1. Spirit Fanfics >
  2. O começo de uma lua nova >
  3. Resolvendo seu problema

História O começo de uma lua nova - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Resolvendo seu problema


- Então voce tá tendo sentimentos pela Bella? - As frases saíram doloridas mas não saíram amargas.

- Eu acho que sim, e eu não posso esconder isso de você porque eu te amo muito, e não quero que nossa amizade acabe - Rosalie disse afobada tocando os braços fortes de Emmett.

- Tá tudo bem Rosalie, eu te amo e te quero bem, e eu também gosto muito da Bella, ela é bem legal, e eu quero o melhor para você - Ele a puxou para um abraço colocando sua cabeça em seu peito, aproveitando aqueles segundos.

- Eu tô com medo Emmett - Ele sentiu algo molhar seu corpo e viu os olhos marejados da mulher que amava - Eu tô com medo de não dar certo e eu acabar te perdendo também  - Ele afogou suas costas sorrindo.

- Você nunca vai me perder, seje como amigo, como namorado, ou como irmão - Ela sorriu vendo o quando aquele homem a fazia bem, o quanto aquele homem que seria chamado de monstro por muitos era melhor do que qualquer pessoa que já conhecerá - E sobre a Alice, eu e Edward não vamos deixar Jasper tocar um dedo em Bella, e sabemos que lê eram não faria nada desse tipo - Esse era o segundo medo que estava presente em todos na casa, a reação de Jasper.

E naquele momento se ouviu um rosnado alto vindo da porta trás de si, ele correram para ver oque era e viram uma feição quase vermelha no rosto de Jasper, ele tinha ouvido.

Antes que pudesse fazer algo ele respirou fundo e desceu lentamente as escadas olhando por último no rosto frio de Alice, saindo da casa dos Cullen e sumindo por entre as árvores que agora eram iluminadas pela neblina forte do dia nublado comum de Forks.

- Alice, me desculpa eu não sabia - Emmett tentou se desculpar porém ele ouviu um rosnado gostei saindo de peito de Alice.

- Ele tá indo atrás da Bella - Então outro soando foi ouvido, o de Rosalie.

- Alice lembra do que o Carlisle disse, você não podem - Alertou Edward.

- SE EU NAO FOR ELA MORRE, É ISSO QUE VOCE QUER? - E pelo primeira vez eles viram a calma Alice completamente descontrolada de suas ações.

Um silencio torturante era ouvido.

- Eu digo para o Carlisle que fomos caçar, você tem 1 hora, nada mais nada menos - Alertou Edward que recebeu um olhar de compaixão de Alice.

Então ela sumiu como uma sombra.

- Ela vai ficar bem Rosalie, eu sei disso - Emmett abraçou o corpo que agora parecia frágil.

- Eu espero que sim - Murchou em seus braços pela primeira vez cansada para fazer alguma coisa.

---

Ela esperava sentada em cima do galho de árvore perto da casa do xerife Charlie olhando cada canto a espera de algum sinal de Jasper, porém ela não via nada e nem ninguem.

Todos os seus sentidos estavam em alertas para qualquer ataque contra uma das duas.

Ela ouviu alguns barulho estranhos e focou seus ouvidos o mais perto de Bella que conseguia, tirando o barulho dos carros e motos na rua.

O barulho era baixo, e tentava ser repreendido, era como um sôfrego baixo de dor.

Preocupada, Alice pulou para a árvore que ficava na frente do quarto de Bella, sua respiração sumiu assim que a cena a sua frente foi projetada em seus olhos que cosguiam captar cada parte do corpo.

Os olhos fechados, a testa com leves costas de suor, o cabelo espalhado pelo travesseiro branco, os dentes mordendo os labios a fim de conter os gemidos, uma mão apertando o seio por cima da camisa erguida enquanto a outra se encontrava dentro da calcinha molhada fazendo movimentos lentos e circulares.

Alice pode sentir seu corpo teve em brasa quase tanto quanto no dia em que foi transformada, ela sentiu seu corpo quente e um formigamento desconfortável entre as pernas, sua garganta seca e não conseguiu percebe que suas unhas arrarnhavam a madeira da árvore a fim de tentar dissipar nem que fosse um pouco aquelas sensações torturantes.

Ela queria virar e sair dali, não vai mais Jasper indo até Bella, ela queria fingir que nunca tinha visto aquilo, mas seu corpo falava mais alto que sua mente.

Seu lado selvagem queria entrar naquele quarto e aproveitar cada parte do corpo de Bella até o fim dos tempos, porém ela sabia que não podia.

E como para piorar Bella começava a gemer ainda mais alto a fim de liberar todo aquele tesão reprimido, seus dedos se movimentavam ainda mais rápidos por entre suas dobras, o suor caia fazendo seu cheiro focar ainda mais forte, fazendo Alice ir a loucura.

