1. Spirit Fanfics >
  2. O Começo de um Amor >
  3. Atitudes

História O Começo de um Amor - Capítulo 34


Escrita por:


Capítulo 34 - Atitudes


(Xena)

Decidimos por almoçar ali mesmo na cozinha ficamos conversando e esperando por Lila, Lyceus, Solan e Torys o que não demorou muito, assim que se aproximou a hora do almoço eles apareceram.

Gabrielle não aguentou esperar e assim que Lila apareceu ela deu a notícia de sua gravidez a sua irmã.

-Aí Gabi tô feliz por vocês.- disse sorridente.

-Parabéns minha irmã mais um filho.- disse Lyceus me olhando com um sorriso.- O segundo hein, você não brinca em serviço.- brincou e eu ri, olhei para Gabrielle que estava vermelha de vergonha.

-É minha irmã não é fraca não, parabéns Xena.- disse Torys me abraçando.

-É o segundo neto que Xena vai me dá e você e seu irmão até agora nada.- disse-me minha mãe fazendo todos nós rir. Apenas Gabrielle e Lila ficamos envergonhadas.

-Ora, mamãe!.- exclamou Lyceus rindo.

-Eu vou ganhar um irmãozinho mamãe?.- perguntou-me Solan que estava sentado ao lado de minha mãe com um sorriso enorme.

-Sim meu príncipe, um irmão ou uma irmã.- lhe respondi sorrindo.

-Vai demorar pra ele nascer?.- me olhou.

-Alguns meses.- o respondi sorrindo e ele retribuiu da mesma forma e logo depois voltou sua atenção para sua comida.

As marcas foram se passando e eu precisei me retirar, afinal tinha um país para governar.:

-Bom, eu preciso ir.- falei.

-Já?.- perguntou-me minha loirinha.

-Sim amor.- lhe respondi terminando de beber meu vinho. Me aproximei dela para beija-lá e ela se afastou.- Que foi amor?.- perguntei.

-O cheiro de vinho Xena, está me deixando enjoada.- disse-me.- Acho que seu filho não gostou muito.- completou fazendo todos rirem.

-Vocês são tão lindas assim.- disse Laila sorrindo.

-Bom, vou indo preciso resolver alguns problemas desse império e Joxer você vem comigo.- disse o olhando.- Ah, e se Gabrielle sentir alguma coisa, qualquer coisa o mínimo que seja não exitem em mandar alguém me chamar, estarei em meu gabinete, estamos entendidos?.- perguntei olhando para cada um dos presentes naquela cozinha e todos confirmaram positivamente.- Ótimo.- sorri e me voltei para Gabrielle.- Será que posso te beijar agora? Ou ainda está se sentindo enjoada?.- perguntei olhando para Gabrielle e ela se aproximou me dando um selinho demorado. Me abaixei beijando sua barriga.- Mamãe já volta, enquanto isso você fica na companhia da sua mãe loira, das suas avós, seus tios, suas tias e seu irmão, está certo? Te amo filho.- me levantei e então percebi que todos me olhavam.- Que foi? Estão vendo algum fantasma?.- perguntei pela forma que me olhavam.

-É um tanto estranho ver a Imperatriz fazendo isso.- disse-me Lyceus rindo e sendo acompanhado pelos demais.- Vê-la assim com Gabi e o filho que esperam montra o amor que vocês sentem uma pela outra.- completou sorridente.

-Obrigado.- falei meio sem jeito.- Bom, agora vamos né? Temos muitos assuntos, até mais tarde.- falei e sai sendo seguida por meu General.

(Laila)

Passado algumas marcas de velas desde que Xena havia saído da cozinha ficamos conversando por mais um tempo.

Pérdicas estava no estábulo dando banho nos cavalos a própria Gabrielle lhe contou sobre a gravidez, esse ficou feliz por Gabrielle e eu fiquei feliz em vê-los assim como amigos como sempre foram, antes de toda aquela confusão do início de quando chegamos. Depois de um tempo nós fomos para o jardim, mas Morgana ficou na cozinha observando os demais empregados. 

Eu e Gabrielle ficamos no jardim conversando animadamente, até que Lyceus, Lila, Dona Cyrene e Solan se juntarem a nós também. Apenas Torys foi para o seu aposento para descansar.

