História O Começo De Um Amor- MITW - Capítulo 85


Escrita por:

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Matheus Neves "Pk Regular Game", Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft, Thiago Elias "Calango"
Personagens Felipe "Febatista" Batista, Felps, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Mike, Pac, Rafael "CellBit" Lange
Tags Romance
Visualizações 235
Palavras 992
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oooi meus amores, tenham uma boa leitura! ♥♥

Capítulo 85 - Mil Amores


Pov Pac 


Estou fraco, mas tive forças pra acordar bem na hora que Mike estava dizendo que me ama.

Mike - Pac?! Meu Deus, nem acredito que você acordou... Meu amor, que saudades que eu estava de ouvir sua voz! -Acaricia delicadamente meu rosto.

Nem acredito que esse pesadelo acabou, finalmente estou aqui com Mike. Obviamente esse não era o local que eu queria estar com ele, mas o fato dele estar aqui já é o bastante pra mim.

Eu- Eu também estava, eu fiquei com tanto medo... -Pego sua mão e entrelaço nossos dedos.

Mike- Criei várias paranóias, não consegui controlar. Eu também fiquei com medo, você é uma das coisas mais preciosas na minha vida, se eu te perdesse eu ficaria sem rumo. -Ele beija as costas da minha mão.

Eu- Calma meu amor, agora estamos juntos novamente... -Sorrio e olho seu braço. -Amor, que cicatrizes são essas? 

Mike- É uma longa história, depois te explico... -Ele sorri.

Doutor- Com licença.. Tarik, como se sente? -Pergunta segurando uma prancheta e anotando algumas coisas.

Eu- Um pouco fraco e indisposto. -Mike da uma leve apertada em minha mão.

Doutor- Tirando esses cortes visíveis, você não teve nenhuma contusão séria. Vai ficar em observação, se ficar tudo bem amanhã mesmo você vai embora! -Diz sorrindo.

Eu- Doutor, que notícia incrível que você me deu! -Sorrio fraco.

Doutor- Que bom! Mas, se eu te dispensar você tera que tomar cuidado com esses cortes, os arames fizeram um estrago grande... -Diz se aproximando e arrumando a cama para que eu me sente. -... Agora, você precisa comer! -Sai da sala.

Mike- Que notícia maravilhosa, vou cuidar tão bem de você! -Com uma mão acaricia meus cabelos e a outra segura minha mão.

Eu- Não queria te dar trabalho. -Suspiro. 

Mike- Pra mim, não é trabalho nenhum cuidar do meu benzinho! -Ele sorri. 

Toda vez que Mike abre um sorriso meu mundo se ilumina, me causa uma coisa boa, sem ele meu mundo perde cor.

Eu- Eu te amo tanto... -Sorrio bobo. 

Mike- Eu te amo mais! -Mike se aproxima e me da um selinho delicado. 


Pov Pk 


Calango- Temos que resolver isso agora, então vamos conversar com calma! -Ele suspira.

Guaxinim- Então... -Tossida falsa. -Como vamos fazer?

Calango- Acho que cada um deveria falar os sentimentos, assim tentaríamos entender melhor! 

Guaxinim- Ok.. Olha, Pk... Eu me apeguei muito a você, mas a verdade é que Calango já teve um caso comigo e eu acabei tendo uma recaída. Eu não te esqueci, ainda gosto de você, e isso me deixa confuso.

Eu- Bom, como o Guaxinim mesmo sabe eu transei com ele algumas vezes, não foi assumindo um compromisso mas acabou crescendo um sentimento muito forte em mim. Por outro lado, Calango me despertou algo também e eu acabei o beijando, e gostei muito...

Calango- Cheguei aqui e pensei muito bem em tudo que fiz o Guaxinim passar, então acabou em transa, mas não sabia que vocês dois tinham um caso. Me arrependi, pois um ato meu magoou e muito o Pk,  e como ele mesmo disse nós nôs beijamos, eu também gostei...

Guaxinim- Eita... 

Calango- Entenderam o que está acontecendo?

Eu- Um triângulo amoroso... 


Pov Ruiva


Simone (Sam)- Quem é você, guria? 

MoonKase- R-Ruiva?

Eu- Conseguiu conhecer minha voz mesmo eu estando em outro corpo Moon? Que espertinha você!

Pego um taco de baseball e encaro elas, da pra ver o medo saindo de MoonKase, Simone parece não entender nada.

Simone- O que está havendo? Conhece essa garota MoonKase? 

MoonKase- S-sim... 

Simone- E porque está com tanto medo dela? Somos duas contra uma! 

MoonKase- Simone, ela já morreu...

Simone- O QUE? 

Eu- Exatamente... -Dou uma risada baixa e macabra.

Estalo o dedo e lâmpada estoura, a iluminação fica super fraca, sumo na escuridão e apareco atrás delas, acerto a cabeça de Simone e logo da pra ver o sangue espirrando, MoonKase tenta fugir mas corro mais rápido até a mesma e agarro seu cabelo com força, a puxo pra trás e a faço cair deitada. Logo, acerto seu nariz com o taco e o mesmo começa a sangrar, observo as duas no chão.

Eu- Sabe... -Coloco o taco nos ombros. -Nunca pensei que te mataria Simone, mas nunca vi mais vagabunda que você!

Sorrio e me aproximo de Simone, sangue escorre de sua cabeça. Pego seu cabelo e puxo, faço a mesma me encarar. 

Eu- Hora da historinhaaaa! -Digo meiga. -Quando eu estava viva eu gostava de box, tinha até um saco de pancadas em casa, eu as vezes me desestressava nele... Mas infelizmente eu não o tenho mais, poderia me fazer um favor? 

Saio arrastando ela pelos cabelos, a mesma grita desesperada. Pego uma corda e amarro em seus pés, logo amarro no teto a fazendo ficar pendurada.

Eu- Minhas mãos estão sensiveis hoje, então vou bater com o taco de baseball mesmo...

Me preparo e começo a bater bem forte com o taco, bato em sua cabeça até amassar seu crânio, podia ver relevos nítidos aparecendo e o sangue começando a se acumular em sua cabeça. Em cada momento que ocorria o choque do taco em alguma parte do seu corpo, dava pra ouvir perfeitamente seus gritos e gemidos de dor, sua cabeça começou a inchar pelo sangue acumulado. Comecei a bater mais nela, mais marcas roxas iam aparecendo em seu corpo, por fim sua cabeça explodiu com a pressão. Pego uma katana, logo faço alguns movimentos com ela, rapidamente passo e corpo seu corpo ao meio fazendo uma parte ficar pendurada e a outra cair, o sangue começou a jorrar e a MoonKase se desesperou completamente. Vou lentamente em sua direção, agarro seu queixo com brutalidade e a faço me encarar.

Eu- Não precisava te matar né, mas você me desafiou novamente... 

Olho profundamente em seus olhos, ela olha os meus que são obscuros e macabros, mostram minha alma vazia. Dentro dos meus olhos ela enxergava todas as vezes que fez algo errado, passava um filme obscuro que secava toda a sua alma. Logo, sua pele começou a ficar enrrugada e seca, até começar a pegae fogo. Alma secada, missão concluída!


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...