1. Spirit Fanfics >
  2. O começo de um sonho >
  3. Prólogo

História O começo de um sonho - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Pff leiam é diga o que achou

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction O começo de um sonho - Capítulo 1 - Prólogo

15 anos atrás

- Amor vc já saiu do trabalho?

- Ainda não amor, só fazendo umas anotações aqui, já termino. Tenho que desligar beijos, tchau. - Ele desliga o telefone e liga pra uma pessoa.

- Oi, então podemos nós encontrar aonde, que tal naquele restaurante, pode ser?

- Pode sim, estarei bonita só pra você.

- Ok estarei te esperando perto da biblioteca, tá bom?

- Tudo bem, que horas pode ser?Que tal umas 19:30?

- Por mim tudo bem, depois falo contigo. Tchau. - Ele desliga é liga pra sua esposa.

- Amor eu irei chegar tarde em casa, porque meu chefe tá querendo uma reunião comigo e não sei quanto tempo pode durar desculpa por isso amor...

- Tá certo amor, quando vc chegar eu  conto a notícia.

- Tá ok amor, beijos tchau.
                    
*30 minutos dps*

   Ele fica esperando perto da biblioteca até que ouve um barulho de salto e vê uma bela moça chegando, era uma mulher pálida de cabelos brancos e olhos azuis quase verdes, com um vertido vermelho decorado por pequenas jóias brilhantes e um salto preto. Os mesmos se dirigem ao o carro.

- Pronto podemos ir?

- Você está muito linda.

- Ah obrigado.

                    *15 minutos depois*

- Chegamos, deixo que eu abro a porta para você.

- Que gentileza.

- Vamos? - A bela moça apenas confirmar balançando sua cabeça positivamente.

                   *1 hora depois*

   Ele abre a porta do carro pra ela entrar. A mesma agradece apenas com um sorriso sem mostrar os dentes.

- A comida estava muito boa, então fiquei pensando... Vamos aproveitar essa noite, que tal?

- Lógico iremos aproveitar, e muito!

  Na manhã seguinte ele a deixa em sua casa e volta pra sua, muito cansado daquela noite repleta de luxuria. Ao chegar em casa sua mulher estava acorda o esperando em sua sala, já preocupada por chegar tão tarde.

- Onde você estava para chegar a uma hora dessas?! - Sua mulher com seus olhos verdes parecendo rubis estavam marejados por tanta preocupação, seus cabelos verdes escuro preso em um coque enquanto ela passava as mãos pelo seu rosto pálido.

- Então... A reunião demorou muito, quando acabou estava com tanto sono que fui pra um hotel e me hospedei. Desculpa amor por não ter avisado lhe avisado.

- Não precisa se desculpar, entendo que são negócios de trabalho.

- Eu vou dormir um pouco, ainda estou muito cansado, daqui 30 minutos você pode me acordar? - O mesmo da um beijo na testa de sua esposa e a abraça, logo indo em direção para o quarto do casal.

- Claro, vou logo começar a fazer o café da manhã e  quando terminar chamo você.Quando terminou foi acordar seu marido:

- Amor acorda o café tá pronto.

- Tô indo amor só vou tomar uma banho é vou comer.

- Tá bom então. Ela sai do quarto com um doce sorriso sereno.
  Depois de algum tempo ele aparece na cozinha e sentindo um cheiro muito bom fala:

- Nossa amor que cheiro bom você cozinha tão bem.

- Ah obrigado,amor tenho que te contar uma coisa.

-  O quê?

- Se lembra daqueles dias em que eu tava enjoada e vomitando direto lembra?

- Sim, aliás o que era?

- Então eu fui no médico é ele me examinou é disse que eu tava grávida.

- Grávida!?

- Sim amor, não está feliz?

- Lógico que eu tô, eu vou ser papai isso e emocionante

- Oh amor. Disse com lágrimas caindo de seu olhos.

- Amor você está bem?

- Não é nada só fiquei emocionada um pouco, você não tem que ir trabalhar?

- A é mesmo tô indo amor. Da um beijo na testa de sua esposa é vai embora.

              *Chegando ao trabalho*

- Mais um dia aqui, então vamos começar a luta.

                    *30 minutos dps*

- Acho que acabei por aqui, tenho que fazer uma ligação pessoal. Ele pega o telefone de seu bolso é disca um número no qual ele é atendido.

- Alô?

