História O Começo do final - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Arianne Martell, Arya Stark, Brandon "Bran" Stark, Cersei Lannister, Daenerys Targaryen, Gendry, Jaime Lannister, Jon Snow, Meera Reed, Nymeria Sand, Sansa Stark, Tyrion Lannister, Willas Tyrell
Tags Game Of Thrones, Gendry/arya, Jonerys
Visualizações 185
Palavras 1.934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a demora, ENEM tá acabando comigo por isso esse capítulo ta uma bosta, o próximo só depois do ENEM tá gente.
Não desiste da fic por favor.

Capítulo 14 - Getting cold


            JON

 

            Daenerys tinha marcado uma reunião e por algum motivo tinha me chamado, não entedia por que ela fazia questão da minha presença nesta reunião, mas eu deveria respeitar suas vontades afinal estava em seu território, cercado por seu exercito.

            Adentrei a sala de reuniões e a mesma era tão intimidante quanto à sala do trono no centro da mesma tinha uma mesa enorme com o formato exato de Westeros eu me lembrava desse mapa de um livro que o Sam estava lendo uma vez, sobre os territórios e os seus protetores. Em cima da mesa encontrava-se pequenas miniaturas de leões e dragões acho que estes deveriam representar os exércitos, haviam também alguns navios caídos ao lado de outros que permaneciam em seus devidos lugares, acho que isso deveria representar algo.

            - Não acho que o traidor que se proclama rei do Norte deveria estar nesta sala Majestade, não devemos mostrar nossas estratégias de guerra para nossos inimigos. – Disse Willas. Eu sabia que aquele rapaz não tinha se agradado com minha presença, mas eu não estava ali para agrada-lo mesmo.

            - Ele é meu convidado Lorde Willas, se eu acho sua presença necessária ela é. – Respondeu Daenerys em tom ríspido.

            - Nós não chamamos os senhores aqui para fomentar picuinhas, temos algumas noticias. – Disse Tyrion.

            - Os Barcos Greyjoy foram emboscados quando chegaram às Ilhas de Ferro e nossa frota teve uma baixa grande. – Falou Lorde Varys.

            - As perdas foram muito grandes, tiveram sobreviventes. – Perguntou Willas.

            - Nós não sabemos ainda. Só temos certeza que eles levaram três pessoas como refém. – Falou Lorde Varys.

            Não entendia por que eu estava naquele lugar, eles estavam realmente estavam me falando suas baixas na guerra, e pelo que eu sabia até o momento eu era o inimigo, mesmo eu sabendo que eu não estava do lado deles. Mesmo que eu não fosse ataca-los isso não e uma boa estratégia.

            Eu estava muito focado em meus pensamentos que não tinha percebido que assim que Arianne tinha escutado a noticia ela entrou em desespero e começou a gritar, todos na pequena sala tentavam acalma-la, menos sua prima Obara que estava congelada, isso não bastou para tirar a menina de seu surto muito pelo contrario só ajudou mais a mesma a se afundar em desespero, mas foi no momento em que a mesma começou a bater na mesa violentamente quase se machucando e aos outros que estavam em sua volta que eu intervir, agarrei a mesma por trás prendendo seus braços, não foi suficiente para cessar seu escândalo mais bastou para impedir que a mesma machucasse alguém.

            - Me solta seu ogro, eu preciso mata-los, preciso acabar com todos eles, preciso ir atrás deles. Eles me tiraram tudo meus queridos irmãos Quentyn e Oberyn, me tiraram meu pai e agora querem tirar de mim minha melhor amiga e minhas primas, eles não vão levar minha pequena Tyene de mim. – Disse a menina em meio a gritos, choro, chutes e socos.

            Ela tentava ao Maximo se soltar mais eu tinha quase o dobro de seu tamanho e desde que eu havia voltado à vida me sentia mais forte a cada dia, mas eu não deveria lembra-me disso. Mesmo ela sendo uma mulher ágil, inteligente e provavelmente uma boa lutadora ela se encontrava fora de si o que facilitava ainda mais meu trabalho em conte-la.