Percebi que Gabrielle não estava muito bem mas essa estava tentando disfarçar.

-Gabi, você está enjoada, não é?.- perguntei chegando perto dela.

-Sim Laila.- me respondeu.- Mas, não precisa chamar Xena, por favor.- pediu-me.

-Mas Gabi, ela precisa saber.- rebati me lembrando do pedido da Imperatriz.

-Não prec....- não conseguiu completar sua frase pois correu para um cantinho do jardim colocando tudo o que tinha comido no almoço para fora.

-Perdoe-me Gabi, mas eu vou chamar Xena.- falei me levantando.- Lila, Lyceus, dona Cyrene vocês podem ficar de olho nessa teimosa?.- perguntei a eles que assentiram positivamente.- Vou chamar a Imperatriz.- falei saindo do jardim indo até o gabinete da Imperatriz.

Assim que cheguei na porta do gabinete um guarda me anúncio e assim que entrei vi apenas a Imperatriz e o General Joxer.

-Desculpe senhora não quero atrapalhar, mas eu vim falar de Gabrielle.- assim que falei o nome de Gabrielle ela se levantou.

-O que aconteceu?.- me perguntou.

-Gabrielle passou mal no jardim e como a senhora disse que qualquer coisa vinhece lhe chamar, bom aqui estou.- respondi.- Gabrielle pediu que não lhe chamasse, para não atrapalha-lâ, mas achei melhor avisá-la.- completei.

-Obrigado Laila, por isso e por não ter dado ouvidos a teimosa da minha esposa.- disse-me com um ar divertido e logo depois se levantou e saiu do gabinete.

Creio que ia até o jardim, então sai tentando alcança-lá mas essa fora muito mais rápida do que eu, chegando ao jardim encontramos Lila e Dona Cyrene sentadas ao lado de Gabrielle essa tinha um copo de água em mãos.

(Xena)

Estava em meu gabinete quando um guarda me anúnciou que Laila queria falar comigo, esse assunto deveria ser Gabrielle, mandei que a deixassem entrar e assim que essa entrou percebi sua aflição e logo me disse que Gabrielle havia passado mal enquanto estavam no jardim.

Agradeci por ter me avisado e assim sai indo em direção ao jardim, quando cheguei encontrei ela sentada no banco e Lila e minha mãe sentadas ao seu lado. Me aproximei delas ficando de frente e me abaixei ficando de frente para Gabrielle.

-O que está sentindo Gabrielle?.- perguntei preocupada.

-Foi só um forte enjoou, não era necessário ter vindo até aqui por uma bobagem.- disse me olhando docemente.

-Gabrielle, isso não é bobagem.- falei.- Gabrielle, é a vida do nosso filho e isso não é bobagem.- a olhei com ternura.

Me levantei a pegando no colo essa se assustou com tal ação.

-Vamos?.- perguntei a olhando já indo na direção da saída do jardim acompanhadas pelos olhares de todos que se encontravam naquele lugar.

-Vamos pra onde Xena? Você ainda tem reuniões, lembra?.- disse-me e eu segurei o riso.

Andei pelos corredores até chegarmos aos nossos aposentos, um guarda me ajudou abrindo a porta o agradeci e entrei, coloquei Gabrielle na cama e fui trancar a porta. Voltei e me sentei na cama a olhando.

-Ainda está se sentindo enjoada?.- perguntei acariciando sua barriga.

-Não amor, agora já estou melhor.- sorriu.- Seu filho está me fazendo passar por poucas e boas.- disse-me e sorriu. Arqueei minha sobrancelha rindo de seu comentário.

-Aah, agora é meu filho não é sua espertinha.- disse lhe fazendo cócegas.- Até onde eu sei não o fiz sozinha.- sorri de forma maliciosa continuando a lhe fazer cócegas e aproveitei para ficar por cima dela, mas parei as cócegas a olhando.

-Por quê tá me olhando assim?.- perguntou-me.

-Quero amar você nas peles perto da lareira.- a olhei nos olhos.- Como daquela vez, lembra?.- acariceie seu rosto.

-Xena!.- exclamou me olhando como se estivesse me repreendendo.- Já fizemos isso no seu gabinete, não foi o suficiente?.- sorriu.