- Alô, então preciso falar um negócio sério tenho que perder o contato e melhor assim.

- O quê aconteceu?Por que?

- Não posso falar motivos pessoais, mais espero que entenda que não posso falar com você então bloqueia meu número não liga mais pra mim faz qualquer coisa só me esquece.

- Mas,mas...

Ele aperta o botão de desligar é depois bloqueia o número dela.

- É melhor que seja assim!

                       *1 semana depois*

- Aí amor já tô ansioso pro meu bebezinho nascer,temos que escolher os nomes.

- Calma amor só fez 1 semana agora kkkkk

- Verdade mais tô tão ansiosa.

- Não precisa disso amor, logo logo ele vai nascer. Diz com um sorriso no rosto.
    Um bom tempo se passa é o telefone toca:

- Trimmmm

- Quem sera?Pega o telefone é ver na tela quem era.

- Que estranho.

- O quê amor?

- Numero desconhecido mais vou atender pra o que eles querem. Ele atende o telefone é uma voz feminina surge:

- Alô?

- Alô, quem é?

- Você sabe muito bem quem sou eu.

Assustado reponde a moça:

- O quê você quer, não mandei você me deixa em paz ou você não entende?

- Amor com quem você tá falando no telefone?

- São negócios de trabalho amor não se preocupe não ok?você pode fazer um chá quente pra mim pff amor?

- Tá bom amor. Vai para cozinha um pouco duvidosa.

Ele volta a falar com ela no telefone.

- Então o que quer?

- Estou grávida

- O quê grávida não é possível

- Só liguei pra resolver esse negócio

- Fazemos o seguinte, você aborta é eu te dou o dinheiro fechado?

- Não eu nunca faria isso, é um vida que está nascendo dentro de mim.

- Você tem que abortar, eu pago o quanto você quiser mas aborta pff, aqui não é um bom lugar pra conversar sobre esse assunto,vamos para aquele lugar é conversar melhor ok?

- Está bem.

Ele sai às pressas de casa mais antes sua esposa o interrompe:

- Amor onde você vai?é o chá quente não vai beber?

- Depois eu bebo,são negócios de trabalho amor tenho que ir mas já volto.

- Está bem. Diz com um sorriso

Saindo as pressas de casa, ele entra no carro é vai para o ponto de encontro.
Chegando lá ele avista ela e pede pra ela entrar dentro do carro:

- Então eu acho abortar é a melhor condição que temos

- Eu já disse eu não farei isso

- Você tem que fazer isso é pro nosso bem.

- "Por nosso bem"só se for pra vc pra mim não é se você não quer assumir esse filho eu vou criar o bebê sozinho

- Mas...

- Chega eu cuidarei desse bebê é você não irá me impedir. Ela sai do carro brava é bate a porta com força.

- Nunca mais olhe para minha cara seu monstro é sai de lá.

Chocado,ele dirige para casa para pensar em novos planos para acabar com esse problema,chegando em casa vê sua mulher chorando é chorando,correu pra ver o que tinha mas chegando perto ele viu seu celular na mão dela é lembrou que tinha esquecido o celular em cima da mesa:

- Seu monstro como foi capaz de fazer isso comigo pensava que me amava mas era só ilusão! você me trai pq você fez isso,não quero ver vc pega suas coisas é some da minha vida vai embora.

- Mas amor eu posso explicar.....

- Vai explicar nada pega suas coisas e vai embora não quero mais ver você, você me dá nojo

Vendo que não tinha solução pegou seus coisas é foi embora, deixando sua esposa chorando horrores .

                  *Pensamento da mulher de cabeça branco*

- E agora o que devo fazer? Acho que o melhor é me mudar para outra cidade onde minha mãe  mora é o melhor a se fazer, também não quero ver cara dele.

Depois de dois dias ela foi embora daquela cidade,e indo para onde sua família mora, partindo daquela cidade é indo para onde sua mãe morava.

                   *9 meses depois*

- Empurra só mais um pouco tá quase você consegue, issoo parabéns senhora Takashami é uma menina linda é saudável.

- Deixa eu ver, mais que menina linda, você mais linda que já vi. Diz com chorando de emoção

- Vou te chamar de Aiko! gostou desse nome Aiko?

O bebê começa a rir de alegria 


Notas Finais


Lembrando a profissão da mulher de cabelo brancos é de cientista é o que vms explicar no próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...