofegantes, e não era só a minha, vejo que Oh se remexe no local como se tentasse se livrar de algo, que agora eu sei o que era, era ótimo saber que ele se excitava comigo, ele da uma rézinha pra poder sentar na cama achando estava escondendo seu amiguinho, ou amigão, e trouxe minha impressora consigo.

 

- Conecta, escolhe as fotos que você quer e manda imprimir. - disse quase que mandão fazendo meu baixo ventre puxar de novo.

- Quais são as suas preferidas? - perguntei colocando uma mão em cima da sua coxa de propósito para provocá-lo e vejo que esse se tensiona de uma maneira indesejada.

- Eu... Bem... é... é estranho não é? - ele me olha com um certo rubor nas bochechas. - Eu escolher algo assim.

- Ah, mas você é o fotógrafo, você sabe o que está fazendo. - o provoco mais um pouco e o vejo coçar a garganta meio nervoso, ele encara  telinha pequena da câmera fotográfica como se escolhesse algo.

- Vou escolher cinco. - disse com uma voz meio rouca e eu quase arfei só de ouvir aquilo, meu deus, depois que eu tive essa ideia boba de dar em cima dele ele ficou irresistível pra mim, para Luhan, sem paixõezinhas, só sexo, sem compromisso, com prazer. - Essas. - vejo umas fotinhos no estilo polaroid imprimirem e saírem da pequena maquininha, me estico por cima do seu corpo para pegar as fotos e me empino bem.

- Ah deixa eu ver! - digo animado e me empino todo o olhando de canto de olho, ao pousar meus olhos em si eu consegui perceber que Sehun estava vidrado, e era no melhor lugar possível, minha bunda. - Que lindas! - volto bruscamente, me viro pegando meu diário, caderno, whatever que estava do outro ladinho repetindo o mesmo movimento de antes, mas agora empinando bem na sua cara, escuto um ofego e sorrio de canto.

- Gostou? Das fotos? - ele diz de uma maneira meio entrecortada e eu começo a colar as fotos nas folhas brancas depois de assiná-las e escrever um pouco sobre a transa.

- Amei! Você sabe que é ótimo nisso. - beijo seu rosto e ele se levanta rapidamente de uma vez só.

- Ah... q... que bom... eu... eu já vou indo! - ele começa a sair do quarto e eu não o paro, eu só fico o observando ir embora.

 

Aquilo seria interessante, Sehun estava reagindo bem melhor do que eu imaginei, e isso é perfeito para uma diversão extra, os gatinhos da faculdade estavam acabando e eu queria mais diversão, mais marcas, mais sexo, mais galáxias de roxos, azuis e verdes por minha pele leitosinha, afinal, eu não vou me apaixonar de qualquer maneira, é só sexo, né?

 

Que os jogos comecem!


Notas Finais


Pessoal eu criei um grupo de fanfics de kpop no face pra você poder divulgar as suas e achar novas! Venham participar!
https://www.facebook.com/groups/454813088306134/
Comentem pra eu me animar mais com essa fic, apesar de estar amando escrever ela eu ainda quero ver a participação de vocês.
Se você curte um KookMin(BTS) semi PWP: https://www.spiritfanfiction.com/historia/1-de-abril-12629722


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...