História O combate final de Sailor Moon - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Sailor Moon
Visualizações 3
Palavras 2.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Queen Serenity explica-se


Decapitadas... A palavra que soava como algo rude, dolorosa para os ouvidos, entoava nas cabeças dos presentes. Inicialmente sem qualquer reacção, bem como o restante grupo, a primeira pessoa a recuperar-se do choque foi Haruka:

- Decapitadas?

- Sim... Infelizmente foi assim que encontramos o corpo delas.

- Mas quem? Porquê? Como? – perguntou Ami

- Bem... Isso foi o que andamos a averiguar. Aparentemente quem causou a morte das vossas amigas navegantes foi o novo inimigo. E elas não foram as únicas... – informou a rainha.

- Não foram as únicas? Como assim? – perguntou uma alarmada Michiru.

- A Sailor Galaxia também foi encontrada morta. Decapitada também.

As guerreiras entreolharam-se. Sailor Galaxia morta? A defensora da Via Láctea sempre foi considerada a navegante mais poderosa. Como poderia ter sido derrotada?

- Não pode ser! – exclamou uma incrédula Minako.

- Como é possível? – interrogou-se Rei.

Apesar da incredulidade das navegantes, Usagi era talvez a mais perplexa. Estava pálida. As lágrimas corriam-lhe pela face, como se de um rio se tratasse. O seu corpo tremia. Começou por balbuciar algo incongruente e imperceptível, até finalmente se tornar em algo perceptível:

- As Stars… A Galaxia… Tanto esforço… Tantos sacrifícios… Para quê? Para nada?! Para elas serem vítimos do próprio destino que escolheram? Porquê, porquê, porquê? As Stars ajudaram-nos. Nós ajudamos a Galaxia a ser uma boa pessoa novamente… E para quê? Para desaparecerem assim?

Usagi chorava e sentia-se revoltada. Os presentes tentaram animá-la. E de certa forma conseguiram. Após algum tempo, Usagi secou as lágrimas e disse apenas:

- Hei-de vingar a morte delas! HEI-DE VINGAR A MORTE DELAS!

- Usagi… compreendo a tua raiva e a tua revolta. Mas por favor acalma-te! Deixa-me acabar!

- Oh! Peço desculpa – disse.

- Bem... Continuando… Como sabem, vocês não são as únicas Sailor Senshi do Universo. Há mais... Muito mais... Acontece que desde há 2 meses para cá, muitas têm aparecido mortas. Decapitadas para ser mais exacta. É este pormenor que nos tem intrigado sempre. Até há bem pouco tempo.

- Queen Serenity... Quem é esse “nós”? - quis saber Chibiusa.

- Small Lady não tinha reparado que eras tu! – saudou a rainha, dando de seguida resposta à pergunta da sua neta do futuro – Este “nós” que eu referi trata-se de uma... ah... liga, à falta de melhor palavra, de dirigentes do Universo. Vocês talvez nunca souberam, mas eu não sou a única dirigente que existe. Existe um por cada sistema planetário! E somos muitos acreditem! Estamos organizados em galáxias! Para ser mais fácil! Escolhe-se o representante de cada galáxia e são esses que comandam mesmo tudo! Eu sou a vice-representante por assim dizer! Caso o representante da Via Láctea morra ou não possa comparecer, sou eu que vou em lugar dele. Somos o Galaxy Counsel – explicou a rainha – Bem, já estamos a desviar-nos do tema principal! Como eu estava a dizer, há pouco tempo, através de uma perigosa operação, conseguimos pôr um infiltrado nas fileiras dos inimigos. E ele descobriu algumas coisas. Foi descoberto e morto. Mas pelo que nos contou, ninguém sabe o nome do líder deste inimigo. É conhecido apenas como Silentium, porque é assim que deseja manter o seu ambiente. A sua face é desconhecida. Apenas os olhos são visíveis e aparentemente, nunca ninguém ousa olhar para eles.

- Silêncio? – perguntou Haruka, olhando para Michiru – O Pharaoh 90? A Mistress 9?

- Não parece ser o caso. Infelizmente para nós, julgo ser alguém pior.

As navegantes ouviam sem sequer se mover. Um mutismo desconfortável apoderou-se da sala. Ouviam-se os pássaros ingénuos que cantavam sem maldade no coração. Ouvia-se o vento que embalava as árvores numa canção calma, suave, única.