            - Já estava ficando farto de seu surto então virei para que a mesma ficasse de frente pra mim, abaixei minha cabeça para poder olhar ela dentro dos olhos e comecei a falar.

            - Ih daí que eles estão com suas primas e sua amiga? Eles também me tiraram tudo, decapitaram meu pai como se ele fosse um traidor, manchando sua imagem para toda Westeros, mataram meu irmão, sua esposa e o filho que não tinha nascido ainda no casamento de seu tio, mantiveram minhas irmãs em cativeiro e não tiveram nem a decência de manter elas em segurança, simplesmente perderam uma e eu nem sei se minha irmã caçula ainda esta viva, enquanto venderam a outra para um sádico e forçaram-na a se casar com o mesmo, entregaram o lar de minha família a um bando de traidores que saquearam o local, matou quem os que se opuseram a eles e ainda mataram meu irmãozinho a sangue frio em minha frente só para provar que podiam fazer isso. Eu não faço ideia se meu outro irmão ainda esta vivo por causa deles, mas em momento algum você vai me ver fazendo uma cena. Sabe por quê? Porque eu preciso ser forte por eles e por meu povo, porque sendo forte eles não tiram de mim o que mais os aterroriza minha força de vontade, minha esperança, minha capacidade de lutar de volta. Então por favor se recomponha e passe a agir como a lady que você é e não como uma criança mimada que não sabe encarar as dificuldades da vida, se não você vai estar fazendo exatamente o que eles querem que você faça.

            A menina de pele cor de oliva olhou pra mim com uma expressão estranha e simplesmente me abraçou, estava esperando que a mesma me batesse eu ao menos revidasse minhas palavras, mas aquela não era hora para questionar sua atitude eu estava feliz que ela tinha cessado com o surto. Olhei em volta e vi que todos me encaravam com um olhar de surpresa misturado com pena, menos Daenerys que nos olhava com certa raiva, ignorei sua atitude e voltei minha atenção para a menina em meus braços, me abaixei um pouco e sussurrei em seu ouvido.

            - Vai ficar tudo bem, eles vão pagar por tudo mal que estão fazendo.

 

            Danny

 

            Olhei aquela situação e senti uma raiva enorme eu não sabia o motivo daquele sentimento, mas sabia que eu não gostava da forma em que os dois estavam tão juntos. Tomei uma atitude para acabar com a aproximação dos dois.

            - Bom, já que todas as notícias já foram dadas vocês podem se retirar. – Falei em um tom alto e ríspido que foi o suficiente para assustar todos naquela sala.

            Os mesmos se afastaram dos braços um do outro, mas, saíram da sala juntos o que me deixou ainda mais irritada, quem eles pensam que são para estarem juntos, melhor por que eu estou tão disposta a fazer os dois ficarem separados. Todos já tinham saído da sala menos Missandei que era minha fiel companheira.

            - A senhora parece irritada com algo? – Perguntou Missandei já sabendo a resposta.

            Disfarcei minha irritação com a situação, afinal eu mesma não sabia o que estava acontecendo nem porque alguma coisa dentro de mim dizia que eu deveria ficar irritada com a situação.

            - Chame Lorde Tyrion, por favor, Missandei.

            - Claro Khalessi. – Disse a menina saindo da sala.

            Fiquei pensando por um momento enquanto Tyrion não chegava o que será que causaria pra mim essa aproximação dos dois, não queria empecilhos nenhum para conquistar meu reino, acho que por essa razão estava tão irritada.

            - Me chamou vossa graça? – Perguntou Lorde Tyrion.

            - Sim. Vou direto ao assunto não gosto de enrrolação. Uma união entre Norte e Dorne seria muito prejudicial pra mim?

            - Entendo o que lhe aflige e a senhora tem toda razão em estar preocupada, Dorne e o território que não foi conquistado, pois além de viverem em um local extremamente seco o que prejudica os exércitos estrangeiros eles são muito bons em se esconder, já o Norte vive exatamente no estremo oposto o local e absurdamente frio e com a chegada deste inverno a uma piora, nossos exércitos não sobreviveriam a este frio.