No último ato de sanidade que lhe existia ela saiu dali voando sem se importar se teria alguém vendo, ela só precisava sair dali o mais rápido possivel, se livrar dos pensamnetos impuros o mais rápido possível.

Era sábado e Edward só iria começar sua caça de noite, ela poderia passar o dia fora, mas não conseguiria esconder aquilo dele, não dele.

---

- Cadê a Alice? - Perguntou Carlisle fazendo os garotos ali relacionarem - E o Jasper? - Perguntou desconfiado.

Antes de Edward inventar uma mentira Alice entrou pela porta ofegante fazendo ele suspirar de alívio.

- Alice tá tudo bem? VOCE tá mais pálida que o normal - Brincou Emmett.

- Edward, não - repreendeu o irmão ao ver oque ele iria fazer, ela ficou em tudo menos na cena que tinha acabado de ver.

Ele levantou as mãos e fez oque a irmã pediu.

- Carlisle eu fui atrás da Bella porque o Jasper ficou sabendo de tudo e no futuro que eu tinha visto ele tinha ido atrás dela, porém quando eu cheguei lá o destino dele tinha mudado, e eu nem mesmo cheguei perto dela, eu juro - Ela falou rápido fazendo com que quase os ali presentes não entendessem.

- Alice eu não disse que era para vocês ficarem longe da Bella, eu disse que era para evitarem ela se ainda fossem continuar com os Jasper e Emmett, ninguém merece namorar alguém que quer outra pessoa, Emmett você está bem? - Carlisle sabia que a reação de Jasper não seria uma das melhores, mas pensar em ir até Bella? Isso não.

- Tô sim, se isso realmente der certo eu vou ter Bella como irmã, e com tanto que Roslaie esteja bem, eu também estou - Ele sorriu orgulho de Emmett e depois ouviu a risada estrondosa de Edward.

- Eu disse para não olhar - Disse Alice entredentes olhando para Edward envergonhada.

- Parece que a visita te rendeu alguma coisa em - Brincou ele fazendo Rosalie olhar para Alice confusa.

- Oque aconteceu?

- Nada Rose, não aconteceu nada.

- Eu acho que você deveria contar para ela, acho que ela vai gostar - Ele riu ainda mais quando viu que se sua irmã fosse humana provavelmente teria ficado igual a um pimentão.

- Alice, a gente pode conversar? - Rose perguntou seria sendo seguida por Alice até a floresta onde ninguém poderia ouvir.

----

- Tá legal a gente já tá longe, agora me fala Alice - A menor de cabelos espetados castanhos respirou fundo e soltou tudo de uma vez.

- Euviabellasemasturbando - Sua frase saiu sem sentindo algum para a vampira.

- Oque? - Ela suspirou e soltou todo o ar de seus pulmões tremendo ao lembrar da cena.

- Eu, vi a Bella, se masturbando - Rosalie demorou alguns segundos para processar exatamente oque Alice estava dizendo.

- Oh ok, e oque você sentiu? - Perguntou envergonhada pois mesmo que não admitisse queria muito ter estado no lugar de Alice.

- AH, eu não sei, eu tive que sair de lá, o cheiro dela tava muito forte - Alice engoliu em seco se lembrar de como cheiro dela queimava sua garganta.

- Como conseguiu se controlar? - Para os vampiros, quando um cheiro era extremamente atraente eles tinham um enorme desejo sexual, como uma comemoração após a caça, quase impossível de se controlar.

- Quem disse que eu consegui? - Alice finalmente olhou nós olhos de Rose mostrando as pupilas dilatadas preenchendo quase toda retina deixando apenas um fina camada do dourado de seus olhos.

Naquele momento as memórias da última vez que viu os olhos de Alice daquele jeito vieram a sua mente.

A respiração fria batia contra meu rosto ofegante, meus dedos ágeis cuidavam de masturbar Alice por baixo de seu jeans preto, ela tentava conter os gemidos mas era quase impossível.

- Não vai se fazer de Santa agora, não é? Alice - Sussurrei seu nome lentamente com a voz rouca de tesão por si.

- R-rose - Ela me chamou rebolando em meus dedos cada vez mais sedenta por meus toques - Rose eu vou, porra e-eu vou - Meus dedos aceleraram e ela apertou os olhos ficando as unhas em minha carne.

- Você vai oque? Hm? - Ela arqueou as costas em busca de mais contato e eu ri de seu desespero.

- Eu vou gozar - É então seu líquido quente e pegajoso cobriu meus dedos, seus olhos se abriram revelando aquele mar dourado que tinha um barco gigante preto - A gente nunca mais vai falar sobre isso - Ri e então me deitei ao seu lado.

- Rose oque você tá fazendo? - Antes que pudesse perceber, a loira prenssava Alice contra a árvore atrás de si.

- Resolve seu problema...







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...