Foi assim que Queen Serenity continuou:

- Posso dizer que este é o mais sádico inimigo que alguma vez enfrentamos. E isto por uma razão. Ele adora coleccionar cabeças. Segundo nos contou a nossa fonte,o Silentium tem uma gigantesca colecção de cabeças. E claro. As das Stars estão lá. O porquê desta colecção não foi descoberto. Mas tencionamos descobrir e rápido. Ele já matou mais de 75% das navegantes existentes no Universo. Sem contar com pessoas inocentes. Todas decepadas e/ou decapitadas. É horrível. Encontramos um planeta de outra galáxia que era um autêntico banho de sangue. E nas ruas… Os corpos amontoados… Foi um espectáculo nada bonito de se ver.

Enquanto falava, Queen Serenity cerrou os olhos e visualizou o planeta. Tremeu sob tamanha visão e prosseguiu a narrativa:

- A vossa missão, guerreiras navegantes, é descobrir qual o objectivo deste inimigo, e tentar descobrir tudo sobre ele. E claro, fazer os possíveis para o derrotar. Novas guerreiras irão juntar-se a vocês nesta batalha. Vejo que já estão presentes duas novas caras! Bem-vindas guerreiras! – Queen Serenity sorriu a Sailor Dreams e a Parallel Sailor Moon, e encarando as outras disse-lhes:

- Mais guerreiras são esperadas. Juntas vocês conseguem!

Usagi interrompeu, e escolhendo bem as palavras, uma vez que ainda se intimidava na presença da rainha, perguntou:

- Mas Queen Serenity… O inimigo é demasiado poderoso. Como vamos conseguir derrotá-lo? Se com os monstros quase morremos, como será com o Silentium? Por favor… Diz-nos como vamos arranjar forças para lutar. Porque a continuar assim… Acho que não teremos grandes hipóteses.

Queen Serenity ouviu pacientemente Usagi Tsukino, e falando num tom um pouco ansioso afirmou:

- Parece que de facto o inimigo é bastante mais poderoso do que vocês. Penso que primeiro, as Super Sailors terão de passar a ser Eternal Sailors.

- E como fazemos isso? – questionou Makoto.

- Têm duas maneiras – começou por explicar Queen Serenity – podem treinar arduamente. Ou então encontram a Sailor Sun. Ela possui os poderes do sistema solar e são eles que vos permitirá transformarem-se em Eternal Sailors. Depois disto, segue-se a última fase de uma Sailor Senshi. Uma transformação extremamente poderosa. Apenas uma navegante em todo o Universo a tem.

- Uma navegante mais poderosa do que a Sailor Galaxia? – interrogou Usagi.

- Sim! Bastante mais poderosa do que ela. Poucos sabem da sua existência. Eu própria só soube há relativamente pouco tempo.

- Mas quem é ela? Qual a missão dela? Onde se encontra? – interrompeu Usagi, na ânsia de obter respostas.

- Ninguém sabe quem ela é. Apenas se sabe que existe e que é extremamente poderosa. Ela detém o poder de todas as navegantes do Universo. Ela é única, poderosa e implacável. Soubemos que renasceu aqui na Terra. Também é vossa missão encontrá-la. Apenas sabemos que ela se encontra algures na Europa. Mas onde exactamente… não sabemos. E posso adiantar que se ela renasceu… É porque este inimigo é muito sério.

- Certo, e o que fazemos quando a encontrarmos? – perguntou Haruka.

- Quanto a isso não sei. E explico porquê. Antes de renascer como uma pessoa, como um ser humano, a Sailor Universe era um espírito. Vagueava no Universo, fazendo uma espécie de ronda eterna. Ela tem todo o conhecimento possível e imaginário do Universo. É, talvez, aquilo a que muita gente chamaria de “deus”, uma espécie de vigilante do Universo. Ao renascer, esse conhecimento continuou a existir dentro dela. Ou seja, ela saberá o que fazer. E ou muito me engano, ou neste preciso momento ela está a observar-nos, uma vez que as suas capacidades psíquicas são também enormes.

Calou-se observando o efeito das suas palavras nos presentes. O resultado era o mesmo do que quando todas estas informações lhe foram transmitidas. Um choque. Mas um alívio por saber que podiam contar com uma força tão poderosa como a de Sailor Universe. Agora a observar os rostos das pessoas à sua frente, entendeu que provavelmente estariam a pensar o mesmo. Decidiu continuar:

- Voltando à resposta que estava a dar à Makoto, é a Sailor Universe que vos vai permitir passar para o último estádio das vossas transformações, garantindo-vos um poder enorme. A transformação Ultimate. Uma transformação tão poderosa, que vos irá permitir derrotar por completo o inimigo. Porém não sou a melhor pessoa para vos falar disso. Como vos disse, a única Sailor que tem esse estádio é a Universe, e os detalhes sobre isso tem de ser a própria a dar.