            - Mas eu tenho dragões isso não me da uma vantagem?

            - Isso não te ajuda em nada na conquista de Dorne, eles são bons em ser deles, em ser livre, o lema da casa Martell te diz isso, não é sem motivo que eles se julgam, “Insubmissos, não curvados, não quebrados!” Você só conquista eles se eles deixarem.

            - Mas o Norte não é assim eu conseguiria conquista-los com meus dragões.

            - Se eles não se aliarem a Dorne sim, mas caso eles se aliem a Dorne eles podem aprender a se esconder também, mesmo que o povo do Norte seja orgulhoso e teimoso, eles amam a suas vidas como qualquer um de nos e se Dorne lhes oferece um meio de preservar suas vidas sem terem que se ajoelharem a um rei sulista, eles aceitarão e caso isso aconteça à senhora terá dois reinos a menos em seu domínio.

            - Qual a probabilidade disto acontecer?

            - Bem pouca o jovem Snow não é muito bom em acordos, mas como todo homem ele pode se apaixonar e quando uma mulher como Arianne Martell tenta conquistar um homem ela consegue. Vamos torcer para que isso não aconteça ou que a minha ex-esposa não permita, acho que a essa altura ela tem mais juízo que seu irmão, no mínimo deve ser uma jogadora melhor.

            - Obrigado pelo esclarecimento Tyrion, vou me retirar tive um dia longo.

            Segui em direção ao meu quarto quando adentrei o mesmo vi que Missandei já havia preparado meu banho e minhas vestes para dormir, a menina se encontra deveras mente mais eficiente desde que Verme Cinzento tinha ido para guerra, talvez ela tivesse tentando preencher o vazio de sua companhia trabalhando mais.

            Tomei o banho que ela tinha preparado, a água estava a na temperatura perfeita, bem quente, como e gostava, terminei meu banho, me enrolei em algumas peles que ali se encontravam assim não sentiria frio, me sequei e coloquei as vestes que Missandei tinha separado, era apenas uma fina camisola de seda, não era muito quente, estranhei esse fato, pois a cada dia fazia mais frio em Pedra do Dragão, foi quando percebi que ela tinha colocado mais peles em cima de minha cama.

            Peguei no sono depois de alguns minutos e comecei a sonhar que estava em cima de Drogon voando em direção ao Norte, voei por um longo período de tempo até avistar uma grande muralha, cheguei mais perto da mesma e nela tinha uma flor azul que eu já tinha visto antes na minha visão na Casa dos Imortais. Foi neste momento que eu percebi estar tendo o mesmo sonho mais uma vez, queria compreender o que ele significava então simplesmente continuei com ele. Arranquei a flor da muralha e foi nesse momento que um vento forte a tirou da minha mão a levando para o outro lado da muralha, sem muito compreender o que estava acontecendo tentei segui a flor quando finamente a alcancei ela estava diferente do que da ultima vez ao invés de simplesmente caída na neve, desta vez ela estava dentro de um lago que se encontrava parcialmente congelado, segui em direção da mesma, mas ela se afastava cada vez de mim, como se estivesse fugindo ou fazendo de tudo para que eu fosse embora, quando eu finalmente consegui chegar perto da flor eu senti uma mão fria em meu ombro me puxando pra trás, soltei um grito muito alto despertando do meu sonho, quando eu acordei senti um calafrio muito grande e uma sensação de que o quarto estava gelado, ao menos mais do que o habitual.

            Alguma coisa dentro de mim dizia que eu precisava achar meus dragões, sai do quarto para procurar eles me encostei-me à mureta do Castelo para tentar avista-los, mas não consegui acha-los, talvez eles já estivessem dormindo, fui caminhando em direção ao meu quarto para voltar a dormir quando senti uma brisa gelada e um calafrio tudo ficou preto e eu senti um baque.


Notas Finais


Comentem o que vocês acharam e não desistam de mim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...