-Não.- lhe respondi.- Hum... Quase não prestei atenção na reunião imaginando nós duas nos amando naquele sofá.- essa lembrança já estava começando a me excita só em lembrar de tê-la possuído ali em meu gabinete.- Quero você hoje de novo e de novo e de novo, vou te fazer gozar tanto até você me pedir trégua.- disse-lhe sorrindo.

-Então vamos passar várias luas dentro desse quarto Xena.- disse-me com um sorriso sapeca.

-Ótimo, melhor ainda.- disse a beijando.- Vou pedir a minha mãe que fique com Solan o restante da tarde, vou pedi a uma serva para que venha preparar a tina e vou pedir a Laila que venha lhe fazer companhia enquanto vou até a cozinha buscar o nosso jantar.- completei me levantando e indo em direção a porta quando escutei.:

-Você pensa em tudo mesmo, né Xena?.- foi mais uma afirmação do que uma pergunta.

A olhei sorrindo e depois sai do quarto indo em direção às escadarias que davam para a cozinha, assim que entrei avistei as pessoas que eu queria.

-Vocês moram nessa cozinha, né.- disse-lhes rindo.

-Como está Gabi?.- perguntou-me Morgana.

-Bem melhor agora.- respondi.- Já percebi que serão longos meses.- comentei as fazendo rir.- Cadê Solan?.- perguntei a meu irmão.

-É seu filho Xena, deveria saber que assim como a mãe ele também não sabe ficar parado no mesmo lugar e nem no mesmo ambiente por muito tempo.- Lyceus disse-me e todos riram então o olhei séria.- Está de castigo.- respondeu-me se rendendo.

-Por quê?.- perguntei mas acho que já sabia a resposta.

-Mamãe o pegou tentando pregar uma peça em um dos guardas que ficam protegendo a entrada da sua sala de armas, então o colocou de castigo em seu quarto.- me respondeu.- Muito parecido com alguém que eu conheço.- riu me olhando só então percebi que minha mãe não estava ali.

-Certo, quando vê-la diga a ela que fique com Solan o restante da tarde e a noite também.- pedi e ele fez um sinal positivo. Me virei e pedi a uma serva se fosse até o quarto encher a tina. 

Virei-me olhando para Laila e indo em sua direção.

-Laila, você pode fazer companhia a Gabrielle por tempo? Não quero deixá-la sozinha.- lhe perguntei e ela assentiu e prontamente saiu. Virei-me olhando para Morgana.- Pode colocar nosso jantar, por favor e um chá para o enjoou de Gabrielle e coloque apenas comidas leves.- Morgana sorriu e prontamente fez o que eu havia lhe pedido e colocou em minha frente uma bandeja com todos os meus pedidos.- Obrigado Morgana.- disse-lhe sorrindo.

-Não tem o que agradecer menina.- disse me retribuindo o sorriso. Sai da cozinha indo em direção ao quarto.

Chegando no quarto encontrei Gabrielle e Laila sentadas na cama conversando animadas, porém ao me ver Laila se levantou assustada, me senti mal por isso então resolvi amenizar aquela situação.

-Laila, não precisa ficar assustada toda vez que me ver, sei que meu jeito lhe faz sentir medo mas queria que me visse como uma amiga.- disse lhe olhando.- E já ganhou pontos comigo, só por ter me avisado do ocorrido no jardim e não ter dado ouvidos a essa teimosa.- olhei para Gabrielle que sorria surpresa pela minha atitude com Laila.

-Perdoe-me senhora não queria tê-la aborrecido.- disse-me.

-Não estou aborrecida Laila e esqueça esse "senhora" me chame apenas de Xena.- vi un certo espanto em seus olhos, mas logo depois obtive minha resposta.

-Está bem, vou tentar senh... Quero dizer Xena.- disse sorrindo ainda sem jeito.- Bom, acho que já vou indo, devem está querendo descansar, licença e boa noite.- disse saindo.

-Bom, vamos fazer tudo menos descansar, pelo menos isso não tão cedo.- disse olhando para Gabrielle com um sorriso safado nos lábios.

"Como consegui ficar longe dessa mulher por tanto tempo?" Pensei me perguntando.


Notas Finais


Ér isso... Até o próximo... Bjosss...;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...