Fazendo uma pequena pausa, Queen Serenity prosseguiu:

- Mudando um pouco o assunto, tenho de falar-vos de algumas coisas sobre as novas guerreiras que irão juntar-se a vocês.

Fez uma pequena pausa e prosseguiu:

- Fui informada pelo Helios de que a sua irmã Cathy se iria juntar a vocês. Acontece que no dia do vosso combate com os irmãos Zip e Zap, um sinal foi enviado para mim vindo de um sítio longínquo do espaço. Para que vejam, esse sinal viajava a uma velocidade 100 vezes superior à da velocidade da luz.

- Isso é possível? – fez-se ouvir uma surpreendida Ami.

- Aparentemente sim, lembremo-nos de que as leis da Física existentes na Terra são um conjunto de preceitos empíricos, há mais conhecimento no Universo para além disso – sorriu-lhe Queen Serenity, continuando a sua explicação – Bem, quando recebi o sinal, a informação nele contida dizia que deveria executar algumas tarefas. Em primeiro lugar deveria transmitir uma mensagem para o centro da galáxia Andrómeda e outra igual para o planeta Marte. O conteúdo da mensagem não vi. Estava selado e só podia ser aberto pelo destinatário. A galáxia Andrómeda tem sido bastante afectada pelo contínuo ataque do nosso inimigo e não sei o que poderia uma mensagem fazer. Desconheço também a razão de ter de enviar a mensagem para o planeta Marte.

- Marte? – questionou Rei – Mas… pensei que exceptuando a Terra, os planetas do Sistema Solar já não eram habitados. Desde o tempo do Silver Millennium não é verdade?

- Sim isso é verdade mas isso não significa que os planetas tenham perdido a sua energia ou a sua capacidade. Aliás, o facto de vocês estarem vivas e a lutar como guerreiras é a prova disso. – Sorriu a Rei antes de continuar o seu discurso – Bem de qualquer forma, outra tarefa era mandar chamar a Small Lady porque creio que será bom terem toda a ajuda que conseguirem. Por último foi-me pedido que chamasse a minha...ahm...isto poderá ser um choque para vocês...a minha neta Kousagi, Parallel Sailor Moon!

O QUÊ? - ecoou o grito de Usagi e de Chibiusa, afugentando os pobres pássaros indefesos que repousavam livres num carvalho - NETA?

- Sim Usagi. Neta. O que se passa é o seguinte... - Queen Serenity parecia tentar encontrar a melhor explicação possível - Antes de tudo isto começar, estava destinado que Neo-Queen Serenity e Endymion teriam só uma filha, a Chibiusa. Porém, este inimigo arranjou maneira de alterar o destino. Pensamos que isto poderá ser importante, que poderá estar a tentar fazer o mesmo que a Apsu. De qualquer forma, uma das consequências dessa alteração foi precisamente o nascimento de outra filha da Neo-Queen Serenity. Com uma diferença de 18 anos da Chibiusa. Veio do futuro para vos ajudar! E, segundo creio, desempenhou muito bem essa tarefa! - disse piscando o olho à sua neta.

Kousagi sorriu e acenou com a cabeça aos presentes, como que a dizer olá.

- Quer dizer que além de ter uma mãe como a Usagi tenho uma irmã que é tão gira quanto eu? AI! Que raiva!

Todos se riram, incluindo a rainha, que aproveitou o momento em que todos se calaram para continuar:

- Bem, a minha última tarefa foi mandar um sinal à Sailor Sun. Eu não sei onde ela se encontra. O sinal foi enviado para o Sol e a partir de lá terá sido reencaminhado para ela, decerto. Agora têm de esperar pelo seu retorno. Ela deverá aparecer a qualquer instante! Ou pelo menos assim espero! E como já vos disse, transporta o cristal do Sistema Solar, o qual vos permitirá transformarem-se em Eternal Sailors! E a Sailor Moon irá ganhar mais poder, apesar de que continuará a ser Eternal Sailor Moon! Agora é só aguardar pela sua chegada. E treinarem entretanto! Alguma dúvida?

De súbito, antes que alguém pudesse responder, uma voz doce ecoou no interior do recinto:

- Eu tenho uma! É aqui a reunião das Sailor Senshi do Sistema Solar? Olá, prazer, chamo-me Catherine!

- Ahm… Desculpa? – conseguiu perguntar Rei.

- Oh peço perdão, não me expressei direito! Julgo que irão precisar de mim! Sou eu, Sailor Sun!

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...