História O Começo de Uma Nova História - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias La Casa de Papel
Personagens Denver, Helsinque, Mônica Gaztambide, Nairobi, Professor, Raquel Murillo, Rio, Tókyo
Visualizações 15
Palavras 340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Plano parte 1


Fanfic / Fanfiction O Começo de Uma Nova História - Capítulo 4 - Plano parte 1

 — Tirem as mão de mim seus desgraçados!

Me perguntava como iria acalmar Rio. Não estava acostumada com aquela situação, normalmente era ao contrário. Preferi ficar quieta.

Quando chegamos na delegacia, por parte fiquei feliz em reve-los. Mas ver o rosto de ódio de Nairobi me partia o coração, e eu sabia que por trás desse ódio tinha medo, medo de perder Axel, de novo.

Denver estava esplodindo, como sempre mas a raiva não escondia a preocupação que ele e Mônica compartilhavam, por não saberem o que iria aconter com Estoucomo.

Eu ficava me perguntando como teriam encontrado Helsinque.

— Esses malditos! Como nós escontraram? Pensei que já tinham desistido. (Nairobi)

— Denver o que vai ser do nosso filho? Ele ainda é uma criança! (Mônica)

— Acalme-se, vai ficar tudo bem. Eu prometo. (Denver)

— Devemos nos acalmar e confiar no Professor. (Rio)

— Se algo acontecer ao meu filho juro que mato esses policiais. Não vou perder-lo de novo. (Nairobi)

— Será que da pra vocês ficarem quietos! (Tokyo)

— Estava com saldades. Pensei que nunca mais nos veríamos. (Nairobi)

— Onde passou esse tempo todo Helsinque? (Nairobi)

— Em uma ilha na América. (Helsinque)

— Esse não parece seu estilo de vida. (Tokyo)

— Muito menos o seu. (Helsinque)

Enquanto aproveitavamos aquele momento de fraternidade o Professor fazia o plano para conseguir nos tirar da cadeia.

Vimos uma estranha movimentação, um homem sendo preso. Não reagia, não gritava e nem xingava. Era sério.

— Mais um. (Denver)

— Esperem um pouco. (Nairobi)

— O que foi? (Denver)

— Conheço esse homem. Ele foi um dos russos que nos ajudou no fim do assalto.

— Sim! (Tokyo)

— Mas já? (Rio)

— Eu amo esse cara. (Nairobi)

— Vou sentir saudades. (Nairobi)

— Do que vocês estão? (Denver)

— Isso só pode ser coisa do Professor. O plano para nos tirar daqui. (Nairobi)

Não acreditávamos, como tão de pressa? Se bem que passava longe de ser o melhor lugar do mundo. Porém combinava muito mais com a gente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...