História O conde Drácula. - Capítulo 6


Escrita por:

Visualizações 6
Palavras 398
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Assombros.


O dia finalmente amanheceu, e Elisabeth começou a abrir os olhos lentamente. Assim como um surto, ela se jogou da cama e começou a chamar por sua mãe, mas, logo o seu senso voltou e ela então se tocou que tudo não tinha passado de um terrível pesadelo. Mas sua camisola estava rasgada! Sim de fato. Ela então colocando a sua mão na boca, começou a se sentir molestada. Será que alguém veio até seu quarto e a estuprou? Ela começou a se sentir suja, mas ao entrar no banheiro, percebeu que tudo estava bem. De certo isto lhe trouxe um alívio profundo. E também, a porta estava fechada por  dentro e o quarto não tinha janelas. Ela se sentando cama, começou a arrumar suas coisas, e ao se compor, respirou fundo e abriu a porta. Ao descer, ela reparou algo estranho, a taberna estava suja ao ponto de se supor que jamais alguém tinha passado uma vassoura naquele lugar.

— Mas... Ora! Por acaso passou um redemoinho por aqui? Hannah..., Hannah! Onde a senhora está? Estou indo embora pois o trem sai às hs: 8:00. Hannah?

Nada. Apenas um eco que se alastrava por entre os corredores. Elizabeth então percebeu outra coisa, e desta vez algo bizarro demais para se acreditar. O teto da taberna estava com um buraco que dava para passar um elefante. Sua mente estava confusa e ao se dar conta, a taberna na verdade era de fato uma casa velha em ruínas. Ela colocando levemente sua maleta no chão, começou a se perguntar o que tinha acontecido ali, pois tudo estava fora de lugar em sua mente. Ela então começou a se arrepiar estranhamente e tratou de sair logo dali.

Ao sair, ela foi para o centro da cidade, e lá encontrou um velho sapateiro encostado em uma calçada.

— Meu senhor, preciso de uma informação!

— Sim senhorita, em que posso ajudá-la?

— É sobre a taberna alí do outro lado da rua, o senhor conhece a senhora Hannah? 

— Hum... Não há taberna nenhuma ali senhorita! Ah..., Sim... Há uma antiga taberna alí, quase que me esqueci!  É a velha taberna, dizem que é assombrada sabia? Já faz duzentos anos que ninguém mora ali... Está em ruínas e só um louco dormiria naquele lugar! 

Ao ouvir as palavras do velho sapateiro, Elizabeth começou a tremer e saiu correndo em direção ao metrô.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...